O cara do Correio

46

O cara do Correio

Quando eu e ele, o tal cara do Correio, começamos a ficar, eu mostrei um post que escrevi e serve quase como meu manual de instruções. Nele, eu disse que “Todos os meus casos de amor tiveram uma carta para chamar de sua”, e assim, ele respondeu “ Será que eu vou ganhar uma carta também?”. Engraçado falar de cartas de amor e a possibilidade de endereçá-la justamente ao atendente da agência dos Correios! Sinto-lhe informar, mas não, ele não vai ganhar carta (que se contente com esse post aqui, se um dia tiver o azar de ler). E quem sabe, seja até mesmo melhor do que uma carta.

Também não vou citar nome do fulano e nem descrevê-lo, vai que alguém lê e tem a curiosidade de encontrá-lo em serviço. Vamos chamá-lo de “Sr. Estranho”, como ele mesmo me advertiu ser e sugerindo que me acostumasse.

Vamos lá:

Eu tenho 34 anos e ele 27.

Nossa história de quase amor começou há cerca de um ano atrás, quando eu passei a levar encomendas na agência onde ele trabalha. Eu lembro a cara dele quando cheguei, cara de tarado, jeito de tarado, olho de lobo mau; que medo! Fui no atendente ao lado.

Encontrar agência onde a gente possa escolher o atendente devido ao pouco movimento é coisa rara, por isso continuei, apesar dos olhares insistentes do rapaz.

Ele não fazia meu tipo de jeito algum, mas com o tempo, fui perdendo o medo e ele passou a ser gentil. Eu não precisava mais ficar na fila, ele colocava a fita adesiva sem reclamar quando eu esquecia, etc. Sabe como é, bem dizia Mônica Martelli na propaganda de sua peça “Os homens são de marte e é pra lá que eu vou”: basta ser gentil comigo que me apaixono!

Mentira, não me apaixonei, mas gentileza faz amolecer o coração. Passou o tempo e, com um papo de sistema fora do ar, ele se ofereceu para ficar com minhas encomendas e postaria assim que o sistema voltasse. Para me deixar segura, pediu meu telefone, pois acaso algo de errado acontecesse, me avisaria. Humf, pensei comigo, “tá né, não vou recusar”. Ele ficou adicionado em meu whatsapp e o papo ficou só no “muito obrigada, tá tudo certo, tudo beleza”.

Passou um bom tempo e um belo dia, após sair do correio, chega uma mensagem pedindo desculpas pela ousadia de dizer que eu estava linda naquele dia, que sempre reparava em mim, bla bla ba. Pensei, “até que demorou pra vir o golpe né”! Ousado, mandou de cara que era afim de mim desde a primeira vez que fui la. Perguntou logo se tinha alguma chance, e se tivesse, quando e onde!

Pensei: caramba, que doido, como assim? Que afobado, ansioso. Eu lembrei na hora que já o tinha visto com aliança de casado, mas que fazia um tempo tinha deixado de usar. Não que eu tenha reparado com segundas intenções, mas você já percebeu como reparamos nas mãos de quem atende nesses tipos de situações, como correios, bancos, farmácias e afins? Ok, admito que reparo em mãos, pois gosto de ver as mais bonitas dos homens. Admito também que faço leve associação com tamanho delas com outras partes do corpo. Pra tentar encurtar, coisa que é difícil pra mim, tentei criar vínculo conversando por whatsapp, pra tentar conhecer melhor e porque eu só consigo achar sexy de verdade quem tem bom papo.

Infelizmente, o papo não fluiu e, pra piorar, ele só queria e podia conversar em horário de serviço, o que pra mim é inviável e me cheirou a mulher em casa à noite. Fim de semana então, cadê o Sr. Estranho? Ele dizia que tinha separado fazia uns 3 meses. Nos afastamos, a conversa no correio ficou só no “Oi, tudo bem”, mas passou um tempo e tentamos engatar a amizade de novo, com nada de fluir. Cheguei a ir em outras agências depois que fui lá uma vez e ele se retirou quando eu cheguei sem dar oi. Achei agressiva a atitude, mas não comentei nada. Pensei, “ah, deixa quieto, eu nem queria mesmo”.

Percebi também que eu não devia mais estar na lista de whats dele, pois a foto dele não aparecia mais pra mim. Voltei a postar lá devido aos assaltos em outras agências que eu poderia ir.  Com o tempo, o olhar dele passou de tarado a carinhoso até. Um dia, fui lá, como sempre, e fiquei de pegar o comprovante de postagem depois de fazer serviço ali perto. Quando voltei, ele tinha colocado no para-brisa do meu carro. Fiquei encantada com a gentileza, pensei: “poxa, será que não é você que está sendo criteriosa demais (admito que sou criteriosa, mas isso nunca me garantiu sucesso nos relacionamentos, pelo contrário) e devia baixar a guarda?”. O cara tá aí, sendo fofo há quase 1 ano, e você, medrosa, fugindo de homem há 3 anos?

Cheguei em casa e mandei uma mensagem agradecendo a gentileza. Não sei se fui eu, ou ele, mas a conversa fluiu. No outro dia também foi massa, conversamos o dia todo. Tomei coragem e chamei-o pra sair no fim do expediente daquele mesmo dia (não pensei muito, senão eu perigava desistir).

Não custava tentar, pra que enrolar né? Na hora marcada ele tava lá, eu achando estranho ver ele de corpo inteiro na minha frente, afinal de contas, antes tinha um balcão no meio. Conversa vai, conversa vem, ficamos, respeitosamente, com alguns limites, e até que eu gostei. Voltei feliz pra casa. Mas apesar disso, fui analisando as atitudes dele com relação ao tempo, pois não conseguia acreditar muito em ele ser solteiro.

Em dois dias marcamos de sair de novo – tinha que ser de novo na saída do serviço, mesmo sendo sábado às 13 hrs, pois tinha que “ir ao mercado comprar presente de aniversário para a mãe”. Ok, a gente ficou no carro de novo, eu na linha respeitosa, pois era rua e ele estava com pressa. Tudo rolou de boa, mas no que eu deixo ele, chega uma mensagem no whatsapp me cobrando a falta de iniciativa em passar a mão nele, em deixar ele passar a mão em mim, que eu demorei a responder a mensagem e outras coisas do gênero.

Fiquei assustada, achei de início que era brincadeira, mas não era e tivemos a primeira DR. Chega o dia seguinte, o cara passa o dia todo sem mandar mensagens. Pensei “ué, cadê o cara que tava cobrando atenção ontem?”; questionei e ele responde “domingo é o único dia que tenho para ficar quieto e descansar”. Pensei, não mete essa, isso é cheiro de mulher em casa.

Ele dizia que morava sozinho, mas logo no segundo encontro queria ir pro motel e eu, pra dificultar as coisas, disse que não era chegada a motéis e ele disse: “então vai ser onde quando for?”. Se mora sozinho, como assim? Fechei o tempo, falei que eu não acreditava que ele fosse solteiro – segunda DR em menos de 3 dias. Ele jurou que não, dei uma chance. Na terça-feira saímos de novo. Ficamos de namorico no carro de novo, pois novamente a pressa dele era grande, mas não tanto como antes, pois eu havia reclamado. Nessa ocasião não fui tão cheia de pudores e limites, aí sabe como é, até caberia uma mão naquilo e aquilo na mão. Afinal de contas, é bom averiguar a qualidade do material antes de testar!

Eu achei que ele foi embora feliz como eu fui. Passou uma hora, chega uma mensagem dele, mais absurda que a do encontro anterior, cobrando de forma agressiva o fato de eu ter só provocado, de não ter pego nele com vontade, e pior, cobrando de eu não tê-lo feito gozar com a boca que fosse. De cara pensei que não li direito e fosse em tom de brincadeira e disse, posso retribuir na próxima? Ele respondeu: DEVE! Pois ele tinha me feito gozar com a mãos e eu deveria retribuir.

Eu li aquilo e chorei de ódio, de tristeza, pois eu estava em um estado de felicidade grande e de repente despenquei para um estado oposto em menos de 1 segundo. Só respondi “me esquece” e bloqueei no whats.

Aí começou o inferno, mandava SMS cobrando eu desbloquear, exigia que queria falar comigo. Passou um tempo mudou o tom e começou pedir por favor, que era um imbecil e tinha o péssimo hábito de falar sem pensar e magoar aqueles que ama. “Como assim ama?” – pensei. A gente ficou só 3 vezes em menos de uma semana. Só podia ser doido! Ligou até de madrugada, ligou o dia seguinte todo, de vários números que pode.

Fiquei com medo, devia ser maluco. Tive que avisar a minha mãe que, caso aparecesse aqui, era pra dizer que eu não estava, pois tinha medo disso, já que, por ser do Correio, sabia meu endereço. Foi tenso o dia, até porque eu estava triste com tudo, já estava me acostumando com a companhia e lamentava o fato de eu não ter aproveitado o equipamento do moço, pois era bem robusto (convenhamos que não dá pra desperdiçar!). Eu não contei, mas as encomendas que eu postava eram itens pessoais, seminovos vendidos em um site de desapego. Naquela tarde, reservam um item na minha lojinha que não seria fácil vender sem o comprador fazer perguntas prévias, devido a ser entrega em mãos: era um saco de boxe de 22 kg.

Na hora pensei: “foi ele”, pois já havia ameaçado comprar coisas só para que eu fosse obrigada a ir na agência. Era de fato ele o comprador do saco. Voltamos a conversar com certo distanciamento meu e apenas para tratar do tal saco.

Ele disse que, apesar da confusão, fazia tempo que ele queria comprar um. De certa forma, chegou a ser engraçado, pois eu sei de homens que mandam flores para reconquistar a mulher, mas comprar um saco de boxe para se reaproximar era novidade!

Ele insistia em voltar a conversar como antes, mas eu não conseguia esquecer. Não tinha clima.

Enrolei para entregar até quando pude, uma semana. Um dia me enchi de coragem (pois me enrolava por medo também). Fiquei no estacionamento esperando ele vir pegar o saco. Só que quando ele veio, eu não consegui vê-lo como o cara das mensagens, eu o vi como o atendente gentil que tinha me cativado. Ali não aconteceu nada e isso que doeu, ele pegou o saco, pôs no ombro e foi embora sem forçar nada, só pediu desculpas. Burrinha, o coração amoleceu. Voltei, voltamos a nos falar e aos poucos decidi deixar quieto o que tinha acontecido.

Ele intercalava momentos de ternura com momentos pornográficos. Tinha costume de dormir muito cedo para meu padrão, às 22hrs, 22:30hrs e sempre dava boa noite. Acordava às 6, às 7 e me dava bom dia. Conversava o dia todo. Digo em horário comercial, a noite sempre tinha pai, mãe, filha, primo pra atender. Balada, nem pensar! O ritmo era o mesmo até fim de semana, quando inclusive era muito ausente, sempre com grama para cortar, casa pra pintar, família para atender, quase nada de assunto, nem no whatsapp. Os dias se passaram, as conversas foram tomando teor mais picante, descobri que ele tinha costume de escrever contos eróticos.

Me dedicou um quase como se fosse uma carta de amor. Questionei no outro dia se ele não queria apenas sexo comigo. Se fez de ofendido, alegando que se quisesse apenas sexo, não teria me esperado por tanto tempo. Uns dias depois ele me questiona, quais minhas intenções com ele, pois parecíamos mais amigos do que outra coisa. Como assim? Com esses papos quentes que temos. Só se for falta de contato físico… Pensei: “quer saber, eu tô no atraso mesmo! A vontade tá me matando e convenhamos que é bom dar logo esse passo, e assim eu teria certeza se era só sexo ou não”. Depois de quase 2, finalmente marcamos.

Saímos no sábado após seu expediente (de novo). Rolou motel, suíte bacana, com direito a pole dance, pois ele sabia que, por ser praticante, me agradaria. Tudo foi melhor que eu esperava.

Eu estava feliz. Nos despedimos, ele como sempre ficou de mandar mensagem em seguida. Voltei do compromisso, nada de mensagem, mas ok, eu disse que não ia ver logo. Dei oi, cobrei a mensagem prometida, ele disse que não havia enviado pois eu havia avisado que não leria logo, disse que estava no mercado com a mãe e estava com 5% de bateria. Eu, que a essas alturas estava com uma dor de cabeça enorme, não liguei, pois queria mesmo era dormir. Quando ele me chama de volta, já era pra dar boa noite. Na manhã seguinte, um bom dia seco. Eu respondo, ele responde horas depois falando trivialidades. Nada do “eu te adoro” ou do “linda” que sempre dizia. Isso foi fim de semana passado. Depois disso, sem mais oi, bom dia, boa tarde, boa noite. Sumiu. Digo, o whatsapp denuncia se está online e quando visualiza. Mas não me atrevo a questionar. Me parece óbvia a mudança de comportamento. Não vou mais discutir nada. Bloqueei, deletei, exclui de onde eu pude e se precisar troco de chip. Ele sabe o que penso sobre mentiras. Ficam as teorias do que pode esconder seu comportamento. Deixo a vocês o mistério do cara do correio. Será que o Sr Estranho era um casado que só queria matar a curiosidade de me levar pra cama?!

Olho meninas, olho!

Instagram
Share.

About Author

Anônimo

Espaço reservado pros "bródis" e "sisters" anônimos que querem colaborar sem mostrar a cara!

  • Pudim

    Respondendo a sua pergunta final: provavelmente sim.

    Uma pena, porque você parece ser uma mulher bem legal. Quem perdeu foi ele.

    • Afilhado do Temer

      o cara não perdeu nada, fez o que todo malandro faz quando encontra mulher que cede o que eles querem.
      ela é que quis ser safadinha pra um homem que lhe deu todas a garantias do que o que sentia por ela não era continha nem um pouquinho de verdade,
      no fundo ela já sabia disso, então não adianta dar uma de coitadinha enganada aqui.

      • hadassa

        Exato! Cada uma né deve ser uma feminazi de carteirinha essa aí kkkkkk.

    • Stan Lewis

      Concordo com o pudim!

  • Franciele

    Fiquei impressionada com a quantidade de paradoxos, ainda mais com uma mulher que já deve ter vivido algumas experiências de relacionamentos, ou ao menos tido oportunidades de observas outras pessoas.
    Olhou para o tal cara, sentiu tesão; mas mulher decente não pode sentir essas coisas de forma instantânea, então classificou como medo o sentimento.
    Depois aceitou cair na conversa de malandro porque né, mulher respeitável não dá o telefone para alguém que ela não conheça e sinta apenas tesão.
    Em seguida, para legitimar os dois “erros” anteriores, passou a ver certo romantismo em certas atitudes, quando a expontaniedade dos primeiros olhares e e a conversa pra boi dormir na hora de conseguir o telefone gritavam “sexo, sexo, apenas sexo”.
    Por fim, tolerou instabilidade e alguém que não a incluiu na rotina, porque convenhamos, se havia pai, mãe, filha, etc, naturalmente essas pessoas importantes deveriam ser apresentadas; mas né, querer isso é provinciano demais, coisa de mulher insegura, e ela não podia dar na vista que sentiu tesão de cara e que deu o telefone porque quis.
    Acho que podemos enganar a quem quisermos, menos a nós mesmos, então cabe superar esses paradoxos justamente para evitar esse tipo de situação.

  • hadassa

    A história se repete uma mulher solteira tá num momento carente se fazendo de boba e inocente você não pode reclamar que foi iludida. O cara é comprometido sim vc mesmo disse já o tinha visto no correio ele de aliança na mão esquerda o cara é casado aff tem ditado que devia virar lei: NÃO FAÇA COM OUTROS O QUE NÃO QUEREM QUE FAÇA CONTIGO porque quem tem empatia sabe se colocar no lugar da pessoa enganada e reflete eu não gostaria que fizessem isso comigo se eu tivesse do outro lado aff.
    Uma moça ou mulher solteira que tem valores e princípios morais e éticos que se valoriza e tem amor próprio não se envolve com “homem comprometido” quem tem namorada, noiva, esposa não está solteiro, livre, leve, solto. Ela jamais admitirá ser a OUTRA, CASO, COMIDA de um cara compromissado, safado, sem vergonha,mulherengo, traidor caramba com tanto homem sozinho e livre por aí não tem capacidade de atrair homens solteiros não é o fim aff.

  • Curioso alguém que diz isso:

    “Eu lembro a cara dele quando cheguei, cara de tarado, jeito de tarado…”

    depois fala isso:

    “admito que reparo em mãos dos homens… faço leve associação com tamanho delas com outras partes do corpo.”

    De resto uma historinha de adolescente, só que não… Ela tem 34!!!

    E ainda tem dúvidas do que aconteceu…

  • Afilhado do Temer

    “Será que o Sr Estranho era um casado que só queria matar a curiosidade de me levar pra cama?!”

    sobre a última frase da leitora.

    com certeza era comprometido, e ela só foi mais uma trouxa (uma balzaquina da vida, que no fundo já sabia disso do cara ser comprometido, pelas próprias atitudes dele), mas que ela quis ceder os prazeres do jogo de sedução e correr atrás do cara quando o mesmo parava de tratá-la com cortesia, aí ela ia toda se sassaricando doida pra dar pro cara ficando de joguinho do adia adia, até que que chegou o dia que foi pro motel e deu e o malandro pouco se importou com ela após o ato consumado.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • hadassa

      clap clap!!!!!!!!!

  • Monalisa

    Não entendi… isso é um relato real , ou um conto? Porque se for real moça você se fez de difícil, correta e no final sI fu**** com o perdão da palavra. =/

  • Mika

    Você pode não comungar das ideias da autora do post, hadassa, mas chamá-la de “feminazi de carteirinha” vai um pouco além dos limites do respeito. Aliás, você e o Afilhado descem ao nível do deboche gratuita e cotidianamente.
    Seria aconselhável fazerem uma oração de “descarrego” todo dia antes de entrarem no blog… rs

    AMÉM?!

    PS: Desculpem-me, mas o pavio tá curto hoje…

    • Juliane

      Exatamente…a expressão exata do senso comum tão medíocre que muitas vezes impede relatos interessantes. Por isso pedi seu email. Uma pena que não possa me dar. Mas compreendo 🙂

    • Afilhado do Temer

      só disse a verdade.
      não devemos passar a mão em quem quis errar.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Mika

        Bom, agora que comecei, vou ter que terminar…

        Afilhado, a questão não é falar a verdade, mas como falar. Parece que você não pensa antes de despejar sua verborragia. Está pouco se importando com as consequências do que escreve. E o pior, distribui palpites sobre todo e qualquer assunto, como se fosse expert. Vou citar só um exemplo… Esta semana, no post
        http://www.pergunteaumamulher.com/2014/06/o-que-fazer-quando-ele-nao-quer-mais-sexo.html

        Alexandre • 4 dias atrás
        Olha comigo é o contrario, minha esposa é uma ótima dona de casa e
        excelente mãe, só que péssima esposa na cama, eu a procura e ela me
        deixa falando sozinha, amo fazer sexo só que ela não compro busques ela
        não gosta, cesta de café da manhã não gosta, de chocolate ela diz que
        não gosta, compro relógio não usa, pulseira, anéis não usa, já comprei
        óleo de massagem e ate bolinhas explosivas e quando eu consigo ela fica
        cheia de tesão, mais o problema esta em conseguir pois ela foge de mim,
        sei que ela não tem outro, já conversei bastante com ela sobre o assunto
        ela fala que vai melhorar, mais isso nunca acontece, fico subindo pela
        parede e me segurando para não trair pois temo a Deus, ela é linda mais
        só se arruma quando vai para algum lugar importante, serio não sei mais o
        que fazer já tentei de tudo, não quero pedir o divorcio tenho 2 filhos
        com ela um de 2 anos e um de um ano, e estamos casados a 6 anos.

        E o que você palpitou:

        Afilhado do Temer > Alexandre • 4 dias atrás
        sua mulher não gosta é de sexo com vc. não caia nessa de que é isenta a possibilidade dela ter outro não, ou vc acha que ela te contaria assim na lata que tem outro cara fazendo ela subir pelas paredes, se fosse abriria bem seus olhos pra não dormir no ponto. tbm tem a possibilidade de que sua mulher é daquelas que casa por casar só pra ter uma família mesmo, não é muito chegada na fruta masculina, talvez ela pode ser uma sapata enrustida, tipo, casou com vc mas curte mesmo é uma pepeka molhada.
        enfim tente vc decifrar silenciosamente o que pode ser que há com ela em relação a vc, porque do jeito que tá, quem tá sendo privado de viver uma vida feliz como casal está sendo vc.

        Agora, eu pergunto:

        Por acaso você é casado? Tem filhos? Tem experiência de convivência sob o mesmo teto ou de união estável por tempo suficiente pra entender o que significa dividir um teto, tarefas, despesas, educação dos filhos e tudo o mais
        que implica um casamento? Faz ideia do trabalho que dá cuidar de uma casa e duas crianças de menos de 2 anos, e ainda usando fralda? Não sabemos se o marido ajuda em casa, se eles têm empregada ou faxineira. Pensa que a vida de mãe e dona de casa é fácil? Passou pela sua cabeça que essa mulher pode estar fisicamente exausta? O que importa uma caixa de chocolate quando a única coisa que ela queria é que ele olhasse as crianças por um tempo pra que ela pudesse tomar um banho de mais de 2 minutos? Se ela ainda se arruma pra ir a algum lugar, significa que não é relaxada, só não tem tempo pra se cuidar mais. Talvez esse casamento só precise de ajustes e um pouco de paciência da parte dele, até que as crianças cresçam um pouco mais e se tornem um pouco mais independentes…

        Você pensou em qualquer uma dessas suposições?

        Se não, não serve como conselheiro de casais. Será melhor parar com os “achismos” e ir “dizer” suas verdades nos assuntos em que realmente pode dar alguma contribuição. Você é um cara inteligente e, quando quer, argumenta muito bem. Não se espera que tenha um comportamento politicamente correto, porque ninguém aqui está preocupado com isso. Além do mais, sem gozação, isso aqui ficaria muito chato. Mas, gozação é diferente de deboche e ofensa gratuita. E ninguém vem aqui pra ser ofendido, por mais ingênuo ou sem-noção que pareça.

        Desculpe o texto muito longo…

        Abraço!

        • Afilhado do Temer

          se vc leu bem.
          eu não disse pra ele largar a esposa, eu disse pra ele não dormir no ponto e isentar uma possível pulada de cerca da pessoa dela, ou que talvez tbm ela não goste de homem e sim de mulher, ou então que seja daquelas mulheres que se casam pra ter uma companhia, pra construir uma família, mas que não gostam de sexo.

          viu como joguei várias possibilidades sem nenhum rol taxativo ?
          vc é quem se precipitou em dizer que eu critiquei a mulher do cara, como se eu tivesse fazendo um incentivo a ele, pra ele pular a cerca, ou largar logo dela.
          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Mika

            Sei o que você escreveu e entendi perfeitamente, só não concordei, porque você “acenou” pra possibilidades pouco verossímeis, típicas de quem nunca passou por coabitação. E você julgou a mulher sem conhecê-la, porque TODAS as possibilidades que levantou levavam a crer que o problema no casamento é ela e não ele. E nós não sabemos onde está a causa do problema. Jogar a pulga na orelha do sujeito é prestar um desserviço, porque ele conhece melhor do que ninguém a mulher que tem. E se ele afirmou que confia na esposa, quem é você pra duvidar disso?
            Sobre incentivá-lo a pular a cerca ou se separar, era só o que faltava pra fechar com chave de ouro seu “excelente” conselho… rs

      • Olha só… o alfinetador tá levando umas estocadas.

        A Verdade…

        Mata minha curiosidade e me conta uma verdade. Você disse que acompanha este blog desde da época do Samuel, que é anterior a minha participação que é de dois anos. E disse, também, que comentava aqui com outro nome de usuário e que não revela qual é para não ser, sei lá, talvez mandado embora. Fico só imaginando o que você escrevia…
        Por que um cara, amante da verdade como você, que tá anônimo, se dá ao trabalho de criar um outro perfil? Pois é…Esse mundo virtual insiste em copiar o real. Na teoria poderíamos ser o que bem entender por aqui. Até milionários desfilam nestas caixinhas de texto. Só que não é bem assim.

        Você, por acaso, não seria um homem baixo e pobre e com grandes problemas de relacionamento por conta disso, pelo menos na sua percepção?

        Os teus comentários são um “samba de uma nota só”: relatar causos em que os envolvidos são sempre o exemplo da degradação e é claro, as mulheres estão no centro.

        Conta a verdade pra nós, porque incluir “kkkkkkkkk” nos comentários não serviu pra disfarçar a campanha obsessiva que você está fazendo por aqui.
        Eu desconfio que essa tua pele tá quase perdendo a validade, logo vai ter que partir pra outra. Quem sabe, órfão do Cunha.

        Cara, larga de perder tempo na vida, vai fazer algo útil pra si.

        • Mika

          Essa de pele perdendo a validade me fez lembrar das cobras… vai ver nosso amigo é um reptiliano e chegou a hora de trocar de pele…
          A vantagem é que ganha um novo guizo e pode fazer ainda mais barulho… rs

  • mariana cobra

    Vc estava carente, um cara te deu migalhas de atenção e na profundidade da sua baixa auto estima, do baixo padrão de qualidade e atenção merecidos, vc foi iludida e deu oq ele queria.
    Todos os sinais estavam lá e vc viu todos, só não quis acreditar no seu senso racional e acabou se indispondo com um mane qualquer.
    E sim, provavelmente era casado.

    • Monalisa

      com certeza era casado. Homem que quer conquistar uma mulher fica no pé desde o inicio, e o cara teve muitas oscilações de “interesse”. É até cômico que ela foi sacaneada e no final diz ” olho meninas olho”! acho que isso foi um conselho para si mesma.. rsrs.

      • Stan Lewis

        Oscilações de interesse kkkkk, o cara é praticamente um bipolar, só que paciente kkkk

  • Marcelo

    “Eu tenho 34 anos e ele 27.”

    Se isto não lhe deixar claro o porquê das coisas terem sido como foram…

    Bom, já fiz a minha boa ação da noite, agora vou dormir, see ya.

    • Monalisa

      Na verdade acho que na teoria, ela deveria ter sido mais esperta pela idade.

  • Se o “cara do Correio” tivesse dito desde o início que era casado, ele teria transado mais facilmente, não precisaria ficar inventando coisas.
    Eu tive um passado infiel mas nunca enganei ninguém. Todas as moças que saíram comigo sabiam que eu era casado e mais, eu dizia que nunca deixaria minha esposa.
    Algumas moças evidenciam demais a carência. De longe eu via aqueles olhinhos carentes, loucos por atenção e carinho, mas nunca me aproveitei disso. Esse tal “cara do Correio” é um pega ninguém, assim como alguns conhecidos meus que saem com mulheres casadas. Não possuem as qualidades necessárias para conquistar mulheres independentes, então aproveitam das carentes.

    • Stan Lewis

      Agora surgiu um dúvida, nenhuma das tuas amantes tentou te chantagear falando que ia contar tudo pra tua esposa?

      • Não, nunca. A minha presença impunha respeito. Para começar mulher nenhuma dessas podia tocar no nome da minha esposa. O meu olhar fixo e de reprovação já alertava. O meu caminhar firme, a minha voz forte, o meu posicionamento de mando da situação, tudo isso dentro de um quarto de motel, as mulheres mais selvagens viravam gatinhas kkkkkkkkkkkkkkkkk

        • Mika

          Sua presença impunha respeito? Tá!!!
          Agora me apaixonei pelo seu “olhar fixo de reprovação que alerta” kkkkkkkkkkk

          • Eu tenho certeza que você imaginou a cena, o local e o meu olhar, ahh aquele olhar cheio de mistério, um olhar autoritário seguido de um sorriso carismático, de difícil interpretação rsrsrsrs, no mais valeu o meu esforço em tentar descrever tal situação.

        • Stan Lewis

          kkkkkkkkkkkkkk tu é um hipnotizador entao kkkkkkkkk

    • Afilhado do Temer

      “Não possuem as qualidades necessárias para conquistar mulheres independentes, então aproveitam das carentes.”
      kkkkkkkkkkkkkkk.
      atá,
      o sujo falando do mal lavado. kkkkkkkkkkkkkk
      vc tbm se aproveita da carência financeira da mulheres, por isso elas te dão,
      não me venha com esse papo de carinho não.

      • Somos todos bandidos Afilhado.
        Mas quem cai nas garras do bandidão do Eros, ganha presentes e mais presentes, ganha uma vida confortável. Já as outras só levam pica mesmo kkkkkkkkkk

        • Afilhado do Temer

          kkkkkkkkkkkkkkkkkk
          tu é que nem o cara que corta meu cabelo,
          ele é casado, ele fala que a mulher da rua que cola com ele cresce (porque ele fala que muitas mulheres não se dão valor e ficam com esses caras que só pensam em comer elas e não fazem nada por elas, já ele dar uma moralzinha financeira),
          ele me diz isso, ele vive pegando umas mulheres na rua, dar presentes, já vi ele fazer até reforma na casa de duas mulheres que ele estava tendo caso,
          kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
          e ele me fala que a presa principal dele, são as mães solteiras,
          ele adora esse tipo de mulher, ele fala que elas são carentes, aí ele faz um agradinho dali e daqui para o filho dessas mulheres dando uma de figura paterna (já vi ele dar presente de aniversário, de natal, ovo de páscoa pra criança kkkkk), e consegue conquistar a mulher kkkkkkkkkkk, aí ele come até enjoar e depois inventa que as coisas andam bem com a mulher dele, para ele não ter mais o porque de ficar traindo a esposa, aí daí ele parte pra outra mãe solteira pra começar novos investimentos, ele gosta muito de mãe solteira.
          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Essas mães solteiras que saíram com seu cabeleireiro, se elas saíssem com o “cara do Correio”, só levariam pica kkkkkkkkk, mas com o cara ai ainda ganham uma reforminha aqui, outra acolá, e pode pintar até um corte de cabelo na faixa kkkkkkkkkkkkkkk

          • Afilhado do Temer

            pior é que ele corta dos filhos das que tem filho homem,
            kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
            ele não corta cabelo de mulher não,
            mas como ele é danado cara, ele me fala que dar dinheiro pra mulher que ele tá pegando, ir ao salão feminino que é próximo do dele
            kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

            cara, ele é uma versão sua não milionária.
            ele banca mesmo as meninas com as quais ele se envolve.
            kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
            mas no início do ano ele tava puto com uma mulher q ele se envolveu, a mulher cismou que queria q ele separasse da mulher, e ficou dizendo que se quisesse separaria ele da mulher dele, pq ela tinha as conversas deles no zap, e disse que daria um print e mandaria de forma anonima pra mulher dele,
            nesse dia, o negão virou o bicho kkkkkkkkkkkk, porra ele é tranquilão, mas nesse dia eu vi ele puto, aí ele falou pra mulher que caso isso acontecesse, ele mostraria pra todo mundo os vídeos íntimos dela, aí a mulher recuou, e ele abandonou ela de vez,
            agora ele tá mais na moita, tá com medo de que apareça pra ele, mulheres que não vão saber aproveitar o que ele tá proporcionando e vai botar o casamento dele em risco, mas parar, ele não parou não, ele recorreu as anteriores que souberam aproveitar o que ele custeou, aí vira e mexe ele vai lá matar a saudade kkkkkkkkkkkkk

          • Mika

            Afilhado, relação extraconjugal é uma troca. Toma lá, dá cá… nada sai de graça pra lado nenhum… kkkkkkkkkkkk

          • Taí uma coisa q fiquei curiosa
            gostaria d um depoimento de uma amante q teve essa tal vida das trocas, se valeu a pena ou não
            algum causo Mi? kkk Ou meninos kkk

          • Queria um depoimento dessas mulheres kkkk Será q valeu a pena?

          • Mika

            Foi exatamente isso o que eu pensei. Será que ele sabe quanto custa a hora de um “marido de aluguel”? rsrsrs

            Cortar cabelo dos muleque, arrumar chuveiro, trocar fechadura, a máquina de lavar que parou de funcionar, corte/tingimento e unhas no cabeleireiro amigo dele… Tudo isso só por umas trepadas? Tá barato! kkkkkkkkk

  • Jéssica

    Tenho 25 anos e me considero com bem pouca experiência na vida mas tá meio na cara que ele é no mínimo comprometido.

    • Que bonitinha, gostei da humildade, toma voto do Eros.

  • Edu

    Primeiramente, o cara com certeza eh casado,
    Segundamente, no fundo vc queria dar pra ele, então não se faça de vítima.

    • Afilhado do Temer

      ainda tem gente que é contra a gente que fala isso.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Mika

        Mas ninguém disse que ele não era casado! Estava na cara… e ela sempre soube disso.

        • Afilhado do Temer

          mas a questão, foi tipo,
          o jeito que ela veio aqui escrever,
          falou como se somente o cara fosse o sacana da história,
          não vejo dessa forma,
          pois já que ela suspeitava que o cara era casado, e que o mesmo há pouco tempo exibia uma aliança, e demonstrava tbm na forma de agir, que livre ele não era,
          partiu sim, uma certa falta de empatia da parte dela com a esposa do malandrão, é isso que foi o ponto que deixou meu trem fora do trilho, de raiva.
          pq pelo jeito que ela relatou o caso passo a passo, nada me faz pensar que ela não sabia disso, e quis chegar aqui dando uma de coitadinha, o pensamento dela, na hora do joguinho sexual, foi bem do tipo de pensamento:
          “ahhh, eu sei que ele não é livre, sei que pode tá sendo um erro, mas dane-se, não vou perder essa oportunidade, quem deve satisfação a companheira é ele, e não eu”.

          foi a forma de bancar a coitadinha dela é quem me fez perder o lado bom de jogar umas palavras de consolo.

          • Mika

            Concordo plenamente com você. Acho que em algum momento ela ligou um “foda-se” pro fato do sujeito ser casado, mas penso que isso não a faz mais errada do que ele nessa história. Por isso, não creio que ela tenha vindo aqui pra dar uma de coitadinha, mas pra alertar outras mulheres da estupidez que cometeu. Não se pode dizer que ela foi vítima da situação, e ela admite isso no texto.

  • Douglas Moura Ferreira

    Ele poderia ser compromissado, ou ter realmente divorciado-se recentemente e depois acabou voltando com a mulher, ou ser um cara que gosta de sair com várias mulheres diferentes apenas para transar e depois sumir, ou ter algum outro motivo, sei lá, mas independente do motivo do comportamento dele, pelo o que entendi, no começo deste relacionamento você já desconfiava de algo. Realmente, este comportamento dele leva a crer que ele já tinha um relacionamento antes de te conhecer e que ele não queria nada além de sexo, e você, mesmo desconfiando, decidiu dar mais uma chance e sair com ele, e nisso não tem problema algum para você, pois você estava solteira e não tinha certeza se ele era casado ou não. Agora que teve essa experiência, tenha mais cuidado nos próximos relacionamentos para não acabar se apaixonando por um cara que não presta.