Amo o meu marido, mas não suporto os filhos dele!

50

Leitora: Sou casada há dois anos, tenho 22 anos e meu marido 31. Amo ele, mas não suporto os filhos dele. Ele tem uma menina de 5 anos extremamente mimada e um menino de 13 anos, não suporto nem olhar na cara deles, pois eles são muito falsos comigo e meu esposo sempre fica do lado deles e diz que sou chata e reclamo de tudo e que não aguenta mais. Meu casamento está acabando eu não tenho mais esperanças. Todo dinheiro que ele pega ele dá pros filhos, enquanto nossas contas sempre atrasam. Me ajude, me dê um conselho.

Amo o meu marido, mas não suporto os filhos dele!

Amiga, não tô falando que as crianças dele são uns anjinhos não, mas supondo que sejam uns mimados como você disse, entenda não só o óbvio de que são crianças, como também que, independente disso, você está se mordendo de ciúmes deles. Coisa que, vamos combinar, só piora a situação.

Já adianto que você precisará ter muita maturidade pra se “criticar” a esse ponto, mas acredite, valerá a pena.

Você tem 22 anos, enquanto eles são apenas crianças de 13 e 5 anos. Provavelmente você já começou com o pé esquerdo com eles. Ou seja, antes mesmo de conhecê-los e mesmo que inconscientemente, já pensou que eram filhos de outra e os viu como ameaça. Isso já alterou negativamente o seu comportamento e, fora se sentir disputando “seu homem”, ele ainda por cima é um ótimo pai – o que só te gerou ainda mais raiva = mais problemas e tretas, rs.

Não considero que ele esteja errado em dar prioridade às crianças e, pode ter certeza, você faria o mesmo. E como ao que tudo indica sua postura está sendo infantil, ou no mínimo estressada/sem paciência, você acaba se passando por cada vez mais como a bruxa má. Ou seja, por mais que ele erre vez ou outra, calada você já passa a estar errada de tanto que você está queimando o próprio filme. Ou seja, mamãe diria que você tá ficando sem moral, tendeu?

Concorda que, mesmo que as crianças sejam falsas, se você não suporta olhar na cara delas (e provavelmente seu marido percebe isso porque não é bobo), não era melhor tentar virar o jogo ao invés de ficar apenas piorando tudo? Porque assim, entendo que você ama seu marido, mas pra ele, amá-lo sem amar os filhos não é amor. E outra, os “demoniozinhos” vão demorar ainda MUITOO pra crescer e mesmo que o pai esteja estragando eles, não é você que consertará isso nele. Se fosse pra ser, acho que já teria conseguido, rs.

Sem contar que, se você com 22 anos não conseguiu se controlar, vai controlar um marido com duas crianças como? kkkk.

Sendo assim, te resta duas saídas:

1- Procure terapia, meditação, qualquer coisa pra te tirar essa cara de nada e esse ciúmes do marido (porque, né? Tem um ciuminho aí também, vai!).

2- Ou considere que a certa é você e que que tá todo mundo errado. Porém, se não te cabe mudar o mundo, troque de marido e deixe que a vida cuide do tempo e dos aprendizados que você não foi capaz de ensiná-lo. Fácil não é, mas pra quem não tá afim de muito esforço pessoal, lembre-se que, por mais que você o ame, você deve amar mais a si mesma e buscar a sua paz.

Já aviso que voto na opção um. Porém, se você só tá afim de jogar a culpa em terceiros, parta pra opção dois. Antes terminar por agora, do que com seu marido pegando abuso de você porque você tratou mal as crianças dele.

Sem contar que criança é que nem cachorro: já sentem o cheiro de quem gosta e de quem não gosta delas de longeeeeeeeee. Então, seja esperta: se você não pode ir contra o “inimigo” (não que seja, mas enfim kkk), alie-se a ele. Será bom pra você, bom pra elas e bom para o seu marido. Compre um sorvete, assistam um filme, pare de querer competir com elas o tempo inteiro e, acredite, o amor entre vocês só aumentará.

Claro que tudo será aos poucos, mas se você quer que as pessoas mudem contigo, você precisa mudar com elas também. 

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Gente, eu escrevi que a moça tem 31 anos, sendo q ela tem 22. Eu pensei uma coisa e escrevi outra, mas enfim, não é nada demais pq não muda em nada nesse caso. Mas só pra dizer kkkkkkkkkk

    • Talvez atenue um pouco a crítica que se possa fazer a uma “certa imaturidade dela”, mas de resto, na essência é isso mesmo.

      • Eu pensei na idade certa, mas escrevi a errada

        MASSSSSSSSSSSSSSSSSSS e de qualquer forma, acho q esse conselho serve para quem tem 20 ou 30 anos. Acho tudo “véia” pra ficar de cara emburrada com os filhos CRIANÇAS do cara, né?
        É tudo adulta

        Na minha opinião, mas deixe seu conselho “atenuado” tbm pra leitora ler. O meu é que tá véia demais pra esse tipo d atitude kkkk

        • Na teoria, quando ela tiver 30, terá passado por essa e talvez outras vezes por esse tipo de experiências e já terá na bagagem as consequências para contrabalançar. Na teoria, porque alguns…

          • Logo será q ela não pode ficar com ele pq é jovem demais para namorar um cara com filhos?

            Será que o resumo é “namore um cara com filhos quando vc tiver 30?”
            Pq ninguém merece ser infantil com os filhos do cara né? Bem, acho q ele não merece kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

            EUUU acho q uma mulher de 22 anos tão adulta quanto uma d 31 nesse ponto em específico, mas se vcs não acham, será q ela tem q esperar ficar mais velha para namorar um casadim com filhos?

          • kkkk que bagunça. Eu tou conversando em off e on contigo e só pra constar o que penso e que te disse “por lá”.

            ” Mas eu concordo contigo que esse negócio de ciumes de filho vai da adolescência às adultas, não tem muita relação com a idade. Já vi isso em mulheres com mais de quarenta. “

          • Eu já vi até com mulheres d 50 kkk

            cara, eu noto q nesse caso d ciumes d filhos mts vezes é insegurança da parte delas. E pra isso nao tem idade

            e em alguns casos (não sei se serve pra leitora) pq ela tbm queria ter um filho dele, mas não pode (ou ele não quer).

            Na verdade, acho q quando rola ciumes e insegurança muito véio vira um bbzão, já reparou?kkkkkkkkkkkk

            E supondo q a idade seja justificativa, então arrume um mais jovem, pq coitado do cara aturar isso

            e coitada dela tbm q deve sofrer horrores

            “amor volto quando fizer 40″

            ai ela faz 40 e descobre q continua com ciumes dos filhos ” q não são dela” kkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Tom

      Ixi , 22 , vai picar o pe logo logo..kkkk
      Melhor era namorar um sem filhos e depois que tiver filhos e separar namora um com filho ..casais devem ser compativeis …
      E parabens pelo foto do vestido verde..na praca …a sou meio xonado em vc , assim voce me mata! …..acabo pegando primeiro aviao pra Curitiba e talvez um seu namorado me mata..ou não.. acabo dormindo na praça pensando em você…naquele vestido..
      Se aperecer um guarda terei que dizer ..: seu guarda nao sou vagabundo , dormi na praca pensando nela…

      • AIUAHIHAUAIHAIHAIUHAUIHAUHAIUAHAIUH direto algum leitor me fala isso, só vcs mesmo pra elevarem minha autoestima e acho q qualquer dia um aparece kkkkkkkkk
        Na verdade, ja teve um q apareceu, ele veio d BH só pra me conhecer pessoalmente, foi engraçado, dava um vídeo kkkkkkkkkkkkkk

        Mas ó, vai ter evento aí em SP se tudo der certo, bora mentalizar!!

        • Denilson Padalecki

          Loguei só pra dizer que vc realmente está linda com aquele vestido, um arraso, rs

          • E acabei de trocar a foto, espero q gostem da nova tbm kkkkk
            Eu amo vestidos, vo usar mais e postar no instagram só pra agradar vcs (viu como sou fofis). E se o elogio é do amigo gay então vale em triplo pq hetero gosta d tudo (vou apanhar deles kkkkkkkkkk).
            Meus pais tbm gostam, pronto, é um chamado kkk
            E no mais, como vai a vida por aí?

        • Tom

          A e ? Vou convidar pra curtir no Estancia da Serra ….bora pra Balada …srs
          Ja to mentalizando…
          Bebe , dancar , ate umad horas…
          Mas e ai o mineiro…Uai…kk
          Rolou um beijos pelo menos ou era igual o perguntador de 46 , panacao…? Kkkkk

          • Balada é um lance q não ia nem solteira
            só pra show d rock
            Lu tocava até bateria, não se esqueçam disso kkkkkkkkkkkkk

  • Naughty Billy

    Não, Luiza, a menina tem 22. O marido que tem 31.

    • Eu já expliquei nos comentários q pensei uma coisa e escrevi outra kkk Apesar d q nesse caso não faria diferença para 22 ou 31 anos (na minha opinião né? É tudo véia pra dar crise)
      mas deixe a sua opinião tbm kkk

  • Monalisa

    Vamos lá moça. Não parece uma grande diferença de idade entre você e seu marido. Mas em relação a experiências, ele parece ter mais já que já foi casado e tem dois filhos.
    Pergunto moça:
    1-Você tem emprego? Porque disse no relato que as contas atrasam devido ele dar o dinheiro para os filhos,e ter uma renda ajudaria bastante.
    2-Você mora junto com os filhos deles na mesma casa? ou os filhos moram com a mãe e vão só final de semana? Isso é importante saber, para se analisar se você é obrigada a cria-los e a atura-los todos os dias, porque se for só final de semana da para contornar.
    3-Quanto tempo vocês tem de casados? na época do namoro você já não se dava bem com os filhos deles? Porque se nem no namoro você e os filhos deles não se batiam ai acho que o problema é de ciúmes teu.

    • Tom

      Perguntas bem colocadas e acho que sei as respostas ja..rsrs
      Voce matou a charada…

    • ótimas questões!

  • Franciele

    Leitora, parece que tu foste mais uma lamentável vítima daquela máxima fajuta que diz que o amor tudo supera. Eu fico me perguntando porque tu te envolveste com um irresponsável, que aos 18 anos já teve um filho, afinal, não há mensão dele ser cigano ou mormon para casar tão cedo.
    Sabe leitora, os filhos dele sempre serão um problema, porque implicam e implicarão renuncias e adaptações, independente de morarem ou não com vocês, que caso eles não existissem seriam desnecessárias; como tu não tens filho é mais que natural que faça, mental e inconscientemente a comparação entre como seria e como acaba sendo, por conta dos intrusos.
    Acho que tu alimentaste a ilusão de que tudo se ajustaria, mas isso não irá acontecer; sempre será tu que terás que ceder mais, e isso não é justo.
    Termine esse relacionamento e vá procurar tua turma; gente com filho deve se relacionar com gente com filho, e o mesmo para os sem filhos, senão o resultado é esse que tu vivencia, infelizmente.

    • hadassa

      clap clap!!!!!

    • mariana cobra

      A intrusa ali é ela. Ela sabia que ele tinha filhos e mesmo assim decidiu que casar era o melhor…filhos são para sempre e o custeio dos mesmos é exorbitante.
      O certo é ela picar a mula ou tratar bem as crianças que não tem nada a ver com a paçoca.

      • Franciele

        Por razões óbvias, tenho muito mais facilidade de entender o ponto de vista dela; quis trazer para a literalidade o que provavelmente ela pensa, mas não quer admitir porque ficaria a impressão que ela é uma má pessoa.

    • Faah Dias

      Ah não é bem por aí, há suas exceções… Namoro há 3 anos praticamente e meu namorado é pai tbm… me dou super bem com as minhas enteadas (acho até pq são adolescentes, mas mesmo que não fossem faria um esforço, pq eu não quero ter filho), só o mais velho que é bem cricri igual a mãe dele (são de mães diferentes). Se ela ama o marido dela, ela é quem tem que entender o lado dele e não vice versa… ela é meio infantil, principalmente se já sabia que tinha filhos.

      • Franciele

        Considero uma incoerência não querer ter filhos mas aceitar cuidar de filho dos outros, porque para ser pai ou mãe gerar é apenas um detalhe.
        Penso que a leitora não tenha sabido pesar adequadamente o impacto desses filhos na vida do casal, e por isso recomendei que caia fora.

        • Faah Dias

          Pq acha uma incoerência? Eu mesma não quero ter filhos, mas amo conviver com as filhas do meu namorado.
          Acho que ela deve fazer uma tentativa, se ver que não tá fazendo efeito separa… Pelo menos ninguém vai jogar na cara dela que nem tentou.

        • Mika

          Não vejo incoerência nenhuma. Cuidar e criar são coisas muito diferentes. A Faah curte as enteadas e cuida por algumas horas ou dias, mas sem a responsabilidade de mãe, que ela, particularmente, não tem vontade de assumir. Instinto de cuidado é natural no ser humano, já o instinto maternal, como você bem lembrou, nem todas as mulheres têm.
          Sobre a leitora, é apenas imatura e ainda não está preparada pra lidar com a situação. Quando se tem enteados, gostar ou não deles não é uma escolha. E nesse ponto, concordo com você. Se ela já tentou e não consegue nem tolerar a presença das crianças, tem mais é que pular fora desse casamento.

  • hadassa

    Lamento muito você não ter escrito para Luiza para pedir conselho a ela é nós comentaristas aqui antes de casar durante seu namoro. Particularmente eu daria minha opinião mais sincera que você jamais deveria casar com ele porque?
    Se nota em todo seu relato que no fundo isso sempre incomodou mais você ignorou a realidade achando que superaria esse detalhe “pedrinha do sapato” sendo uma jovem de 22 anos solteira nunca foi casada e sem filhos namorar um homem divorciado e que tem filhos a maioria das moças como você não aceita por falta de imaturidade e insegurança( totalmente compreensível) por diversos motivos os principais: primeiro ciúme o fantasma da ex esposa do cara e segundo atenção será dividida algo óbvio mais do que certo ele pai precisa exercer paternidade está presente na vida deles.
    Existe uma frase que uma verdade ouvi uma vez num retiro de jovens de carnaval que eu participei os coordenadores dando orientação sobre vida amorosa porque só sentimento de amor, paixão atração, não basta é importante mais não só isso tem que vê outros fatores se existe as compatibilidades,afinidades, objetivos, sonhos e metas de cada um se sua alma bate com outra pessoa vê o lado positivo e lado negativo durante o namoro as qualidades e os defeitos e fazer o balanço dos prós e contra para decidir se vale a pena continuar o namoro ou não terminá-lo.
    “A pessoa certa é aquela (ou aquele) que tem: as QUALIDADES QUE VOCÊ DESEJA, e os DEFEITOS QUE VOCÊ AGUENTA!”.
    Por isso que é de suma importância a gente se conhecer primeiro quem nós somos e depois saber reconhecer no outro o que queremos em se tratando da vida amorosa que perfil de pessoa queremos para nós relacionar sentimentalmente. Se a pessoa não sabe o que quer e deseja qualquer um que aparece vc namora sem ter critério algum por medo, carência, ansiedade, afobação e insegurança.
    Olha aí para não acontecer isso como vc diz seu casamento está por um fio por você ter aceitado algo que você nunca desejou e quis isso para sua vida um homem divorciado com filhos mais pelo fato de não se conhecer colocou para debaixo do tapete o “incômodo” lá trás no namoro que era mais sensato era terminar com o mesmo na época.
    O aconselhável mesmo é pessoas solteiras que nunca se casaram e sem filhos se relacionar com pessoas solteiras que nunca se casaram como vc sem filhos sejam ambos zerados inexperientes na vida.

  • Monique

    Você precisa crescer e viver, ter maturidade. Constituir família não é coisa de criança. Os filhos precisam do pai e, independente de como ele os cria, para essa relação dar certo você precisa conviver bem com eles. O ideal seria que os amasse, mas ok, você não é obrigada, é humana. Mas conviver bem com os filhos dele é fundamental. Birra não dá. Assim você se iguala a uma criança mimada. Se não concorda com o jeito que ele os cria, converse com leveza, explique o que percebe. Ajude, não atrapalhe. Filho é pra toda vida. Tenha mais empatia ou irá perder seu casamento. De repente seja até o melhor. Acredito sim que sua idade e falta de maturidade expliquem sua postura. Nada garante que uma mulher mais velha saiba passar por essa situação, porém. Acredite, do jeito que está não pode ficar. Inclusive pela sua sanidade. Ou tente ter mais empatia com as crianças ou termine essa relação antes que virem inimigos. Ou antes que as crianças se afastem do pai cada vez mais. A sanidade mental delas também está em jogo. Leio todos os comentários sempre e queria dizer que as coisas variam tanto de pessoa pra pessoa. Não é verdade que filhos sempre serão problema, ou que renunciar seja penoso, ou que filhos sejam intrusos. Poxa vida, o que seria dos pais e mães solteiros se todos pensassem assim? Sou casada e meu amor tem um menino de cinco anos. O fim do casamento dele não foi pacífico e até hoje não é. Amo o menino, tenho muita empatia, cuido. E não tenho filhos, nem por isso o considero intruso, nem por isso faço comparações de como seria se eu tivesse. Maturidade e empatia resolvem. E se ainda não possui ambas, tente ter. Será um esforço benéfico, pra você inclusive, em todos os campos da sua vida inclusive. Mas bote na balança. Se não tiver na vibe de fazer essas coisas nesse momento, é direito seu. Termine a relação e liberte-se.

    • Quer dizer q aquele errinho foi bom para trazer a Monique maravilhosa pro site s2 s2 Hou hou hou!

      • Monique

        Pois é, foi!! 😀
        Linda!!
        Estava uns dias longes de internet e uma das coisas que mais sinto falta é de ler o blog! hehe

        • Fico muito feliz do site ser importante pra vc, pois a motivação q vcs me dão é mt importante pra mim tbm!!

          super valeuuu s2 s2 s2!!

    • Faah Dias

      Com toda a certeza concordo com você.

  • Gaia

    Concordo totalmente com a Luiza.
    Quando vc se relaciona com alguém que tem filhos, tem que saber que filhos vem sempre em primeiro lugar e que não se tem um se ter o outro.
    E criança sabe bem quando não gostam dela

  • Tom

    Mora com eles ?
    Porque se se for esporádico da pra levar …mas se morar junto ai eu nao aceitaria…
    Morar com filhos de ninguem salvo bebês….ou bem pequenos , acredito que funciona como uma adoção este tipo de relação…

  • mariana cobra

    Eu entendo que você veja nos filhos o fantasma da ex, mas a partir do momento que aceitastes o histórico dele e mesmo assim casou, vc tem o direito de ficar calada, no seu quadrado e tratar as crianças muito bem.
    Caso não consiga tratar CRIANÇAS com respeito, confesse a si mesma que o fardo da história do mozao é muito pesado e parta pra outra.
    Seja a adulta da história pq as crianças não tem culpa de nada e a mãe deles não os fez sozinha. Portanto colega o que o cara aí paga, CERTAMENTE, não cobre 50% do que é gasto numa criação minimamente adequada.

  • Camila

    Nossa me identifiquei demais, apesar de não ser casada, e acredito que me portaria da mesma maneira na situação dela….. Sou ciumenta ao extremo e por ser super protegida pelos meus pais até hoje (tenho 35 anos), preciso me sentir o centro de atenção em meus relacionamentos. Como isso nunca acontece (pq o cara tem a vida dele, os amigos dele, o trabalho dele, né?!), acabo ficando decepcionada e mando tudo para os ares antes mesmo de tentar ver se dá certo. Já tive ótimos namorados, mas nunca ‘vinga’. Não sei se tenho essa atitude pq nunca consigo me entregar ou se não consigo me entregar pq tenho essa atitude. Só Freud explicaria…. kkkkkkkk

    • Amiga, uma dica, procure ajuda particular. Pode ser inclusive na sua cidade

      tipo um acompanhamento mesmo, sabe? Existe uma parte sua q pode ser melhorada, e acho q vc sabe disso kkkkkk

      Nem tudo é Freud q explica, tem coisa q vc terá q correr atrás. Até pq não somos nada, mas sim “estamos”

      vai dar tudo certo !

      • Camila

        Na verdade essa superproteção está me sufocando muito. Estou terminando de montar meu apto e vou mudar para lá. Conversei bastante com um amigo, que é terapeuta, e juntos percebemos que quando eu tiver que ‘me virar’, vou perceber que nem tudo pode ser controlado de acordo com minha vontade e essa mudança será muito boa para meu amadurecimento – mesmo que tardio. Até o mês que vem estarei de casa nova…. Também estou praticando novas atividades para ocupar minha cabeça e deixar de ficar tão estressada e ansiosa: inglês, dança. Espero que essa nova fase possa me tornar uma pessoa melhor.

  • Minionpornor

    Já abandonei um relacionamento por não haver um bom relacionamento entre minha ex e minha filha, que hoje tem 16 anos. Ela também tinha um garoto da mesma idade e outro de 9 anos. Eu me dava super bem com os meninos e eles me adoravam, mas ela e minha filha não conseguiam esconder o ciúme e ficava sempre um climão entre as duas.
    Eu tinha sérias críticas sobre a forma como ela educava os filhos, mas nunca interferi nisso, à não ser em conversas em particular com ela.
    No meu relacionamento atual, está acontecendo a mesma coisa, ela tem um filho de 19 anos e a gente se dá bem, elas também se dão bem, mas é difícil conciliar o relacionamento e a educação/criação dos filhos. Tenho engolido muitos sapos e acho que ela também. Precisa haver diálogo, compreensão, flexibilidade e muita paciência do casal pra dar certo.

    • E vc concorda quando dizem q o foda d namorar homem/mulher com filhos é q, em geral, eles querem q vc de todo amor e carinho pros filhos deles, PORÉM, não querem q vc se meta na educação deles? Ou seja, não querem q vc ajude a educá-los?

      (a mesma pergunta vale pra todo mundo aqui do site q tem filhos. E claro, tem q ter mt autocrítica pra responde-la, rs)

      • Faah Dias

        E quando tu se surpreende pela mãe das filhas do seu namorado te mandar mensagem no face pedindo pra aconselhar a filha mais velha? Eu me senti mega importante a ponto da mãe não ter ciume de mim e pedir minha ajuda! Acho que a partir do momento que você convive com os filhos do namorado/marido, você passa a ser um pouco mãe deles, você se importa com o que acontece com eles, fica triste quando eles ficam tristes e feliz quando algo dá certo… É um aprendizado incrível. Sou meio mãe sem parí-las (o que é perfeito) hahahahah

        • Ou ela não sente ciúmes, OU é esperta e sabe q justamente por amar as filhas, é melhor q seja sua amiga e t incentive a gostar/se unir a elas, né? kkk

          Eu faria o mesmo no lugar dela, pra q brigar se posso dar outra “mãe” pros meus filhos? Acho q mãe q briga com a atual tá pensando nela mesma, não nos filhos. Mãe q gosta dos filhos faz oq essa mãe fez com vc

      • Minionpornor

        Você fala com propriedade de quem já passou pela situação!!
        Sim, corretíssimo, é o q acontece. Um simples palpite pode ser mal interpretado e levar à uma discussão, ou briga.
        Eu, sempre aceitei sugestões de como melhorar a educação de minha filha, mesmo por que, já namorei uma professora e uma orientadora educacional. Mas quando se trata doa filhos delas, existe uma barreira.
        “Eu sei criar meus filhos, cd não deve se me ter nesse assunto”.
        Foda.

        • Mas tem coisa q é só ter bom senso, estudar e ter empatia
          Ninguém passou por tudo na vida kkkk. Nem Jesus Cristo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
          mas nem por isso ficamos sem entender o lado do outro
          Já ajudei muitassss mães e não tenho filhos. E algumas falam q entendo mais do q elas q tiveram filhos
          mas é q tem coisa q é só d observar e ter interesse mesmo. E claro, tem coisa q tem q ser mãe, tipo saber a dor e o prazer que é ter um filho na barriga, a dor d um parto, etc kkkkkkkkkkkkkk

          mas claro, sou ruim e meio “burra” em outras áreas, daí estudo em triplo e peço ajuda kkkkkk Ninguém é perfeito em tudo, ao mesmo tempo em que todo mundo tem um talento. Enfim, isso pra mim d que quem só quem passou por tal coisa pode falar a respeito é a maior balela, até pq tem gente q passa por isso e não entende porra nenhuma, parece q tá alienado kkk(mas esse é um assunto complexo)

          PS> Vc não é o primeiro q diz pedagogas são bem complicadas d se relacionar (será q tem uma aqui no site pra se defender? kkk). Claro q é genérico, mas interessante isso. Mas a que sabe o óbvio d que nunca saberá sobre tudo com certeza será mais fácil kkkkk

          • Minionpornor

            Espero que não tenha se ofendido, quando eu falei que você falou com propriedade, realmente achei que já tinha vivido essa situação.
            Quanto à se relacionar com pedagogas, acho que elas não conseguem diferenciar seus parceiros de seus alunos, isso acaba minando a relação, pois ninguém quer uma namorada que te trata como seu filho, ou como criança, isso ocorre em diversos níveis, acredite…

          • Claro q não me ofendi, só quis dizer q pra falar comm propriedade nem precisa ter vivido kkkk

            Na verdade, eu considerei um elogio s2

            Se um dia me relacionasse com alguém com filhos, perguntaria se a pessoa confia em mim. Se ela confiar, q vou tratar os filhos dela como se fossem meus, PORÉM, vou dar bronca tb, rs.

          • hadassa

            Eu sou professora do ensino fundamental I meu ensino médio foi junto com magistério. Não quero fazer faculdade na área de educação vou prestar vestibular para medicina sonho de infância. Já eu namoro um estudante de pedagogia rs.

  • Faah Dias

    Conselho de quem está na mesma situação (exceto por não gostar das minhas enteadas): Ou você se dá bem com os filhos dele, ou simplesmente terminem. Namoro um homem que tem 3 filhos (o mais velho é visível que não gosta de mim, eu não me importo e nem ligo pra isso; as minhas duas enteadas eu ‘adotei’ e as adoro!), pra mim foi um choque no começo, mas não mando no coração né hahahah
    Eu sei que você sente ciume por ele mimar muito as duas crianças e você se sente de lado, tenta competir com eles. O segredo da coisa é participar junto, só que pra isso você vai ter que engolir esse ciume e começar a fazer seu papel e ser amiga deles. Dessa forma a atenção além de ser igual, facilita demais as coisas. Seja legal com eles, quando seu marido for levar eles em algum lugar, vá junto, pague um sorvete a eles se puder, converse… tente ter uma relação de amizade com os filhos dele, vai ser difícil no começo mas você acaba entendendo e se acostumando com isso.
    Sobre ele gastar muito dinheiro com os filhos a ponto de atrasar as contas, senta e conversa de maneira delicada com ele, explica que as contas estão atrasando, que precisa equilibrar as coisas pra que não fiquem uma má situação financeira. Faça as contas com ele direitinho e se der, separem apenas uma parte, pq provavelmente as crianças devem receber a pensão.
    Faça pelo menos uma tentativa, afinal você deve ter se casado sabendo que ele viria com uma bagagem extra e mesmo assim por amor você aceitou. Tratá-los mal não vai fazer com que esse laço eterno desapareça, só vai prejudicar ainda mais o seu lado.
    Agora, se depois dessa tentativa você notar que não adianta, não vai ter paciência de jeito algum, o jeito é se separar dele e procurar alguém que não tenha filhos.

  • Marcelo do N. Rodrigues

    Tenho uma filha de 5 anos do casamento anterior. Sou completamente apaixonado pela pequena. Sou muito participativo e carinhoso. Infelizmente, tenho notado que minha esposa atual, esta começando a entrar neste jogo. É uma mulher linda e empoderada, sou completamente apaixonado por ela e faço o que posso para deixá-la bem, contudo não posso atender a algumas exigências dela…
    Dificil a situação…
    Mas sou muito consciente da responsabilidade que tenho com minha pequena…
    Vou tentando, silenciosamente, e com o máximo de carinho, mostrar que o amor vale a pena…

    • Mande sua pergunta complexa e bem explicada conforme as regras do site. Tem tudo no canto superior do mesmo o/