Ele MORREU depois que fiquei com ele

32

Vim alimentar o amor de vocês pelas polêmicas e resolvi contar a história sobre o dia em que fiquei com um cara e ele morreu…

Sei que muita gente vê a morte como algo pesado, de choro, etc. Já eu, adoraria ver como os mexicanos veem, mas aí fica para a pauta de outro dia…

Assine o Canal e clique no sininho para ativar as notificações!

Fanpage, InstagramTwitter

Snapchat (pergunteamulher)

Meu facebook pessoal (só não vejo inbox kkk)

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • mariana cobra

    Pena que só pude dar um like!
    Realmente, é clichê, mas pura verdade. Temos que valorizar as pessoas e mostrar no dia a dia que nos importamos e o quão são especiais pq não temos controle do amanhã!

  • Pudim

    Nossa Luiza, que tenso.

    Às vezes a vida afasta a gente de algumas pessoas (ou grupo de amigos), mas não gostaria que acontecesse uma fatalidade dessas com ninguém que eu tenha conhecido.

  • Hadassa

    Que história forte Lu do menino que vc ficou deu uns beijinhos que destino triste foi dele morreu acidentado poxa o seu vídeo me deixou de vez na bad. Eu não sei porque eu já estou bem chateada faz algum tempo e desde ontem então estou estranha eu queria abraço seu nesse momento sim estou com vontade de chorar #.

    • Nossa, vc foi a primeira pessoa q disse q esse vídeo deixou na bad, que pena, se soubesse disso nem teria gravado. A intenção foi celebrar a vida, não ficar mal
      e te dou mil abraços se quiser salinda s2 s2 s2 s2 s2

      • Hadassa

        Cachinhos você que é um ser humano especial obrigada pela sua preocupação fiquei mal sim ontem não foi só por causa do tema: morte foram outras coisas. Hoje acordei feliz estou bem tem dia que a gente não tá legal a vida é assim somos gente né? bjs minha musa inspiradora.

        • Beijo e qualquer coisa tamo aí ❤️❤️❤️❤️

  • Rodrigo Silva

    Caramba, Lu. Muito triste essa historia. Esse fardo temos que carregar não tem jeito. É aproveitar vida como se pode. E ficar perto das pessoas importantes.

    • Não me sinto carregando um fardo, mas realmente, fica a reflexão Ro

      • Rodrigo Silva

        O cara teve uma ótima vida. Para ele devê ter válido muito a pena. Deixou um legado para ser lembrado.

  • A culpa, quando inconsciente é um grande empecilho, um freio.
    É relatado que sobreviventes de desastres com muitas mortes podem desenvolver este sentimento de culpa, a culpa por ter sobrevivido.
    Como ser feliz quando muitos outros não podem mais?
    E esse sentimento adormecido pode ressurgir justamente quando conquistamos algo de positivo. Não é racional nem consciente, por este motivo difícil de lidar.

    Por que você lembrou disso, Luiza?

    • Não sei pq me lembrei, mas me lembrei e quis compartilhar
      ficou preocupado comigo? Eu to bem, prometo kkk
      talvez meu inconsciente tenha dito pra gente aproveitar e viver oq gostaríamos de viver? As pessoas? Não sei, preciso pensar mais a respeito, além do q ja disse no vídeo, claro kkkk

      • Sim, fiquei preocupado.
        Mas não foi por achar que você não está bem, mas ao contrário, como escrevi no comentário. A tal culpa do sobrevivente.
        Observe que na maioria dos comentários, aparece o incômodo com a história. Muito triste. Quando vi o título resolvi não ver, depois mudei de ideia.
        Se para nós é desagradável, eu fico imaginando isso na tua cabeça. Apesar da tua intenção ser que aprendamos uma lição positiva do fato, eu fiquei com a impressão de que isso te afeta mais do que você tenha consciência. Tu deu uma enrolada, riu, empurrou um tempão no vídeo até entrar no assunto.
        Mas não entenda como uma crítica para não fazer mais depoimentos como este. Se ficar só nas coisas UP, viramos bobos alegres.
        Luz e sombra. Vida e morte. É assim…

        • kkkkkkkkkkkkkk sei lá, eu acho q vc sempre se preocupa mais com minhas palavras do que eu mesma. Lembra a gente nos emails? Eu tava tipo preocupada nível 2 ( por ex) e vc me respondendo como se eu estivesse preocupada nível 10 kkk Na verdade as vezes eu tenho medo d conversar sobre problemas com as pessoas pq muitas vezes elas acham q esotu em um nível q não estou
          Nesses dias mesmo uma amiga disse q eu estava mt ansiosa só pq eu contei algo pra ela, mas nem estava, só estava conversando sobre ai ela me respondeu como se eu ficasse pensando naquilo o dia inteiro. Achei engraçado ela não pensar no óbvio d q só estava falando sobre aquilo naqueele momento pq estava conversando com ela. Ou analisando algo, por exkkk).
          ai fica a questão: será q eu não entendo mt sobre o meu inconsciente, ou vc/ela/ etc são meio exagerados? Ou as duas coisas? Voto na 3 opção kkkkkkk

          • Você já fez terapia nos moldes de psicanálise?

          • Carlos, eu tô bem kkkkkkk, ainda que todo mundo precise de terapia e não exista pessoas 100% em tudo.

            Na vdd se vc fosse meu amigo eu nunca te contaria um problema pq vc sempre acha que é tudo gigante e algo interno mal resolvidokkk

            Mas teve algo bonito aí: vc se preocupa comigo e saiba que me preocupo mt com vc tb ❤️

          • Kkkkk
            Claro que eu transformo tudo em ovos peludos, mas é automático ao entrar no blog. Liga o modo analisar, observar as entrelinhas, desconfiar….
            Mas falei da terapia por causa da coisa do inconsciente, não era para sugerir que vc tá precisando de psicólogo pelo que disse. Era mais uma questão teórica.
            Mas que eu não compro essa de que a gente faz as coisas na “inocência”, isso é convicção minha.

          • mas oq foi q t contei por aqui ou por email q vc nao aumentou 200%? kkkkkkkkkkkkkkkkkk
            e claro, ninguem faz nada na inocencia, mas existe por ex
            1- Contar q gosto d comer
            2- Contar q sou descontrolada/impulsiva por comida
            3- contar q eu mataria alguem por causa de comida
            dai exageradamente falando vc sempre vota no item 3 kkk, ainda q claro, a pessoa nao disse nada inocentemente, mas ela só queria comer, nao matar alguem kkkkkkkkkkk
            Por fim, eu já havia dito algo q vou dizer de novo rs.
            Eu sou produtora de conteudo, tudo que me render conteudo e achar q pode ajudar ou valer para alguem, eu vou falar. Nao preciso estar morrendo ou querendo matar alguém. Só estou produzindo conteudo
            a mesma coisa com livros, ou tudo q vc escreve no seu livro é um grande ovo peludo? Se for, ai eu q vo t mandar pra terapia kkkkkkkkkk
            O cara morreu e eu to bem, acredite. Ele deve estar bem tbm kkkkk Eu nao vejo a morte tao assim, vejo como disse no vídeo. Na verdade, fazia anos q nao me lembrava dele ate gravar esse video (meo deos será q vou precisar d terapia por isso? Fiz mt ou pouco caso da morte meo Deus me ajudakkk)
            para d ser loko cara de pedra q eu tbm adoro tu

          • Minha nossa! Vc não entendeu nada do que eu disse. Que viagem!
            Eu tava no cinema e vc conseguiu fazer uma história maior do que o filme que eu assisti.

          • sei kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Ihhhh… Acho que não comprou a minha versão.
            Então é o seguinte, um brinde a vc e aos demais comentaristas.
            Continuemos se entendendo sem se entender plenamente. Bom findi, que agora é hora de bebericar

          • Como disse a Hada, somos uma família e é isso q importa ❤️

  • João Emanuel

    “Todo mundo é forte antes da morte bater na porta” eu sei bem o que é enterra alguém que estima muito, alguém que vc saber que vale mais do qual que comedo de arroz, feijão que pisa nesse chão, perdi meu melhor amigo o único teria coragem de me defende estende a mão pra mim quando estava caído, Deus o levou e deixo essas bando de arrobandos de merda que não vale nada, assim mesmo vou continua seguindo enfrente não importa quem o quer cruzar meu caminho vou sempre avança Não vir seu vídeo por que não curto esses lances de morte.

    • pois assista q ele não está pesado como pensa, é so uma msg s2

      • João Emanuel

        Baixinha. S2

    • mariana cobra

      é a única certeza da vida…um dia todos nós seremos comida de minhoca.
      😉

      • Jps

        Que visão otimista, hahaha

  • Jps

    Sim, e isso vale para várias coisas na vida.

    As vezes, a gente fica com medo, preguiça ou vergonha de fazer algo e pode acabar perdendo uma oportunidade para o resto da vida. Ainda bem que você acabou saindo com ele pelo menos uma vez e deu uns beijos, rs

    Por isso se a gente tem algum sonho, precisa se esforçar para consegui-lo.
    Se a gente se importa com alguém tem que mostrar. Não deixar a mágoa, por exemplo, atrapalhar a nossa relação com as pessoas.

    E realmente é dificil falar da vida, sem ser clichê ou piegas, que nem já foi comentado, rs

  • Franciele

    Ao ler o título lembrei de casos de alergia alimentar, em que o novo ficante ou pretendente do alérgico come o alimento proibido por ignorância, ou não escova os dentes corretamente e…….
    Depois de assistir e ler os comentários, fico triste ao perceber como, para a maioria das pessoas, a ideia da morte de alguém que amamos pode ser ocasião perfeita para nos mostrarmos egoístas.
    Recentemente morreu uma prima, já idosa, que tinha um tumor inoperável no cérebro, e quando esse tumor aumentasse de tamanho comprometeria os movimentos, podendo deixá-la numa cama por anos; ao invés disso teve um infarto fulminante numa viagem de férias com a qual sonhara durante um bom tempo.
    Quando as pessoas vinham me dizer aquelas frases vazias de significado eu devolvia que estava feliz pelo fato dela ser lembrada com carinho por muita gente e por não ter sofrido; mas ficou claro o quão frágil é a crença da maioria das pessoas com relação a algum por vir além do corpo, bem como, a dificuldade de amar de verdade.

    • não sei se entendi, me explica melhor como vc ve a morte?

      • Franciele

        Como uma transição necessária que merecia ser melhor encarada, afinal, não há satisfação maior que saber que alguém cumpriu sua tarefa nesse mundo. Quanto a mortes supostamente acidentais ou por violência, não acredito em situações fortúitas; penso que nosso momento e o gênero de morte estão definidos desde o nascimento.

  • Um dia li que “A vida é como um jogo de vídeo game”. Se realmente for, eu venho passando várias fases, mas para não terminar em “Game Over” preciso ficar bem alerta.
    Diferente dos jogos tradicionais o “Chefão” não é o vilão, o “Chefão” é Deus e um dos objetivos do jogo é chegar até ele, mas não da forma repentina como aconteceu com o ex-ficante da Luiza.
    Devemos enxergar os macetes do jogo e mover grandes energias (Fazer o bem para o máximo de pessoas possível ), mas sempre atento as armadilhas. ( O “Chefão” envia sinais nos alertando ).
    Qual a maior armadilha do jogo atualmente? Perceba o mundo ao seu redor e tente imaginar qual seria o meio mais fácil de morrer.
    Acredito que chegaremos a 3 meios principais:
    Armadilha 1 – Violência
    Armadilha 2 – Doença
    Armadilha 3 – Acidente

    Desses 3 meios, qual seria o mais comum e próximo de todos nós?
    No meu viver seria o “3 – Acidente” e é justamente quando estou dirigindo que passo mais próximo do “Game Over”.

    Eu não quero terminar esse jogo chamado vida, eu quero ser imortal, eu quero ser um anjo, mas caso eu não consiga agora (se eu morrer), pedirei a Deus uma nova oportunidade.