A família dela é do interior e quer que a gente case, mesmo sem grana nenhuma!

122

Leitor: Minha namorada me ligou hoje falando que a mãe dela quer que a gente case. Detalhe: voltamos tem uma semana e ela acabou de fazer 17 anos. E eu tenho 21. Não tenho estrutura nenhuma. Queria saber como convencer ela de que eu não quero enrolá-la e que quero que ela espere que a gente case. Quero dar um futuro digno pra ela, ela sabe disso. Mas não pode demorar, pq eu digo que quero fazer faculdade e quero que ela termine os estudos dela. Ela é do interior também…

Pq essa gente tem a cabeça fraca assim, tem esse pensamento defasado acerca das coisas? queria entender. É tão simples ela entender que vou casar depois que tiver minha casa, meu carro, meu dinheiro? Ela quer se basear na família dela que conseguiu apenas algumas coisas depois do casamento. Porém, não tem estrutura nenhuma. Eu vejo isso e tento passar pra ela, o que muitas vezes ela não percebe. Eu amo ela e queria mesmo que ela mudasse em relação a isso. Mas realmente não sei mais o que fazer. Ela prefere casar e morar de aluguel e viver uma merda de vida só porque a família quer assim do que esperar o tempo certo (de Deus) e ser feliz com um conforto. Que é o que eu quero dar pra ela.

Ela quer casar logo, só que não quer viver em pecado… Você sabe como é. Eu entendo ela nesse lado. Mas tem o da família dela que acha que eu não tenho nada. E realmente não tenho. Eu quero ter. Eu acredito naquele ditado de que quando a fome bate na porta, o amor sai pela janela.

A família dela é do interior e quer que a gente case, mesmo sem grana nenhuma!

Eu também acredito que quando a fome bate na porta, o amor sai pela janela – até porque eu vivo com fome kkkkkkkkkk. De qualquer forma, o que tá rolando aí nada mais é do que um choque de cultura e de metas. A má notícia é que você não conseguirá desfazer tudo que ela aprendeu em 17 anos de criação em apenas dois minutos – afinal de contas, família, principalmente as mães, costumam ter um peso forte na criação e ideologia dos filhos. Porém, a boa notícia é que você não será obrigado a concordar com tudo. Muito menos deverá fazer algo sobre pressão e correndo o risco de se arrepender seriamente depois.

Se os pais dela são tão certinhos assim, vá na casa deles, converse e seja certinho também, rs. Fale sobre a nova geração, que hoje em dia ninguém mais vive com um salário mínimo como antigamente (não que você ganhe isso, mas só pra você entender a lógica dos proporções e aplicá-la ao seu caso) e que você também imagina que eles também não gostariam que a filha saísse de casa para viver em uma situação pior da que vive hoje: afinal de contas, viemos ao mundo para progredirmos, não para regredirmos em relação aos nossos pais, né? E como eles mesmos disseram, você não tem nada e eles estão certos!

Jogue a responsabilidade (no bom sentido e a título de reflexão) pra eles enquanto os elogia. E tudo bem que você nem acha que eles conseguiram grandes coisas, mas como ainda é mais do que você tem para oferecer, já fica entendido. Quem sabe um anjinho não bate na porta da casa deles e os avisa que mais valerá deixá-la com mais proteção em casa, enquanto o futuro marido, no caso você, luta para conseguir dar algo semelhante para ela no futuro do que se ferrando horrores e sem dinheiro nem pra trocar a cor do esmalte, né?

Entendo que talvez dizer isso fira o seu orgulho de “homem” e que talvez a família dela seja “cega” em relação ao papo de virgindade, casamento, viver em pecado, etc. Porém, aqui entra a minha outra dica: fale também sobre a idade de vocês. Ela ter 17 anos hoje não é como ter 17  anos antigamente, onde muitas meninas do interior já eram casadas e tinham filhos (infelizmente). Hoje em dia, tem muita gente com 30 anos que ainda mora com os pais e é considerado(a) “jovem”. Diga também que você ama a filha deles e que, se vocês não tivessem saída, “ok”. Porém, se tem e ainda dá pra planejar, por que não, né?

Se no fim eles insistirem muito no lado deles, sugira um meio termo. Ou seja, peça para eles verem o seu lado também. Diga que se casar implica ceder, que você gostaria que ela cedesse um pouco à sua criação e pensamentos também, não apenas você aos dela.

Depois disso, acho difícil vocês não chegarem a nenhum acordo em comum. Sem contar que, cá pra nós: por mais que os pais sejam do interior, só de você ter ido lá peitá-los (no bom sentido) e ter se preocupado com a situação e com a filha deles, eles já saberão que você não é nenhum “Zé Mané” que só quer desrosquear a filhota, né? kkkk. A não ser que eles queiram é se livrar da coitada pra ter menos uma despesa na mesa, o que sinceramente prefiro não pensar que seja o caso. E mesmo se fosse, não seria um problema seu de qualquer forma.

Por fim, minha última dica é: caso seus pais pensem como você, leve-os também para conversar com os pais dela. Nada como uma conversa “entre cachorros grandes” para fechar o topo do bolo, né?

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.