Será que estamos apaixonados um pelo outro ou é coisa da minha cabeça?

121

Leitora: Passamos parte da infância juntos porque minha tia era casada com o tio dele. Mas houve um acidente anos atrás e ela faleceu. Com isso, a gente se distanciou bastante, por anos. Mas esse ano, nossa família foi na casa dele e ele estava bem diferente, mais bonito e muito educado, foi inclusive bem gentil comigo. Passou alguns dias, ele me adicionou em uma rede social e estamos conversando todos os dias (e o dia todo). A pergunta é: o que ele quer? Porque moramos em cidades diferentes, infelizmente. Eu com certeza teria algo com ele, se não fosse por isso. Quando nos vimos este ano, não pude negar que não parava de olhar pra ele, e ele também, foi algo instantâneo, como se tivéssemos uma ligação ou sei lá, ou até paixão à “primeira vista”. Achei que era algo da minha cabeça. Até ele me achar na rede social e começar a falar comigo. Ps: eu tenho 22 anos e ele 23.

mulher apaixonada

Vão cair matando em cima de mim, mas eu particularmente sempre achei que o homem que tem que “demonstrar interesse primeiro”. E nem chamo isso de machismo, chamo de conveniência “Luizística” mesmo kkkk. É claro que se ele pensar o mesmo, lascou!! E também é claro que não teria nada demais caso você chegasse e perguntasse. Porém, acredito que se esse fosse o seu perfil, você já teria perguntando e não estaria mandado pergunta aqui kkkkk. Logo, se você pensa como eu e não cogita abrir a boca – o que obviamente muita gente te indicará a fazer por ser o método “mais rápido e fácil” de fato – continue conversando com ele, até que ele fale algo.

Apesar de que, né? Tá bem na cara que tanto você quanto ele já sabem que algo está acontecendo. Só falta ver quem se manifestará primeiro! No mais, acho que já deu match e você só queria ouvir da gente o que a senhorita já sabia, rs. Mas nem julgo não. Sou meio desconfiada que nem você e por mais que tenha “certeza”, minha certeza só fica “absoluta” quando sai da boca da pessoa. Do contrário, fico achando que é tudo invenção da minha cabeça.

Acredito que se vocês continuarem conversando sempre desse jeito, em menos de um mês ele falará algo. Sem contar que, ainda que você “reclame da distância” (e com razão), provavelmente ambos já se tocaram que sentimento é um bicho tão filho da puta, que quando pega a gente não escolhe cidade, idade, nem nenhum outro tabu social. A gente sente, e mesmo quando não gostaríamos de sentir, parece que sente em dobro e pronto. Como consequência disso, ficamos de acordo que, se ambos estiverem de fato interessados, acabarão dando um jeito e a cidade não será “problema”, concorda?

Não sei se você tem um trabalho em que você poderia basicamente morar em qualquer cidade do Brasil, porém, se tudo der certo – e como possivelmente você/ele está estudando/trabalhando – seria questão de alguém fazer uma transferência, quem sabe. Isso se ninguém dependesse ou estivesse disposto a não depender mais dos pais, né?

Sei que ambos são jovens, mas como eu pessoalmente sai de casa com 18 anos, não consigo não dar essa ideia. Mas calma que agora eu que me apressei e já estou comprometendo vocês sem ter nem rolado um beijo kkkkkkkkkkk. Enfim, só estou querendo dizer que seeeee não for fogo de palha, seee ambos estiverem dispostos a ficar juntos, será questão de tempo encontrar soluções. Não será fácil, mas o que que é fácil nessa vida que não seja ficar deitada na cama, esperando a mesma passar?

Você terá notícias mais rápido do que pensa!

Boa sorte!

Assista: Namoro à distância dá certo?

Como saber se ele está afim de você? Esse vídeo foi feito para os meninos, mas você verá que muita coisa é universal.

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • josè

    Se vcs ja estão assim ,melhor vc perguntar diretamente se ele sente algo por vc ,assim vc ja vai saber e não vai ficar com essa dúvida !

  • josè

    Luiza vou descordar de vc ,eu que acho que tanto o homem e a mulher deve ter iniciativa !
    Se a mulher tiver iniciativa,ela vai sofrer menos com tanta dúvida !
    A leitora e um exemplo disso .

    O ser humano tem medo de receber um não ,por isso que fica da defensiva!

    A mulher e um poço de devidas e se vc perceber a maioria das suas leitoras que pede ajuda sempre estão em dúvida quando o assunto é parecido com o da leitora acima .

    • hadassa

      Olá josé dessa vez vou discordar de você eu penso igual a Lu não adianta só fica me olhando e paquerando o cara precisa ser homem com H que tem ATITUDE na hora da conquista falo pra vc como Cristã Deus desde a criação deu algumas funções distintas seja físicas, biológicas, psicológicas, sociológicas para homem e para mulher. O que nós mulheres queremos num homem que ele nós passa CONFIANÇA E SEGURANÇA em toda a sua esfera porque atitude ou não atitude dele fala muito sobre rapaz ou homem na hora da paquera o comportamento já é uma “amostra” como ele é.
      Não dá para reverter papéis como algo unânime quando falam homem quer Deus deu essa função a vcs homens o impulso do instinto pra ele partir pra cima da sua caça ele o caçador.
      Digo pra vc josé nunca tomei iniciativa na paquera de ir até um rapaz NÃO jamais o meu namorado veio até mim puxou papo comigo tranquilo e antes quando tava solteira e quase sempre os rapazes sempre vieram conversar comigo e alguns deles virou meus amigos e já teve um que só ficava olhando eu olhava tbm ficou por isso ele não tomou atitude de chegar até mim fiquei pensando nossa esse rapaz tem que vencer a timidez obs: Vc rapaz ou homem lê esse meu comentário se vc tem dificuldade não consegue sozinho ultrapassar a barreira da timidez procure ajuda psicológica se não nunca vai ser feliz não só na vida sentimental mais em outras áreas da vida.
      Obs: Tem casos bom deixar claro aqui que o cara não é tímido mais ele gosta de ficar paquerando as meninas só para alimentar o ego dele não quer nada sério com ngm nunca toma iniciativa fica fazendo “defraudação emocional” nas garotas o que isso? Fica iludindo e alimentando falsas expectativas nelas que ele não quer fazer isso fica brincando com os sentimentos das outras pessoas tem fortes indícios dele ser um cafajeste tenho plena convicção que eles são jogadores. bjs

      • Pois é Hada, até eu q gosto d homem tímido, ele sempre teve q chegar em mim, falar comigo, me conquistar. Pode ser conveniência minha, mas assim como eles tem as preferências deles (que podem ou não bater com as nossas), nós temos as nossas, né? kkk E se ele discordasse d mim, tudo bem, ele tbm está no direito dele e aí é só procurar por outro tipo d pessoa kkkkk
        Sempre achei o máximo cara esforçado, dava até um tesão, literalmente kkk Pensava “uau sou especial” e acabava q me aproximava mais do que cara. Me sentia meio protegida tbm, como se pudesse contar com aquela pessoa. Sei lá, não dá nem pra explicar por text kkkkkkkkkkkkkkk
        Dizem q isso tem a ver com nossa criação e meu pai sempre foi O cara. Ajuda, resolve, é proativo, mamis arrasou na escolha! Amo meu papis (e a mamis tb, claro kkk)

        • hadassa

          Bate aqui Diva nesse seu comentário vc disse tudo que eu penso sobre paquera e conquista do homem para conosco. rs

          • Bell Waltzi

            Até concordo um pouco com vocês, mas hoje o mundo está tão estranho, que temos medo de chegar numa mulher e ela vir com história de assédio. Outro dia uma mulher me olhou de um jeito que só faltou arrancar minha roupa com o olhar e até correspondi, mas sinceramente, fiquei com receio de falar com ela e ser mal interpretado. Acho que os dois podem chegar sem problemas, mas claro que o homem sempre terá a preferência, porém no meu caso acho o máximo quando a mulher chega em mim e diz o que quer.

          • João Manu

            Sem fala da vagaba puritana que só que ganha Ibope fica dando ousadia ai quando vc da o bote vem com mimimi fidelidade mimimi amo piroquinha de bosta mimimi a vai da o cu fia vc ganha mais kkkkkkkkk

          • Tá revoltado heim pirocudo? kkkk

          • João Manu

            Ufa Passou a TPM =) então mini hamster eu to de boa F1 agora acho que um amiga sua que esta revolts ate imagino o ze piroca não comeu o cheiroso dela ou não fez beijo grego ai fico na revolta kkkkkkkk isso ai que citei encima só um exemplo do dia a dia vejo na minha rotina hoje mesmo vi um maluco ciumento pra caralho tipo ele acompanhou a namorada em todos os exercícios mais como todo Zé Preguiça recusa a fazer academia disse que não precisa ai fica la parado igual uma sombração em dia de hallowen kkkk e o exercícios tá treinando braços ????? pra fica igual a She-Ra porra era um tesão os traços dela inspirado no físico das atrizes de 1950 ali era corpão igual as das brazucas com cabelo loiro chave d+ o desenho.

          • josè

            Então somos dois ,eu tb acho máximo quando uma mulher e diz o que quer !
            Mas são poucas infelizmente.

          • Jps

            Eu acho que a mulher nem precisa chegar em si, mas quando ela mostra de forma clara sem muito jogo que está afim depois de ser abordada, é bom.

      • josè

        Vc esta usando fundamentos religiosos para explicar como homem deve ser e qual o papel da mulher ,eu acho que todo ser humano deve buscar o que melhor para si ,independente ser homem ou mulher ,quando alguém está em dúvida sobre um assunto ou uma situação deve esclarecer a única forma em indo ao ponto da questão !
        Ela pode perguntar ,pode ficar na mesmice esperando uma reação dele ou desistir e bola para frente !
        Ela escolhe .
        Vc disse ele tem fortes indícios de ser cafageste ,tenho duvidas pq eu conheço muito homem que é tímido e para se declarar parasse que está indo para a guerra ,tive um amigo assim !rs
        Por mais que homem
        Seja o predador e a mulher a caça ,vcs acham deve ser assim ?
        Vc usou um termo homem com H ,minha mãe teve criação católica cristã e quando eu tinha 7 anos eu tropecei numa raíz de um abacateiro e ralei o joelho e comecei a chorar ,minha mãe virou para mim e disse “para de chorar homem que é homem não chora ”
        Ano passado eu estava num restaurante onde vc come a vontade e lá vc pega carne crua e assa numa grelha e lá tem de tudo carne ,doces,frutas e refrigerante!
        Numa mesa ao lado tinha um casal de latinos ,acho era uma família Peruana ,com eles tinha duas crianças era filhos desse casal ,o garoto pegou refrigerante e doces e a mãe do garoto começou a gritar com o garoto e disse “vc é homem tem comer carne ”
        Sabe o que essa mãe peruana tem semelhante com a minha mãe ?mesmo as duas sendo mulheres são machistas !
        Se as mulheres reclamam que o homem e muito frio e machista ,mas isso vem de boa parte dos nossos pais !
        Nos anos 20,30 até anos 60 a mulher era tratada como um objeto não precisava estudar e homem tinha que ser o que sustentava a casa o ser forte e mulher não podia contestar e ser submissa !
        Depois veio o movimento feminista que mudou um pouco os direitos das mulheres ,eu não gosto do feminismo e nem do machismo .
        No meu pensamento o homem ja não evolui mais !rs

        A mulher sim e um ser que continua evoluindo e acho que pode sim ter iniciativa para se declarar se estiver afim de um cara !

        Homem quando e cafageste ele cai em cima ,esses sim são os primeiros a ter iniciativa .
        Se a mulher tem iniciativa e o cara achar que ela é periguete ,acho esse homem tem não serve para mulher nenhuma,no mínimo e machista !
        Claro que depende do jeito que a mulher vai chegar !
        Eu não acho que uma mulher que se declara ela é fácil,talvez eu sou a única evolução da espécie!kkkk

        Vc deu sua opinião e eu respeito ,acho essa troca de opiniões que faz esse blog ser o melhor.

    • eu sei q mt gente discorda d mim nisso, mas fazer oq se penso assim kkkkkk
      E tente não levar oq disse como “homem ou mulher”, mas sim como escolha da minha parte e tal como disse no texto, se o homem tbm pensar assim (e é claro q ele tem todo o direito), lascou kkkkkkkkkk

      • josè

        Muita gente descorda de mim tb !kkkk
        Jô Soares disse ao único jurado que não voltou nele quando ele estava recebendo o troféu imprensa das mãos do Silvio Santos “eu quero elogiar vc por não ter votado em mim pq toda unanimidade e perigosa ”

        Discordar e Troca de opniões!

        • Ah mas nesse caso é só uma questão de gosto pessoal mesmo, tá tudo bem Zé. É que nem vc preferir pizza e eu churrasco, tá tudo susse s2 kkk

  • Ex – trouxedor

    É coisa da sua cabeça, se ele não tiver papo ou grana, você ficará no máximo algumas vezes com ele!

  • Mariana Cobra

    Sim, ele está gostando de você, mas como toda história complicada a sua tem um grandessíssimo porém.

    Estão em cidades diferentes e o que isso acarreta? Acarreta em analisar que relacionamentos a distância, geralmente, não dão certo. E para que dê certo você vai ter que abrir mão de família, amigos, suporte e toda rede social criada no decorrer de todos os seus 22 anos.

    Não planeje a sua vida ao redor de um umbigo que não seja o seu…sou muito contra largar tudo e seguir outra pessoa e só o faria se o relacionamento tivesse uma base sólida (presencial e não EAD).

    No mais, vocês vão se ver, vc vai segurar a periquita uma vez ou outra, vão transar e vão levar esse relacionamento por um tempo e quem sabe (numa chance remota) vão dar certo.

    ok hoje é segunda e estou pessimista.

    • Não planeje a sua vida ao redor de um umbigo que não seja o seu…sou muito contra largar tudo e seguir outra pessoa e só o faria se o relacionamento tivesse uma base sólida (presencial e não EAD).

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk mas está bem humorada

    • Wana

      “Estão em cidades diferentes e o que isso acarreta? Acarreta em analisar que relacionamentos a distância, geralmente, não dão certo.”
      Tem um ditado que corre na internet, e que acho bastante verdadeiro: “Namoro a distancia é igual a orelha de boi, longe do rabo e perto do chifre”.

    • Mika

      Desculpe-me discordar, colega, mas tá mesmo pessimista. Vamos deixar a pobre leitora sonhar um pouco. Que mal há? rs

      Olhando pelo lado dos que deram certo… Meu irmão foi “buscar” a esposa em Salvador. Minha irmã trouxe o marido do interior de São Paulo. Meu marido é estrangeiro. A Luiza é de Brasília e vive com o Thiago em Curitiba. Meus pais eram de cidades diferentes e vieram pra São Paulo quando casaram. Tenho dois sobrinhos (um casal de irmãos) morando fora do país, casados com estrangeiros. Poderia ficar citando exemplos aqui até amanhã. Você mesma deve ter alguns a acrescentar à essa lista. Em boa parte dos casais que conhecemos, pelo menos um dos parceiros está morando longe da família. Uma curiosidade: Você e seu marido são da mesma cidade?

      Mas numa coisa tenho que concordar… É um grande desafio manter um relacionamento à distância. Tirando o caso dos meus pais e o da Luiza, os outros exemplos citados tiveram os namoros encurtados pra superar a distância. Mas nem por isso deram errado. Acho que as chances de um relacionamento desses dar certo não são muito diferentes das de um casal que vive grudado. Se, de um lado, existe uma idealização do parceiro, do outro existe uma superexposição que leva ao desencanto muito mais rapidamente. Em ambos os casos, quando esfria, é porque não era mesmo pra dar certo.

      Ok, hoje é segunda e estou mais polêmica do que o normal… rs

      • Mariana Cobra

        Veja que não é um pessimismo cego:
        – Ela 22, ele 23;
        – Tudo está romantizado na cabeça dela com o plus “ele me chamou nas redes sociais”, ou seja, nada concreto;
        – As chances dela estar encantada por um homem imaginário é enorme…

        Aí citar algumas exceções como regra é perigoso e pode incutir na cabeça da jovem romântica ideias perigosas e com repercussões drásticas.

        Uma dúvida: todos os casais citados namoraram 100% do tempo a distância por telefone e redes sociais?

        E sim, eu e maridão somos da mesma cidade, mas quando começamos a namorar ele recebeu algumas propostas de trabalho (Paraná/Maranhão) e na época eu disse…vá, mas vá solteiro, pq eu não tenho disposição para levar namoro a distância ou parar a minha vida para esperar o retorno do príncipe encantado.

        • Franciele

          Minha mãe “pediu” meu pai em casamento mais ou menos assim, kkkk.

          • Mika

            Eu também pedi o meu marido em casamento. Poucos homens admitem, mas preferem as mulheres de personalidade, que dizem o que pensam e sabem o que querem. Como eu sempre digo, somos nós que escolhemos… rs

          • Concordo q somos nós q escolhemos, até mesmo quando eles pensam q escolheram kkkk
            mas para isso nem sempre precisamos dizer algo diretamente. Eu não precisei pelo menos kkk

          • Mika

            Mas é claro que não precisa. Fala quem quer, quem achar necessário. Meu marido também é de áries, e nesse aspecto, totalmente acomodado. Se eu não tomasse a iniciativa estaria até hoje esperando… rs

        • Mika

          Ela 22, ele 23. Idade ótima pra namorar, viver experiências boas e ruins. Eles não são crianças. Quem romantizava era eu, com 14 anos, que gostei de um garoto da escola por 2 anos sem nunca ter sequer conversado com ele… rs

          “ele me chamou nas redes sociais”, ou seja, nada concreto;
          Tem-se que começar de algum modo. Não vejo nada de errado começar por uma rede social. Muito menos ele seria um homem imaginário. Afinal. eles conversam o dia inteiro (PQP, haja saco… kkkk). Se um não fosse interessante para o outro, a conversa já teria morrido já nos primeiros dias.

          “Aí citar algumas exceções como regra é perigoso e pode incutir na cabeça da jovem romântica ideias perigosas e com repercussões drásticas.”
          Ooooiiiiii?! Essa frase me lembrou o Samuel… rs. E não citei exceções como regras. Citei exemplos pra mostrar que é mais comum do que se pensa. Sobre a pergunta, havia a distância, mas também os encontros ocasionais. Como hoje! No lugar das redes sociais, utilizavam-se as cartas e telefonemas. Com meu marido, por exemplo, trocávamos cartas regularmente porque os telefonemas pro exterior eram caros. Nós nos conhecemos no Brasil, mas ele precisou voltar ao país dele enquanto o visto não ficava pronto.

          • Mariana Cobra

            Eu com 14 anos estava brincando na rua ou jogando vídeo game. E hoje, oq os pré adolescentes estão fazendo?

            Os tempos das brincadeiras, cartas e onde um fio do bigode valia mais que a palavra escrita ficaram para trás Mika.

            Vamos achar um meio termo entre meu pessimismo e seu mundo cor de rosa kkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Mika

            Não sei quanto a você, mas minha palavra ainda vale mais do que uma assinatura num contrato. E pra não voltar atrás já tomei muita porrada de gente que se julgava esperta. Acho que honestidade nunca sai de moda, porque é atributo de gente elegante.
            Sobre brincadeiras, quem dera que as pessoas de hoje em dia levassem a vida mais a sério, mandassem menos besteirol umas pras outras via mídias sociais, jogassem menos vídeo game, reclamassem menos e trabalhassem mais (nada contra jogos e vídeo games, só estou criticando os excessos).
            E meu mundo está muito longe de ser cor-de-rosa. Não chega nem a um lilás apagadinho… rs

            PS: Acho que a leitora deve arriscar com o rapaz. Se tiver coragem, tem que chegar nele e dizer o que pensa (obviamente, tomando o cuidado pra não assustá-lo… rs). O máximo que vai ouvir é um “não”, ou perceber rapidinho que ele só quer mesmo é “comer”. Mas também pode dar certo. Quem pode garantir que é furada? É difícil? Pode ser! Mas errado é não tentar por medo de sofrer. Não existe fórmula pra se livrar das frustrações. Elas são parte da vida, e mesmo com toda a racionalização vamos errar algumas vezes, e acertar outras. Uma das maiores ingenuidades que cometi na vida foi acreditar que racionalizando erraria menos do que aquelas pessoas que “se jogavam” pra vida. Se pudesse voltar no tempo, faria muita coisa diferente.

          • Mariana Cobra

            Atributo elegante? kkkkk ri alto agora. Acho que deveria ser atributo que nem deveria ser elogiado…pura e simples obrigação do ser humano para com outro.
            E se a honestidade estivesse ainda “na moda” não teríamos o legislativo, executivo e judiciário cheio de bandalheira e gente mentirosa. Ou a população que na menor das oportunidades pinta e borda.
            Quem vive no old fashion (como vc, eu e alguns poucos e bons) sofrem e sofrem bastante.
            Sobre brincadeiras…quem dera crianças e adolescentes brincassem mais (como nos meus 14 anos) para serem adultos crescidos e não adultos arrependidos de uma curtição tardia. Quem sabe não é por isso que temos tantos adultos debiloides.
            Tomara que a moça do relato tenha sucesso.

          • Mika

            Amiga, você sabe que sou das antigas. E considero que não há nada mais elegante do que gente civilizada, porque honestidade vai muito além da obrigação. Honestidade passa pelo crivo ético, e como tal, é antes de tudo OPÇÃO. É questão de foro íntimo. Tanto é, que a Lei só pode cobrar do indivíduo aquilo que foi tratado “por escrito”, mesmo que o senso comum diga o contrário. Você, como advogada, deve saber disso melhor do que ninguém.
            E quando disse que honestidade nunca sai de moda foi no sentido figurado. Gente desonesta sempre houve. Observe que seus exemplos (LEJ) nunca foram modelos de comportamento Ético e Moral em nenhuma época ou lugar desse mundo.Vide Grécia e Roma antigas.

            Em tempo: Já leu “O príncipe”, de Maquiavel?

          • Mariana Cobra

            Sim, é livro obrigatório do primeiro ano.

          • Mika eu também já li (fiz Letras, claro kkkk), mas queria saber qual parte mais d marcou nesse livro. Tipo o maior ensinamento q vc tirou
            outras pessoas do site q leram faço a mesma pergunta…

  • Jps

    O que podemos ver é que ele está interessado de alguma forma, já que esta conversando com você todo dia, mas além disso é dificil ver as reais intenções dele (namoro ou só algo carnal).

    Minha dica é tentar ser mais objetiva e falar com ele sobre. Perguntar se ela está interessado em algo a mais da amizade e analise a resposta dele.

    Não precisa ser tão direta, se você tem vergonha disso, mas tente chegar nesse assunto de alguma forma e vê como ele reage. Só a partir dai você poderá analisar melhor.

    Outra opção é tentar marcar algum encontro com ele no fds, e tentar ver como ele reage frente a frente com você. Mesmo que vocês morem em cidades diferentes, da para ser arranjado senão forem tão longe uma da outra e assim você pode ver até o quanto ele esta interessado em te ver.

    Obs: se vocês realmente morarem MUITO longe, acho dificil que algo desabroche dessa relação, porque não acredito muito em namoro a distância, muito mais se for para começar assim.

  • Rodrigo Silva

    Essa historia parece até um filme,Lu. So falta um tema romântico pra esses dois… Eu escolheria “When Love Takes Over”. Agora sim! Tomara que consigam ficar juntos.

    • me lembrou eu assistindo 10 coisas que eu odeio em vc na minha adolescencia kkkkkkkkk Esse e o Lagoa Azul foram os q mais assisti na minha vida kkkkkkkkkkk

      • Rodrigo Silva

        Hahahahahahahahahaha!Ótimos filmes! A lagoa azul não vai passar nunca mais na TV. Agora o outro podia passar.

    • hadassa

      Estou achando quem tá apaixonado é vc Rodrigo rs. Dando dica de filme romântico kkkkkkkk.

  • hadassa

    Amiga deixa o tempo dizer se ele tiver interessado em vc espere ele dizer isso a ti continue nesse contato de amizade para saber qual é a dele com vc? E o que ele quer contigo de fato?
    Agora questão da distância tem sua complicação não é todo mundo que consegue ter um namoro assim cada a caso e um caso vc tbm precisa se conhecer esse tipo de namoro longe serve pra vc? Ou não a muitos fatores envolvidos primeiro eles o casal precisam AMBOS se amarem muito mesmo e entra questão financeira pagar passagem de ônibus ou avião depende de diversas coisas como vai ser alimentar o relacionamento para se vê regularmente. Recomendo a ti dois livros: “Porque os homens amam as mulheres poderosas autora”: Sherry Argov e outro livro “Namoro blindado a prova de coração partido” autores: Cristiane e Renato Cardoso tem um capítulo ali sobre como lidar e proceder a moça ou mulher em caso de “namoro a distância” já vou te dá uma palinha uma primeira que eles recomenda se o rapaz ou homem quer namorar sério contigo ele que deve ter a iniciativa de viajar para te vê na sua cidade e ir na sua casa e conhecer a sua família e jamais ao contrário questão de usar o bom senso e inteligência pensar na sua própria segurança. Boa Sorte!!!!!

  • Eu vislumbro paixões todos os dias, não sei se sou um eterno carente, mas eu me imagino vivendo intensas paixões várias vezes ao dia.
    Devo sofrer de algum tipo de doença do coração ou é apenas “taradeza” excessiva kkkkkkkk, mas a vontade sexual vem sempre acompanhada de uma vontade enorme de se entregar ao amorrrrr S2 S2 S2

    Acho que sou um tarado romântico e não consigo viver em apenas 1 universo, quero viver constantemente apaixonado em universos paralelos.

    Leitora, você quer saber o que ele quer?
    Ele quer conquistar você, mas lhe respeita, portanto chega devagarinho.
    Ele conversa contigo todos os dias porque não quer apenas sexo, ele quer a sua amizade, o seu abraço, o seu beijo, a sua entrega.
    Ele está apaixonado mas fica receoso de lhe dizer e estragar tudo.
    Ele quer o seu SIM e quer sentir o calor da paixão, para não pensar em mais nada nesse mundo que não seja em você.

    A distância não existirá mais, vocês foram feitos um para o outro.

    Entregue-se ao amor!!!! S2 S2 S2

    • Mariana Cobra

      “eterno carente” OU eterno insatisfeito?

      • Como que um anjo pode se sentir saciado de amor, se vive entre humanos?
        É por isso que nunca estou contente rsrs

        • ainda pensa em se casar com duas mulheres? kkkkkkkkk

          • Não Lulu, agora sigo na monogamia civil,social e sexual.

        • Mariana Cobra

          Já já vai sair aqui no PAUM um texto colaborativo sobre budismo..peço que preste mta atenção nos 10 estados de vida…

          • Fico feliz, certamente será um texto de grande valia.
            O nirvana espiritual ainda foi pouco para mim.

  • João Manu

    Vc tá nova ainda da tempo, primeira coisa tenha atitude Mulher não e aquela deita com príncipe da piroquinha kkkk mais sim aquela que tem atitude os tempos hoje são outros nos tempo da minha vovó homem tinha que fazer todo o sacrifício ainda é assim na maioria das vezes mais hoje com mundo tão diferente larga essa coisa arcaica do tempo de Jaco vira mulher de verdade com atitude postura saber bem o quer o que afirma nada de indiretinha isso coisa gente franca que não tem coragem na vida por isso essas mesmas não esta progredindo, vejo isso em varias pessoas se iludir pelo ORGULHO de nunca esta errada sempre com a razão eu penso como uma alma dessa pode vive em sociedade se nunca esta errada se vc gosta do Rapaz “PELO AMOR DE DEUS FALE COM ELE” não e por que homem que ele tem fazer tudo seja mulher do seculo 21 não minha vó de 1919 são adultos chega conversa simples não rolo excluir bloqueá pronto acabou o sofrimento isso servira de aprendizado para vc estamos sempre aprendendo.

  • Aline

    Difícil me colocar no seu lugar e te dar uma sugestão porque cada caso é um caso e cada mulher tem uma forma de expectativa na paquera.

    Se você for do tipo romântica, aguarde uma aproximação dele e se ele estiver gostando de você, ela virá. Como a Lu disse, tenha paciência.

    Eu no seu lugar chamaria o cara para sair, pois sou do tipo prática. rs

    Desencane desse negócio de vcs serem de cidades diferentes. A chance de dar certo é 50/50. Sendo o advogado do diabo da turma aqui, conheço um casal de amigos bem próximos que começaram namorando à distância (Estados diferentes) e hoje estão casados e muito felizes.

    Espero ter ajudado e boa sorte!

    • E quando vc chamava pra sair, algum já se assustou? kkk
      Conta uma história boa e outra ruim q vc já passou ao fazer isso?

      • Aline

        De início, que eu me lembre, não.
        História ruim: uma vez investi em um grande amigo meu que era super tímido, ele me correspondeu e começamos a namorar. O erro desta história é que investi cedo demais e acho que havia confundido os meus sentimentos em relação a ele. O namoro durou pouquíssimo tempo e terminei tão rápido quanto comecei. kkkkkk

        História boa: Olha, em boa parte dos meus relacionamentos eu tomei a frente em algum momento, mas o mais bem sucedido foi com meu atual marido. Nós conversávamos com muita frequência e eu o convidei para estudarmos juntos em uma biblioteca pública. Não foi necessariamente convidar pra sair, mas acabou rolando mesmo assim. Eu também o convidei para morar comigo e tem dado muito certo até agora.

        Mais uma vez é o tipo de situação que varia de pessoa pra pessoa, de casal pra casal. Mesmo eu tomando a frente, acho meu marido um “homão da porra” e ele me traz muita confiança e segurança, mas sei que nem todo homem reage desta maneira.

        • É que eu tenho quase q um fetiche com essas coisas kkkkk
          É um lance meio excitante, não sei

          “tipo vem cá vou te dar um premio” kkkkkkkkkkkkkkk
          mas é fetiche total, disso eu tenho certeza. Sou assim desde mt jovem, vai entender minha cabeça kkkkkkkkk

          agora se não tivesse um tesão com isso, quem sabe falaria mais

          Não q não fale, mas se eu tiver q sempre fazer mais já fico meio esfriada kkkkkkkk
          Admiro gente assim como vc, mas se eu fosse assim não me excitaria tanto com o cara. Será q gosto d ser caça? AUIHAUHAIUHAUIHA
          ai eu ri agora afe meu deos, acho q tá mais pra síndrome da princesa doida

          • Aline

            ahhahahahahaha Lendo você falar, lembrei daqueles desenhos animados em que o homem das cavernas bate com um cassetete na mulher e leva ela pra caverna!

            Eu te entendo totalmente, é o máximo se sentir desejada e ver o cara se derretendo aos nossos pés. E concordo também que quanto menos a gente força, parece que provoca ainda mais vontade no cara, tipo jogo de caçador mesmo!

            No meu caso, eu não sou uma doida desvairada, só invisto quando vejo que o cara está na minha kkkk, mas me coloco como igualmente responsável na conquista, até me atrevo a lançar uns xavecos. kkkkk

            E como foi com vc e com o Thiago (não sei se vc pode falar sobre isso)? Acho que daria um vídeo muito legal ver vcs falando sobre como se conheceram e como rolou tudo (também não sei se existe um vídeo sobre isso, adoraria ver)!

          • Escrevi e apaguei sem querer, será q é pq era pra falar em vídeo? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
            quanto ao homem das cavernas, prefiro dar umas batidas nele kkkkkkkkkkkkk

          • Aline

            kkkkkkkkk, desculpe se pareceu ofensivo.

          • ofensivo?? Jamais!!! Não foi a resposta pro seu email ? Pq eu cheguei a enviar kkkkk

          • Aline

            Vc disse que vc é quem daria umas pauladas nele, é essa? ahhahaha

          • vixi não foi mesmo kkkk

          • Aline

            recebi agora 🙂

          • deu pra entender algo? kkk

          • Aline

            Opa, inclusive já te respondi.

          • oq q vc me respondeu? Acho q não estamos falando sobre a mesma coisa kkk

          • Aline

            Puts, papo de louco hahahahah
            Respondi ao e-mail que vc mandou ontem.

          • tá explicado kkkkkkkkk
            o Disqus q envia aquele email, não eu
            pode colocar sua resposta aqui, não tem nada demais. É só pq apaguei sem querer mesmo

    • hadassa

      A chance de namoro a distância de dar certo no meu ponto de vista é mínima 95% desses casos só 5% vingar aqui a gente aconselha galera olhando “regra geral” não numa exceção eu tbm conheço um casal que namorou a distância o relacionamento evolui eles deram certo que deu casamento tão juntos até hoje. Em compensação conheço três casos de pessoas que tentou namorar a distância e não deu certo a gente precisa basear na regra geral.

      • Aline

        Oi Hadassa. Acho legal seu ponto de vista e você parece ser uma pessoa que só se envolve com alguém quando esta te traz segurança, mas como cada casal possui a sua própria dinâmica fica realmente difícil dar tanta certeza. Os dois podem fazer parte dos cinco por cento, não acha?

        • hadassa

          Aline vc captou bem meu jeito de ser e preferência exatamente por isso que meu namorado me conquistou rs. Sim pra mim o rapaz tem que me passar confiança e segurança sou cautelosa e prudente mesmo na área do amor o meu coração e minha alma não estão em leilão.

          • Aline

            Gente, que lindo! É uma explosão de auto-estima! hahhha

          • hadassa

            Tem que ser assim mesmo amor próprio elevado uai.

    • Mika

      Quando a afinidade acontece, não há distância que impeça o casal de se encontrar. A única diferença é que as coisas acontecem mais devagar e desafiam o casal a superar as dificuldades. Quem está interessado faz acontecer, quem não está, arruma uma desculpa pra não ir até a esquina. Depois que a relação “engata”, as chances de continuar não são muito menores do que as de um relacionamento cujo casal não se desgruda um minuto. Com os relacionamentos “fogo de palha” de hoje em dia, quanto mais intenso, mais rápido acaba o combustível da paixão. Um mês de “ficada”, um mês de “namoro”, três de “casamento”… e acabou.
      A maior responsável pelo fracasso dos relacionamentos atualmente não é a distância, mas essa falta de paciência em esperar que a Natureza se encarregue de ditar o fluxo dos acontecimentos.

      • Aline

        Concordo com você, acredito que a distância só é empecilho quando não há sentimento.

  • Franciele

    Leitora, eu acho interessante, e triste, tu vir aqui perguntar o que ele quer, ao invés de perguntar a ele ou pelo menos deduzir das circunstâncias; parece que tuas dúvidas vem de uma ilusão que tu mesma criaste, qual seja, que vocês já se “conheciam” apesar do afastamento.
    Não há nada de errado ou incomum em ambos terem percebidos que, embora tenham sido criados juntos, se tornaram pessoas diferentes ao longo dos anos e agora precisam se “descobrir” novamente; portanto, evite considerar essa frequencia das conversas de vocês como “sinal dos céus” para começar um namoro.
    Observe um pouco mais para diferenciar o homem do mito, procure descobrir o quanto vocês são compatíveis verdadeiramente e o quanto dessa proximidade toda é apenas entusiasmo com projeção, até porque, haja assunto para conversar todos os dias e o dia todo.
    Dê-se o tempo necessário para descobrir se tu gostas mesmo dele ou apenas do quanto seria fofo vocês, que se conheceram na infância, se casarem no futuro, e também para saber se ele gosta de ti ou apenas da lembrança de uma proximidade perdida.
    Somente com isso resolvido tu poderá decidir se quer arcar com a dificuldade de um namoro a distância, cuja principal barreira é não ter o outro nos momentos de dificuldade mas ter que agir como alguém comprometida na hora do lazer e de conhecer outras pessoas.

    • Eu me achava ácido, mas tu…
      Barbaridade….

      • Franciele

        ácida! imagina! essa é a minha versão boazinha sem ser boba.

    • Será que uma paixão conseguiria ser tão racional assim?
      E uma curiosidade: você já se apaixonou intensamente por alguém? kkk

      • Franciele

        Não Luiza, uma paixão não pode ser racional porque ela acontece assim:
        o cérebro sub-reptício, responsável pelos impulsos para comer, dormir e fazer sexo, começa a gritar na presença de alguém “quero sexo”; como estamos em uma sociedade, onde as relações não deveriam ser pautadas só por desejo, o cérebro mamífero responde, “precisamos de uma razão mais forte pra isso”, criando as fantasias românticas; em nenhum momento o cérebro racional entra na história, e na maioria dos relacionamentos só irá dar o ar da graça na separação.
        Pois bem, eu presto muuiita atenção aos meus pensamentos quando conheço alguém, de sorte que, mesmo encontrando alguém que seja “um tesão”, daqueles em que o corpo inteiro reage, já fui capaz de riscar a pessoa da minha lista dois dias depois, porque o achei pouco assertivo; do mesmo modo, já conheci um cara legal, com muitas afinidades, mas que pretendia ter filhos.
        Uma vez constatadas as incompatibilidades, ver ou falar com a pessoa se torna, automaticamente, algo indiferente, tanto do ponto de vista sexual quanto emocional, e eu espero nunca me apaixonar, porque estarei vivendo uma mentira; se um dia casar, quero fazê-lo com o cara adequado de modo tranquilo, sem arroubos ou ilusões.

        • acho que vc não entendeu minha pergunta kkkkk
          Quis perguntar se vc é sempre racional assim quando se apaixona ou acha q ainda nao teve a sorte (ou o azar né kkkkkkkk) de se apaixonar perdidamente kkk

          • Os muitos racionais quando são picados pelo bichinho do “amor”… São piores do que a turma romântica, talvez por não saberem lidar bem com a situação por falta de vivência.
            É triste de se ver.
            Mas estou falando em tese. Não conheço alguém assim.
            Kkkkkk

          • É tão ruim, mas tão bom ficar meio louco d amor né? Será que a Fran será assim? kkkk
            Dá medo, mas tbm me pergunto se não seria melhor do q viver no que 90% da população vive (% inventada por mim para representar a galera do antes mal – ou mais ou menos – acompanhado do que só kkkkkkk)

          • Franciele

            kkkk, eu que acho que tu não entendeu minha resposta, nos dois últimos parágrafos deixei claro que nunca me apaixonei, que quero que isso nunca aconteça porque seria uma infelicidade e que sou sempre racional.

          • eu falei mais por causa da aula q vc me deu no início do comentário kkkkkkkkkkkk
            Agora outra pergunta: vc se considera meio assexuada, ou não chega a tanto?

          • Franciele

            Digamos que eu controlo minha sexualidade, não ela que me controla, mas entendi tua dúvida por conta dessa perda instantânea de interesse em face de motivos racionais, só que nem eu entendo bem isso, que só constatei depois que fiz sexo, porque antes eu pensava que fosse barreira emocional decorrente do hímem, só que não era.

          • mas nem todo assexuado tem complexo, e não chamo d rótulo, chamo d condição (nesse caso né)
            mas se não é seu caso, já tirou minha dúvida. É só que te acho muito racional (não q seja errado) e fiquei curiosa kkk

        • Aline

          Gata, serei um pouco atrevida, mas acho que você só está sendo tãaaao racional assim pq está com medo, ou porque não apareceu um cara (ou moça?) que te faça esquecer da parte intelectiva da ação do hipotálamo no sistema límbico. kkkkkk

          • Franciele

            Se for para perder a razão, que jamais apareça; por mais irracional que se conceba o tal “amor”, convenhamos que todo rompimento é perfeitamente racional, então para que se deixar levar por projeção.
            Sinceramente, não sei como me deixaria levar por um rapaz, sim é dessa fruta que eu gosto, rs, se analiso a pessoa por meses antes de começar a conversar, sem deixar o lado criativo agir, podes observar, os inícios de namoros e até casamentos, são mais pautados pelo que pensamos saber do outro e não por informações concretas, e isso é algo que eu nunca fiz.

          • Aline

            A conversa está ficando interessante. rs Então vc nunca ficou com ninguém tipo em uma balada ou sem compromisso?

          • Franciele

            Nunca fui leviana, sempre procurei um futuro marido em quase todos os rapazes que encontrei; quando não o fiz foi porque o fato de não ter beijado ainda ou não ter feito sexo, em idades que eu já gostaria de ter consolidado um relacionamento, me fez colocar em xeque meu valor pessoal, mas nem lembro de data e essas coisas que geralmente as mulheres se apegam; quis fazer, fiz e desliguei da pessoa.
            Ps, nunca gostei de festas ruidosas; durante a adolescência gostava de ir a consertos de música erudita, completamente o oposto dos meus pares, não só nesse aspecto.

          • Aline

            Vc é da área de exatas né?

          • Franciele

            Não, sou advogada mas especialista em contabilidade e auditoria.

          • Aline

            Concordo vc na parte sobre muitos relacionamentos chegarem ao fim pq criamos uma expectativa no parceiro que por muitas vezes não corresponda à realidade. Acredito que toda vez que nos apaixonamos por alguém, não é pela pessoa em si, pois geralmente não a conhecemos muito bem, mas por uma ideia, um ideal de ego e, conforme o tempo de convivência, vamos devagarinho nos aproximando do real e, ou nos encantamos por isso, ou nos mantemos na ilusão, o que é garantia de fracasso. E sobre as “ficadas”, não estou falando sobre baladas não, apenas de momentos no qual este tipo de coisa acontece espontaneamente, poderia ser até ser dentro do Teatro Municipal. 🙂

          • Franciele

            Então eu te pergunto qual a utilidade dessas interações fugases, que fazem muita gente ter experiência de beijo e até sexo, sem saber nada sobre namoro; considerando que eu perco automaticamente o interesse por pessoas que descubro não se encaixarem nos meus requisitos, e que relacionamento sem sexo é amizade, esse tipo de conduta sempre foi impossível pra mim.

          • Aline

            Entendo você e sabe qual é a resposta? Prazer!

            Nem toda relação vira compromisso e, para algumas pessoas, essa é a graça. Não há fórmula ou muito critério não.

            Eu não tenho condições de dizer o que é certo ou errado ou se esta superficialidade é ruim. Na minha humilde opinião, não fazendo mal a ninguém, tudo vale.

            Nem sempre as pessoas estão procurando o cara/garota mais adequado(a) para um relacionamento para toda vida e – em boa parte das ocasiões – acontece naturalmente.

            Também não acredito que seja ruim ser tão criteriosa, o perigo é, dependendo dos “requisitos”, corresponder a alguém que está muito inacessível ou que restrinja demais suas escolhas. Acho que está cheio de gente bacana aí fora que faria uma advogada especialista em contabilidade muito feliz. 🙂

          • Franciele

            Bem, o que eu mais vejo é gente frustrada, se perguntando porque namorou ou ficou com fulano, ou ainda porque se casou mesmo sabendo que casamento é uma “instituição falida”, justamente como efeito colateral desse hedonismo permitido e até esperado em certa época da vida.
            Só essa repercussão já anula não fazer mal a ninguém, como tu mencionaste, porque se o mal não é imediato, provavelmente será mediato, e já tive exemplo de retorno de leitor daqui, que confirmou minha suspeita de que tinha vergonha do próprio passado.
            Quanto aos meus critérios, eles são baseados nos motivos que normalmente levam casais a romper ou a levar um relacionamento de aprências.

          • Nisso eu concordo com vc. Acho que o casamento tradicional é meio falido, por isso noix aqui é “Porra loka” kkkkkkkkk
            mas tem gente q dá certo, mas de fato é minoria. N ão bem por dividir ou não a mesma casa, mas pelos motivos q t disse no outro comentário.
            QUANDO tivermos algumas evoluções citadas, ai sim o casamento pode mudar a cara – e pra melhorar!

          • Franciele

            Não acredito que o casamento em si seja instituição falida, tanto é que usei aspas, mas acredito que o fato de muitas pessoas namorarem desde cedo, sem objetivo e romperem nos primeiros sinais de tédio, dificulte sobremaneira o trabalho de reinventar a convivência a longo prazo.

          • Foi mais ou menos a mesma coisa q disse kkkk Não seria falido seeeeeee….

          • Mariana Cobra

            Fran, tamo junta pq eu era meio Fran (não tão intelectualizada), mas chata pra caralho e achei um cara tão chato quanto eu para somar na minha chatice e dá mto certo!

          • Mariana Cobra

            Vc pula a fase do “que merda eu fiz?” ou “pq fiquei com esse idiota?”
            Vc analisa antes que o cara não vale o esforço e pula fora…melhor que ficar por aí postando textão sobre desilusões amorosas e ter uma capivara de 3km só pra falar que teve experiências kkkkkkkkk
            Respeite seu coração e seu jeito de ser e qdo vc encontrar alguém que valha a pena, se jogue!

          • Jps

            Qualquer coisa (ou quase, rs) é melhor do que ficar postando textão de desilusão amorosa, rs

            Mas as vezes eu penso, da mesma forma que viver a vida se enganando é ruim, será que não é igualmente ruim viver a vida “tensa” e sempre esperando o momento certo para agir?

            No sentido que, as vezes não da para saber de antemão se uma experiência vai ser boa ou ruim, só sabemos depois que acontece. Vou dar um exemplo bem ruim, mas vê se da para entender. Eu não curto altura, e uma vez estava com minha família naqueles parques aquáticos quando era criança. Eu não tava com nenhuma vontade de descer em um daqueles tobogãs, tipo sério, rs……mas um dos meus tios falou que valia a pena e que não iria dar medo. Depois que eu fui, adorei e fique o resto do dia subindo as escadas e descendo ali.

            Se eu não tivesse arriscado, eu poderia muito bem não saber como era aquela sensação. Eu poderia pensar que “ah, naquele dia não estava pronto, mas numa próxima viagem vai saber quando”, e eu perderia anos até conhecer aquilo.

            As vezes não existe momento certo, só existe aquele que a gente decide fazer algo.

          • Mariana Cobra

            Concordo qto a parte que devemos sair da zona de conforto e experimentar coisas novas sempre…

            Ressalto “coisas novas”. Quando falamos de coisas/objetos e situações que só dependem de nós a chance de não gostarmos é 50/50 e podemos decidir “ah vale a pena passar o dia todo descendo ou não”.

            Exemplo parecido ao seu…fui num clube e meu pai/marido insistiram para que eu descesse do tobogã maior com a mesma justificativa do seu tio. Lá em cima eu quase desisti pq o trem era muito íngreme. Foi maravilhoso, mas nunca mais vou descer kkkkkkkkkkkkkkkkkk

            Quando a situação é relacionada a pessoas, sempre saberemos se pode ou não dar certo antes (se usada a razão).
            Pense, jamais que eu daria certo com um cara pagodeiro/baladeiro/sertanejo/churrasqueiro/da tchurma e todos os perfis que poderia escrever aqui que são muito divergentes do meu…no máximo seria uma conexão de uma noite só e não vale o esforço (para mim, claro).

          • Jps

            Hahaha, sei como é essa isso. Foi bom, legal, mas to de boas, rs
            Sigo esse conceito com parque de diversão

            E sim, entendo que existem perfis que a gente sabe desde o inicio não vai rolar, mas e entre as pessoas que tem um perfil parecido com nossos gostos?

            Tipo, o seu namorado/marido/mozão? Quando você conheceu ele, sabia que ele era o cara desde o inicio?

            Acho que por mais que você gostasse dele de primeira, levou um tempo de relacionamento para ter certeza. E por isso acho que as vezes é necessário arriscar um pouco. Tem coisas que só descobrimos depois da convivência.

            Não adianta esperar para ter certeza absoluta.

          • Mariana Cobra

            Sim, se o perfil é parecido e tem o famoso it, claro que daria jogo. Só que para ter o it o trem é como a Luíza diz…é de alma.

            E sim, desde o início eu sabia que ele era o cara certo pra mim, até mesmo por isso eu fiquei bemmm ressabiada, pq vai que ele era para mim e eu não era para ele. kkkkkkk

            E sobre termos certeza… somos humanos, sendo assim, não há certeza de nada a não ser de nós mesmos (nem hoje que vivo com ele diariamente). No mais eu me pergunto, pq os outros rapazes com perfis parecidos com o meu não me encantaram?

          • Jps

            “E sobre termos certeza… somos humanos, sendo assim, não há certeza de nada a não ser de nós mesmos ”

            Esse é o ponto que eu quero chegar, não temos certeza de nada.

            Pode rolar o “it”, paixão, amor a primeira vista e todas as outras coisas e mesmo assim não der certo.

            Claro que não to dizendo para todo mundo ficar pegando geral até achar, mas acho que deve existir um balanço entre se arriscar e analisar a situação de longe.

            “No mais eu me pergunto, pq os outros rapazes com perfis parecidos com o meu não me encantaram?”

            As vezes porque naquele momento os que passaram pela sua vida não estavam preparados para ter uma relação, ou não tinham amadurecido o suficiente. Eu acredito que existe mais de uma pessoa “ideal” para gente, mas nem sempre essa pessoa está no momento certo quando a encontramos. Da mesma forma que a gente não está as vezes pronto quando a vemos.

          • Franciele

            Como disse a Mariana, certeza absoluta nosso mundo limitado não permite, mas, na maioria dos namoros e casamentos o começo é decidido com um acordo tácito “vamos fazer sexo por um tempo e quando um dos dois enjoar terminamos”, o que faz as pessoas contarem demais com os “ajustes de convivência.
            Dou um exempo: tenho uma prima que, se puder, sai os sete dias da semana para a noite, mas tende a se interessar por caras quietos e caseiros, acreditando que com a idade ela irá sossegar e ele, por amor a ela, fará esforço para sair mais, situação que até acontece no namoro, mas que não seria sustentada num casamento porque hoje eles se encontram para quebrar a rotina, enquanto convivendo serão a rotina um do outro e tenderão a se acomodar no próprio jeito de ser.
            Sobre perfis parecidos, temos que ver parecidos em qu; conheço gente que namora porque gosta do mesmo tipo de diversão, ou porque tem ascendentes do mesmo paí, mas lida com dinheiro de modos opostos e pensa diferente em assuntos chaves como filhs, animais e a velhice dos pais.

          • Jps

            Então Fran, eu acho que você é muito pé no chão e inteligente o que eu digo como qualidades, mas parece vislumbrar a relação (namoro, casamento e etc) de forma muito ilusória e até romântica de vez em quando.

            Mesmo o melhor dos casais tem que se adequar ao outro de alguma forma e isso não quer dizer que eles vão ser infelizes ou vão se separar. Entendo que numa relação você precisa começar a pensar como casal também, da mesma forma quando uma pessoa tem filho e pensa pelos dois.

            O que não quer dizer que uma das pessoas precisa se anular ou viver pela outra.

            Todo mundo tem falhas e na minha opinião, não existe relação sem atritos de vez em quando. Melhor dizendo, não existe relações Saudáveis sem atrito.

            “Sobre perfis parecidos, temos que ver parecidos em que”

            Acho “parecidos” nem é a palavra, mais “compatíveis” mesmo. As vezes alguém mais quieto fica junto com alguém mais agitado, só ver a Lu com o Thiago, rs….e da certo. Da mesma forma que alguém quieto com alguém quieto.

            Finalizando, só acho que você precisa parar de analisar um pouco e tentar usar o coração. As vezes uma paixão pode virar um grande amor, porque não. Acho que não é possível escolher alguém só usando a lógica. Pelo menos não alguém que realmente vai dar certo, já que no final sexo e amor são tão importantes num casamento/namoro quanto respeito e parceria.

            Obs: não to dizendo que você está errada e nem nada disso, só estou dando minha opinião mesmo, rs

          • Franciele

            Quando digo que uso a razão, não significa que atração física deixe de ser levada em conta mas apenas pode acabar embotada por outras questões que ganham importância no pensamento a longo prazo;
            Sobre os perfis quieto e agitao, a Luza e o Tiago não moram na mesma casa e isso faz toda a diferença e, entre os casais com essa diferena, vi quatro casamentos se desfazerem nos últimos dois anos, porque a chegada dos filhos impediu ambos de viverem vidas separadas no que não combinavam.
            Quanto a paixão poder virar amor, não arrisco, porque se apaixonar é se iludir sobre o outro, e por mais que o tombo da realidade não acarrete o fim da relação, algum abalo perfeitamente evitável é gerado.

          • Na verdade o Thiago não é tão diferente de mim. É um bobão brincalhão que nem eu. A gente fala bosta o dia inteiro e temos o fluxo bem livre

            oq eu acho que afasta os casais não é “um ser quieto e o outro agitado”, mas sim não haver conversa, respeito, e acima de tudo, não aceitar críticas. E tbm não ter sonhos em comum.
            O Thiago me critica muito, mas sei que é sempre pro meu bem e vice versa.
            Um ex bobo ” e fútil para exemplificar coisas maiores”: minha bunda tava caindo e ele me avisou kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Muita mulher no meu lugar ficaria puta!!! Eu olhei no espelho e falei “caramba q merda é verdade kkkkkkkkkkkkkkkkkk”
            resultado, peguei mais pesado na academia, subo escada quase todos os dias, acrescentei alguns exercícios e recuperei! Na verdade agradeci por ele ter me avisado bemmm no começo! E ao mesmo tempo, ele é o primeiro a me elogiar, fala q nunca encontrará uma mulher “tão foda quanto eu” e eu nem me acho tudo isso, mas ouvir isso depois de anos d uma pessoa q já me viu em minhas piores formas (interiores, inclusive)? É de se pensar.
            Outra coisa que afasta o casal é que tem gente q mora inclusive na mesma casa, mas não se abre, se engana o tempo inteiro, não é cúmplice. Nós podemos ser inclusive apenas amigos no futuro, mas somos escudeiros um do outro.
            O Thiago é a pessoa q mais conhece meus podres no mundo e ele me falar que só me ama cada vez mais, mesmo depois d 7 anos, me faz crer que talvez a gente não seja um casal tão comum assim.
            Ele fala q ve homem perdendo amor, tesão e o dele só aumenta. Se eu consegui tudo isso só pq não fico grudada nele 24 horas, então é o sistema q tem q aprender com a gente, não a gente com o sistema kkkkkkkkkk, não acha? Pq querendo ou não deu muito certo kkk.

            PS: Apesar de tudo q foi dito, já moramos juntos por um tempo e hoje em dia só não nos vemos basicamente por dois dias na semana.
            Ele faxina, limpa, cuida d mim quando to doente, outra coisa que tbm afasta os casais pq acaba q quase sempre um fica mais sobrecarregado.
            Enfim, quem dera se só morar ou não morar junto fosse suficiente para “afastar ou aproximar um casal”.
            Acho vc tenta racionalizar demais sobre tudo (tipo fórmula matemática) e é aí que sua inteligência se limita, entende?

            E um adendo: acho que sermos diferentes é muito mais enriquecedor do que “apenas questão de tempo para afastar”, pq vejo q ele pega o meu melhor e eu o melhor dele, coisa que casal “igual demais” pode acabar ficando na mesmice e “sem aprender mt um com outro, só ficam concordando e vendo como são iguais” kkkk(mas nada é fórmula matemática e muitos dão certo, claro. Só quis mostrar um outro ponto de vista mesmo).
            Sem contar q vemos gente casada q mora junto ha anos e eu dou meu mindinho que não conversa com todas as verdade que eu e o Thi conversamos, e por aí vai. Conhecer tudo um do outro envolve muito mais do que dividir o teto. Palavra d Luiza conselheira q aconselha casais da idade dos meus pais e q não conseguem falar algo q já falei com o Thi em 6 meses kkkkkkkkkkkkkk

          • Franciele

            Interessante a dinâmica de vocês, mas eu penso que quanto mais parecidos em aspectos chaves, melhor; os casais que conheci e acabaram se separando chegaram a um limite da capacidade de ceder.
            Por exemplo: a mulhr gostava muito de receber, mas o marido cansava rápido da socialização, então ambos tentaram que as visitas durassem no máximo três horas, mas isso nunca deu muito certo; o outro casal, ela gostava de viajar e ele não, então ela viajava sozinha, mas eles cometeram o erro de ter uma filha, situação que fez a mãe querer a presença do pai nas tais viagens; em ambos, o fato de um ser extrovertido e o outro introvertido, gerava comentários do tipo, “coo é antipático o fulano” como resultado da comparação e da nossa cultura que prioriza extroversão.
            Essas dificuldades, que nem eram tanto de comunicação entre o casal ou de interação entre os cônjuges, mas existentes na hora do casal interagir com o resto do mundo, foram desgastando as relações, a ponto de um deles terminar brigando, e os outros três dizerem aquela frase clássica “a gente se ama, mas não temos mais como fazer ajustes”.

          • Esqueça “os casais q vc conhece”, eu e o Thiago não somos normais, todo mundo q convive com a gente sabe disso, inclusive a gente kkkk
            Meus pais e amigos sempre comentam q somos diferentes. Ontem mesmo uma amiga tava falando isso. E eu por si só não me considero uma pessoa normal a ponto de ir na caixa das pessoas normais. Vc se considera uma pessoa normal? Tbm não te considero mt não kkkk
            Isso quer dizer q nunca terminaremos? Que morreremos juntos?
            Não, podemos terminar hoje mesmo inclusive, mas quer dizer que sim, com 7 anos vivemos muito bem (7 anos não são 7 dias, nem 7 horas kkk), damos mt certo e ninguém é sobrecarregado (ou menos, as vezes nos sobrecarregamos, mas por ser algo da vida humana, não pq um montou em cima do outro, por ex).
            Eu dou muito e ele dá muito. Fazemos ajustes o tempo inteiro
            e como dito, não acho que oq sapara casais é “o temperamento ser distinto”, mas a falta d sonhos em comum e conflitos d personalidade e modo d ver a vida.
            Vc me acha diferente do Thi pq eu sou mais espoleta e ele mais tranquilo? Já eu acho que somos iguais pq nossa forma d ver a vida se parece muito. Viu como ser igual ou diferente depende do ponto d vista? Temperamento é algo muito raso pra saber se vai dar certo ou não. Até pq posso ser espoleta , ele tímido e sermos iguais no coração
            E nos pontos q somos “diferentes” geralmente a gente contamina o outro para melhor.
            Ou seja, vc nota, por ex, como ele tá cada vez mais boca dura nos vídeos (e na vida?), isso ele pegou de mim e eu alimento isso nele todos os dias pq sei que não faz bem guardar e não falar nada. Hoje em dia ele é um crítico e tanto e eu o motivo a fazer isso, mesmo q isso me doa.
            Sei que tem mulheres q no meu lugar o faria de pau mandado e ele teria o perfil perfeito para isso (hoje já não tem mais pq eu criei um “monstro” kkkkkkkkkkkkkkk). Eu não sou assim e me sentiria covarde em ser assim, mas sim o ajudo a ter asas como eu tenho. Não gosto de chefes, gosto de líderes inclusive nos relacionamentos. Temos q inspirar, não usar pessoas “como fantoches pq temos medo d perdê-las”. O Thiago tá aprendendo a voar, se ele me largar por isso (por ex), tá tudo bem. Ao menos fiz um bom serviço pro mundo e sei que sou um bom partido a ponto de saber q não vou morrer sozinha (só se eu quiser kkk) e a ponto de não ter medo de perde-lo (oq não quer dizer q não sofreria por isso). E tão importante quanto: o ajudei , nem q seja um pouquinho, a ser um ser humano melhor.
            Ele tbm pegou meu bom humor, aprendeu a contar piada comigo (hoje só fala bosta q nem eu kkk).
            E eu peguei dele parte da paz de espírito, saber valorizar coisas pequenas. Ser mais relax.
            Eu não to nem aí se vamos ficar juntos para sempre para “entrarmos em estatísticas sociais e mimimi”. Quero que a gente seja feliz enquanto dure e dane-se se é morando junto, separado, tendo filho, tendo cachorro, tendo gato e demais teorias q as pessoas tentam encaixar “pra prever se vamos dar certo ou não”.

          • Mariana Cobra

            Vc poderia fazer um post sobre as situações recorrentes que separam casais (as situações que vc mais encontra nas consultas). Seria bacana.

          • Gostei da ideia Mari!!! Mas é tanta coisa q teria q pincelar por mais um tempo as “maiores” kkkkkkkkkkkkk

          • Mariana Cobra

            Difícil encontrar dois iguais em tudo…ou estão fingindo ou estão evitando atritos.

          • Exatamente kkkk penso q dois iguais seriam dois q fingem q são iguais e nunca mostram a verdadeira personalidade kkkk
            pq mesmo q sejam “dois quietinhos”< por ex, é óbvio que eles nunca, jamais vão concordar em tudo. Muito pelo contrário, podem até se alimentar nos pontos negativos, caso não cuidem disso. Sem contar q as vezes vc encontra uma pessoa diferente e ela te mostra um outro mundo q vc fica UAUUUU não tinha pensado nisso!
            O Thiago me mostrou cada coisa q eu nem sabia q existia (tipo sair do corpo, altas piras do povo relax kkkkkkkkkkk), por ex kkkk
            Ha quem diga tbm q quem se junta com gente mt igual é pq quer viver sempre acomodado. Não q eu concorde com isso (dá pra aprender com tudo), mas só pra gente ver como tudo depende do ponto d vista.
            Vc e o mozão são muito distintos?

          • Mariana Cobra

            Nossos valores são iguais, assim como objetivos de vida, que tipo de vida queremos ter, aonde queremos chegar e a nossa cultura muito similar (o q gostamos e oq não gostamos).

            MAS quando falamos de personalidade…somos bemmmm diferentes.
            Eu sou mais calada e ele fala pelos cotovelos;
            Ele é suuuper estressado e vai de 0 a 100 em um segundo e para retornar ao estado normal leva um dia inteiro…já eu demoro uma década para ficar nervosa.
            Ele é sisudo e tem uma cara de bunda incrível; Eu já sou humorada e com o riso solto (adoro rir de coisa besta).
            Ele tem um coração de ouro; o meu já é mais fechadinho kkkkkkk (digamos de bronze).
            Ele é mais seco (em público pq em casa é um mel); Eu já sou de demonstrar o tempo todo…nesse quesito ele se adaptou muito bem a mim e eu a ele…pois eu respeito que ele se incomoda muito em demonstrações públicas e eu aprendi a entender que isso não significa nada, só que ele é tímido. Aí ele respeita meu jeito expansivo e não liga mais pra qdo eu faço as minhas peripécias.

            Claro que tem muitos pormenores, mas é como vc disse…nesse tempo que estamos juntos aprendi MUITO com ele e acredito que ele comigo. Se seremos felizes para sempre? Sim…juntos ou não o objetivo é esse!

          • Jps

            Você comentou uma coisa interessante….

            Gostos e objetivos parecidos, mas jeitos diferentes. Acho que assim é uma formação legal de um casal, porque um acaba absorvendo as qualidades do outro e não tem problemas de passar o tempo juntos.

            Quando se tem gostos parecidos a conversa flui melhor, os dois conseguem se divertir vendo/usando as mesmas coisas e não precisa sempre alguém ter que “ceder”. Diferente quando o casal tem gostos totalmente diferentes e sempre um tem que escolher a atividade, só que claro, se os dois forem parceiros de verdade, não é um problema grande.

          • Jps

            Bom, ai acho que chegamos a opinião diferentes, rs

            Eu não gostaria de ficar com alguém que não fui apaixonado. Acho que paixão faz parte para se construir um amor. Não precisa ser aquela “louca” de cinema, que parece até um vicio, mas gosto de sentir aquela sensação de querer ver o outro toda hora, querer conversar, começar a entender as músicas romanticas, rsrs……..mas claro, isso não dura para sempre

            Muito mais comigo que isso não acontece normalmente, ou melhor dizendo, quase nunca, rs

            Sei la, acho que existe horas para ser racional e horas para ser mais atirado

          • Franciele

            Contraditório, rs.
            Quase nunca acontece contigo mas tu quer, rs; parece condicionamento cultural, afinal, aprendemos que se não houver alguma paixão, mesmo que rápida, o relacionamento é menos legítimo.

          • Jps

            Na verdade não é nada cultural, é só que da poucas vezes que ocorreu, valeram mais a pena do que todas as outras, rs………quando você compara um envolvimento com e um sem paixão, você nota muita diferença.

            Eu penso que senão houver paixão nem no começo, imagina depois de 5,6 e 10 anos de relação. Usando exemplos simples, vamos pensar que um relacionamento é uma fogueira. Para a acende-la nós colocamos a madeira seca embaixo e depois jogamos um pouco de óleo vegetal por cima. Química/tesão é a fagulha, ou brasa que jogamos em cima da madeira seca, a paixão é o óleo vegetal que faz o fogo se alastrar rapidamente e a madeira é o amor. Senão houver aquela primeira brasa/química é impossível, ou pelo menos muito dificil você conseguir acender a fogueira. O óleo vegetal serve para fazer o fogo aumentar e se manter forte enquanto a madeira não queima ainda, ou seja, a paixão faz os sentimentos e desejos ficarem a flor da pele e nesse momento que começamos a nos envolver mais com o parceiro e conhece-lo. Se o óleo vegetal acabar antes que a madeira comece a pegar fogo, a fogueira vai se apagar. Isso quer dizer que se você não desenvolver amor pelo parceiro com base nas experiências e conhecimento que teve com ele, a paixão vai acabar e não vai sobrar sentimentos. Agora se a madeira pegar fogo, a fogueira vai ser manter acesa por muito tempo, da mesma forma que o relacionamento vai durar com o amor conquistado. Depois disso, você só precisa administrar colocando mais madeira(amor, carinho, respeito, parceria e etc) para que se mantenha pegando fogo.

            Por isso acho que uma relação sem a paixão é muito dificil durar ou valer a pena. E o motivo talvez de não ter acontecido comigo muitas vezes, é porque não é facil encontrar uma pessoa que simplesmente “conecta” com a gente, ou tem aquele “algo a mais” que não sabemos explicar.

            Obs: desculpa pela brisa do exemplo da fogueira, é que me empolguei rsrs

          • Franciele

            Capivara de três quilômetros, não entendi, rs.

          • Mariana Cobra

            “Capivara” aqui no meu estado é a ficha criminal de um sujeito…ora aplicado como analogia ao histórico de uma pessoa.
            Puxar a capivara é descobrir o passado/histórico 🙂

  • hadassa

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  • Maya Maya

    Eu concordo com a Luíza sobre o homem tomar iniciativa, não que a mulher não possa o fazer. Eu sou bem espontânea, falo demais, sorrio demais, então às vezes eu tô super interessada e o cara acha que estou só sendo legal. Nada que um toque sutil não resolva hahaha. Agora dá em cima mesmo, diretamente, isso nunca fiz porque sou muita timida quando o assunto é crush, acho que por isso eu até curto mais os caras tímidos também. Se acha que ele tem interesse, conversa com ele naturalmente. O máximo que pode acontecer é ele não está afim, mas então, ainda é bom porque você desencanta e parte pra outra.

    Quanto a distância, acho na verdade imaturidade colocarem esse fator como barreira. Se quando eu decidir me mudar para São Paulo meu noivo falasse “vá solteira…” e toda a frase que a Mariana disse, eu iria mesmo, mas pode ter certeza que eu sentiria que tudo que vivemos nos dois anos antes não significou nada. Pior que se eles dois estão juntos, é porque ele não foi. No caso, nem sei se continuaria. Eu poderia não mudar de cidade, mas de namorado eu pensaria bem.

    Você tem que pelo menos tentar. Viver pra saber até onde o que você sente é capaz de te levar. Sem esses rótulos de namoro à distância não dá certo. Tem casais a quilomentros de distancia mais conectados emocionalmente que outros que moram na mesma rua. Em tempos de WhatsApp, ligações ilimitadas, voos a 150 reais para uma viagem de quase 3 mil quilômetros , só existe distância para quem tem preguiça de viver!
    A distância tem que ser temporária, lógico, e não é fácil , mas se joga! Se não der certo, você tentou. Se permita! Você vai se supreender.

    Sobre viver ao redor do umbigo um do outro, isso se chama ceder e faz parte do relacionamento. Imagina se hoje, casada, o marido da Mariana recebe um promoção e precisa ser transferido? Ah, vai solteiro né? O namoro é uma prévia do casamento! Ou deveria ser. Talvez os casamentos não durem porque já vem de namoros estragados.

    • Mariana Cobra

      Eita que vc gostou do meu comentário hein
      Sobre “vá, mas vá solteiro”: eu disse que não tenho maturidade emocional para encarar a distância. Conhecer os próprios limites e respeitar isso é muito importante para qualquer relacionamento.
      Já pensou se eu falo “vai que vamos ficar bem”, o martírio que sofreria pela imaturidade já sabida? Tem gente que não se dá com distância e eu sou uma delas. Legal que vc encararia bem, isso mostra que vc é diferente de mim…nem melhor, nem pior, só diferente.
      Por isso é importante existir vários comentários com várias perspectivas, afinal, eu jamais poderia escrever sobre uma coisa que não acredito ou que não faria….se a moça for parecida contigo Maya Maya, saiba que ela se sentirá mais segura em seguir seus conselhos.
      Quanto a promoção/mudança/casamento…tudo isso jamais pode ser feito de forma arbitrária e sem que haja comum consenso (consenso mesmo, não o da boca pra fora). A minha cidade é famosa pelos divórcios por esse motivo…muitos casais separaram pq o marido veio assumir um posto de trabalho em alguma indústria e a família não se adaptou. Poderia contar altos causos sobre isso.
      No mais, até mesmo ele conta com essa situação pq eu estudo pra concurso…então é uma possibilidade ele largar tudo e me seguir (remota, mas é).

      Quando uma pessoa aprende a respeitar seus próprios limites muitos problemas são evitados e foi isso que quis dizer a moça.