Tenho “sugar daddies” (recebo mesada por sexo) e minha namorada diz que é prostituição!

139

Leitora: Tenho 20 anos e estou fazendo faculdade de administração. Para pagar a faculdade, aluguel e tudo o mais, eu recebo auxílio de três senhores amigos meus com uma situação muito boa que me pagam uma mesada em troca de minha companhia. Eu fico com cada um duas vezes por semana e acho ótimo esse arranjo, pois me permite dedicar aos estudos sem ter maiores preocupações financeiras. Bem, ocorre que eu sou lésbica, estou perdidamente apaixonada pela minha namorada e moramos juntas, mas ela nunca aceitou o fato de eu sair com homens e não quer essas minhas amizades. Nós estamos brigando muito por causa do preconceito e da insegurança dela que não tem uma cabeça aberta o suficiente para entender minha situação. Ela se beneficia das minhas mesadas já que sou eu quem paga tudo em casa, inclusive sua faculdade, mas não aceita me ver com homens. Eu amo minha namorada e quero muito casar com ela, mas preciso dos meus amigos até terminar a faculdade, o que vai ocorrer em dois anos. 

Faço sexo com eles? Sim, faço sexo sim. Tenho um acordo com cada “sugar daddy” que lista o que um quer do outro, e tudo é previamente discutido e acertado. Então com dois deles eu faço sexo digamos “normal”, a gente vai pra cama e rola tudo, e com o terceiro além do sexo normal também vou com ele para clubes de swing e praias de nudismo. Então aí vem aquela pergunta: isso é prostituição? Não, na minha visão isso não é prostituição. Eu simplesmente tenho um relacionamento a longo prazo com homens e recebo uma espécie de mesada deles que permite que eu estude e tenha uma vida normal.

Eu sinceramente não vejo nada de errado no que eu faço e não vejo razão nenhuma para os ciúmes da minha namorada. Eu acho que ela tem uma espécie de birra por eu gostar também de homens, mas é por ela que eu estou apaixonada e só ela tem meu coração. O meu corpo é dela e dos meus “sugar dadies”, mas o meu coração e minha alma são só dela. O problema é que ela não pensa assim. Ela briga comigo, me acusa de ser puta, de fazer sexo por dinheiro, mas ela bem que gosta do dinheiro que eu dou pra ela e aí não reclama, pega e bota na carteira.

Não sei mais o que dizer para convencê-la de que essa é uma situação temporária que vai acabar logo. O que devo fazer?

Tenho "sugar daddies" (recebo mesada por sexo) e minha namorada diz que é prostituição!

Você escreveu: “Isso é prostituição? Não, na minha visão isso não é prostituição. Eu simplesmente tenho um relacionamento a longo prazo com homens e recebo uma espécie de mesada deles (em troca de sexo).

Garota de programa faz o quê, amiga? A mesma coisa que você, oras! kkkk.

Não acho que exista problemas em querer se prostituir, porém, se enganar que isso não é prostituição é ingenuidade demais da sua parte. Se você fizesse um outro tipo de trabalho, seria um outro tipo de trabalho, porém, se os seus “investidores” já falaram que o seu “dever” seria dar sexo, frequentar casas de swing e afins, chamar de outro nome (amigos?) seria apenas pura e simples ilusão da sua parte. E ó, ser lésbica não te faz ser “menos puta” (leia puta como profissão mesmo, ok? kkkk). Tampouco chamar sua parceira de preconceituosa te ajudará em algo, visto que não é porque ela não pensa como você gostaria que ela pensasse que ela é o que você diz.

Agora voltando um pouco atrás no seu texto: você é lésbica ou também gosta de homens? Você percebe como você tenta se justificar tanto, que chega até a mentir para você mesma?

Acho que o primeiro passo para tentar conversar com a sua namorada é deixar de ser tão contraditória. Do contrário, ela poderá te achar não só egoísta, como bem falsa e mentirosa – que é o que, com todo respeito, às vezes encontrei nas palavras que você estava escrevendo, sabe?

Ao mesmo tempo, concordo totalmente que é bem feio ela reclamar, colocar a grana na carteira e aceitar ser sustentada. Só que assim, será que ela também não aceita essa grana como uma espécie de pagamento “pelos danos morais que você causa nela”? Não tô defendendo, mas tente pensar um pouco sobre o prisma dela.

De qualquer forma, coloque todos os prós e contras na mesa e questione-a se ela acha que essa grana tem valido a pena inclusive PARA ELA. Se vocês conseguirem se respeitar verbalmente, seria legal conversar sobre algo que também está rolando entre as duas: HIPOCRISIA! Você, por achar que só porque não tá na rua rodando bolsinha que sua profissão é outra, e ela por aceitar um dinheiro que ela considera sujo.

Ambas precisam ser muito sinceras consigo mesmas e com a situação pelo simples fato de que, se tudo tem um ganho e uma perda, só conversando em equipe para decidir o que também perderão JUNTAS!

Só entenda que, se depois dessa conversa honesta ela preferir ficar sem o dinheiro OU você com os caras, isso não significará que “uma esteja mais certa do que a outra”, mas sim que ambas estão em momentos diferentes da vida. E aí é se afastar para não se machucar(em) e rezar para que a vide encaminhe algo que seja bom para ambas. Também dá pra fazer terapia de casal. Pensem aí.

Beijos,

Lu

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Marcelo

    Quem é paga/o para fazer sexo é prostituta/o, ponto final.

    É uma profissão como qualquer outra no fim das contas, desencane.

    PS: A sua namorada deveria ser menos hipócrita.

    • mariana cobra

      É uma profissão como qualquer outra.
      Uhum tá bom. Se assim fosse ela não teria vergonha.
      Se assim fosse seria normal homens namorarem e casarem com prostitutas sem passar pelo calvário dela largar da profissão.
      Se assim fosse todas diriam “sim, sou prostituta”.
      Se assim fosse eu deixaria meu trabalho mal remunerado e iria ganhar um extra na zona sem nenhum problema.
      É uma profissão extremamente marginalizada e cravada de mil preconceitos. E enqto assim for, não será aceito ou normal.

      • Marcelo

        Para mim, é.

        Vi tanta putaria ”civil” na vida que passei a achar as prostitutas exemplos de conduta.

        KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

        • isso é verdade
          tem muita mulher q deveria cobrar e nao cobra
          eu ao menos cobraria no lugar delas
          melhor do q ficar nessa ilusão toda ai kkk

        • Jps

          Tenho que concordar.

          Tem muita “mulher de familia” que faz coisa bem pior do que as garotas de programa. Elas pelo menos não te enganam, e você sabe que estão com você só pelo dinheiro, rs

      • Jps

        Acho que o problema, além da profissão, é que o mundo ainda é muito machista.

        Por exemplo, se uma garota subir muito rápido em uma empresa, já é mal falada. Dizem que deu para o chefe e etc, sendo que na maioria dos casos não é isso que acontece.
        Sem contar que o Brasil é um pais muito conservador, e tem uma grande parte da população religiosa. Existem paises europeus que a prostituição é legalizada (Holanda), ou que essa profissão é menos banalizada, como os EUA e as strippers.

        Mas entendo o que você quis dizer, e realmente é muito difícil algum dia isso ser aceito como normal, tipo ser professora ou advogada.

        • Franciele

          Eu penso que essa dificuldade de aceitação é resultado de transferência inconsciente; quem paga gp, seja homem ou mulher, sabe que está objetificando o outro e que como ser empático não deveria agir assim, mas como o orgulho é muito grande para admitir o próprio erro, condena o outro que se fez disponível.

          • Jps

            Entendi o que você quis dizer, mas acho que se acontecer isso, é só em poucos casos.

            A grande questão, sempre vai ser o ego dos homens. Nesse caso em especifico, de ter tido menos parceiros que sua mulher, ou dela procurar alguém que a satisfaça mais, já que ela provavelmente deve conhecer alguém ou dos amigos descobrirem e duvidarem da fidelidade dela. Por isso que muitos caras procuram as virgens, porque em tese, elas não tem como compara-los e são de passado e mente pura. Claro que isso na real não se aplica sempre, rs

            E isso é minha opinião, não quer dizer você esteja errada.

        • mariana cobra

          Exatamente oq quis dizer. Uma coisa é eu Mariana respeitar uma GP, outra bem diferente é eu vir aqui dizer que o trabalho é super normal. Pode ser comum, mas não é normal, pois a aceitação social é bem pequena.

          • Stanley Lewis

            Existem várias profissões que também são alvo de preconceito e menosprezadas pela sociedade, a única diferença é que na prostituição esse preconceito é maior.

      • Eu quero ser o seu “Virtual Sugar Daddy”

  • mariana cobra

    A Luíza estava inspiradíssima e não há nada a acrescentar! Perfeito Lu. Falou exatamente tudo que veio na minha mente conforme fui lento o relato da leitora.
    A leitora:
    Moça, já parou para pensar que cada fase da vida trás um certo aprendizado, um veículo para evoluirmos, ou digamos, oportunidades para elevação da própria consciência?
    Pois então, seu momento é de percepção das ilusões, mentiras e cenários que inventamos na nossa mente para justificar os nossos atos para nós mesmos e para aqueles que nos importa.
    Nesse sentido, vc usa e abusa de eufemismos para maquiar uma realidade que vc mesma não aceita.
    Sim, vc é prostituta. Prefere fazer sexo com homens por dinheiro no lugar de arrumar um trabalho convencional como muitas mulheres fazem diariamente.
    Sim, sua namorada é hipócrita, quem não aceita certa situação jamais deveria tirar proveito.
    Tenho uma grande amiga que se chama Samara e ela é minha fonte de inspiração para os momentos difíceis. Ela é arrimo da família dela (mãe e irmão), faz dois cursos, um técnico e um de nível superior e nos horários vagos rala pra caramba. Faz faxina, trabalha em pizzaria, faz bico aqui e acolá.
    Qual a diferença dela pra vc? Ela tem orgulho do caminho que está percorrendo e anda de cabeça erguida, sem ter vergonha de dizer que é empregada doméstica e mais N funções. Já vc usa subterfúgios para encarar a sua realidade, tenta enganar a si e aos outros, mas tudo oq dizes não é verdade nem pra si mesma, pense para os espectadores da sua vida?
    As nossas escolhas nos define, comece encarar as suas de frente e se acaso não tiver orgulho do rumo que as coisas tomaram, vc tem o poder de mudar e seguir uma nova trilha.
    Desejo a vc a conquista da sapiência!
    Boa sorte.

    • não deveriam, mas as pessoas até podem ter vergonha da propria profissão, mas negar a profissão é devaneio
      eu conheço algumas gps e meu Deus, ô trabalho pesado!

      • mariana cobra

        Psicologicamente é um trabalho extremamente pesado. Mas acho q vc não entendeu meu ponto. No caso que exemplifiquei, a Samara tem orgulho do que faz e não usa metáforas para descrever seu trabalho, gerando admiração por onde passa. Já a moça do relato usa e abusa de eufemismos para escapar da realidade que a própria não aceita.
        Se ela chegasse aqui e dissesse “sou prostituta, a minha namorada me conheceu assim e usa meu dinheiro, mas me humilha, oq faço” eu teria muita admiração por ela. Pois ela encararia de frente a realidade dela.
        Quis dizer que se ela própria quiser, pode traçar um rumo q ela vá admirar.
        Voltando ao trabalho duro…se as gps acham o trabalho tão brutal, pq não mudar de rumo e ganhar $ como todas nós? A facilidade e a rapidez de obtenção financeira é o canto da sereia que muitas caem.

        Só não venham me dizer que uma gp rala mais, pq não acho isso não.

        • “Psicologicamente é um trabalho extremamente pesado.”
          esse é o meu ponto

          pra mim um trabalho MENTAL duro SEMPRE será mais pesado do q um braçal. Mas pra mim (ai entra o comentário q t escrevi antes desse)

    • Franciele

      Tenho a impressão que a inspiração é contagiosa por aqui, rs.

  • Caio César

    Essa conversinha de ter sido “obrigada” a prostituir-se por não haver outra forma de pagar a faculdade já deu!

    Pôxa vida! Ninguém mais quer trabalhar nos dias de hoje?!

    • pior q eu acho que a prostituição é um trabalho dos mais pesados
      pense no monte d cara escroto, sem respeito e nojento q elas encaram
      mas ne, tem q assumir que é o trabalho dela

      • Homens escrotos assim só tem nos puteiros “risca faca”, nos mais refinados as garotas escolhem os clientes.

        • eu conheço inclusive putas de luxo e nem todas “escolhem cliente”
          no máximo escolhem pela grana = luxo

          eu iria querer um bonito, educado, cheiroso, ser bem paga e ter muito tesão enquanto recebo por isso. Ou seja, acho q não poderia ser uma profissão pra mim pq estaria exigindo demais kkkkkkkkkkkk

      • Monalisa

        é Luiza, mas tem mulher que acha mais digno ser prostituta do que esfregar chão. Eu acho prostituição um dos trabalhos mais pesados que existem. Preferia desentupir esgoto a me prostituir. Mas a perguntadora acha que só por que ela não vai para um beco escuro rodar bolsinha, não pode ser considerada prostituta. Dá na mesma. A diferença é que ela tem condições melhores de trabalho. Quem quer se virar sempre da um jeito, até vende bala na rua. Mas é claro que é mais comodo ela ir ser prostituta de luxo do que fazer faxina, vender bala, fazer bicos etc.
        E muitas prostitutas dão essa desculpa que só fazem programa para pagar a faculdade. mas quando terminam a faculdade, dificilmente arranjam um emprego na área e se arranjam, ganham menos que do que ganhavam como profissionais do sexo. E continuam nessa vida novamente.
        Nada contra prostituta, só acho que algumas pessoas se enganam demais. Assuma que quer , que gosta e etc. Porque dar essa desculpa por falta de emprego não rola não.
        Minha amiga ganha mais de 300 reais por dia vendendo marmita!

        • acho que todo trabalho é digno
          oq é feio é a pessoa ficar enrolando a história
          eu por ex já tive fetiche em ser puta por um dia, sabia? Mas era puta dentro de toda uma fantasia minha, com um cara só, vixiii uma longa história q de tão viajante, nem poderia ser realizada
          ou será que o Thi realizaria? kkkkkkkkkkkk

          • Caio César

            Se fosse um trabalho tão digno assim, elas não fariam às escondidas.

          • discordo, mas isos seria um longo debate pq muitas tem filhos, mae viva, etc. Vai tbm uma questão de se preocupar com o outro
            ainda q claro, muitas tenham vergonha mesmo

          • Monalisa

            Nem todo trabalho é digno. Explico: Nada contra a profissão, o debate é que a leitora deixa transparecer que não tem outra escolha a não ser essa profissão. Sendo que se tem inúmeras outras coisas que ela podia fazer para ganhar dinheiro, que é claro seriam bem mais difíceis do que fazer o que ela faz. No caso dela, é uma profissão fácil sim. Ela não sai com qualquer cara todos os dias, não se expõe na rua, e não recebe por hora, e sim uma mesada todo mês. Ela paga a faculdade dela e da namorada, e ainda sustenta uma casa! Não deve ganhar pouco não. Mas novamente, não tenho nada contra isso, tudo esta sendo feito a panos limpos. O problema é você dizer que essa profissão dela é , no contexto dela, é algo difícil porque não é.
            Vou falar agora das mulheres que se prostituem porque não tem outra escolha. Mulheres jovens e até crianças de beira de estrada, do norte e do nordeste que ficam com vários homens por um prato de comida. Que naquela imensidão de mato, caatinga não a nada que elas possam fazer. Mulheres que ganham as vezes 10 reais por programa. Esse não é um trabalho digno. é um trabalho super insalubre, e muitas fazem porque realmente não tem outra escolha.
            Agora tu me dizes que o trabalho da leitora não é fácil? é claro que é! Ela não tem cafetão, pode escolher seus clientes endinheirados. Já vi reportagens de gp de luxo que compram casa,carros, joias e tudo de bom para elas. Tem gps que vão pegar até o cliente de carro! É um trabalho que o dinheiro vem muito fácil e rapido. Eu não tenho nada contra gps.. Acho que a pessoa que consegue fazer isso tem mesmo é que aproveitar já que de acordo com a idade ela vai desvalorizando. Só não acho que é um trabalho que esteja morrendo de sofrer para fazer. Se fosse tão sacrificante para ela, era só sair, porque como eu disse, nos que moramos nas cidades temos mais oportunidades , diferente de ma mulher que mora no sertão, em beira de estrada, ou em garimpos que não tem outra escolha, ou é isso ou morre de fome.

      • mariana cobra

        Aí Luiza, para vai!
        Leia meu comentário acima. E não é assim tbm não, a não ser que além de gp seja muito burra.
        Na zona daqui (a que visitei) as moças escolhem se vai ou não com o cara 😉

        • só q esse “escolhem” seria tipo q nem no comentário q escrevi pro Eros.
          bem, pelo menos as q eu conheço e as q tbm atendo

        • Jps

          Só uma coisa, quem tem mais dinheiro e pode pagar garotas de programas caras?

          Jovens bonitos e na flor da idade que fazem academia, ou senhores de idade donos de empresa que já trabalharam bastante e agora querem um carinho de alguma mulher.

          Certamente não é a primeira opção, rs

          • mariana cobra

            Agora só velho barrigudo paga por sexo? Ah vá!
            Tenho muitos amigos bonitões que vira e mexe gastam seu dinheiro suado na zona!

          • Jps

            Eles são exceção, porque gostam da vida libertina, mas aposto que devem conseguir mulheres do mesmo nivel sem pagar só indo na balada. Mas agora os velhos barrigudos não vão para balada e tem dinheiro de sobra.

            Sem contar que existe muito mais gente “feia” do que gente com a beleza “padrão” de revista.

          • Stanley Lewis

            tem muito cara que consegue mulher bonita sem precisar pagar nada , mas mesmo assim prefere ir lá e pagar, pois digamos que na zona é só pagar e desfrutar, já se ele for tentar conseguir uma sem pagar, vai ter que ir em alguma balada, tentar jogar um flerte, as vezes a mulher vai dar uma de dificil, umas vão querer transar só se estiverem em relacionamento sério, daí tem todo um gasto pra levar ela pra passear e tal, tudo pra conseguir uma transa, então , esse tipo de cara muitas vezes reclama de ter que fazer isso tudo só pra transar, e preferem ir la na zona, pagar e transar logo, sem enrolação kkkkk

          • Jps

            Mas desfrutar mais ou menos, não da para fazer uma monte de coisas que com uma menina que ele conheceu no bar teria mais “segurança” de fazer (naquelas também, mas você entendeu).

            E entendi o seu argumento, rs…..mas tem muita gente que eu conheço que prefere não pagar já que consegue em baladas e talz sem tanta dificuldade.

          • Stanley Lewis

            Sim, é compreensivel o ponto de vista dos dois tipos de caras, no entanto é importante lembrar que em ambos os casos, não vai sair de graça. Também vale notar que no caso da balada, a mulher pode acabar correndo atrás do cara depois sendo que ele só queria uma transa e nada mais.

          • Jps

            Mesmo se ela correr atrás, só dizer um não bem conciso. Fora que se ela correr atrás é um “replay” sem as dores de cabeça para conquistar, diferente da garota de programa que você sempre precisa pagar, rs

            Nem sempre hein, depende da garota de programa.

            Mas claro, existem vantagens e desvantagens nos dois casos, o importante é não ficar na mão para sempre, rsrs

          • Claro q não, tem mt homem bonito q paga por sexo, agora uma puta trabalha ao menos 4 ou 5 dias na semana
            vc acha q aparece um bonitão bem do tipo q ela quer SEMPRE? Todo dia? tipo esses seus amigos?
            isso é lenda, Mari
            Toda puta ja ficou com vários bonitões, porém, não é todo dia e por isso q geralmente elas escolhem “pela grana” ou “pela aparencia”
            jamais por um conjunto pq nem dá ne? É q nem ser dona d restaurante e querer q só gente educada coma la

            eu conheço puta famosa, puta bonita, puta de rua, conheõ inclusive uma das mais famosas de SP que é fã do site (as vezes ela comenta aqui inclusive, mas não me deixa entrevista-la, quem sabe um dia kkkkk) e eu digo que a diferença é que as da rua naõ escolhem basicamente nada, mas as de luxo tbm não podem escolher 100% sempre pq vivem em padrões altos e ai “um rico bem do tipo delas”por vez não manteria

            por fim, vai do que é ser exigente ne? Tem puta d luxo q exige só a grana e aparencia minima, mas PRA MIm isso seria pouco. Acho q pra vc tb

          • mariana cobra

            Por isso que não somos GPs

          • exato! Agora chegamos no mesmo ponto kkkk

          • Caio César

            E pelo que sei, diferentemente dos homens, a beleza não é um fator tão determinante para a mulher. Homens sim são visuais, a mulheres são seres sensoriais quando se refere a sexo.

          • mariana cobra

            Bingo! Vários outros fatores importam, muitas preferem os que têm a carteira cheia e outras vem o caráter em primeiro lugar.
            Mas gosto é igual c$, cada um tem o seu.

          • Stanley Lewis

            Zona com velho barrigudo só se for essas zonas ‘risca-faca’ como falaram aí. Imagino que uma grande parte das zonas tenha bastante caras novos , eu mesmo conheço uns caras que ‘de vez em quando’ vão lá gastar uma grana kkkkk, conheço até um velho barrigudo que tem conta em uma.

          • João “Manu” Jamaicano

            Graças a Deus que não sei o que isso mais, antigamente tinha que ir todo mês.

      • Caio César

        Para, né Luiza…
        Mulher nenhuma é obrigada a transar com homem algum, caso contrário caracteriza-se estupro.

        E é evidente nos dias de hoje que as mulheres acham mais “fácil” ganhar a vida se prostituindo do quê através de um trabalho convencional.

        O motivo é simples:
        Vamos supor que ela atenda 3 clientes por noite a R$ 100,00. Resultará num quantia de R$ 9 mil por mês, trabalhando o quê? 3h por dia?! Quem consegue ganhar uma grana dessa em um trabalho convencional?

        Quer me dizer que isso não é dinheiro fácil? Elas estão transando pela grana. E não ralando no so ou esfregando chão!

        • aonde eu falei q é obrigada? Só disse q PRA MIM é um trabalho pesado. Eu falo por mim, só isso rs

        • mariana cobra

          Detalhe. A boa maioria gosta muito de transar e são espertas o bastante para cobrar.
          Qtas vemos por aí dando sem critério é sem graça?

          • verdde, mt gente da d graça exigindo pouco, so por carência
            eu seria das que ao menos pagaria boletos se fosse pra viver assim kkk

    • Rodrigo Silva

      Eu acho a mesma coisa. Não estou generalizando. Mas parece que só querem dinheiro fácil hoje em dia.

      • mas eu ainda não entendi pq vc acha dinheiro fácil

        • Acho que o correto seria dizer: “Dinheiro Rápido”, pois muitas gps ganham em 1 dia o que outras trabalhadoras ganham em 1 mês.

          • mariana cobra

            Exato. Se vc me perguntar se tenho 500 reais na carteira todos os dias do mês e se posso comprar roupas loucamente e me cuidar como deve ser, vou dizer q não, pq meu salário não da pra isso.
            Já com uma GP basta fazer um programa e bummm olha lá o $$$$
            Mas prefiro ser classe média trabalhadora a me submeter a isso.
            Sou puta de um homem só!

          • verdade, o dinheiro é rápido mesmo. Agora FÁCIL non non

        • Rodrigo Silva

          A forma de ganharem. Querem ganhar de maneira mais fácil possível.

    • mariana cobra

      Engraçado. Trabalhei em um estágio e um emprego. Levantando as 5 e indo dormir as 0:00 de 2005 a 2009. Banquei o curso de história da minha mãe e o meu.
      Super sobrevivi. Foi bem difícil e cansativo, mas não preciso abaixar a minha cabeça pra nada ou ninguém!
      Trabalhar em dois lugares e concluir direito numa federal e a moça vem aqui dizer q a vida dela era difícil?

      • esse seria um debate interessante
        qual pra vc seria mais difícil? Trabalhar dia e noite ou dar para um cara q vc nao sente nada e as vezes nem gozar vc goza?
        um não, varios!
        tem puta inclusive de luxo q apanha pq doença mental de certos clientes não é escolhida por dinheiro ou “ele ter sido escolhido pq era mais gatinho, digamos assim” kkkk

        Inclusive um dos caras mais nojentos q conheci na vida era um milionário q passou as mãos na minha perna (do nada só pq tava dando carona pra gente!! Pq ele era amigo do ficante da minha amiga e claro, a gnete pensa q seria um cara decente). mAS NÉ. não

        esse cara ficou um tempo atrás d mim e depois me xingou
        mas cara ele acha q só pq é rico poderia ser escroto? Ai nao teve como pensar: e se ele tivesse pagando por isso? Ave Maria

        isso pq ele só deu carona , imagina se tivesse aceitado uma balinha q fosse? kkk

        • mariana cobra

          Difícil mesmo são milhares de mulheres brasileiras que andam horas para chegar nos seus trabalhos e mais outras tantas horas para retomar pra casa e criar seus filhos.
          Se é tão difícil ser puta, larguem a profissão e que vão procurar algo menos pesado.
          Há muitas vantagens em se prostituir, senão não haveria tantas e nem tente me dissuadir do contrário!

          • Jps

            Acho que se a gente separar as meninas modelos com as mais “normais” tem uma grande diferença, no quesito garota de programa.

            As bonitas podem selecionar mais, porque sempre terão clientes e ganham mais por programa. Agora as mais normais e simples, essas sim se lascam, e precisam ter mais clientes por dia.

            E a grande questão, na minha opinião, é que a prostituição não exige curso superior, o dinheiro é rápido e sempre tem demanda.

          • mariana cobra

            Ah, detalhe. Ganham salário mínimo e vivem assim.
            As GP ganham dinheiro fácil? Não, deve ser tenso dar pra qqr um, mas as vantagens são altas pra quem escolhe essa vida!

          • “Se é tão difícil ser puta, larguem a profissão e que vão procurar algo menos pesado.”

            perfeito. Ou seja, PRA LEITORA não é pesado. Porém, lembre-se que o pesado pra vc ou pra mim não é pesado pra outra pessoa.

            Toda profissão tem vantagem. A delas é a grana. Agora O VALOR que vc daria pra grana, q eu daria pra grana ou a Mariazinha daria pra grana muda, entende? Por isso umas são gps e outras não. Agora vantagem vc pode ver tanto sendo, quanto não sendo e é por isso q por ex vc estudou e a puta as vezes estuda e faz um sequiçuzinho maroto com uns bofes ai kkkk

            por ex, tem gente q acha de boa limpar chão (eu por ex acho), outros não acham. E por ai vai

            nao da pra medir peso pq oq é pesado pra mim pode nao ser pra vc. É q nem vc ” Maria” achar q é d boa aguentar um cara grosso, mas traição vc nao aguentaria. Agora tem gente q aguenta traição, mas nao aguenta cara pobre, e por ai vai

        • Pelado Alegre

          Agora vejam só que curioso: a menina escreveu pra cá pedindo um auxílio para que a namorada pare de condena-la e chama-la de puta. E aí o que acontece? todo mundo aqui fica chamando a garota de puta. O lado positive é que depois de ler todos esses comentarios ela com certesa já se convenceu que é uma puta mesmo e nao vai esquentar mais a cabeça com os insultos que recebe da namorada!

          • mas ser chamada d puta nao é algo ruim
            acho mesmo q é uma profissão como qualquer outra. Só achei ruim ela fantasiar coisas

        • Caio César

          Luzia, se fosse um trabalho tão “difícil” assim, te garanto que as prostitutas iriam prefirir até vender bala no sinaleiro!

          Você só enxerga esse trabalho como “pesado” porque possui princípios e valores!

          • obrigada kkkk
            mas nao sei se tenho principios e valores e elas nao
            ou sei la, tenho, mas nao q os dela sejam melhores do q os meus
            só acho q cada um sabe onde o calo aperta

      • Caio César

        Isso sim é um trabalho digno do qual você pode se orgulhar e não precisa esconder de ninguém!

  • Rodrigo Silva

    Que confusão… Hahahahahahahahahhahaha!

    • João “Manu” Jamaicano

      nada e mais simples do que vc pensa, acho que namo dela que esta complicando tudo.

  • Pelado Alegre

    Existem uns web sites especializados em arranjar “sugar daddies” e depois de ler a pergunta da menina eu entrei em um deles para dar uma olhada, só por curiosidade. Este web site é americano com uma seçao para brasileiros. É impressionante o número de mulheres brasileiras jovens se oferecendo como “sugar babies”, sao
    centenas e centenas delas, quase sempre usando o pretexto de estar a procura de compania de senhores maduros que estejam dispostos a ser seus “mentores” e ajudaren-nas a “avançar na vida”. Muitas delas dizem ter empregos sólidos como comissaria de bordo, vendedora de butique, ou entao sao universitarias, mas mas precisam de de uma ajuda extra. Depois de pensar um pouco cheguei a conclusao de que nao tenho o direito de critica-las, afinal de contas quem sou eu para me julgar melhor do que qualquer uma delas. Porém é preciso que essas meninas nao se iludam pensando que estao fazendo alguma coisa diferente de prostituiçao. Sim, todas elas sao putinhas, ou pelo menos queram ser, e desde que estejam conscientes disso nao vejo nenhum problema.

    Ah!….mais uma coisinha. A concorrencia nesse site é fortíssima, sao centenas de meninas bem bonitinhas se oferecendo, portanto se a leitora da Luiza conseguiu 3 “sugar daddies” com certesa ela é muito competente como putinha. Parabéns garota!

    • mas homem rico precisa recorrer a esses sites? Eles devem ser bem mais velhos ou meio feios sei la kkkkk
      Sem contar q é perigoso pros dois lados mostrar a cara assim. E se forem casados, fica mais facil ainda da esposa descobrir pq mesmo usando foto fake,um dia eles terão q se mostrar e ai vai q vaza kkk

      • Franciele

        Ah, mas eu penso que o risco de vazar é parte do prazer do negócio, kkkk.

        • Pelado Alegre

          Algumas mulheres dizem abertamente que sao casadas. Deve ter muito maridao por aí que nao se importa da esposa fazer uma grana extra!

      • Pelado Alegre

        Na minha opiniao os homens que recorrem a esses sites estao interessados em manter um relacionamento sem compromisso afetivo, sem expectativas de parte a parte. O cara quer uma menina bonitinha que transe com ele regularmente e nao exija nada a nao ser uma mesada regular. Já as garotas se prostituem apenas com um cara que, supostamente, seja mais ou menos agradavel e as tratem bem. Sua leitora tem 3 homens heim? trabalho duro nao resta dúvida.

        • Jps

          Na minha opinião, acho que é o contrário.

          Se eles quisessem só uma transa sem afeto, eles poderiam pagar prostitutas convencionais, onde teriam maior variedade e até quantidade.

          Acho que a jogada disso (sugar daddy e talz), é a ilusão de que a garota só escolhe um (ou poucos) patrocinadores para “cuidarem” dela. Na cabeça desses senhores, eles foram escolhidos e não pagam por sexo. Eles só mimam a garota, algo que poderia ser feito com uma esposa ou namorada interesseira também, e em troca ela os trata mais intimamente (com conversas mais pessoais, marcar encontros normais como almoço, não cronometrar tempo, perguntar da família).

          Por curiosidade, também entrei aqui num site para ler sobre, e está notável a vontade de diferenciar isso de prostituição, o que é claro é uma grande enganação, rs

  • Franciele

    Leitora, penso que compreendi como nasceu essa ilusão autoinfligida que tu sustenta; provavelmente, quando te ocorreu a idéia de cobrar por sexo, tu pensaste que seria algo do tipo “deita, abre as pernas e fica quieta que eu não me importo contigo”, mas como os caras são gentis e te objetificam de maneiras menos óbvias, tu te sentes menos coisificada e acabou criando esse eufemismo para se justificar para si mesma.
    Entretanto, concordo com o pessoal aqui, tu é sim prostituta, e talvez o seja por muito tempo ainda, afinal, mesmo concluindo a faculdade, não irá cair um emprego no teu colo e, mesmo que isso aconteça, pode não ser a situação dos sonhos.
    Penso que ambas, tu e a tua namorada precisam amadurecer para entender que, com raríssimas exceções, dinheiro nunca se tem o suficiente, e que na vida só se consegue as coisas com esforço e sem perder a dignidade.
    Não interprete a palávra “dignidade” como moralismo sexual, até porque, o limite de cada um nesse âmbito é variável, de forma que a situação que incomoda um pode ser inóqua para outro, mas a entenda como não mentir para si mesma, porque esse é o caminho mais curto para entrar num ciclo vicioso no qual tu tenta se livrar da frustração de ter dificuldade de se manter permitindo-se a objetificação, para ter alguma satisfação, que, no entanto gera sentimento de menos valia mal disfarçado, gerando mais frustração e tudo recomeça.
    Pondere de modo consciencioso se é esse tipo de vida que tu queres levar, e o que fará quando não puder mais, porque quem se apoia em aspectos transitórios para conseguir coisas, precisa estar preparado para lidar com as perdas e limitações adiadas.

  • Faah Dias

    Achei um texto sobre isso
    “Muita gente que não conhece o estilo de vida Sugar, quando escutam sobre Sugar Daddies e Sugar Babies, logo começam a comparar com prostituição, garotas de programa de luxo ou acompanhantes. Mas basta observar os pilares da relação Sugar para ver que não tem nada a ver.
    Sugars têm relacionamento, garotas de programa fazem negócio
    Uma prostituta e um cliente têm uma relação de negócio. Eles se encontram, trocam dinheiro, fazem sexo (ou outras coisas) e se separam. É um trabalho pago, como qualquer outro, e não existe nenhuma afinidade ou possibilidade de relacionamento.
    Já as Sugar Babies e Sugar Daddies constroem relações duradouras, lembram até namorados tradicionais às vezes. Acontecem ligações verdadeiras e até chances reais de romance.
    Ser Sugar é estilo de vida, e não profissão
    Estilo de vida Sugar é uma escolha, e não envolve em nada a profissão que cada um queira ter. A Sugar Baby não pretende disso para viver, ter renda ou ocupar o seu tempo. Ela pode se tornar uma grande advogada ou empresária, atriz, modelo, professora… Qualquer coisa! E mesmo assim, continuará sendo Sugar.
    Além disso, é ela quem escolhe com quem quer sair, de acordo com seus gostos e afinidades. Prostitutas não escolhem seus clientes, o que as coloca em muitos riscos (como doenças, assaltos e abusos) e outras situações perigosas e desconfortáveis.
    Menos é mais
    Para as garotas de programa, quanto mais relações tiver, melhor. Para os Sugars, quantidade não é qualidade. Muito pelo contrário – elas querem encontrar um Sugar Daddy ideal, que se adeque a suas preferências e acordos.”

    Ainda assim, é um negócio bem esquisito… Mas não vou julgar… Cada cabeça é uma sentença e se ela tem real consciência do que está fazendo e de comum acordo… Agora a namorada dela é bem hipócrita né? Se não aceita aquilo que você faz, que ela arrume um trabalho e tenha seu próprio dinheiro, ué!
    Acredito que seja sim uma prostituição mascarada de relacionamento a longo prazo…

    • Jps

      Eu li também que eles fazem o “pagamento”/mimo mensalmente, para caracterizar menos como prostituição (que você paga por ato).

      Também não condeno, cada um faça o que achar certo para sua vida, mas negar que isso é prostituição é muita cara de pau. Se fosse só uma relação diferenciada, que experimentem deixar de pagar a mensalidade ou a garota parar de fazer sexo para ver se dura, rs

      • Faah Dias

        Li nesse mesmo site que 40% dos sugar daddies são casados… Considero traição da mesma forma e ainda mimam a amante! Esses ‘tempos modernos’ estão cada vez mais estranhos…

    • Marcelo

      É uma variante da prostituição e, desde que entre adultos senhores dos seus atos, não há problema algum nela.

      • Caio César

        Continua sendo prostituição…

        • João “Manu” Jamaicano

          vei na boa vc esta com a foto do Yusuke então vc assistiu um anime que tem ate traveco, fica nessa de classifica o trampo dos outros larga disso Urameshi volta para o makai.

    • Lelinha

      Resumindo.. é uma prostituição disfarçada de romancinho?? Pra mim, quem transa com homens em trocas de alguma coisa material, seja dinheiro, carro ou qualquer outra coisa ainda está se prostituindo. E na boa, a moça vai para casa de swings com o cara por dinheiro! Se isso não é ser prostituta não sei o que é.

      • Caio César

        Eu também não sei. Kkkkkkkk

      • João “Manu” Jamaicano

        “Se isso não é ser prostituta não sei o que é” isso se chama sobrevivençia simples assim.

        • Lelinha

          Ela sobrevive se prostituindo. Fato!

        • isso daria um outro debate polemico kkkk
          não daria pra sobreviver com menos? Mas queremos coisas boas? [o céus! kkk

          • João “Manu”

            Quem saber luluzinha talvez sim ou talvez não dependendo do que ela quer no cazuá dela o padrão de vida fica mais exigente tem profissão que não ajuda muito ai tem que apela para as mais fora do padrão de mercado.

          • to assistindo Ana Maria agora (aquelas kk) e ela ta falando sobre algo muito bacana: SALARIO emocional
            nossa, sempre gostei d dinheiro, mas o salario emocional, esse nao tem preco e ela falou exatamente tudo q penso.
            Temos q ter paz, ser feliz. Se tivermos e dinheiro, otimo. Se nao tivermos, q escolhamos a paz

          • João “Manu”

            com certeza, pedimos sempre a Deus ela principalmente agora que estamos a beira de uma 3° guerra Mundial. =/

  • Marcelo

    @luizacosta2006:disqus e @disqus_6obeud7E4m:disqus, isto aqui me foi apresentado, semana passada, por um dos meus ”alunos”, em uma ”aula” cujo tema era ”A religião torna a mulher mais confiável?”, tal tema foi trazido à baila por um outro ”aluno” e, em resposta à dúvida deste, o peste respondeu com esta atrocidade aqui:

    http://salvemeucasamento.com.br/depois-de-uma-traicao-reconstrucao/

    Vejam só, casada, mãe de um filho, amante de um cara, também casado, por quatro anos e tudo isto enquanto bancava a evangélica ”fervorosa” que cantava no louvor e intruía crianças na escola bíblica (quem teve contato com o meio protestante/evangélico sabe o que isto significa).

    Ou seja, diante de tanta hipocrisia, como alguém pode deixar de considerar gp’s e sugar babies exemplos de honestidade?

    • Franciele

      Sinceramente, não entendi tua surpresa; está provado sociologicamente que toda uniformização muito rígida de comportamento gera ipocrisia, e nesse caso não importa muito se tratamos de um regime ditatorial (quem já viajou para a coréia do norte sabe bem), ou de uma religião que, por suas listas de certo x errado facilita a falsa adesão aos princípios, afinal é só seguir o modelo.

      • Marcelo

        Talvez por eu ter pavio curto é que eu tenha me surpreendido – nem tanto com os atos – mas com a duração do ”drama” em questão.

        Tanta hipocrisia, levada a cabo por quatro anos, necessita de um tipo especial de hipócrita.

        • Franciele

          Nem tanto, considerando que, em contextos como esse, as pessoas veem nas outras o que querem e não o que é mostrado.
          Eu conheço um pastor que tem por robe ameaçar a mulher de agressão física, no meio da rua e durante o dia; se ela pedir o divórcio será mau vista, e tenho certeza que ao casar pensou que por ser pastor seria automaticamente uma boa pessoa, ignorando os sinais.
          Pode parecer papo de novela mexicana, mas até pra enganar alguém precisamos do “consentimento” da pessoa, seja pela omissão de não observar atentamente, seja pela tentativa de fazer o outro “caber nos requisitos buscados.

          • Marcelo

            Eis a versão do corno manso:

            http://salvemeucasamento.com.br/minha-esposa-me-traiu-caso-veridico/

            Segundo o próprio, ele nunca desconfiou do que quer que fosse. Porém foram quatro anos (!) de ”idas à manicure”, ou este cara é um tapado completo ou ele mentiu no relato.

          • Marcelo

            Tenho para mim que o fulano desconfiava mas se recusava a acreditar nas evidências do adultério dela.

            Creio que o cara não conseguia conceber que uma evangélica tão ”fervorosa” fosse capaz de tal coisa.

            Em suma, o disfarce dela era ótimo.

          • Stanley Lewis

            pastores fazendo pastorzices rsrsrs….

    • eu acho q tem mt sugar honesta
      a leitora q ta na fase da negação ainda kkk

    • Jps

      Falando sobre o tema ”A religião torna a mulher mais confiável?”….a minha opinião é que não. Religião não faz de ninguém santo e não define caráter. Existem padres católicos que ajudam os pobres e necessitados, como existem os pedófilos. Tudo depende da pessoa e o que ele escolhe fazer.

      O problema de pegar casos separados assim, é que primeiro não nos da uma noção real de como as coisas acontecem e segundo que é mais comum falar de casos quem deram errado do que o inverso. Por exemplo nos tabloides, quais noticias saem mais? Casais que separam e os motivos, ou os que dão certo?
      Se for analisar só esse caso, todas as mulheres religiosas são traidores, mas se eu juntar o caso daquele casal que escreveu o livro que a Hadassa sempre comenta, casamento blindado, então as chances já mudam para 50%.

      Agora finalmente respondendo a sua pergunta, eu acho que o relacionamento com as gp’s e sugar babies é muito honesto na verdade, o problema é ser muito vazio. Não depende de você, sendo que ela poderia te trocar por alguém com mais dinheiro sem problema algum. Pensando assim, é apenas um negócio e não uma relação de verdade.

      Obs: malz, é que estava inspirado, rs

    • Lelinha

      Religião não define caráter. Muita gente (não todo mundo) frequenta uma igreja para ser bem vista aos olhos da sociedade. Mas fazer parte de uma igreja/religião nunca vai fazer de ninguém santo.

      • Marcelo

        Foi o que nós todos dissemos ao rapaz que fez a indagação.

        Mas a questão é que, às vezes, a hipocrisia é tanta que é bem capaz da ”evangélica fervorosa”, do caso que postei, apontar o dedo acusador à perguntadora.

      • João “Manu” Jamaicano

        Concordo já fui de seminarista a piloto de fuga de traficante.

        • q babado e esse kkkk do traficante

          • João “Manu”

            Oi pequena pernuda isso ai e dos tempos do lado negro da força eu era a correria deles o cara pegava o tijolo ou malote eu leva ele no destino na época a moto que eu tinha era sensação do momento para os bandidos Tornado XR250 a minha e file eu preparei ela de parafuso a parafuso fico o satanás as blazer ficava para traz quando via pra cima eu subia nas praças saia empinado quando estava na fuga graças a Deus nunca fui pego nem policia nem bandido, ganhava o money e saia de fuga atras de outro corre ganha dinheiro fácil é mais perigoso de mais ontem fui quebra um favor quase fui levado em grampo o cara tava 10 galo de cocaína na carteira não me falo nada as policia atras pq eu tava de tornado viseira fume não pude deixa eles me enquadra mandei fuga de novo escapei mais uma coisa eu percebi não e a vida que eu quero pra mim fico feliz te saído vivo disso Deus e mais por isso falei a profissão da moça e de longe o pior dos empregos de sobrevivência, olha que sou fi de puliça.

          • nao iria gostar d saber q vc virou bandido, espero q vc so melhore kkk

          • João “Manu”

            São amigas como vc que da força pra noix nessa caminhada, valeu menina. S2

          • e vc sempre teve talento pra ser uma pessoa do bem
            lembra q t disse isso qd vc ainda era treteiro? kkkk Faz tempoo kkkkk
            nois

          • João “Manu”

            Foi mesmo. kkkkkkkkk eu já estressei vc era os tempos sem anabol mexeu com meus hormônios eu tive a sorte foi bom tempo de loucura o youtuber scarpely não pode ter mais filhos eu nem fiz exame para saber talvez to igual a ele a naja não cospe mais.

          • vc me estressava pq tava desocupado de amor mesmo. Ainda bem q agora ta colocando a cabeca no lugar e sendo um bom partido pra chamar a Lu pro casamento kkkk

          • João “Manu”

            kkkkk quem saber não acho uma doidinha mundo é grande.

          • lembra o Thi falando q gosta das malucas kkkkkkkkk

          • João “Manu”
          • kkkkkkkkkkkkk sempre soube q vc era um fofo
            lembra ate o video extra q vo postar jaja kkk

          • João “Manu”

            Estou no aguardo pequena leoa.

    • Stanley Lewis

      ”A religião torna a mulher mais confiável?” , confiável não, manipulável sim.

      • Marcelo

        No caso aí, a pretensa evangélica é uma senhora manipuladora, isto sim.

        • Stanley Lewis

          Sim, no relato do teu link, é possivel notar que quem está sendo manipulado pela religião é o marido traído, e não ela. Ela só está se aproveitando do trouxa que ele é.

    • Stanley Lewis

      Li o relato do link, e o mais irônico é que apesar do cara ter sido traído, não ter mais sentimento pela mulher e ainda ter ficado sabendo só 4 anos depois, ele ainda quer ‘restaurar o casamento’, é evidente que tem um dedo da religião aí, provavelmente, na religião dele, o casamento vale mais do que a felicidade de ambos.

      • Marcelo

        É medo dos pastores de perder o dízimo e as ofertas do traído.

        • Stanley Lewis

          Pois é , lavagem cerebral das brabas, o cara nem parece mais ter vida própria, parece ser mais um fantoche do lider da igreja a qual ele segue.

      • eu tbm tenho reparado isso em vários leitores, casos q atendo, casos q leito, enfim, muitos e muitos
        muita gente recebeu tanta lavagem cerebral, q realmente não consegue terminar e tbm não consegue recuperar
        ate pq nem tudo e recuperável. Ex: qd o amor acabou

        • Marcelo

          Acrescente, a uma teologia que prega que perdão e reconciliação são a mesma coisa. uma boa dose de comodismo (separações dão um trabalho medonho) e teremos estas aberrações conjugais aí.

          E, se o/a adúltero/a for bom/boa de lábia (como é a ”evangélica fervorosa” em questão), é que teremos mesmo.

        • Stanley Lewis

          Taí, acho que daria um bom tema para um artigo!

    • Monalisa

      Gosto delas por

  • Acabo de descobrir que sou “Sugar Daddy” da minha própria esposa. Não sei bem qual foi o nosso acordo, mas estou preocupado com limites. Estou em SP e agora nesse momento ela comprou uma bolsa de 25 mil. Me sinto no prejuízo, pq pelo que ela gasta dava pra eu contratar várias esposas. Enfim, voltei aqui pro hotel Unique pra dormir enquanto ela torra o cartão de crédito. Eu trabalho, trabalho, trabalho, venho pra cidade grande e não tenho vontade de comprar nada. Passo a vida trabalhando e bancando minha “Sugar Wife” kkkkkkkk

    • e eu com dó dos seus gastos kkkkk
      enfim, espero que ainda consiga ajudar o hospital

      • Kkkkkkkkk Mas eu ti disse que passei no teste de Deus do Hospital, e adivinha? Março/2017 batemos o recorde da firma em 13 anos. Eu sou meio retardado mas tenho um bom coração Lulu, e ainda vou ti mandar e-mail viu, temos assuntos a resolver.
        No mais minha esposa me fez trazer a bolsa pro Hotel, me senti um gay carregando isso kkkkkkkkkk
        https://uploads.disquscdn.com/images/5b1fc8ff73e0824dc2c502b14a1f26e8ed6f5dd5417b9aa50d405ea1989d26d0.jpg

        • quando acho q vc tem um bom coração as vezes vc da algum surto d loucura. Mas enfim, conserve-o caso ainda tenha pq não quero me decepcionar por sempre ter acreditado em vc kkk

    • Stanley Lewis

      “Acabo de descobrir que sou “Sugar Daddy” da minha própria esposa.” HUAUHAUHAHUAHUAUHAHUAHUAUHAUHHAUAUHA

  • Deb

    Faz sexo com eles? Então sim, é prostituição -.-
    Se fosse só fazer companhia mesmo, conversar, ai seria diferente. Mas não é…

    • eu adoro minha profissão por causa disso
      faço companhia converso, faço amigos. As vezes penso q não cobro tanto justamente por amar tanto tb

      vcs por ex, posso estar viajando, mas to sempre aqui s2 s2 amo demais e nem preciso dar a perereca kkkkkk

  • Liz

    Eu realmente não entendo a dificuldade das pessoas de largarem mão de cuidar da vida alheia. A moça do relato só tem um problema: a namorada. Sim, porque amar, pasmem, não necessariamente (aliás quase nunca) é compatível com um relacionamento, pelo simples fato de que nós não escolhemos quem amamos, mas podemos escolher com quem nos relacionamos. E cuidar da vida alheia pelo seguinte: a namorada certamente não tá confortável com a situação, mas como diz o ditado, “de graça, até injeção na testa”. Não sejamos hipócritas e infantis de supor que não é possível conviver com coisas q achamos desprezíveis contanto que elas nos ofereçam algo que queremos em troca (no caso dela, dinheiro). Agora, dá pra conciliar gregos e troianos? Depende, o troianos tirariam cidadania grega? A namorada vai largar mão de pensar no que a moça do relato faz, e curtir o que o dinheiro pode comprar? Ou a moça do relato vai dar um ultimato na namorada e elas vão terminar, cada uma seguindo o que acredita e o que não as agride, seja psicologicamente, moralmente, enfim? É só essa a questão. É difícil achar um relato que não caia nessa questão: eu gosto da pessoa, mas a pessoa não faz o que eu quero 100% do tempo. Não é isso objetificar? Um objeto não é aquilo que está 100% a nossa disposição, e que é trocado ou descartado quando não se adequa mais ao que precisamos? No fundo o que há de mais hipócrita nesse mundo é achar que os relacionamentos NÃO são baseados na objetificação. Em geral, são. Ama-se até que um não queira ter filhos com o outro; ama-se enquanto o outro me faz feliz, mas questiono-me sobre isso quando o outro tem mais o que fazer; ama-se até que o dinheiro se esgote; ama-se até que a próxima pessoa da lista bata na porta cheirosa e com um bom vinho. Honestamente, o problema da perguntadora e da namorada não passa disso: o que você quer afinal? Dinheiro? Exclusividade? Valores morais intocados? Porque ou escolhemos as pessoas e arcamos com o que elas fazem ou nos contentamos com o que elas fazem e as amamos apesar disso. Os dois, infelizmente, quase impossível de conseguir. E sim, é prostituição. E o acordo da moça com os “sugar daddies” dela ainda tá mais bem feito e mais honesto do que o com a namorada. Sem ofensa.

  • João “Manu” Jamaicano

    Fala a real ‘ pagar a faculdade, aluguel e tudo o mais” não precisa de mais motivo com esse trabalho você consegue pagar suas correrias de boas isso, seu emprego não é de longe o pior de todos, agora vem o problema “brigando muito por causa do preconceito e da insegurança dela, Ela se beneficia das minhas mesadas já que sou eu quem paga tudo em casa, inclusive sua faculdade” Como que é na hora da boa vida ela aceita mais fica do seu lado ajudar acha uma solução para problema que Ela esta criando não, e muito fácil fala faz isso faz aquilo difícil e ver alguém estende a mão se ela ama ocê não ficaria te crucificando todo dia por sua profissão que digas de passagem mantem todo o conforto do luxo dela você leitora devia mostra os comentários do Blog para ela, assim pode ajuda melhor resolver seu problema e bom ter mais de uma opinião eu entendo o lado da sua namorada e foda vc ver a pessoa que ama com outro pior ainda saber que são vários mais não e brigando que se acha solução no mais fica na Paz de Jah, boa sorte.

  • Stanley Lewis

    A leitora não é lésbica, é no mínimo, bissexual. E essa situação a qual se encontra é prostituição sim, só que é uma ‘modalidade diferente de prostituição’, em geral, mulheres que trabalham como prostitutas não gostam de ser chamadas assim, preferem ser chamadas de “acompanhantes”. A namorada dela está se beneficiando diretamente do dinheiro que a “acompanhante” está recebendo dos três senhores, sendo assim, ela definitivamente não está em posição de reclamar de nada.

  • Denilson

    Qualquer beneficio que se obtenha em troca do corpo/prazer sexual, é prostituição SIM, acontece minha cara, q nós usamos a desculpa q faça com quem possamos dormir com a consciência tranquila, muda-se o nome, mas a pratica permanece a mesma, dos gays e bissexuais, criaram os g0ys, os highsexuais e por ai vai, o mesmo acontece com a prostituição.

    Vc não é lésbica, é bissexual, sua namorada é hipócrita e bem cara de pau (até rimou, rs).
    Se ela é contra, que seja mulher pra terminar com vc e achar alguém q seja ideal pra ela.

    Vc diz q se prostitui pra pagar aluguel, faculdade e despesas da casa, mas q vai parar nos próximos anos, mas e quando o dinheiro apertar novamente ? Prostituição assim como o tráfico, viciam, o dinheiro rápido e em grande quantidade faz as pessoas se acostumarem, por que trabalhar o mês inteiro, receber o mesmo salário e aturar aquele chefe fdp, se é possível conseguir de forma rápida e em grande quantidade ?

    Vc tbm está sendo egoísta e autoindulgente, pq está tendo o melhor dos dois mundos, tem a namorada quando chegar em casa, e os homens pra satisfazerem o seu lado hétero, mudar pra quê ? Por quê ?
    Converse com sua namorada em definitivo, ou ela aceita o q vc faz, ou vc para de fazer, ou vcs terminam e cada uma segue o seu rumo.

    • as vezes eu penso q o difícil na prostituição são as primeiras vezes. Depois a pessoa já perdeu oq chamam d dignidade (eu chamaria d outro nome q não encontro agora) e ai pra fazer d novo pra pagar uma conta d luz ou outra, fica mais no automático do que a dificuldade q foi a primeira

      • Denilson

        Não é dignidade é aquela coisinha que nos impede de ultrapassar a linha né ? Imagino q seja assim tbm com traição e assassinato, vc derruba o primeiro dominó, e o restante vai caindo em seguida.

        • mas qual seria o nome disso, ainda nao sei dar kkk

          • Wana

            Chame de Limite. A pessoa perdeu seus limites, acho que assim daria para entender. Ou o termo “decência” seria melhor?
            Limites da decência.

          • ainda nao é a palavra
            poxa ta dificil kkk
            eu diria q todos nós criamos habitos, bons e ruins. Depois d criados, se a pessoa nao tiver mt autocritica, ela segue como algo normal, mesmo qd faz mal para ela

  • Hadassa

    Amiga leitora a Lu disse tudo sobre você e vou reiterar e fixar mais dados para te aconselhar é guria acho que toda essa negação que vc faz para dizer que isso não é prostituição já mostra uma forma de amenizar a consciência que a maioria de moças/mulheres e rapazes/homens que escolheram trilhar esse caminho fazem sempre porque isso uma vida pesada, sofrida pura ilusão e que nem toda quantidade grande de dinheiro que você pode ganhar “fácil” e “rápido” nessa atividade não compensa porque o ser humano não só um corpo vc tem uma alma é espírito as três são inseparáveis não tem essa como brincam por aí lavou e tá novo numa música de forró a realidade é bem diferente existe algo mais profundo e além esse tipo de caminho das pessoas que escolhem nunca vê por aí e nem quando fazem entrevista com essas pessoas elas ou eles passarem ser felizes e satisfeitas ao contrário e oposto a maioria não mostra o rosto por motivos óbvios a família e amigos não sabem e nem sonho que seu filho(a), neto(a), primo(a), tio(a), pai(mãe).
    Você tem a minha idade é nova tudo bem entendo como é complicado a gente se firmar num emprego por causa da nossa pouca experiência mais não podemos desfalecer e desistir dos nossos sonhos a gente tem que aproveitar positivamente e saudavelmente a nossa juventude como diria minha mãe vc está no melhor momento a hora é agora enquanto está com a mente fresquinha para estudar e lutar pelos seus objetivos e não sucumbir a atalhos tortuosos que no fim te levaram a ruína moral e espiritual guria dá para ganhar uma grana legal, limpa, honesta e sem precisar escolher caminhos errados poxa hoje a tantos exemplos de pessoas então no empreendedorismo existe um blog chamado partiu plano B pessoas que eram de uma profissão encontram caminho em outra e hoje tem seu negócios próprios começaram do nada e sem capital dá exemplo começaram a fazer doces e salgados pra fora porque estava difícil se conseguir um emprego e decolaram hoje se tornaram empresários(as). Tantas histórias se você pesquisar no google na internet entrevistas de tanta gente que venceu na vida que lutaram para ganhar seu dinheiro honesto e limpo possível sem sucumbir a facilidades e da prostituição e tráfico/crimes de roubar e furtar por aí. Recomendo vê entrevista com joão dória a história do empresário Habbis quem não sabe ele médico formado tentou 3 vezes para entrar na USP vestibular concorrido foi reprovado mais não desistiu até passar. E depois a felicidade durou pouco a padaria pequena seu pai comprou ele ser assassinado no assalto ter que tocar o negócio do pai e sustentar a família mãe e irmãos e fazer faculdade de medicina ao mesmo tempo.
    Aconselho assistir programa sem censura sucesso dela contando a sua história chegou na tv tem na internet outra jovem empreendedora Carolina Sales BRIGADEIRO ela já era formada em medicina em veterinária e tinha feito mestrado em veterinária já tava dando aula sendo mestre. E mesmo assim esqueci agora o período tava fazendo já outra faculdade agora medicina humana quando brigadeiro entrou na vida dela para manter e ter dinheiro para tbm pagar a faculdade de medicina a gente sabe que mais cara que uma faculdade de administração tava fazendo dela era particular mais teve ideia ela entrou num cantinho de site empresinha virtual colocou nome de brigadeira chic vender bobeira e brinde para noivas lembrancinhas de caixinhas bonitas e graciosas teve uma inspiração fazer brigadeiro e colocar na caixinha e dá de mimo foi tudo começou as pessoas pedirem ela tbm leva para os colegas e professores os brigadeiros para vender lá a procura aumentar e aumentar dinheiro ganhando em média na época 100 mil reais isso mesmo ela acabou trancando a faculdade não por ter não ter dinheiro para pagar ao contrário ela tinha agora de sobra mais todas a incentivaram dedicar totalmente ao brigadeiro e começou a ser requisitada festas e mais festas demais a se aprimorar nesse doce algo que ela nunca estudou gastronomia e nem era fissurada em cozinha hoje tem 3 lojas ela carioca aqui do meu estado.
    Como diria um jornalista no RJ cidade alerta gosto muito dos conselhos que ele dá se chama Wagner Montes ele mesmo diz emprego as vezes e difícil vc achar mais trabalho/serviço não quando dá conselho aos jovens a não escolher o mundo do crime e dinheiro fácil e ir para tráfico etc.. trabalho tá difícil mais serviço NÃO sempre tem pede para os vizinhos vc cuidar do cachorro deles para passear e dá banho ou capinar um quintal, lavar um carro dos amigos e vizinhos ou vá ser babá e fazer faxina ou vai vender bala no sinal isso não é vergonha para ninguém.
    Eu tbm creio como a Lu não acho que vc é lésbica se você falasse que fazia programa SÓ com mulheres mas NÃO vc faz com homens então não é uma tortura pra vc nesse quesito se deitar e fazer sexo com homem coisa que lésbica mesmo convicta da sua orientação sexual jamais deitaria com um homem elas tem ojeriza e pavor de homem não pode nem encostar nelas kkkkk.
    Quanto a sua “namorada” acho ela folgada, cara de pau, hipócrita mesmo quando vc ama alguém vc é radical não tolera algo que vc não aprova que seu caso vê namorada na prostituição mais não toma atitude de te dá intimato ou vc para com essa vida terminarem aqui eu não consigo namorar alguém que deita com outras pessoas por dinheiro tem mais acho que ela nem ama você tanto deve ser mais uma preguiçosa e sangue suga doida para encostar em alguém você é a bola da vez só para não pegar no batente/ serviço então bastante conveniente dela usar esse seu dinheiro para dá comida e roupas ou possível mordomia e algum luxo que vc deve dá ela. Então colega meu conselho que sua mente e coração seje iluminada sai fora dessa vida não estrague a sua vida nesse mundo de prostituição e tbm acho que você observar mais essa namorada as atitudes contraditórias dela vc pode até amá-la mais será que a reciprocidade dela é verdadeira com vc eu nos eu lugar teria minhas dúvidas no fundo ela só tá encostada para explorar financeiramente. BOA SORTE!!!!!!!

  • Lucas Steinmetz

    As pessoas fazem coisas horríveis por dinheiro. Alguns até trabalham!

  • Bruno

    Prostituição é trabalho pesado? Pode até ser, mas nunca será um trabalho HONRADO! Essa subversão de valores no mundo é triste. Não sou santo, nem o dono da razão, mas insinuar que prostituição é um trabalho digno e honesto é demais (na minha opinião). O dia que você incentivar a sua filha a ser puta, o dia que vc disser pra sua filha que dar e mamar por dinheiro é honroso, aí eu começo a acreditar q vc realmente pensa assim, e que ñ esta sendo hipócrita. E não venha com aquele papo de ” se minha filha for prostitua vou continuar amando ela”, esse não é o foco da conversa, pois eu também continuaria amando minha filha se ela fosse gp, mas teria um profundo desgosto de saber que essa é sua profissão. Se vc quer ser prostituir, a vida é sua, faça o que quiser, mas não venha com essa hipocrisia de dizer que é uma profissão digna e honesta… PFV!!!!

  • “Ela se beneficia das minhas mesadas já que sou eu quem paga tudo em casa, inclusive sua faculdade, mas não aceita me ver com homens”

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Manda sua namoradinha sair fora