Como saber se sou gay, bi ou hétero confuso?

14

Leitor: Bom dia Luiza, tudo bem? Sou super seu fã e sempre leio as novas histórias que você publica em seu site! Você é linda, maravilhosa!!!

Sou um homem jovem, tenho 25 anos, complexado psicologicamente rsrsrs, formado em um curso de alta qualidade por uma tradicional universidade de Pernambuco e faz aproximadamente um ano que terminei meu relacionamento hétero com uma garota fantástica!! Foi minha primeira namorada e antes ou depois dela não me envolvi com mais ninguém, nem beijei e nem fiquei!!! Sempre digo que, apesar de ela ter terminado o namoro comigo, ela é o tipo de garota que eu gostaria para passar o resto da vida, pois ela tem tudo a ver comigo, é tímida, mulher íntegra e gostava de mim e eu dela. Até aí, problema nenhum… O que acontece é que desde o tempo que nós namorávamos, eu tinha curiosidade de como seria fazer sexo com outro homem. Em muitos casos eu fantasiava sexualmente de como seria dormir com um amigo e curtia ver filmes eróticos com homens atuando. Nunca traí ela, pois sou muito coerente com meus relacionamentos, mas essa dúvida acaba martelando a minha cabeça. Hoje estou solteiro, livre para me envolver com quem eu quiser, mas bloqueios mentais meio que me impedem de tomar uma atitude, sem falar na família tradicional que não suportaria saber que eu senti em algum momento atração por pessoas do mesmo sexo.

Nunca me apaixonei por homens (embora tivesse desejo sexual por eles), apenas me apaixonava por mulheres, mas nunca me aproximava delas (e nem deles) por vergonha, por medo de não suportar a rejeição, seja ela socialmente ou pelas pessoas que me apaixonei. Não sei mais se ainda sinto tesão por homens ou por mulheres, já que atualmente estou um pouco desinteressado em sexo. Não sei se a baixa libido e o desinteresse estão presentes na minha vida pelo fato de eu ter tido um surto psicótico dentro de casa (muito nervoso com os estudos e por questões pessoais de nunca ter tido amigos e etc) e estar à base de medicação, antidepressivos e antipsicóticos. Hoje estou em paz com a minha mente, mas acho que quero (e preciso) entrar em contato com meu lado sexual. 

Você acha que eu devo experimentar homens e mulheres? Ou será apenas uma confusão de minha cabeça que estava um pouco desnorteada? Preciso muito de sua ajuda!!! Um beijão pra você minha diva maravilhosa e aguardo a sua resposta!!!! Abraços para você, para o Thiago e todos os envolvidos no Pergunte a uma Mulher!!!!

Outro beijo nosso pra você!! E simbora responder a pergunta. Ou melhor, dividi-la em 3 partes kkkk:

Interior e exterior

Primeiro de tudo, você precisa realmente tratar a sua mente. Não fique se entupindo de remédios achando que isso irá resolver. É óbvio que você jamais poderá suspender algo sem autorização médica. Porém, recomendo que, em paralelo à isso, você entre mais em contato com a natureza, com coisas que realmente te dão prazer e consigo mesmo. No começo, você me achará louca, porém, te desafio a fazer isso por um mês, e apenas um mês! Se der errado, você para e fala pra todo mundo que a menina do Pergunte a uma Mulher só fala merda kkkk. Podemos combinar assim?

1- Pise na grama o máximo que você puder. E se for mais ousado, abrace árvores. Se você morar em casa, será perfeito!! Sem sapato, sem nada! Só cuidado com titica de cachorro kkkkkk. Isso não é misticismo, é ciência também. Se puder, estude a respeito dos efeitos que o contato com a natureza faz ao nosso organismo, ou só faça confiando em mim mesmo (kkkk). Depois, apenas veja por você mesmo como se sente.

2- Fique um minuto, apenas um minuto por dia se concentrando em algo que te faz bem. Eu por exemplo olho uma araucária no horizonte aqui perto. Também faço carinho no meu gato e me concentro nisso. Também tem literatura, música, etc…. Só cuidado que isso pode se transformar em 10, 20 minutos de puro prazer e felicidade kkkkk.

3- Olhe pro céu todos os dias. Crie esse hábito. Tá andando na rua? Contemple! Eu gosto de ligar um som também.

4- Pergunte ao seu médico se você pode aliar floral aos medicamentos tradicionais. Eu tomo, amo e recomendo (se quiserem, posso gravar um vídeo sobre isso). Sem contar que existem florais para mil e uma coisas. Escolha o melhor para o seu caso.

Com o tempo, você mesmo perceberá que a cura de tudo está na natureza + seu aperfeiçoamento interno (sei que tem gente que me acha louca toda vez que falo isso, mas fazer o quê se eu acredito kkkk).

É claro que você poderá continuar tomando um remédio ou outro, só que se praticar as dicas certinho, garanto que cada vez menos você precisará dessas químicas. Isso acontecerá pelo simples fato de que você estará tratando as causas, não apenas as consequências ao entupir seu organismo sem entender (direito) o porquê de estar precisando disso.

Pare de se preocupar com a sociedade

Eu seria hipócrita se dissesse que a gente nunca se preocupa com absolutamente nada do que os outros dizem. Com uma coisa ou outra, a gente se preocupa sim. Porém, está nítido que você está preocupado com os outros muito mais do que deveria – e ao ponto disso afetar a sua saúde.

Esqueça que sua família é tradicional ou que a sociedade é isso ou aquilo. Pense em você!!!! Já já você morre e terá agradado a quem? NINGUÉM! Entenda que, quando você coloca a sua felicidade em primeiro lugar, fica inclusive muito fácil de fazer as outras pessoas felizes. Afinal de contas: felicidade contamina e todo mundo que tem alguém feliz por perto sabe disso.

Sem contar que vamos lá: você acha que sua família tradicional brasileira preferiria ter um hétero depressivo ou um gay feliz por perto? Hétero, gay, bi, planta ou qualquer ser humano em bom estado mental iria preferir te ver feliz. Se não for o caso da sua família, quem têm problemas são eles, não você. Logo, você não poderá se tratar pela doença mental dos outros.

Por fim,

Qual é a sua orientação sexual?

Você está tão preocupado em se rotular e se cobrar, que simplesmente se esquece de sentir. E aí acontece o que está acontecendo contigo mesmo: você fica todo bloqueado – físico e emocionalmente!

Tente arrumar um trabalho (por email você disse que está sem emprego e isso faz mal a qualquer pessoa. E mesmo na crise, você pode até vender doce na rua, que seja, e você sabe disso), fazer as coisas que disse no primeiro item e demais hobbies. Pare de se cobrar, pare de tentar se entender em tudo. Pare de forçar a barra do “ah tenho e preciso cultivar meu lado sexual!!“. Tudo que você precisa agora é cuidar da sua cabeça. Sem desculpas de falta de grana e sei lá mais o quê: atitude positiva, paz e SUS, se for o caso. O pinto você deixa pra depois. Ao fazer isso, o resultado virá naturalmente:

Sente atração apenas por homens? Gay.

Sente atração apenas por mulheres? Hétero.

Sente atração por ambos? Bi.

Sente atração em algumas épocas por mulheres e em outras por homens? Bi de novo.

Se me permite um palpite extra, ousaria dizer que não é nem o seu corpo/mente que estão te confundindo, não, mas sim o seu próprio preconceito. Ou será que é apenas a sua família que pega pesado com você?

Seja lá quem você for, se aceite e se abra para você mesmo que vai dar tudo certo.

Até amanhã!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • “eu tinha curiosidade de como seria fazer sexo com outro homem. Em muitos casos eu fantasiava sexualmente de como seria dormir com um amigo e curtia ver filmes eróticos com homens atuando.”
    “Nunca me apaixonei por homens (embora tivesse desejo sexual por eles),”

    Não parece haver confusão nenhuma. Você é gay. Ser humano é curioso mas nem tanto….

    “mas bloqueios mentais meio que me impedem de tomar uma atitude, sem falar na família tradicional que não suportaria saber que eu senti em algum momento atração por pessoas do mesmo sexo.

    E a razão de toda essa confusão, surtos, questionamentos, quase com certeza, é o grande receio de se assumir diante de si e dos outros. Não vai ser fácil, mas assim tende a piorar cada vez mais.

    Antes de seguir a dica da Luiza de botar os pés na grama, aconselho a enfiar o pé na Jaca de uma vez. Armário com portas fechadas sufoca.

    • “Antes de seguir a dica da Luiza de botar os pés na grama, aconselho a enfiar o pé na Jaca de uma vez. Armário com portas fechadas, sufoca.”
      kkkkkkkk
      mas se ele tbm se atrai por mulheres, pq ele é gay?
      Tu não acredita em bi mesmo, né? kkkk

      • Nesse daí, não.

      • Jps

        Nesse caso concordo com o Carlos…

        Pelo que ele fala, ele nunca se relacionou com ninguém fora a namorada dele e desde aquela época fantasiava em transar com homens. Agora que ele se separou, perdeu o interesse em sexo, talvez porque nunca fez de forma “certa” para ele.

        Apesar disso, ele ainda pensa em homens, então a partir do momento que se envolver com um, provavelmente metade dos problemas devem se resolver, restando apenas se assumir para si mesmo e para familia.

        Obs: de qualquer forma, não custa para ele tentar, rs….pq vontade ele tem

  • Elisa

    Caso complicado. Não posso afirmar que ele é bissexual. Já conheci pessoas que acreditavam ser bissexuais porque só tiveram uma experiência hetero na vida. Acreditavam que o que eles sentiam pelo sexo oposto fosse paixão, quando, na verdade, era profunda admiração msm. Paixão eles conheceram com o msm sexo. Viram que era mais intenso, forte, viram que existia desejo carnal msm. Acho que ele só terá uma resposta definitiva quando ficar com um homem e comparar. Até aí, acho muito precipitado dar um “diagnóstico”.

    • Jps

      No caso ele gosta de ver porno gay, então a parte da admiração já passou faz um tempo, rs

      Mas concordo contigo, o ideal é ele ficar com um homem só para o piores do casos, satisfazer essa curiosidade que parece tirar o sono dele.

  • Mariana Cobra

    Concordo com a Luiza sobre vc priorizar a sua saúde mental antes de dedicar-se ao seu pinto.
    Ser gay, hetero ou bi não importa. Seja feliz homem!

  • Rodrigo Silva

    Uma das principais coisas que definem com segurança a sexualidade humana são as fantasias sexuais. E às fantasias sexuais dele já mostraram a resposta.

  • Franciele

    Leitor, não acredito em bissexualidade; na minha opinião, quem assim se define na verdade é homossexual mas, para sofrer menos preconceito leva uma vida nos padrões sociais, caso julgue conveniente.
    Isto posto, se tu fosse gay, teria muita dificuldade na interação sexual com mulheres, e não falaria tão bem do teu tempo de namoro; por outro lado, ter “resistido” tanto tempo a aproximar-se de algum homem, além de ter por eles apenas desejo sexual, sem os demais elementos que um relacionamento abriga, parece raso demais para fazer concluir que tu gostaria de assumir a homossexualidade.
    Por tudo isso, acredito que tua confusão seja um produto indesejado dessa cultura hedonista que vivemos, na qual as pessoas criam necessidades sexuais que na verdade não existem, como por exemplo, ter vários parceiros antes de se definir com alguém, participar de alguma orgia, vivenciar algum contexto sadomazoquista ou de troca de casais, enfim, uma série de práticas que no fim das contas pouco ou nada acrescentam na vida de quem as busca como um fim em si mesmas e não um estilo de vida maduramente escolhido.
    Já conheci rapazes que julgavam ter interesse homossexual, mas, quando vivenciaram, descobriram que era apenas o desejo de experimentar, e retomaram sua verdadeira orientação; por isso, aconselho que tu descubra primeiro o que busca em um relacionamento, converse com teu médico sobre o impacto dos remédios na libido, e sobretudo, leia bastante sobre orientação sexual para aprender a diferenciar meras fantasias, que devem continuar sendo apenas isso, de práticas inafastáveis para gerar satisfação sexual a longo prazo.

    • Jps

      “apenas desejo sexual, sem os demais elementos que um relacionamento abriga, parece raso demais para fazer concluir que tu gostaria de assumir a homossexualidade. ”

      Acho que é o contrário. Um relacionamento sem o desejo é apenas uma amizade, por isso que é uma das coisas mais importantes (junto com respeito e cumplicidade é claro).

      “um produto indesejado dessa cultura hedonista que vivemos…ter vários parceiros antes de se definir com alguém, participar de alguma orgia, vivenciar algum contexto sadomazoquista ou de troca de casais”

      Acho que fui influenciado um pouco por essa cultura, rs…..mas desde que a pessoa não faça disso um foco na vida, tudo bem na minha opinião. Tem gente que curte experimentar, só precisa ter noção e responsabilidade para não fazer de forma “errada”. Exemplo: sexo com estranhos sem camisinha.

      • Franciele

        Acho que tu não foste tão influenciado pela cultura hedonista; caso tivesse sido, saberia que existe o desejo sexual concreto, no qual há alguém específico em mente, e o desejo abstrato, cujo objeto é o ato em si.
        Quanto eu pontuei que o leitor escreveu que sentia “apenas desejo sexual”” por homens, sem mencionar outros elementos, levantei a hipótese de ser apenas essa forma abstrata, que quando alimentada só serve mesmo para gerar confusão e falsas necessidades.

        • Jps

          Entendi…

          Toquei nesse ponto, porque se ele sente desejo por homens e não sente tanto pelas mulheres (já que mesmo namorando, ele fantasiava com homens). Talvez não seja algo tão abstrato assim, e sim alguma repressão, porque como ele mesmo disse, a família não aceitaria tão bem.

  • josè

    Leitor só vai saber se é Bi se experimentar !

  • João MilGrau

    Vou Resumir para vc

    1º Se vc sente vontade da o Cu ou come um Cu cabeludo se vc acha homem gostoso principalmente os analfabetos de academia vc e viado.
    2° Vc Sente tesão por grelo mulheres vc é Heterossexual
    3º Vc da o Cu come buceta ai vc e um Sem vergonha que mane bi o que rapa como vc pode tesia em homem e mulher ao mesmo tempo então se aplica a primeira regra vc gay usar mulher para se camuflar.