Quero me assumir gay, mas meu pai tem problema cardíaco!

9

Leitor: Oi Luiza, tudo bem? Sou seu fã e acompanho sempre o seu canal no youtube. Adoro os seus vídeos, me divirto muito!  Gostaria de lhe fazer uma pergunta: minha vida está uma verdadeira tribulação: sou homossexual não assumido. Tenho vontade de me assumir, só que a minha única preocupação são os meus pais, tenho medo da reação deles.

Tenho a plena certeza de que eles sabem de minha sexualidade, só que eles não querem enxergar isso. Quando eu era criança, já fiquei com vários amigos meus, e minha mãe já me pegou na cama com eles várias vezes. Ela não reagia, apenas começava a gritar, nunca me bateu vendo uma cena daquelas. Meus pais sabem que eu uso maquiagem. O maior medo deles é realmente saberem que sou gay, não sei o que fazer! Meu pai tem problema cardíaco, tenho medo de acontecer alguma tragédia se ele souber que sou gay. Mas eu também jamais vou deixar o que sou para agradar essa sociedade. O que devo realmente fazer nessa situação?

Quero me assumir gay, mas meu pai tem problema cardíaco!

Amigo, faz assim. Converse com sua mãe em um dia que seu pai – e ninguém – estiver em casa. Em um verdadeiro ambiente seguro, e que não tenha como ela fugir kkkk. Diga que você tá precisando muito da ajuda dela e que tá precisando revelar algo. Note que só em dizer “que precisa da ajuda dela“, já aguçará o instinto materno e solidário da mãe, rs. Ou seja, menos chances dela berrar nas suas orelhas. E se tu fizer cara de assustado (e acho que nem precisará forçar essa parte), melhor ainda kkkkkk.

Sabe aquilo que sempre digo por aqui, de que podemos dizer qualquer coisa que quisermos, desde que seja do jeito certo? Pois então, é isso!!! É só falar com calma que ela tenderá a ficar calma também. Depois que, cá pra nós, se ela já te pegou no lepo lepo com um piloca, hétero certeza que ela não pensa que você é, né? kkk. E aí já entra uma segunda questão:

Será que ela não contou mesmo pro seu pai? Se ela for como 90% das mães, com certeza já contou todos os babados, até porque se ela for tradicional, duvido que ela “aguentou a pirocada vista calada e sozinha”, rs. Sem contar que, se fosse pra ele ter morrido, já estaria capotado há muitoooo tempo, visto que provavelmente ela compartilhou detalhes com o patrão, rs. Tipo igual você me procurou, ela deve ter procurado ele, sabe? Ou ao menos alguém da família, que sei lá se também não repassou pra ele. A fofoca voaaaaaa amigo!, rs.

(Parênteses: entende como não faz sentido que eles sejam tão ingênuos assim? Só se forem da igreja que acredita que tem como deixar de ser gay caso ninguém toque no assunto … E olhe lá!)

Porém, se o seguro morreu de velho, não custa nada confirmar se ela contou algo pro seu pai. Caso ela diga que sim, pergunte como ele reagiu à informação e, a partir daí, tracem uma “tática de guerra” juntos afim de contá-lo, digamos assim, mais oficialmente. Comece por ela. Depois é só vocês irem vendo se contam (ou não) pro “resto da família juntos”. Será algo como ela preparar o terreno enquanto tu manda a bala kkkk. Nem que pra isso ela precise socar um calmante no véio antes ! (lembrando que água com açúcar não é calmante, mas sim lenda kk).

E cá pra nós: mesmo que seu pai não soubesse do sexo gay, convenhamos que, se você usa make, ele já imagina, né? Não que maquiagem seja necessariamente coisa de gay, mas para um pai tradicional como é o seu, é (quase certeza) que ele pensa que é! Bem, ao menos aqui no Brasil onde os bofes não pensam como os coreanos, rs! E aí, vai de mais uma vez conversar com a mamis e ver a melhor forma de “verbalizar os fatos” que o pai já deve ter associado por conta própria há muitoooooo tempo. Isso se eles já não debatem o caso do filho várias vezes antes de dormir….

Por fim, se o fato de ainda não terem “ouvido nada da sua boca” e essa brincadeira de “se fazerem de louco para não verbalizarem a verdade” te incomoda, também vale cogitar ter um terapeuta envolvido no caso. Nem que seja pro seu pai, caso ele seja mente fechada MESMOOOO….

Só não desista de ser feliz e arrasa manooo que tô contigo!!

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Mika

    Concordei 100% com o que propôs ao leitor. Acho que o melhor caminho seria mesmo através da mãe. Acho também que a família já sabe, e muito provavelmente, parentes distantes e vizinhos. Entretanto, mesmo o fato de o pai já saber não significa que o impacto será menor, porque o “véi” terá que conviver com olhares, comentários, perguntas sem noção, sentimento de que errou na educação ou mesmo críticas à forma como criou o filho. Em suma, o que pode ser demais pro coração do pai, não é ficar sabendo, mas lidar com as consequências do fato quando se tornar público.

  • Franciele

    Leitor, se teu pai morrer ao confirmar o que, para dizer o mínimo já desconfia, os preconceitos dele é que o aniquilarão, não a tua opção sexual;
    Isto posto, e concordando com o que propôs a Luiza, gostaria de te perguntar que atitude desrespeitosa foi essa de ficar com amigo na tua casa; por mais que a sexualidade dos jóvens hoje seja exercida sem segredos, certas reservas da intimidade são necessárias, afinal, tu não gostaria de surpreender teus pais brincando de kama sutra, rs.
    Não incorra no erro de muitos gays que, a pretexto da dificuldade de aceitação, utilizam a opção sexual como desculpa para promiscuidade e exposição desmedida da própria sexualidade; haja com respeito e responsabilidade para obter o mesmo do teu meio, e lembre que, ainda que se trate de uma família religiosa, o maior temor é com o que vão dizer, porque instintivamente todos sabemos que retidão de caráter não tem tanto a ver com preferências.
    Ah Luiza, foi covardia dizer que o leitor não vai precisar simular a cara de assustado, rs.

  • mariana cobra

    Vai por mim, seus pais já sabem e contar a sua mãe primeiro pode fazer com que ela queira guardar segredos do seu pai.
    Guardando segredos do seu pai, a relação vai ficar tensa, pq pro mundo e pra ela vc é gay, só não o é pro papis…vai continuar numa situação complicada.
    Ninguém morre de infarto pq o filho é gay…escreva uma carta e deixa lá seus pensamentos, sua mensagem e tudo o que vc gostaria de dizer, deixando claro que vc está aberto a eles e que continua sendo a mesma pessoa.
    Falo pra ser por carta pq aí vc retira da situação o drama do embate familiar…a pessoa lê em silêncio e não morre 😉
    Dica de quem passou por isso da pior forma possível

    Bjo e boa sorte

    • Afilhado do Temer

      contar a mãe ?
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      ela já pegou ele brincando de trenzinho no quarto dele.
      kkkkkkkkkkkkkkkkk,
      ela já sabe que ele não é chegado nem um pouquinho sequer numa esfiha e sim que ele gosta mesmo é de um kibe,
      o medo dela esta claramente que seja ele deslanchar assumindo de vez o que de fato ela já sabe que ele é e o povo da região comentar que o filho do casal fulano é o maior veadinho do pedaço.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      coisa que vai chegar esse tempo e ele vai assumir, senão agora, será quando ele for morar sozinho

      • mariana cobra

        Tem muitas coisas que sabemos, mas fingimos não saber…
        O medo dela é encontrar gente que trata da vida alheia com tamanho desprezo e sem nenhum trato…vide o que vc escreveu “viadinho” e as demais chacotas.
        Talvez sem essa porcaria de discurso muita gente sofreria muito menos.

        • Afilhado do Temer

          esse negócio de veadinho vai ter sempre menina.

          o importante, é ele se cuidar não pelo fato dele ser gay, pode acontecer e vem acontecendo com muitos héteros, mas o número entre gays ainda é maior sobre DSTs.
          ontem estive na casa de minha irmã na festa do filho dela, e um cara contou que seu primo está com AIDS, esse primo desse cara é gay, hoje em dia assumido (inclusive na adolescência namorou essa minha irmã que ontem fui a casa dela, e outras mulheres, mas os moleques que brincavam de pique esconde na época, já sabia que ele era gay, pq os moleques tudo falavam que comiam ele no mato), mas após os 30 anos ele deslanchou de vez se assumindo e ficava numa vida de dar pra um e pra outro, e agora na casa dos 40 anos descobriu que tá com AIDS, é triste, mas ainda é uma realidade que o povo gay parece não se importar, e isso até muitos héteros não andam dando muita importância nessa preservação.

  • Stan Lewis

    Se tua mãe ja te pegou na cama com teus amigos e teus pais sabem que você usa maquiagem, você acha mesmo que eles já não sabem que você é homossexual?

  • Sol

    Caro leitor,
    Seus pais me parecem estarem naquela situação em que eles sabem que você é gay, mas não gostaria que os outros tivessem certeza. Te pergunto por que te incomoda tanto essa situação? Você gostaria que eles aceitassem as claras? Por que saber eles já sabem e é provável que toda sua família e pessoas próximas já saibam também. Saiba que você precisa ter paciência com eles eu sei que é ruim, mas eles são de outra geração, isso de ser gay para eles é novo leva tempo para se acostumar. Conheço pessoas que terminaram amizades nos anos 80 pelo fato do amigo ser gay e hoje tem um monte de amigos gays e se dão bem e até ajudam pessoas na mesma situação que você. Você comete um equivoco, pois desde quando não falar para todos que você é gay fará de você não Gay? Se sair falando que é gay te fará bem, ok. Mas não faça isso como afronta a sexualidade, sexualidade não pode ser encarada como afronta. E quanto mais fazem isso, mas arredia a sociedade fica. Ser gay é uma condição, assim como ser hétero. De acordo com o Evandro Santo, você já é assumido, porque você sabe que é gay e vive como tal. Conheço gays que preferem essa situação, são discretos perante a família, mesmo todos sabendo e de forma nenhuma deixam de aproveitar sua vida. Cabe a você pensar no que é melhor para você. Repense isso e se decidir contar para sua mãe tenha muita paciência, calma e carinho. Comece falando sobre sexualidade, pesquise um pouco sobre o assunto, explique que isso é uma condição, desfaça os principais preconceitos (todo gay é promiscuo etc…), Ouça o que ela tem a dizer sem julgá-la, lembre quem à ela quem é você, o quanto você a ama e por mais que seja difícil para aceitar sua condição diga o quanto isso é importante para você, valorize o papel dela na sua vida. Quanto ao seu pai recomendo falar com a sua mãe primeiro e ver como ela pode te ajudar com isso, geralmente mulheres tem mais jeito com o marido. Também recomendo o vídeo do Evandro Santo “Esculacho na leitora 2016 – Devo Sair do do Armário?” Bjo, e boa sorte!

    • Sol

      Luiza, fiz uma divulgação de outro blog, não sei se podia fazer isso mas peço desculpa desde já e se acaso não puder, apago o comentário. Bjo!