Sofri abuso e apanhei tanto dos meus pais, que virei prostituta e depressiva:

40

Esse texto mexeu tanto comigo que, apesar de não poder respondê-lo por ter saído das regras, resolvi postá-lo.

Aos futuros papais e mamães: pensem bem na criação que vocês estão dando para os  filhos de vocês. Tal como poderemos ver no relato a seguir, estar junto não só não é garantia de felicidade para a criança, como pode piorar as coisas. 

À amiga do relato: espero que em breve você se esqueça que um dia foi triste, apesar de que claro, tristezas temporárias são normais e fundamentais para a nossa evolução.

Não perca a fé.

**************************************

Oi Luiza, como vai? Estou passando por um momento muito difícil e talvez não seja o tema do seu blog, mas vamos lá.

Desde muito cedo eu sinto na pele o que é rejeição e abuso. Até metade do ano passado, nunca encarei o que vivi como abuso, mas hoje sei que foi e ainda tento lidar com isso.

Eu fui espancada pelos meus pais diversas vezes: apanhava com socos e chutes dos dois juntos, cinto, pedaço de mangueira e com qualquer objeto que você possa imaginar. Os motivos? Porque não limpei a casa, porque fiz uma arte comum de criança, não conseguia fazer o dever da escola ou qualquer motivo banal.

Aos 7 anos, ouvi minha mãe dizer ao meu pai que queria me matar, porque não me aguentava mais. Eu sempre fui uma criança isolada e quieta, não entendo o motivo de tanto ódio. Na escola eu não tinha amigos, por mais que tentasse me aproximar, as outras crianças sempre me rejeitavam e caçoavam de mim.

Quando meu irmão nasceu, eu tinha 9 anos. Comecei a ter responsabilidades com ele e com a casa. Se ele se machucasse ou a casa não estivesse do jeito que minha mãe queria, eu apanhava e muito. Quando ele cresceu, até dele eu apanhava, sem poder fazer nada.

Meu pai me molestou diversas vezes, nunca teve penetração, mas hoje entendo que, mesmo sem, é abuso. Eu já tentei pedir ajuda, mas minha mãe sempre me fazia sentir culpada, seja pelas roupas que eu usava ou meu comportamento. Não entendo como uma criança pode ser culpada, mas enfim…

Eu não tive o amor da minha família, vivia um terror todos os dias. Eu tinha medo de apanhar, medo de morrer, medo de algo acontecer comigo. Tenho depressão desde a infância, não lembro de ter sido feliz, minha vida foi muito difícil.

Eu fui mãe na adolescência na tentativa de sair da casa dos meus pais, não deu certo e continuei sofrendo até eu virar garota de programa e conseguir sair de casa. Conheci um cliente que hoje namoramos a distância e ele me ajuda a estudar e com minhas despesas. Minha vida mudou muito depois que conheci ele. Hoje eu estudo, moro com meu filho em um apartamento sozinha e consegui ser mais feliz. Mas me incomoda o fato de a depressão sempre estar presente.

Eu não tenho amigos, as pessoas sempre me substituíram por outras ou simplesmente se cansaram de mim. Meus relacionamentos também foram abusivos e já fui usada por muitas pessoas. Eu tinha um problema sério de não gostar de mim e já cheguei a colocar minha saúde em sérios riscos por beleza.

Minha primeira tentativa de suicídio foi na infância, mas me apoiei em uma religião que me deu forças pra tentar melhorar a vida. Hoje, mesmo após terapias e tratamentos medicamentosos, eu não vejo melhora. Volta e meia eu me vejo triste e com vontade de desistir. Eu não quero morrer, mas já estou muito cansada. Perdoei minha família, inclusive ajudei a minha mãe quando ela ficou sem ter onde morar, morou no meu apartamento, mas estava tão insuportável que tive que pedir para ela sair.

Meu filho disse que meu irmão lambeu o bumbum dele e fico pensando no que pode ter acontecido. Aquele dia eu pensei em me matar de novo, mas se eu o fizesse, meu filho ficaria perto do meu irmão e não quero isso de jeito nenhum. Eu me culpo demais por ter deixado meu filho em contato com meu irmão, já que ele tem um problema mental. Minha mãe vive me pedindo dinheiro e eu me sinto mal em não ajudar. A última que ela fez foi ter vindo até minha casa com uma virose e ter compartilhado copos comigo. Ela estava com diarreia, mas até então eu não sabia da virose.

Resultado: Ela dormiu aqui dois dias, deixou minha casa imunda, borda da privada cheia de diarreia, pratos sujos com comida na mesa etc, e quando viu que eu não parava de vomitar e com diarreia, ela simplesmente foi embora sem ao menos se despedir. Eu não entendo porque ela faz isso comigo, não entendo porque algumas pessoas também fizeram coisas ruins comigo. Eu tenho algum problema e gostaria de saber qual é. Talvez não tenho amigos porque sou muito chata, mas…

Tudo que estou vivendo está acabando comigo. Não tenho esperanças de mais nada. Estou tentando levar os estudos e a vida, mas tem dia que não quero levantar da cama nem abrir a janela do meu quarto. Mal consigo comer e só levanto pra alimentar meu filho. Está sendo extremamente difícil, meu filho vive com medo de eu morrer e não quero que ele passe por isso. Me desculpe pelo longo desabafo e pela escrita também, eu estou mal de virose mas consigo raciocinar bem.

Por favor me responda se puder. Abraço!

Instagram
Share.

About Author

Anônimo

Espaço reservado pros "bródis" e "sisters" anônimos que querem colaborar sem mostrar a cara!

  • Franciele

    Gostaria de dizer à autora, sem a menor intenção de diminuir o sofrimento dela, que dias tristes, vontade de desistir, desânimo a ponto de não querer levantar da cama todos temos ou já tivemos.
    Isto posto, é importante não deixar esses estados de espírito maiores do que são de fato, pensando que logo está a beira de outra tentativa de suicídio, cabendo acolher o mau pensamento, analisar porque está pensando assim e deixar essa idéia passar, sem ficar ruminando tudo de ruim que já te aconteceu.
    Como medida prática, considero importante se afastar dessa “família”, afinal, a mãe agiu e ainda age assim porque não aprendeu a amar essa filha, e não é culpa dela esse desconforto.
    Quanto ao abuso, é importante procurar um grupo de apoio, porque a troca de experiências e a ajuda aos outros são ótimas formas de superação, e também de não sentir-se tão “única”, diminuindo o sentimento de solidão.
    Deixo aqui o link com uma história parecida, que vi em outro blog:
    http://blogs.uai.com.br/pergunteaopsicologo/2017/01/17/meu-irmao-me-abusou-sexualmente-com-permissao-da-minha-mae/

    Quanto ao filho, certamente é bom ele ser a motivação para ela continuar, mas não cabe esta culpa, apenas orientação:

    http://www.paisefilhos.com.br/crianca/video-explica-para-as-criancas-a-diferenca-entre-carinho-e-abuso-sexual/

  • Rodrigo Silva

    Eu acredito que a família é a base e o começo de tudo. Alguns dizem que não, mas somos o reflexo desse ciclo. Se algo traumatizante acontecer no meio desse primeiro convívio social,não tem jeito, será levado para o resto da vida.Como já foi dito…Ela tem que se afastar desses familiares,pois eles são a ruína dela. E nao pensar mais em morte. Pode ser solucao para ela,mas nao é para a crianca.Será que ela não pensou que se matando talvez ele passe por situações difceis e acabe ficando depressivo e pensando em suicídio também? Ela tem que coloca-lo em primeiro lugar e oferecer um futuro totalmente diferente a ele.

  • Marcelo

    Cara autora, peço que, por favor, preste o máximo de atenção às minhas palavras.

    Muito provavelmente, eu tenho o pior caráter dentre as pessoas que participam deste blog e é por isto mesmo que eu eu peço a sua total atenção. Pois é nas trevas que a luz muitas vezes está oculta.

    Portanto, vamos lá.

    Você não teve pai ou mãe, você teve dois monstros que a geraram, apenas isto. Assim sendo, você não tem o dever de filha para com aquelas criaturas. Renegue-as, considere-as estranhos que jamais você viu em sua vida e isto vale também para o seu ”irmão”.

    Você tem apenas a si mesma e ao seu filho. Cuidar de si própria e dele é o seu único é o seu único dever.

    Deixo aqui os meus mais sinceros desejos de felicidade a você e ao seu garoto.

    Sem mais.

    • M Holmes

      Concordo contigo, Marcelo. Eu li um texto muito interessante nestes blogs aleatórios da vida (espero não ter perdido a credibilidade por ter mencionado isso hehehheheheheheh) sobre relacionamento abusivo dos pais. Li muitos relatos de pessoas nesta mesma situação e o texto era sobre se “divorciar” de pais abusivos. Ele quebra muitos paradigmas desta perspectiva sagrada que a família tem sobre as nossas vidas. No caso desta moça, o melhor a se fazer é se afastar de vez deles mesmo, só assim ela poderá seguir sua vida de forma mais leve e sem ter a obrigação de “salvá-los”. Os pais dela, assim como seu irmão, são casos de pessoas que não tem recuperação pelo que me parece, já que continuam a abusar dela e, pior, do seu próprio filho.

    • Wana

      Certíssimo. Sem esquecer de cortar todos os laços pelas mídias sociais.

    • Elisa

      Isso msm. Mandou bem, Marcelo. Concordo plenamente.

  • Denilson

    Se afaste deles, essa é a ÚNICA opção, eles não são sua família, são sanguessugas, e vão te sugar o quanto quiserem, ou vc aguentar.

    Não há nada à se fazer por eles, admiro e muito, a sua capacidade de perdoar, eu não sei se conseguiria.

    Pense em vc primeiro e tbm em seu filho, só ele deve ser prioridade pra vc, e se for necessário, mude pra longe desses lixos que tanto lhe fizeram e lhe fazem mal.
    Eu não sei o que me deixou mais estupefato nesse seu relato, tô aqui tentando juntar as palavras.

    Minha mãe foi abandonada no orfanato pela “mãe” dela (o pai morreu antes disso), um tio dela tirou ela do orfanato, mas batia nela, raspava a a cabeça dela pra ela não sair de casa, e só não abusou dela, pq já fazia isso com uma prima dela, que já morava com ele há algum tempo, ela fugiu do Paraná e veio parar aqui em SP, e só assim, é que ela conseguiu raciocinar, encontrar o valor dela como ser humano.

    PIEDADE só deve ser dada pra quem merece, se ao menos, esses seres (q são tudo menos humanos) tivessem demonstrado algum arrependimento, mas eles não mudaram e NUNCA VÃO MUDAR.

    Não permita que seu filho passe por tudo o que vc passou na mão desses doentes, não vai ser fácil, mas vc vai ter que rugir como uma leoa, se não por vc, faça pela sua cria, chame a polícia, o que for necessário para afastar todos de vc, avise na escola que eles não tem permissão pra pegar seu filho, de gente assim, só devemos esperar o pior e não amoleça sobre qualquer ato de bondade/generosidade da parte deles, tenha em mente que a oportunidade de serem bons, já passou.

    Eles te usam como bengala, sabem de tudo o que vc passou, e que não tem forças pra lutar contra eles, mostre que eles estão errados.

    Não é fácil, mas pra sua saúde mental, pela sua felicidade e pelo seu filho vc vai ter que tirar forças da mágoa, caso seja necessário.

    Procure um excelente profissional, que te ajude à tratar da sua autoestima, e tenha a absoluta certeza, a culpa por tudo o que vc passou, nunca foi sua, doentes são eles, vc é vítima.
    Desejo que Deus te ajude, que traga paz pro seu coração, e que a justiça caia sobre seus parentes.

    • Comentário maravilhoso!! Obrigada por ele

      e me diga uma coisa: sua mae superou apenas tendo se mudado d cidade, ou ela fez terapia, encontrou alguém, sei la?

      • Denilson

        Então Lu, ela superou o trauma que passava, pq não precisaria mais sofrer o que sofria, mas todos nós temos que matar um leão por dia né ? Como ela não tinha ajuda de um profissional o trauma afetou o corpo dela, eu imagino que naquela época, década de 80, só gente rica sabia/tinha acesso à psicólogos, então ela teve queda de cabelo, não confiava em homem nenhum (já aconteceu de ela e o irmão dela, que tbm foi abandonado, baterem na porta dos outros perguntando se tinha quintal pra limpar, e um cara se insinuar pra ela, dizendo que tinha serviço só pra ela), ela se vestia feito moleque pra não ser estuprada, já que dormia na rua.
        Quando chegou aqui em SP, ela disse que pra comer, ela e meu tio iam pra velório de gente que eles nem conheciam, quando não conseguiam, roubavam bolacha em supermercado (ela morre de vergonha de falar isso), depois de um tempo, ela conheceu meu pai.
        Mas até hoje, eu acho que ficaram algumas sequelas sabe ? Exemplo:
        – Ela nunca deixou eu ou meus irmãos com alguém, cunhada, sogra … ninguém, pra onde ela ia, ela levava os três.
        – Ela é mega protetora da minha irmã, não deixa minha irmã dormir na casa de algumas pessoas da nossa família.
        – Sempre fica com um pé atrás com os namorados q minhas tias arrumam.

        Hoje em dia ela conversa com a mãe dela, a mãe dela inclusive só confia nela pra fazer transações bancárias (minha “vó” sofreu um acidente no trem, caiu naquele espaço que tem entre o trem e a plataforma e perdeu boa parte do pé direito, e como ela tem diabetes, nunca melhorou, aí ela não pode ficar andando muito), meu tio tbm é meio trambiqueiro, passa a perna em quem puder, não é confiável, mas minha mãe diz, que se a mãe dela morrer hoje, se possível, ela pede pra adiantar o enterro, pq chorar pela mãe dela ngm vai (a minha “vó” é uma pessoa horrível, te xinga, é racista, mas se vc ofender ela, ai ela faz uso do estatuto do idoso).

        Sou completamente à favor de pedir ajuda pra profissionais, pq sempre tem aquela coisa que nós não temos coragem de contar pra ngm né ? E até pra um profissional que tá ali pra te ouvir/ajudar, leva um bom tempo até nós nos abrirmos.

        **Desculpa escrever essa bíblia

        • e ela conseguiu criar um filho maravilhoso e super centrado como vc né?
          E como ela conseguiu sair das ruas? Ela conheceu seu pai nas ruas?

          • Denilson

            Ela conheceu uma mulher, ai foi morar de favor na casa dessa mulher e em troca, limpava a casa pra ela, após um tempo, ela conheceu o meu pai.

          • ainda bem q deu tudo certo. Por essas e outras q nunca perco a fé na vida, né? kkk

  • Giovani Bresolin

    Anônima, você disse que tem um cara que te ajuda, não sei qual o status dele, se é casado etc.. mas enfim, você disse que ele mora longe e te ajuda, por que você não larga tudo e vai para perto de quem está te ajudando? os estudos, você transfere, talvez vai prolongar um pouco mas se for para melhorar que mal tem não é? O filho transfere de escola, se tiver numa escola.
    Você vai ficar próxima de quem está te apoiando e longe daqueles que te tratam mal. Assim poderá começar uma vida nova, lógico que ela terá alguns problemas, pois nada é perfeito, mas pelo menos serão outros problemas, mais fáceis talvez que estes que você enfrenta hoje. Caso siga este conselho, não tenha pena do resto da sua família, e ao se mudar simplesmente abandone-os, não avisa para onde vai para ninguém, apenas mude-se. Não vai resolver todo o problema, mas já vai dar um espaço de tempo suficiente para você respirar e organizar a sua vida e do seu filho.

    • eu faria isso facilmente
      espero q ele não seja casado =(

  • Hadassa

    É amiga leitora sua história realmente é horripilante pensar que nesse momento crianças e adolescentes estão passando o que vc passou vivem um inferno dentro de casa com seus familiares. Lê-se com pessoas que deu a vida caso de mãe, pai, avó, avô, irmão, tio, tia, prima, cunhado, cunhada, primo,padastro, madrasta, padrinho, madrinha e que sofrem abusos físicos e psicológicos/emocionais, abusos sexuais e assédios casos como seu incestuosos o próprio pai ou irmão de sangue abusos de maus tratos ou presenciam e são espectadores de vê por exemplo um pai ou padastro agredindo, batendo, espancando a sua mãe e tendo que conviver em silêncio porque as vezes a própria mãe acoberta não quer ngm saiba o que ela passa tem dependência emocional, baixa auto estima e falta de amor próprio perdeu seu valor não vive mais ela vegeta virou um capacho de um homem violento e aguenta todo esse relacionamento abusivo,tóxico, doentio.
    cont……

    • as vezes dá ate medo d colocar filho no mundo por causa dessas coisas

      esses tempos conversei com um cara q era abusado pelo tio mais simpatico da familia e disse q nunca contou nada ´q ninguem acreditaria justamente pelo carisma =(

      • Hadassa

        Um abusador ele é sempre insuspeito não dá nenhum indício a verdadeira face ser um pedófilo. O script é o mesmo da mesma família ou muito próximo amigo, padrinho da família.

  • mariana cobra

    Nada do que eu dissesse fará vc superar todas as coisas ruins que lhe ocorreram e ainda perduram.
    Digo apenas que amor é construção constante, não é genético, herança ou gratuito. Entenda que não é errado vc se distanciar e não querer mais saber dos seus pais ou qualquer membro da família, afinal, eles nunca cultivaram coisas boas no seu coração. Então valha-se da sua voz e diga não, não vou mais culpar-me por nao amá-los ou por impor distância entre nós!
    Continue com seus estudos, ame seu filho e siga a sua vida.
    Liberte-se de toda toxidade que lhe cerca, seja familiares, amigos, amantes ou até mesmo clientes!
    Continue procurando ajuda e tente ao máximo ser saudável. Mesmo que não encontres a felicidade, espero do fundo do coração que ache a paz que tanto busca.

  • Hadassa

    “Uma vez vê uma frase que tem muita verdade nele a gente não pode mudar o nosso passado mais podemos mudar nosso futuro” que ás vezes infelizmente foi péssimo e ruim vc só tem lembranças amargas e te causou dores e traumas que vc sofreu mais você tem condições de virar a página e mudar sua história tirando forças de dentro de você mesmo e seja a religião que for sei lá se apegar em algo superior e pra si mesmo tomar uma decisão de revolta para MUDANÇA eu posso e tenho condições de escrever o meu presente e futuro ele pode ser diferente do meu passado que eu não escolhi. Reage moça tenha fé em Deus em si mesmo você pode e tem condições dá uma virada na sua vida e tire tudo do seu caminho que te fez mal dê o desprezo não guarde mágoa ou rancor isso atrapalha a sua vida remoer esses sentimentos se não as coisas não fluirá para ti porque tem situações e pessoas que não vale a pena mesmo que mais sensato e IGNORAR e cortar mesmo que seja sangue do seu sangue. Eu acredito que todo mundo tem um dom ou talento seja o qual for vc tem dois órgãos poderosos os olhos(vê) e o cérebro(pensar) que Deus te deu tem filme gosto muito é um dos trechos pode levar como mensagem tem que “aprender a olhar com os olhos” estou só te dando exemplo ás vezes vc tem um dom para culinária sabe fazer um brigadeiro maravilhoso e talento para ser uma doceira começar as poucos preparando e vender para seus vizinhos(as) e assim começar seu negócio próprio virar uma empreendedora. Já pensou vc pode sair dessa vida pesada que a prostituição e poder cuidar do seu filho e sustentá-lo de uma forma digna e louvável para bem mesmo da sua alma.
    Recomendo vc assistir no youtube a história da cantora canadense Shania Twain ela deveria acrescentar no sobrenome dela SUPERAÇÃO ela sua irmã e seu irmão viveram a infância e sua adolescência presenciando violência doméstica, autoritarismo, arbitrariedade e escassez de comida ela passou fome dentro de casa a sua mãe sofrendo diariamente sofrendo abusos psicológicos e agressões físicas de seu padastro o senhor Twain ele trabalhava como florestador e de descêdencia indígena esse era o segundo casamento de sua mãe. Porque o primeiro casamento ou morava junto dela durou pouco tempo com pai da Shania e quando a sua irmã mais nova nasceu ele sumiu e abandonou a casa esposa mãe dela e com duas filhas pequenas. Deixou para trás a família desprezou principalmente dessa histórias as filhas não deu assistência nenhuma financeiramente e de presença de pai o cara sumiu e deu as costas não tinha nem registrado e dado sobrenome dele na certidão paras as filhas. A mãe delas ficou sem chão por não entender o que aconteceu? Porque ele fez isso? Ela para esquecer o que aconteceu saiu da cidade onde ela morava e foi para outro estado no Canadá mesmo para ela recomeçar a vida arranjou oportunidade para trabalhar numa fábrica industrial uma mãe separada e solteira com duas filhas pequenas para criar. E foi aí que destino foi cruel e amargo para mãe dela conheceu um homem que a princípio parecia um cara bom, legal, bacana, esforçado, trabalhador assalariado e que se encantou e se apaixonou por Sharon e a reciproca foi imediata dela a mãe da Shania quando viu foram logo morar junto dele num trailer pouco tempo oficializou a união se casaram aí que ele mostrou o monstro que ele era vê a história dela sabe que me soa que o cara padastro da Shania a raiva e ódio dele descontava agredindo a mãe da mesma na realidade na cabeça de um homem doente psicologicamente falando nunca aceitou uma mulher separada e com duas filhas e contrapartida a Sharon parecia ter ficado nessa “relação abusiva” como fosse tipo uma “gratidão” poxa um cara me assumir eu já com duas filhas do primeiro casamento e depois disse só acalmou um pouco temporariamente quando o filho dele nasceu irmão mais novo de Shania. Depois voltava a sessão de agressões físicas que ele afrigia a Sharon a Shania não nome dela verdadeiro esse artístico ela se chama Ellieen e o twain sobrenome do padastro que deu a ela identidade um sobrenome como pai na certidão de nascimento. Toda infância, adolescência e começo de juventude dela tendo que conviver todos os dias a mãe sofrendo violência doméstica sendo agredida todos os dias sendo espancada e torturada e podemos dizer que a vida da Shania foi nada fácil só de tragédia, violência, trauma, dores, gritos, silêncio, fome( porque padastro ganhava pouco demais fazia um bico de reflorestador tinha trabalho numa temporada só e no outro não tinha dependia de amigos próximos ajudava a dá alimento doado). Sempre desde criança e toda a sua adolescência começo da juventude a mãe dela sempre a incentivou ela cantar e apoiar a sua carreira para se tornar um dia cantora e compositora de sucesso qualquer lugar dava chance e ganhar dinheirinho extra para ajudar a família e fora concursos ela participava.
    cont…

  • Hadassa

    Para acabar de piorar o seu sofrimento quando tava com 21 anos sendo ela irmã mais velha da casa ela recebeu um telefonema que da polícia comunicando e dando os pêsames que sua mãe e padastro eles tinha sofrido acidente na estrada estava voltando pra casa de carro velho os dois tinha ido a cidade para fazer algumas compras na volta um caminhão apareceu na rota errada e padastro dela bateu de frente lógico que ambos não tinha menor chance de
    Cont…..
    sobreviver foi acidente fatal. Teve que dá um tempo uma pausa na carreira que ela tinha certeza ela queira seguir de cantora e de achar oportunidades foi arranjar trabalho fixo e renumerado então fez tudo um pouco no circo, atendente, faxineira e sustentar os dois irmãos e auxiliá-los na escola a terminar os estudos não desmurecer. Teve oportunidade com ajuda das pessoas boas e até comunidade indígena onde morava ajudou com incentivo, colo, conselho, alimentos e de outra pessoas de fora ajudar a conseguir um serviço a trabalhar num teatro e casa de espetáculos num parque como dançarina tinha que se maquiar e se arrumar não leva jeito algum mais era trabalho fixo e foi que alguém soube ela cantava aí a história da vida dela mudou a sorte bateu a porta dela. Oportunidade chegou como? porque? Ela não desistiu a mesma PERSEVEROU que o seu presente e futuro poderia ser outro bem melhor do que foi seu passado horrível e medonho. Seria mais fácil a Shania o que carregar tudo de ruim que aconteceu com ela de vê violência doméstica a parte da vida dela e depois ficar orfã de mãe e do padastro e ter que seguir a vida cuidando dela e de seus dois irmãos mais novos poderia ter sentando e ficar eternamente vítima das coisas e circustancias ruins que ela não escolheu. Ela decidiu não viver a vida a toda refém do seu passado mais ela não escolheu dar a volta por cima a superar a dor, superar a violência doméstica, superar a fome, superar a perca da mãe e do padastro do acidente que ceifou a vida deles a superar a si mesmo.

    Procure no google só digitar queria trazer o exemplo de uma artista mundialmente conhecida que superou a violência doméstica, a fome, silêncio, dor, lágrimas, sofrimento.

    *Shania biograyfia tem várias partes da sua história começa parte1/6

    * Entrevista Shania twain com oprah winfrey que ela abre o coração e fala um pouco e se abre sobre a história e seu passado de presenciar violência doméstica diariamente em sua casa.

    Desejo vc amiga leitora: força, fé, foco, coragem, mudança e acredite vc tem um dom e algum talento só dei dica da cantora para ser um incentivo de dar a volta por cima você consegue. BOA SORTE!!!!!!!

    • Já quero ver, adorei a dica!

      • Hadassa

        Lu no canal de televisão da Oprah teve uma série sobre a vida da Shania ela mesma contando tudo do seu passado que quando ela fez sucesso se consagrou cantora e compositora do pop/coutryn ganhou dinheiro vendas cds e dvds, turnês pelo mundo graças a seu talento ninguém sabia que a mesma passou terror na sua infância, adolescência e jovem adulta presenciou violência doméstica do padastro espancar a mãe dela diariamente e vê seu presente e planos no futuro. Se chamou: Why Not? With Shania Twain (Legendado) Ep.1 “From This Moment On” canal youtube (Shania twain brasil)

        • vc falou isso e ainda nao vi tenho q verr!! Parece mt 100!

  • Mika

    Leitora, para além dos conselhos que outros comentaristas estão lhe dando, quero lembrá-la que sua situação é delicada e exigirá muita força de vontade da sua parte.
    Cortar os laços com sua família neste momento é imperativo, pois eles são a causa da maioria dos seus problemas. Entretanto, você mesma sabe que só isso não é suficiente.
    Preocupa-me pensar que essa ajuda pode parar de uma hora pra outra e você acabar tendo uma recaída na prostituição (a oferta de dinheiro rápido e fácil é tentadora, principalmente quando as contas estão se acumulando). Prudentemente, eu manteria esse arranjo de ajuda como está. Homens são conservadores e muito desconfiados, e levando em conta seu passado, é melhor não tentar mudar as regras no meio do jogo. Fique onde está e deixe as coisas acontecerem de forma “natural”.
    Você não mencionou se está trabalhando no momento. Se a resposta for negativa, aconselho-a a arrumar um emprego o mais rápido possível. Você está na dependência financeira de um filantropo e isso não é bom. Um trabalho digno, mesmo que mal remunerado, age como terapia coadjuvante nos casos de depressão, reintegra-a à Sociedade, devolve a sensação de dignidade e segurança financeira e recupera sua autoestima. E, principalmente, a colocará no controle da sua vida, ajudando a evitar a recaída na prostituição. Sou otimista no seu caso, porque percebi que escreve bem, o que me faz crer que possui uma base educacional bem acima da média. Do jeito que as pessoas estão escrevendo hoje em dia, certamente você não terá dificuldades em arrumar uma boa colocação no mercado. Só precisa acreditar… e correr atrás.
    Sobre sua depressão, o caso é sério. Considero a terapia imprescindível, mas não resolverá de todo. A terapia nos ajuda a compreender e aceitar nossa condição atual, mas não apaga nosso passado e traumas. Provavelmente serão necessários antidepressivos pra controlar essa tendência à prostração e ao suicídio. Se não tiver condições financeiras, procure Associações ou Universidades que ofereçam tratamento gratuito. Apegar-se à alguma fé também será de grande valia (observe que eu disse FÉ e não religião). Como eu sempre digo: A fé liberta, a religião escraviza.
    No mais, desejo-lhe muita paz e força nessa luta, porque vocês irão precisar. Seu filho é uma bênção, mas depende e conta com você.
    Felicidades!

  • Vivian Machado

    Infelizmente, no seu caso, acho que o melhor que você pode fazer é se afastar da sua família já que não há sinal de mudanças. Só pelo fato de ter perdoado já demonstra o grande caráter que você tem. Nunca se culpe pelo que te fizeram e não se diminua como pessoa. Talvez esses amigos que se afastaram não eram boas pessoas, e não te fariam bem. Parece que esse namorado virtual é uma boa influencia na sua vida mas faça as coisas sempre por você, não dependa do vinculo dos outros para ser feliz. Você tem um filho e ele será sua família para sempre. Você não falou sobre como é sua profissão, se tem vontade de sair e quais os seus planos para o futuro. Tenha sempre fé, muitas pessoas conseguem dar a volta por cima e você vai conseguir também. Desejo que você seja feliz e consiga superar todo o abuso que sofreu. Abs.

  • Danielli Lima

    Meu Deus,
    Chorei!

    Moça,
    Todo mundo tem problemas. Eu tb sofri muito, ao ponto de ter que sair de casa aos 13 anos.
    Mas uma coisa que sempre me ajudou seguir em frente é sempre dar um passo a frente e deixar os que me fizeram mal sempre atrás de mim. Não foi fácil, não e não é até hoje.

    Mas eu levo muito essa frase comigo:

    Não importa quanto a vida possa ser ruim, sempre existe algo que você pode fazer, e triunfar. Enquanto há vida, há esperança.
    Stephen Hawking

    Sugiro você tentar mudar de cidade ou até mesmo de pais. Conhecer novas culturas novas pessoas.

    Se vc precisar de uma amiga, conte comigo.

    • e vc é super alto astral, ri mais a toa do que eu kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Inspiração tbm o/
      PS: Não sei se vc já sabe ver respostas aos seus comentários, mas bom te ver aqui s2

  • Douglas Moura Ferreira

    Cara amiga do relato, não sei se irá ler minha mensagem, mas espero que possa te ajudar de alguma maneira. Compreendo que está é uma situação bem complicada. O que tenho a lhe dizer é: primeiro de tudo, não se culpe por nada, os erros cometidos foram por seus pais. Os motivos de eles terem feito essas coisas com você não importa agora. Segundo, perdoe-os, sei que não é fácil devido a todo o sofrimento que passou, mas perdoe-os e não guarde mágoas, pois também não vai te ajudar em nada. Achei muito bom quando disse que não quer morrer e que se preocupa com seu filho, foi possível ver que você tem bom coração ao dizer que sente-se mal em não ajudar sua mãe quando ela te procura, assim entendo que você buscou ser boa com ela mesmo ela te tratando mal, isso mostra que ainda brilha uma luz dentro de você, que você tem um bom coração. O que aconteceu no passado, deixe no passado. Hoje você é mulher, entende muitas coisas e precisa ficar bem para cuidar de seu filho com muito amor e carinho. Como você disse, ele sente-se mal quando você está mal, então esqueça o ontem e o viva o hoje. Busque novos ares, afaste-se daqueles que te fazem mal. Nós atraímos o que pensamos, se você ficar vibrando em pensamentos negativos, só irá atrair negatividade e pessoas ruins. Pode ser que você não acredite nisso, mas comece a mudar seus pensamentos para positivos e veras que tudo ao seu redor começará a mudar para melhor. A pessoa que mais poderá te ajudar neste momento é você mesma. Quando você decidir que quer ser feliz, você será. Desejo a você e a seu filho muita felicidade, luz e que tenham uma vida de paz.

    • Geralmente os leitores leem todos os comentários, porém, essa vou pedir por email pra garantir
      e com certeza ainda brilha luz dentro dela s2

      • Douglas Moura Ferreira

        Legal!! Sim, brilha sim =D

  • Antonela Bit

    Querida amiga anônima.

    Confesso estar ha 2 dias pensando se escrevo ou não a “trajetória” da minha vida de 22 anos. E no fim, estou aqui assim como os outros comentaristas e a Luíza, pra te dizer que você NÃO está sozinha nessa. Mando minhas forças e energias para você para se reerguer assim como eu consegui.

    Bom eu tive uma infância muito doida, por assim dizer, meu pai traia muito minha mãe e ela com raiva descontava em mim, com surras de cabo de vassoura, panela, madeira, tijolo, o que tivesse perto dela, ela usava sem dó. E meu pai também batia na minha mãe, pois ele bebia e ela é muito esquentada começava uma briga e terminava com ela amanhando, foi soco, martelo, vidro e outras coisas. Minha mãe começou a trabalhar e me deixava sozinha em casa com 5 anos e eu me virava sozinha, teve um tempo que ela deixava alguns parentes morarem com a gente por um tempo pra arrumarem dinheiro, uma vez um tio meu ficou 1 semana na nossa casa e ele passou 1 semana abusando de mim, sem penetração, mas eu tive que fazer coisas horríveis e eu tinha 7 anos (uma vizinha ouvia meu gritos e falou pra minha mãe e ela mandou embora depois de 1 semana e ele me ameaçou e eu contei pra minha mãe só com 12 anos). Com isso eu acabei me desenvolvendo distante das pessoas, odiando homens, com nojo das pessoas encostando em mim e uma raiva que só quem passou sabe.
    Minha mãe até chegou a me colocar em uma escolinha e as professoras disseram para me levar em uma psicologa, pois o meu comportamento diante das outras crianças não era normal, no fim, a psicologa disse que eu era normal, só mimada demais.¬¬
    Meu pai começou a perder tudo, nossa casa, carro, economias e fazendo dividas, brigas cada vez mais frequentes em casa e ele começou a me bater também.
    Lembro que estava na 5° serie de uma escola particular e eu ia rodar naquele ano por poucos pontos em uma matéria, contei para minha mãe e ela mandou eu ficar pelada no meu quarto e ela me bateu por 1 hora com a fivela do cinto, pra que eu aprendesse que eu tinha só um deve, ESTUDAR, e que era pra fazer bem feito esse dever.
    Um patrão da minha mãe abusou de mim com 13 anos.
    E assim foi indo, eu nunca fui amiga da minha mãe e nem do meu pai, então com 16 no meu trabalho um cara de 32 anos começou a dar encima de mim e eu “caí” na lábia dele, ele demonstrava o carinho e amor que eu nunca tive e desejava ardentemente, já contei essa história aqui, resumão da ópera o cafajeste era casado e eu só descobri depois de 2 anos e meio de namoro.
    Fui para um outro lugar, onde “vivi intensamente” e esqueci por 1 ano a vida que tive, minha mãe percebeu que se ela queria uma filha ela ia ter que batalhar pelo amor dela e meu pai, antes dessa viagem ele me deu uma surra que quebrou o pulso, trincou minha clavícula e machucou toda a maça do meu rosto com cabeçadas, e ele morreu pra mim.

    Hoje estou com 22 anos, com um namorado incrível, que me deu o maior apoio para ir a uma psicologa e um psiquiatra, tomo um remédio antidepressivo/ansiedade e um pra bipolaridade.
    Meu relacionamento com minha mãe melhorou muitoooooo, ganhei um padrasto FANTÁSTICO, que pra mim é um pai que nunca tive. Não tenho amigos, mas os amigos do meu namorado estão se tornando quase isso pra mim, heheheheh.
    Mas apesar de estar tudo bem, afinal hoje eu não tenho do que reclamar, eu ainda revivo os momentos do passado como se fossem o hoje, como se parte de mim quisesse desmoronar e morrer, pensei muitas vezes em me matar, de várias formas) e a terapia tem me ajudado muito, já não penso mais em morte, mas eu ainda não vivo 100% feliz, livre de medos e culpas, culpa pq eu achava que tudo que acontecia era culpa minha, eu sempre disse que merecia passar por tudo isso e quer saber o que eu aprendi NÃOOOOOOOOOOOOO A CULPA NÃP É NOSSA POR EXISTIREM SERES HUMANOS ASSIM.

    Então minha guerreira, levanta sacode a poeira e da a volta por cima, você PODE, VAI DEVE buscar sua felicidade dentro de você, eu sei que você consegue ser maior e melhor que essas criaturas nojentas, pq EU ACREDITO EM VOCÊ, no seu PODER interior, ele é mais forte do que imagina.

    Vai ficar bem confuso meu texto, como sempre, mas é que foi de coração, pra saber que se eu conseguir, você também vai, todos nós vamos.

    Um beijãooooo e um abraço de ursoooo minha flor. Antonella.

    • Nossa
      e sabe o melhor a partir desse pior? Q tal como a leitora, vc se tornou uma pessoa maravilhosa, digna, boa. E pode ter certeza: seu relato não servirá d inspiração apenas para ela, mas para muita gente que entra aqui todos os dias. Pessoas q encontrarão esse texto pelo google com o passar do ano e que tbm serão tocadas

      muito obrigada por ele, te desejo toda sorte do mundo e ainda não me esqueci do nosso encontro para eu poder te abraçar mt s2

  • Juciara Godoi

    Gostaria de me por a disposição dela para ajuda la como amiga pois sei o quanto é dificil ter depressão e passar por isso sozinha…

    • linda vc!!
      Mas mesmo assim, ajude-a a procurar ajuda, pq essas coisas realmente precisam d acompanhamento
      mas claro, uma amiga gente boa como vc tbm salva vidas s2

  • Ale AlesSandra

    Fiquei emocionada com a história e os comentários! O melhor a fazer é se afastar de vez e não sentir culpa por sua atitude, uma vez que Vc Não é culpada de nada por essas atrocidades que passou. Desejo muita muita Saúde e que DEUS Abençoe e Ilumine o seu caminho e de todos que estão sofrendo! Que Vc siga com seu Filho tornando um homem honrado! Vc vai conseguir!!! Um bjo com carinho!!

  • acid boy

    Triste, parece até a minha vida.

  • Lilian Paula

    Querida, imagino o quão dificil foi e é sua vida. Gostaria de começar lembrando que você não está sozinha, hoje você possui um ser maravilhoso por companheiro, seu filho. Quanto a sua questão familiar, hoje você ja não é a criança indefesa que era mas uma vitoriosa. Assuma-se enquanto mulher, cuide-se, procure ajuda profissional de psicólogos e psiquiatras. Afaste-se de sua “familia sulgadora”. Desapareça do mapa deles, hoje eles já não são uma ameaça apenas a você, há um serzinho precisando do seu cuidado. A despeito dos amigos, eles surgirão a medida que você estiver melhor para reconhecê-los. Na maior parte das vezes os laços são passageiros as amizades verdadeiras são construídas com tempo e paciência e surgem quando menos esperamos. Querida te desejo muita sorte, e nao deixe de procurar ajuda profissional, se cuida.