Sustento um filho que não é meu, mas a mãe parece parada na vida!

49

Leitor: Sou casado há 1 ano, tenho 26 e ela 38. Minha esposa é extremamente ciumenta, quase que semanalmente brigamos por isso, ver ciúmes onde não existe. Isso inclui no meu profissional. 

Ela já tem um filho de relacionamento passado, o pai não tem um puto, se depender dele o moleque janta pipoca, a mãe não tem dinheiro pra nada pois é professora, todos os custos dele estão caindo sobre mim, resolvi assumir esse compromisso por amor.

Procuro sempre me atualizar diante do mercado financeiro para ganhar mais dinheiro, mas ela parece que não, quer largar o emprego simplesmente porque não gosta dele (sem ter outra carta na manga), não quer saber de ganhar mais. Agora está tentando engravidar meio forçadamente. Preciso de ajuda.

ciumes posse

A mãe não tem dinheiro para nada, pois é professora“, rio pra não chorar, porque já até contei em um vídeo que, em muitas escolas, professor não pode nem comer merenda escolar, afe. E olha que quem quem não está com fome ou tem grana não irá querer aquelas merendas horríveis nem de graça…

Eu não quero parecer preconceituosa, mas fico assustada em ver como a MAIORIA das pessoas muito ciumentas são (quase) sempre muito mais velhas do que o parceiro(a) ou se acham “mais feias ou menos bem de vida” (lembrando que isso é relativo) – o que em geral faz com que elas se sintam inseguras e criem bagunça por pouco. Eu, heim, se não se garante, por que não arruma um par que julgue proporcional ou procuram terapia??

De qualquer forma, pela idade não acredito que ela irá mudar MUITA coisa e até a ciência já explica isso. A não ser que ela tenha muita força de vontade e foco, coisa que tal como você mesmo deixou subentendido, ela não tem. Não que eu queira te culpar, mas vamos refletir: até que ponto você não está alimentando um monstro? Sim, porque se você trabalha cada vez mais para sustentar a família toda, por que ela teria que se esforçar? Se ela já tem a tendência ao ostracismo e não tem “sangue de guerra” enquanto você tem a tendência a buscar sempre mais, essa me parece ser a combinação perfeita para ela ficar apenas coçando a periquita.

Espero que vocês já tenham intimidade suficiente para poderem conversar diretamente, mas se não tiverem, arrume um jeito o mais leve possível para aconselhá-la, como mãe mesmo, dizer que é DIREITO dela cobrar pensão do pai e que não é justo ela jogar a obrigação para terceiros. Diga também que agora pretende investir em outras coisas pessoais e que pedir a pensão para o pai fora ser JUSTO, te ajudaria nisso. Nessa você já verá até que ponto ela é sua parceira e até que ponto está te usando, certo? Lembrando que pai pobre também tem que pagar pensão!

Depois, pergunte se caso você não existisse, como ela se sustentaria com um filho, pois é muito perigoso para uma mãe com pai ausente depender de qualquer pessoa que não seja ela mesma. Provavelmente ela dará chilique ou até poderá perguntar se você pretende largá-la. Nisso você apenas perguntará se ela acha que torcer para o bem e pela independência de quem a gente ama é crime. Diga que vocês precisam trabalhar com a realidade. Coloque (literalmente) as contas na mesa e diga que já está ficando pesado para você. Afinal de contas, você não é milionário e, mesmo se fosse, não seria saudável deixar com que uma mulher viva nessa dependência toda. Isso faz mal para a autoestima dela e te sobrecarrega.

Use mais a sua garra para você mesmo, enquanto quem sabe ela não encontra a dela.

Beijos,

Lu

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.