Nasci homem e amo uma mulher, porém, nunca disse pra ninguém que sonho em ser mulher com pepeca e tudo!

33

No post de hoje, quem vai responder o leitor é a Di Freitas que, inclusive, em breve vou postar uma entrevista sobre ela aqui no site =)

Obrigada pela participação cat!

**********************************************

Leitor: Boa noite 🙂

Eu tenho 21 anos, tenho fortes desejos de ser mulher desde muito novo, adoraria poder me vestir com roupas femininas todos os dias, adoraria ter seios, ter vagina e um corpo mais delicado. Meu maior problema é que eu namoro uma mulher e amo muito esta garota, nunca tive desejo por homens, não tenho coragem de contar isso para ninguém, já pensei em procurar tratamento e já pensei muitas vezes em até tomar hormônios femininos. O que eu faço? 

Sou homem e quero ser mulher

Olá Boa noite.

Então gata, pelo que você diz, parece um caso de disforia de gênero (no seu caso, transgênero, onde o sexo físico não é o mesmo que o sexo psicológico). Você nasceu com o genital masculino e corpo masculino, mas sua mente e sua identidade de gênero é do sexo feminino, e isso fica bem claro em seu relato. Por exemplo, quando eu era criança, mesmo sendo criada como menino e as pessoas dizendo que eu era menino, não me via como tal. Muito pelo contrário, me enxergava menina, queria fazer tudo que os outros diziam que era para as meninas fazerem. Daí eu comecei a achar que tinha algo de errado comigo e com meu corpo, você sentia isso quando pequena???

Enfim, meu caso é um pouco diferente do seu, porque eu sou intersexual. Nasci com sexo físico com problemas (ele não funcionava), mas por ter sido registrada e criada como menino, tive disforia de gênero, pois não me identificava com o gênero masculino em que me tratavam (mas sim com o feminino, assim como você!). Então, imagino o que esteja passando, e digo que, no meu caso, a transição de gênero foi minha libertação.

Apesar de termos em comum a identificação com o gênero feminino, no seu caso, acredito que você é uma transexual lésbica – pesquise sobre o termo na Internet que tenho certeza que muita coisa irá clarear para ti. E uma observação: em breve sairá aqui uma entrevista sobre intersexualidade comigo, e que ainda que você não seja inter, se identificará com outras coisas que temos em comum. A começar por isso de se sentir “em outro corpo” (que chamamos de disforia de gênero e vou falar mais vezes por aqui) =)

Em relação a você gostar de mulher e não de homem, não tem nada a ver com gênero, pois atração sexual e afetiva é uma coisa, já sua identidade de gênero é outra. Da mesma maneira que no universo cisgênero (pessoa que tem a cabeça compatível com seu genital) existem pessoas héteros, homo e bissexuais, no universo transgênero (pessoa que tem a cabeça de um sexo diferente de seu genital) acontece o mesmo. Ou seja, também existem pessoas héteros, homo e bissexuais. No caso você seria uma mulher transexual lésbica, pois o fato de você amar a pessoa que está e também gostar de mulher não muda nada, só sua orientação sexual que seria lésbica, consegue entender? Se não, releia essa nossa conversa e pesquise quantas vezes forem necessárias que vai clarear!

Procure ajuda para verificar e saber lidar com tudo isso, e também para entender da forma mais aprofundada possível o que se passa contigo internamente. Antes de inciar qualquer terapia hormonal, você pode procurar ajuda de um psicólogo, um psiquiatra e de um médico (endocrinologista, ginecologista ou urologista) afim deles te ajudarem nesse processo de descobrimento e, a partir daí, pensarem juntos os meios de realizar seu sonho. No fim, se você achar que é o caso, inciar a terapia de reposição hormonal, contar para namorada, para a família, etc. Só não se esqueça que tudo tem que ser feito de forma planejada e respeitando seu tempo. Procure ver se na sua cidade ou perto dela existe algum ambulatório de acompanhamento de pessoas trans (travestis e transexuais ou transgêneros), isso facilitará muito seu processo, pois você estará se consultando com quem é especialista no assunto e que o tratará com a devida sensibilidade.

Espero ter ajudado! Beijos!

Leia a entrevista com a Transexual Amanda, o caso é mais ou menos como o seu, só que ela é hétero =)

Instagram
Share.

About Author

Dionne Freitas

Terapeuta ocupacional e educadora sexual colaboradora do Transgrupo Marcela Prado de Curitiba

  • É difícil pensar pela cabeça do outro, ou melhor, é impossível.
    Quando sei de meninas querendo passar por cirurgias plásticas para aumentar os seios, sempre me vem a vontade de desestimular, afinal não é raro, parece que a necessidade está apenas em suas cabeças e acho que os risco envolvidos não valem a pena. Agora, imagina o tamanho das transformações, e consequências, para trocar de sexo!

    De tudo o que eu sei sobre o assunto, não muito, é que não se trata de matéria definitiva. Ainda estamos tentando entender a “fórmula” que forma o ser humano. Quais são as variáveis e em que proporção elas existem para formar a nossa “equação”.

    Quanto ao perguntador, um problema óbvio aparece: para não haver um rompimento com a atual namorada, ela teria que ser uma lésbica enrustida, senão… adeus.

    Considero a recomendação para procurar profissionais da área médica e pessoas que compartilhem a mesma situação, a mais adequada. E calma! Dê-se um tempo pra absorver as novas informações e opiniões, antes de definir um rumo. Cuidado para não estar com a decisão já decidida na sua cabeça e estar apenas procurando quem o apoie no que inconscientemente está decidido. Respire fundo antes!

    • Lembra sobre aquele nosso papo sobre a Amanda?
      O leitor parece ser transexual, só que lésbica e não sabe
      E ele acha que é “ele” pq nasceu homem, mas é ela pq é trans e não sabe

      É diferente de uma mulher q quer colocar um seio, pq a mulher q quer colocar se sente “confortável com o sexo q nasceu”, mas quer ficar “esteticamente mais bonita” – de acordo com os padrões dela, claro. Já ele se sente fora do corpo, é muito além disso, sabe?
      Mas o lance não é muito a pessoa “querer ser”, é ela se sentir como um fato, entende?

      • A minha comparação com o implante de silicone é para chamar a atenção do fato que são mudanças físicas drásticas, com riscos e consequências, não para insinuar que seja algo estético. Nem as mudanças que os héteros fazem, podem ser classificados como exclusivamente “coisas da aparência”

        Uma outra coisa. Nunca te passou pela cabeça que uma pessoa “se achar”, não é uma certeza de que ela “é”. Você não leu notícias de trans que se arrependeram da transformação?
        Tudo que eu li sobre o assunto, sempre trás a ressalva de que “são hipóteses”, “teorias não testadas” e ainda carentes de investigações mais apuradas.

        • 1- Mas é q não tem como fazer essa comparação com o caso dele pq não seria bem “uma mudança física drástica”, é muito além disso, sabe? Não existe comparação com mulher hetero ao meu ver, pq a mulher hetero tem o peito, ele sente como se não tivesse, pq d fato ele não tem o corpo feminino tradicional, só o interior. Vixe pedrinha, é muito complexo isso aí
          ele = ela
          2- Claro q a pessoa pode se arrepender, por isso que a Di disse sabiamente para q ela procure ajuda com psicólogo + psiquiatra + em um lugar especializado. É algo muito sério, não é muito “ah vo fazer ali rapidão”. Isso com certeza não é e vc está certo, pode rolar arrependimento e por a Di falou do lugar especializado

          É como a cirurgia, tem gente q faz só por estética, tem gente q tem uma questão muito maior por trás

          Isso daria outro post kkkkkkkkk
          Cirurgias: até q ponto são futilidades ou necessidades? Mas q mais uma vez, depende d cada um

          tem um amigo da Di mesmo q é trans e não quer colocar o pipi, ele não se sente “menos homem” por ter pepeka

          é um muito q exige muitooooooooooo, mas muito estudo. Já estudei muito, já conheci muita gente q passou por isso, e olha, falta coisa

          • Você quer me matar… Fico pensando, será que é tão incompreensível ou, talvez, ambíguo o que escrevo?

            Operações cirúrgicas e tratamentos hormonais são cheios de riscos e consequências. Faz parte do pacote da cirurgia trans. Você pode estar trocando “problemas”. Imagino que só deveria optar por isso, quem realmente está se sentindo insuportável na sua condição “original”.

          • Claro q eu entendi

            talvez oq eu escreva q nao esteja mt bem escrito kkkkkkkk

            claroooooooooooo q tem risco e claroooooooooooooooooooooo q tem consequencia

            agora imagine vc nasceu com um corpo 100%de homem, e se sente uma mulher, vc não mudar NADA pq “não é necessário”, sendo q vc tem nojo do pipi, nojo d outras pates do corpo q t lembram homem? Mt trans não quer apenas “mudar”, eles tem tristeza , respulsa ao verem algo q “não sentem como parte deles”. E se isso rola, EU correria o risco da cirurgia pq vai muito além do estético

            mas como disse, nao é todo mundo, tem o caso do menino q se sente menino mesmo com ppk e ta tudo certo. Mas tem caso, por ex o da amanda, q nao era só ter um pipi, era ter nojo do pipi, q nem ela disse em vídeo. Ou seja, esse argumento do “é perigoso”, é algo menor pra ela, entende?

            Por isso q falo q é algo mt diferente d uma cirurgia para “apenas melhorar o seu sexo” d nascença

            a proposito

            faz um tempo q ando t achando meio mal humorado, vc ta bem?
            Se aconteceu algo, pode escrever email, contar comigo sempre, vc sabe disso
            masss se foi só uma impressão, melhor ainda kkk

            sei la, as vezes eu tenho medo d discordar d algo seu, antes era mais leve

            mas como disse, pode ser impressão, até pq adoro vc e quero seu bem

            Só pelo amor nao fica q nem uma amiga q tenho q tudo q falo ela fica um mes sem olhar na minha cara direito kkkk (ta exagerei, mas falei sobre isso no snap. Fui discordar da menina e ela sumiu kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk)

          • kkkkkk Quando você escreve “pedrinha”… eu sei que a coisa não tá boa.

            Realmente o meu humor tá bem oscilante, mas quando estou bravo, não escrevo, muito menos apareço por aqui. Ainda estou num porcesso de luto, dentre outras coisas. Ultimamente estou um pouco cansado para escrever da forma habitual. Talvez pareça seco, mas é consequência de estar escrevendo muito aqui no mundo externo. Como agora, preciso evoluir nuns contos e fujo pra cá pra relaxar. kkkkkk

            Quanto as discordâncias… Isso daria muito papo, não acho viável em texto. Não te faz, que tu também não é fácil. É beijo de dois narigudos!

            Mudando…Não soube mais do Eros? Será que ele não tá andando sobre as águas, multiplicando os peixes…

          • Que mentira, só estressei com duas pessoas aqui no site e essas eu bani pq só estavam aqui pra chamar atenção kkkkkkkkkkkkk
            Mas mesmo se fosse, eu mantenho uma lógica, a sua não se manteve e vc ficou “menos leve” de uns tempos pra ca. Pensei até em t perguntar se alguma pessoa da sua familia morreu , ai vc disse luto (tem a ver com isso ou apenas metafórico mesmo?)

            mas pode tb pode ser isso d mt job, muitos textos, muitos trabalhos, faz sentido tb. Nessas horas é bom orar e ouvir música leve e boa kkkk

            qd to loke faço isso. Loke não, estressada kkkk

          • Agora fiquei chateado… brincadeira kkkkkk.
            Até fui olhar os mails enviados pra vc. Num raro momento de confissão, te mandei um mail relatando a sequência de coisas estressantes que me aconteceram, nessa inclui-se a morte de minha mãe. Foi tanta coisa junta que eu fui pro chão. Mas a recuperação é lenta, não tem jeito.

            Mas bahh! Esqueceu… Pode ser avoada, mas não tanto né Dna. Luiza.

            Mudando… Tou chateado de não ter terminado os textos pra ti. Imagina tenho os esboços de Seis! Um dia vai.

          • To falando q conheço vcs, ainda q claro, as vezes erre como qualquer outro ser humano kkk

            SEIS TEXTOS? carai

            espero q ajude a alivar a dor da morte da sua mãe

            posso saber como ela se foi?

            Apesar d q desconfio d q o outro lado é melhor do que aqui. Aqui estamos para evoluir, para vermos mts “nhecas”. “Lá” me parece mais libertador, não sei

            apesar d q claro, amo minha missão por aqui e a aceito com todas as dores, até me chamarem para partir para o “além” (como meu pai chama, rs)

          • Seis escritos, mas não concluídos.
            E ainda a ideia pra uma tetralogia que acho que vc vai gostar. Mas sobrou inspiração e faltou transpiração (tempo e as vezes ânimo).

            Daqui só me levarão a força, e os “meus” tirados de mim, considero roubos. Nunca liberei ninguém para ir “pra outra”.

          • pra gente ver como não mandamos em nada nessa vida, só pensamos q sim rs
            E escrever é assim mesmo, mt transpiração. Por isso q sempre aviso a todos os colaboradores q eu costumo voltar textos e quem dera se eu tivesse alguém pra fazer isso por mim tbm kkkkk (nem todos sabem o que a gente sabe, que é necessário reescrever várias e várias vezes a depender da coisa, etc rs)

            Enfim, saudades das suas ideias brilhantes =)

          • PS: Já t chamei d pedrinha em vários contextos,´pó parar kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Dionne Freitas

            Então moço dentro a disforia de gênero há uma enorme variedade, existem pessoas que tem disforia tão intensa que necessitam readequarem sua genital ao seu cérebro, há casos que essa disforia é mais leva não precisando de cirurgia genital, por isso é uma assunto que o principal foco e participante do tratamento é o paciente que deve ser ouvido em todo tratamento (sempre), nos casos de pessoas que se arrependem são casos de disforias que não necessitariam de intervenção genital, porém fazem a cirurgia para agradar os outros e não por uma necessidade pessoal e achando que isso minimizara o preconceito o que não é real, a pessoa antes de tudo precisa se aceitar como transgênero e que muitas pessoas por questões culturais não aceitará ela mesmo tendo provas que é uma condição natural do ser humano. E outra não esqueça que há países que a mudança nos documentos só podem com a cirurgia genital e muitas fazem a cirurgia para isso, por isso necessitamos de uma lei de identidade de gênero que garanta a mudança dos documentos independente das pessoas realizarem a cirurgia genital, pois acaba gerando situações assim. não importa se a pessoa é transgênero (travesti, transexual ou até mesmo intersexual) que fez ou não a cirurgia ela precisa que seus documentos espelhem sua realidade psicológica!

    • Dionne Freitas

      Então piá entendo sua dificuldade de entender um assunto tão complexo, primeiro que só quem passa por isso sabe o quanto é difícil, e quando não passamos temos que fazer um exercício tremendo de empatia e de amor ao próximo, pois é muito delicada a situação, e o mais importante temos que ter a mente aberta e entender que existe uma enorme diferença entre identidade de gênero e orientação sexual, e para compreender uma situação dessa de transexualidade somada a homossexualidade (neste caso) onde ela é uma mulher transexual lésbica!

      • Piá????
        Essa é novidade. Geralmente o pessoal aposta que sou um aposentado ou quase isso…

        Mas manter a mente aberta também pressupõe entender que essa área ainda carece de mais conhecimento. Acho muito prematuro afirmações categóricas, seja quais forem. A heterossexualidade ainda não se pode dizer que temos pleno conhecimento, enfim.

        • Dionne Freitas

          mas os estudos estão em pleno vapor não se preocupe, e falo como pesquisadora e como mulher trans intersexual.

  • Daiane Ferreira

    Nossa, muuuuuuuuuito obrigada por responder kkkk.
    Eu fiquei muito feliz com a resposta, você é demaaaaaais.
    Já procurei uma psicóloga, contei a ela sobre meu problema, agora vamos ver no q vai dar.
    O canal da Amanda, este site e o canal deste site tem me ajudado imensamente, só tenho que agradecer mesmo.
    Um grande beijo para todos vocês.
    <3

  • Afilhado do Temer

    caralho.
    o mundo é muito louco mesmo
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    o cara diz não gostar de macho, mas quer ser mulher fisicamente.
    essa é a coisa mais doida que eu já vi.
    juro que não tô conseguindo entender essa história.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    como assim, o cara gosta de mulher e não quer ter pinto pra dar uma cruzada com a xavasca da garota, TEM TANTO HOMEM IMPOTENTE DOIDO PRA DAR UMA CRUZADA e satisfazer sua companheira e não acha solução pra isso além dos remédios, onde muitos por sofrer de problemas cardíacos, estão privados de usá-los.
    aí esse camarada diz que gosta de mulher e que quer ter uma xavasca entre as pernas ao invés de o bilau que a natureza o concedeu,
    eu acho q ele veado sim, mas que não gosta do termo veado em sua vida e tá vindo com essa de que gosta de mulher e que quer ter um órgão sexual feminino em seu corpo,
    ele não quer ter uma mulher, ele ama a mulher na afinidade de amizade, ele quer ter é uma amiga dentro de casa e não uma mulher que ele sinta atração de estar constantemente fazendo um trepa – trepa com ela.

    • Tete lembra do nosso papo sobre ser ou não ser “homem” “ou mulher”?
      É um lance muito mais complexo e que eu admito q tbm ficava muitooo confusa, até pq né? Se a gente não passou por isso, fica complicado ver algo diferente da dicotomia homemx mulher

      É um caso d transexualidade que o leitor parece não saber ter e olha como temos muitas possibilidades de gênero, que nem os “cis” podem ser heteros ou gays, os trans tbm podem ser heteros ou gays. E no caso ele seria ela e lésbica. Só que ela acha que é “ele” pq nasceu trans e não sabe

      Quando sair a entrevista com a Di vcs vão precisar reler algumas coisas várias vezes, ao menos eu precisei pq é realmente muito novo pq faz pouco tempo que o mundo conversa abertamente sobre isso

      • Afilhado do Temer

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        morro de rir com esse seu “TETE”

      • Afilhado do Temer

        morro de rir com esse seu “TETE”

      • Dionne Freitas

        Ai amiga espero ajudar a abrir os horizontes de muitos aqui com minha entrevista 🙂 beijos querida!!!

    • Dionne Freitas

      Guri bom dia, então o guri não seria “veado” pois ser gay não tem haver com ser transgênero, a prova é que existem gays no universo cisgênero (no caso de pessoas que tem sua genital igual seu cérebro) e no universo transgênero (no caso de pessoas que tem seu cérebro diferente do seu genital), pois ser gay ou lésbica independe de seu gênero. do mesmo jeito que existem pessoas cis hetero, homo e bi, há pessoas trans hetero, homo e bi, é que da mesma maneira que no universo cisgênero (pessoas que são como tu que vivem bem com seu genital) a minoria é homossexual, no universo transgênero também a minoria será homossexual. Pelo relato dela (e chamo assim em respeito ao próprio discurso dela), ela é transexual lésbica ( e não gay) e não sabe, estas coisas sempre existiram e até temos dados quantitativos destes casos dentro da ciência, porém agora que estamos dando nomes aos bois 🙂 Não é porque a pessoa nasceu com pipi se identifica com sexo oposto que será gay, veja a Amanda ela nasceu assim é é hetera, já o autor dessa pergunta já é uma trans lésbica (homossexual). Por essa logica que tu citaste eu seria gay?! Pois eu mesma nasci com pipi (que não funcionava, por isso sou intersexual), mas sempre me identifiquei como mulher e gostando de homem, mas fui criada até minha puberdade como menino e isso não me tornou gay (homossexual) ^^ Eu sou uma mulher trans (porque passei por transição de gênero), intersexual e sou heterossexual 😉 beijos espero ter ajudado.

      • Afilhado do Temer

        vai ser corna então
        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        • Dionne Freitas

          gente é cada coisa que leio kkkkk

  • Eros Himeneu

    Homem Cisgênero Heterossexual Eros aprovou esse post.
    Acredito que a Dionne Freitas já respondeu o que a leitora precisava saber.
    Para acrescentar, peço para a leitora ficar calma e tranquila porque a vida é assim mesmo, uma caminhada de descobertas.

    • Dionne Freitas

      Obrigada que bom pude ajudar viu estou a disposição.

  • Dionne Freitas

    Fiquei muito feliz piazada de poder ajudar!!!
    beijos para todos!!!

    • Eu que agradeço e até breve por aqui de novo s2 s2

  • A autora/autor da pergunta

    Primeiramente quero agradecer muuuuuuuuuito pela resposta, eu adorei você, Dionne.
    Vi uns vídeos seu, afinal de contas, o mínimo que eu posso fazer é conhecer um pouquinho da pessoa que já me ajudou tanto somente com essa resposta maravilhosa :). Eu te agradeço meeesmo, você é demais, espero que através de você mais e mais pessoas possam conhecer este “problema” tão comum e tão discriminado no Brasil e no mundo.
    Em segundo lugar quero agradecer a Luiza por esse trabalho super importante q ela tem feito através do canal dela e deste site.
    Queria pedir tbm, já q vc tem um contato direto com a Amanda, manda um beijão enorme pra ela, pfvr? *–*
    Adoro essa menina, graças a ela eu comecei a procurar ajuda, senão acho q ficaria maluco.
    Enfim, vocês devem ter percebido que no nome eu coloquei Autora/autor, coloquei isso pq é como me sinto no momento, menino por causa do sexo biológico e da forma q fui criado, e menina pq não me enxergo e não consigo me aceitar como menino :(.
    Eu queria poder mostrar para vocês a felicidade q eu tive ao ler diversas vezes eu sendo citadA ( 😀 ) como sendo uma menina, eu quase chorei, de verdade.
    Eu quero poder logo me sentir completo, queria muito poder continuar minha vida social, familiar, sentimental e profissional do jeitinho que está e me tornar uma mulher completa (sim, para eu conseguir me sentir mulher eu vou precisar estar aparentemente idêntica a uma). Eu me sinto presa, me sinto triste, ansiosa sem saber o motivo da ansiedade. Como nada são flores kkk, ainda me vem o “problema” de eu sentir atração por outras mulheres.
    (Coloco problema entre aspas pq não são realmente problemas, é um problema pra mim, pensando no social)
    Obrigado por tudo mesmo, eu amei demais a resposta e todos os comentários, foi muito explicativo, já pesquisei mais e já até procurei ajuda psicológica, afinal de contas, não adianta vivermos o q não somos e sermos infelizes para sempre, vamos pra luta então 🙂
    Beijooos pra todos vocês e obrigada de novo 😀 (nunca vou parar de agradecer, sério)

    • De nada maravilhosa. Ainda q estude bastante sobre transexualidade, tinha certeza que a Di poderia te ajudar mais ainda
      Felicidades!

    • Dionne Freitas

      Que bom que pude ajudar
      Essa é minha intenção sempre!!!