Não consigo me livrar de um cara que é estúpido e abusivo comigo:

13

Leitora: Olá tenho 31 anos vivo com um cara que esta longe de ser o que eu sempre sonhei é estúpido grosseiro por varias vezes já me bateu ai todos me perguntam pq de eu ainda esta com ele ..então medo de sair da vida dele e ele voltar quando me ver com outro ps já fiz a experiencia …outra questão flata de emprego ..ele não deixa eu trabalhar não me da condições de sair e busca algo..todos os dias ele diz a mesma coisa se não esta bom caia fora …me ajuda minha forças estão no fim …ele me destrói todos os dias com a palavras doloridas que saem da boca dele.

relacionamento destrutivo

Amiga, 31 anos no lombo e brincando de casinha dos horrores? Vamos acordar pra vida e parar de sonhar com o príncipe encanto porque o lobo mau tá derrubando a sua porta e o fim dessa história não tem felizes para sempre.

Aqui no site temos vários exemplos e aconselhamentos sobre como sair de um relacionamento abusivo, clique no link e leia tudo a respeito, certamente irá ajudá-la.

Por outro lado, você disse que tem medo de como ele possa reagir a separação, mas saiba que existem órgãos públicos voltados a romper o ciclo da violência doméstica.Faça a sua parte e procure o CRAM (Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência), que é um órgão vinculado a Secretaria Municipal de Assistência Social e é especializado na sua problemática. Lá eles irão te ajudar com questões emocionais, acompanhamento psicológico, segurança, recolocação no mercado de trabalho, etc. Caso seu município não tenha a parte social e assistencial estruturada, serve também procurar ajuda no CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) da sua região.

Não preciso nem citar as delegacias da mulher, pois eles serão acionados como parceiros da rede de proteção a mulher caso compareça ao CRAM ou CREAS.

Dei dicas práticas, porém, tudo vai depender da sua real força de vontade em sair dessa vida, pois você disse que ele te pressionaria ao vê-la com outro como já o fez. Na verdade, não pense em ter OUTRO ao menos uma vez na vida, PARE de pensar em homem ou relacionamento e tente viver SOZINHA, até que consiga caminhar com as próprias pernas e ser feliz consigo mesma.

Trabalhe sua baixa autoestima, procure ajuda psicológica através do SUS ou até mesmo faculdades com o curso de psicologia que dispõe de núcleos de atendimento. Ajude-nos a lhe ajudar.

Não há informações se há ou não filhos nesse relato, mas se houver, busque forças neles e tente prover um lar saudável para sua família.

É muito difícil deixar a sua zona de conforto e largar mão da ilusão que seu esposo incutiu na sua cabeça de que você não é capaz de pagar aluguel, água, luz e alimentação, porque SIM, VOCÊ PODE. Só que ficar se lamentando não vai ajudar em nada.

Então erga a cabeça, tenha humildade e peça AJUDA para família ou até mesmo amigos(as). Arrume um emprego e saia debaixo da asa dele. Ou melhor, siga os conselhos que o próprio vem lhe dando: “se não esta bom caia fora”.

Ah, mas Mariana a crise tá feia e o desemprego assola o país. Beleza, tá difícil pra todo mundo, mas tem emprego sim. Faça faxina, faça docinhos para vender, faça pão, salgado e venda na rua. Eu mesma compro pão caseiro sempre que posso de uma senhora que caminha vários quilômetros no meu bairro todos os dias para incrementar a renda e criar sua família com dignidade.

Prefira trabalhar e chegar cansada em casa com paz e tranquilidade do que viver nesse inferno, nessa falsa sensação de comodidade. Entenda que o problema está em ti e não no seu companheiro abusivo. A decisão de ficar nessa vida é sua, vai depender da sua força de vontade em recomeçar longe dele.

Por fim, acredito que você mesma já saiba o que deve ser feito e que não será fácil. Acho até que dá um certo desânimo em mexer o doce, mas  o que posso lhe dizer é:FAÇA LOGO CARAIO e tenha a certeza que todo o esforço será recompensado. Só que para isso acontecer será preciso que tire a bunda do sofá e faça alguma coisa para obter a vitória e uma vida melhor. Lembre-se que acreditar que é uma perdedora, incapaz e merecedora de toda carga negativa do seu companheiro, o resultado vai ser sempre esse. Da mesma forma que sentir-se vitoriosa, capaz e merecedora de uma vida melhor só trará bons resultados.

Reflita sobre tudo o que disse e que a força esteja contigo.

Assista: Como esquecer o ex e dicas práticas para esquecer o ex.

Instagram
Share.

About Author

Mari Cobra

Intolerante a lactose, quase advogada, geminiana e fodidamente indecisa. Apaixonada pela vida, pelo meu namorido e em dar pitacos na vida dos outros.

  • Aline

    Querida perguntadora, é muito difícil oferecer ajuda desta forma, mas tenha em mente em primeiríssimo lugar que você está correndo um risco enorme mantida nesta clausura! Você está com medo e sem esperança. Neste momento, a melhor coisa que você pode fazer é sumir da vida deste homem e de preferência que ele não saiba da sua existência.

    – “Nossa Aline, quanta paranoia!”

    Parece mesmo, mas eu não conheço o sujeito, só o que eu posso dizer é que se ele te agride e te humilha tanto assim a primeira coisa para começar a se curar é DISTÂNCIA. Procure sua família, seus amigos e tente com eles conseguir algum lar provisório. O segundo passo é seguir as orientações da Mariana e procurar Centros de Assistência a Mulher/ Delegacias da Mulher. Não se sinta constrangida em pedir ajuda e não ache que isso não é pra você. Entenda, será melhor.

    Acredito que você esteja muito fragilizada agora, mas você não merece isso, NENHUMA MULHER/HOMEM MERECE ISSO. Cada vez que você pensar em desistir, pense que ele é como uma droga que você DEVE se livrar. Você vai sentir abstinência e vai querer acreditar que ele vai mudar e melhorar, mas NÃO VAI. Escolha alguém de confiança para procurar sempre que o desespero bater e NUNCA, JAMAIS, SE PERMITA VIVER ESTA SITUAÇÃO POR ACREDITAR QUE É DEPENDENTE DELE DE ALGUMA FORMA, FINANCEIRA OU EMOCIONALMENTE.

    Muito boa sorte e cuide-se!

    • mariana cobra

      Se ela veio de uma família abusiva, viver assim é “normal”, sem contar no tempo vivendo sob tortura psicológica que agrava ainda mais o caso da moça.
      E vc tem razão, é pior q ser viciada em drogas.

      • Aline

        Verdade, e nesse caso fica mais difícil ainda pedir ajuda, pois vão achar que ela está de “frescura”. De coração, espero que não seja o caso, pois é muito mais difícil sair de uma situação como essa sozinha!

  • hadassa

    Olá, amiga leitora acorde antes que seja tarde tome uma atitude e siga os conselhos da Mari leia e releia o texto dela todos os dias se puder imprima ou copie numa folha de papel não deixa esse monstro vê e procure JÁ ajuda no seu estado lugar que atenda mulheres vítimas de violência doméstica ir numa delegacia da mulher e que vão de encaminhar grupo de apoio e psicológico vai te ajudar a ter moradia e recolocar no mercado de trabalho.
    Um dia aí esse seu “namorido” abusivo e agressor passará do limites já está sendo vai te bater tanto vc ficar numa cadeira de rodas ou sabe que pior perder a sua vida isso mesmo ir para cemitério mais cedo. Eu sei que é pesado que escrevi mais moça repito ACORDA para te dá um chacolhada para seu bem. Não esqueça disso essa situação não é amor o que vc vive com ele é um ABUSO isso está longe de ser um relacionamento normal, saudável e divertido.
    Te desejo força, coragem, fé para reagir e sair dessa situação mais rápido possível para seu próprio bem você consegue independente não sei a sua religião mais se pegue a Deus e faça uma oração do pai nosso todos os dias e converse com o mesmo todas as noites ele nosso amigo e peça pra ele te dê forças para procurar ajuda e sair dessa prisão que se encontra a vida é bela ela te espera está dentro de você se ame em primeiro lugar aprenda isso para que assim no futuro vc possa atrair um homem bom, amoroso, carinhoso, atencioso e que sabe amar ele jamais encostará a mão em você. BOA SORTE!!!!!!

    • mariana cobra

      Procurar ajuda espiritual tbm é de fundamental importância, independente da religião…acreditar que exista algo maior da forças pra sair do fundo do poço, mas ela tem q ter coragem!

      • hadassa

        Isso aí Mari esperamos e torcemos para ela reagir e mudar essa situação. Dá um basta nessa relação abusiva que ela se encontra verdade independente de religião é importante desenvolver uma vida espiritual na prática isso ajuda demais esse gancho válido.

  • Stanley Lewis

    Termine o relacionamento, e se ele te fizer ameaças, deixe o celular gravando tais ameaças, diga que você vai procurar as autoridades e que sua familia vai estar avisada, assim, se ele tentar qualquer coisa, vai ter que se ver com a polícia. Mas se ele for o tipo de cara que você tem certeza que faria algo contra você, então você vai ter que fazer tudo isso só que acompanhada de mais gente, de preferencia parentes ou amigos seus pra te protegerem, e depois você terá que sumir mesmo,mudar de cidade.

  • Antonela Bit

    Guria, minha mãe ficou casada com meu “pai” (ele pode ter me colocado no mundo, mas não acho que ele mereça o título PAI), por 18 anos, espancando ela, traio e tirou dinheiro de dentro de casa, pra gastar com bebida, jogos e mulheres.
    Ela se separou com 38 anos, sustentou os 3 filhos sem ajuda de ninguém, trabalhava de segunda a segunda, ia pras festinha dela de noite e com 40 conheceu meu “pai” (padrasto que nós adotou como filhos).
    Hoje ela sabe o que é ser amada de verdade, hoje eu sei o que é ter um pai de verdade, que se preocupa, que saí e fala com orgulho dos filhos e hoje tá todo mundo FELIZ e quanto ao meu “pai”, tá largado na rua da amargura, devendo Deus e o mundo, só arruma mulher pra bagunçar mais a vida dele, fez mais filhos que só Deus sabe como são cuidados.

    Te contar isso, faz com que (eu, pelo menos), pense:
    Será que tu não consegue mesmo sair desse relacionamento? Tu vai esperar 18 anos pra ver que tua felicidade não era ao lado dele? Vai deixar um homem (moleque) te colocar pra baixo?
    Levanta, sacode a poeira e da a volta por cima, de cabeça erguida, quase desgrudando do pescoço, sua felicidade tá ai, te esperando chutar a bunda desse traste, pra te agarrar e te mostrar o verdadeiro significado de FELIZ.

    Luuuuuuuuuuh linda e maravilhosa, não comprei teu livro ainda :'(.
    Tu tá muito blogueira, gatonaaaaaa (com todo rexxxpeito) no instagram, mulher me passa a fórmula mágica pra tanta beleza!!!
    Te acompanho sempre, e o teu 1º livro tá rodando por Porto ainda.
    Beijãaaaoooo e todo sucesso do mundo pra ti, linda.

    • 1- Que relato forte, pra gente ver como padrastos podem ser igualmente ou mais maravilhosos ainda dos que os pais, né? Fico feliz por te-lo encontrado e tenho certeza que ele te criou muito bem (junto com a mamis) pq toda vez que vc escreve aqui eu vejo muita luz em você. Quero muito t conhecer se um dia for em POA e te dar um longo abraço por todo esse carinho q vc sempre me deu a distância e pela propagação (e crença) no meu trabalho. Obrigada mesmo!

      2- Quanto ao meu instagram tô ficando inspirada kkk mas ainda não faço nem 80% do que minhas amigas blogueirinhas mandam eu fazer nele =~~ kkk, mas as fotos ajeitadas tô conseguindo as vezes kkk, pelo menos isso! o/ Tô com vários ensaios na cabeça e vamos ver o que consigo fazer kkk
      Boa noite e obrigada mais uma vez!!!!

      • Antonela Bit

        Ah Luh querida, eu te amo, pra mim tu é minha melhor amiga. hahahahah
        Parece que te conheço a anos e me sinto bem em comentar em assuntos assim, pq eu to aqui todos os dias vendo as novidades. Quero abraço, autógrafo e tudo que eu tenho direito hahahahahhaahha. Eu que te agradeço, tu me ajuda muito, com teus textos, videos e o instagram. hhahahhaha
        Sério tu tá de parabéns em todos os seus trabalhos, e o legal e que tu da um jeito de colocar teu jeitinho em todos eles, assim como o insta, tá muito tua cara.

        Beijãaaooooo guria.

        • veja se aparece mais no insta tbm e ó, meta POA S2

  • Mika

    “Prefira trabalhar e chegar cansada em casa com paz e tranquilidade do que viver nesse inferno,
    nessa falsa sensação de comodidade. Entenda que o problema está em ti e
    não no seu companheiro abusivo. A decisão de ficar nessa vida é sua,
    vai depender da sua força de vontade em recomeçar longe dele.”
    Tinha que replicar o parágrafo inteiro. Perfeito, Mari!
    Abordagem super abrangente. Deu até o caminho das pedras (não sabia da existência desses Centros de Ajuda). Essa moça só não sai dessa se não quiser.

    Leitora, você está usando as ameaças dele como desculpa pra não reagir. Isso se chama autosabotagem. O medo é o nosso pior inimigo…

  • Rafaella Nogueira

    Seu relato chamou minha atenção pq, para mim, mesmo lendo sempre na internet milhares de coisas sobre relacionamentos abusivos (questões de gênero, dependência, historico familiar, etc etc etc) nunca consegui compreender muito bem as tramas que fazem com que uma pessoa jovem, em 2017, se veja numa mesma situação semelhante a de uma mulher na década de 40. Vc não é a única, tenho amigas, primas, conhecidas, várias que passam pelo mesmo e eu sinceramente sinto que essa questão deva ser muito mais complexa do que imaginamos, pois elas também relatam essa dificuldade surreal de sair desse contexto de violência, chegando as vezes a retirar processos, voltar atrás, pedir para voltar ao casamento etc. Não falo somente de pessoas sem condições financeiras, mas com plenas condições materiais de não ficarem nessas relações. Talvez uma terapia, como já foi dito, seja um dos principais caminhos…