Sempre me cuido pra minha namorada. Estou errado em querer que ela faça o mesmo por mim?

29
 Leitor: Olá, queria dizer que acompanho o blog há bastante tempo. Namoro com uma menina com quem eu amo bastante e ando sofrendo um problema: ela está com sobrepeso. 

Eu sou um cara bastante atlético, faço academia, tenho um corpo legal e tudo mais e faço isso pois sei que agrada a ela. Inclusive mantenho um cabelo um pouco longo, pois é o tipo de corte que ela gosta. Acontece que ela não faz o mesmo pra me agradar, eu não sou controlador e não fico jogando isso na cara dela, mas as vezes gostaria de ser mais participativo, como ajudar ela a escolher uma peça de roupa (a deixo fazer isso comigo) e na questão do corpo eu me proponho tanto a pagar a sua academia quanto a ajudar ela a manter uma boa forma. Eu não fico apenas resmungando e esperando resultados, eu tento ajudar, acontece que minha namorada me poda de muitas coisas, por exemplo ela não deixa que eu dê presentes pra ela, pois ela alega que gastar dinheiro com ela me atrapalharia. 

Ela é muito caseira e eu sou agitado, sempre me mantenho em casa pra agradar ela, mas as vezes quando quero sair, ela simplesmente fala que eu posso ir sozinho (sempre). Eu sinceramente não sei o que fazer gostaria da ajuda de vocês, pq eu penso que não estaria no direito de reclamar se não fizesse nada por ela, mas sou compreensivo e tento ajuda-lá, o problema que ela nega essa ajuda de todas as formas. Ando sentindo pouco tesão nela, porém, a amo e quero muito que esse quadro mude. Ando olhando pra outras mulheres que se cuidam e são vaidosas, porém, por respeito, honra e por amor a ela, não chego a consumir uma traição. Por favor amigos, me ajudem. Estou errado de querer que minha namorada tenha uma estética melhor? Estou errado em tentar ajudar ela? Deveria eu simplesmente parar de me importar!?

Diferenças… Aceitar as diferenças entre as pessoas do convívio e viver bem com isso ou tentar mudar a todos para ajustá-los ao seu mundo?

Perguntador, você está namorando com uma moça diferente de você. Diferente em personalidade. Diferente no porte físico. Diferente na conta bancária. Diferente nos gostos e hábitos.

Tantas coisas citadas que não lhe agradam, uma omissão gigantesca dos porquês que você a ama tanto e, por fim, uma pergunta vitimista de “como parar de se importar”.

Primeiro ponto:

Ela está com sobrepeso, existindo dois vieses para a resposta:

1 – Ela está com sobrepeso e gosta do próprio corpo;

2 – Ela está com sobrepeso, não gosta do próprio corpo e vive reclamando.

Se ela gosta do próprio corpo e você não a ouve reclamando, o problema é seu. Mas se ela reclama e nada faz, o problema é dela.

Vou partir do pressuposto que ela também está incomodada com a situação e a negativa dela em receber a sua ajuda é o que incomoda mais.

Acontece que o orgulho dela pode ficar ferido e a ajuda tem sido vista com maus olhos. Desta forma, ela só vai tomar providências quando ela mesma puder bancar e não precisar de você. E quando você diz “gostaria de ser mais participativo” falando que paga a academia e dando palpites nas roupas que ela veste, pode soar como “favor” ou que as roupas que ela escolheu não estão apropriadas para seu nicho financeiro/social.

Segundo ponto:

Eu fiquei com uma forte impressão de que vocês possuem condições financeiras bem diferentes, portanto, ela pode não gostar de deixá-lo escolher as roupas por vergonha do próprio guarda-roupas ser pobrinho e ela sai contigo com a melhor roupa que tem, sem muitas opções de escolha.

Pensei também que ela assume essa fachada de “menina caseira” por sentir-se desconfortável com os locais que você curte ir ou pelos seus amigos serem também de círculo mais abastado.

Eu mesma detestava sair nas baladinhas da cidade quando estava na faculdade por não ter roupas para tanto. Vivia apertada e com a corda no pescoço. Sendo mais clara, me sentia um peixe fora d’água e quando era convidada, a primeira pergunta que me fazia era: “será que tenho roupa bacana pra não passar vergonha?”. E quando não tinha, a segunda pergunta era “posso comprar sem apertar ou deixar outras prioridades?”.

Então, quando você diz “minha namorada me poda de muitas coisas”, pode ser somente ela tentando preservar o tiquinho do orgulho dela e não transparecer que ela sente muita vergonha por não poder acompanhá-lo e por isso evita ser presenteada. Afinal de contas: ela não poderia retribuir os mimos. Coisa de gente orgulhosa ou com orgulho ferido.

Terceiro ponto:

Se ela não pode acompanhá-lo, vá sozinho ou mude a programação.

Achei muito nobre da parte dela falar para você sair e curtir, mesmo que sozinho. Tente verificar se a negativa dela está relacionada ao que disse sobre não ter roupa, não ter dinheiro ou não se sentir confortável nas baladas que você frequenta.

Sendo assim perguntador, entenda que cada um faz aquilo que está ao alcance para agradar quem ama, seja mantendo um corte de cabelo, deixando-a escolher sua roupa de vez em quando ou fazendo um programa zero custo.

Infelizmente, você não citou a idade de ambos ou a sua pretensão com o seu relacionamento, porém, em qualquer situação o bom e velho DIÁLOGO pode resolver qualquer parada, basta ser delicado, honesto e parceiro. Ou você achou que alguém aqui diria: “vai lá, mete o chifre na gordinha?” Acho que o Whey anda afetando seu raciocínio. Então vá lá, abra a boca e fale com ela!

Assim meu amigo, antes de qualquer atitude, coloque-se por um momento no lugar dela e veja se a diferença financeira entre vocês dois não está sendo uma barreira, tanto para você enxergar o lado dela, quanto para ela largar esse orgulho de lado e viver feliz contigo.

Último ponto:

Por fim, peço que reflita um pouco também sobre a vontade de trair motivado pelo sobrepeso. O mundo não é só beleza externa, corpos sarados e barriga negativa. Toda beleza é efêmera, dura pouco e se esvai com o tempo. A única coisa que jamais sai de moda ou perde o peso é o caráter.

E não, você não é especial por evitar consumir a traição. É obrigação moral e não qualidade, amigão. E também não está errado em querer ajudá-la, está errando com a forma da ajuda oferecida, desrespeitando os limites, jeito de ser e tentando mudar a personalidade da moça.

Portanto, se ela tiver uma conta bancária bacaninha e tiver grana, o problema é de personalidade incompatível mesmo. Aí colega, OU você descobre que afinidades são as coisas mais importantes para se ter um relacionamento longo bacana, OU assume logo que vocês são incompatíveis e desista enquanto é cedo. Arrume uma moça fitness baladeira que tudo vai dar certo – ou não.

Instagram
Share.

About Author

Mari Cobra

Intolerante à lactose, bem cuzona, nunca disse que sou legal, tenho um coração grande e geralmente tomo na tarraqueta, geminiana e fodidamente indecisa. Apaixonada pela vida e falo muito palavrão.