Tenho uma filha e os pais dele me acham promíscua:

31

Leitora: Olá , venho por meio desse texto desabafar, pois não sei mais o que fazer. Já chorei tanto, estou a ponto de fazer uma loucura. Estou triste e sem uma solução.  Eu tenho 20 anos, namorei a primeira vez com 17. Acabei engravidando, confiei naquela pessoa, me entreguei. Sempre fui uma filha dedicada, nunca dei problemas, nunca saí pra baladas e festas. Sempre estava nos cultos. Apenas me envolvi com a pessoa errada, pela pressa de saber como que era namorar. 

Apanhei, fui humilhada e abandonada grávida. Sofri demais, muito. Hoje me vejo aqui, amando de verdade, sabendo o que é amor e cumplicidade, com alguém que me ama de verdade, que nunca me maltratou. Hoje eu vejo o que é amor. Mas tem um problema, a família dele não me aceita porque tenho minha filha. Isso me machuca tanto, por que eles  me julgam, me acham promíscua, sendo que nem me conhecem? Mas também não me dão a oportunidade de me apresentar. Não sentem interesse em saber quem eu sou e isso tá me machucando muito. Não só à mim, ele também está bastante abalado com a situação, mas também não sabemos o que fazer. 

Peço que me ajudem e me aconselhem.  Eu o amo demais e não quero ser julgada pelo o que eles acham que eu sou, sendo que nem é. Sim, eu errei, me entreguei pra pessoa errada, mas isso não me torna alguém detestável. Eu sou apenas uma mãe que já sofreu demais e agora encontrou o amor. Ele aceita a minha filha e a ama. Então por que eles estão fazendo isso? O que preciso fazer pra eles me aceitarem e me respeitarem? Eu não quero que eles sejam o motivo do nosso término. Não sabemos o que fazer.  Ele tem 21 e ele já teve una conversa com a mãe. Ela ficou depressiva e toda manhosa. Eles voltaram a se falar normalmente agora. Ele disse que não quer desgastar isso. Como eu fico? Faço o quê?

familia reprova namoro

É nessas horas que a gente vê como a sociedade é hipócrita. Outra menina podia ter transado muito mais do que você, porém, se não tivesse engravidado, poderia facilmente se passar “como santa”, né? Ainda que claro, mesmo se você fosse pra balada e tivesse transado com 50, isso não te faria uma pessoa detestável ou merecedora de qualquer tipo de desrespeito. Afinal de contas, todos nós temos o teto de vidro e só mudam “as merdas” que cada um já fez – nem que seja “umazinha só”, né? kkkk

É claro que fica a lição para, caso esse moço também dê errado por algum motivo, você não confunda “se entregar ao amor” com ser irresponsável. PORÉM, agora que já aconteceu, quem sou eu pra te dar lição de moral e existem algumas reflexões que gostaria de levantar:

Vocês estão se esquecendo de valorizar um ao outro.

Seria legal uma família margarina? Seria ótimo, coisa lindona mesmo! Porém, esse namoro só acabará se vocês dois deixarem. Ou melhor, se não pararem imediatamente de ficar falando, chorando e se remoendo por causa de gente (sim, sei que é a família dele) que está cagando e andando para entender o lado de vocês.

O ideal seria que ele começasse a jogar sementinhas boas nos pais – não no sentido de “conversar”, até porque já entendi que ele não está afim no momento, mas sim de, quando tiver um contexto, falar bem de você, sobre a sua história, etc. Ele pode ir jogando uma frasezinha ou algum acontecimento bacana aos poucos, sabe? Nem que ele saia correndo e se faça de morto depois kkkkkkkk. Contando, como quem não quer nada, coisas legais que você fez por ele. E se ele for mais “sincerudo”, pode inclusive falar que merece ser respeitado pelas próprias escolhas, etc kkkkk.

Só não esperem, ao ele “se manifestar um pouco mais”, que no outro dia tudo mudará – mas sim que irá ajudando a melhorar o clima ao poucos, nem que seja de uma forma quase invisível, sabe? Fazer isso com certeza será melhor do que ficar com cara de enterro o tempo inteiro kkkkk. Se eles ignorarem mesmo assim, ok. Afinal de contas:

É preciso saber valorizar o amor que você já tem.

Poxa, você finalmente encontrou um homem que te ama, que te respeita, saiu do ciclo da violência doméstica e o melhor, teve a sua filha que tenho certeza que é seu grande tesouro. Por que não começar a agradecer um pouco a Deus pelo seu progresso, ao invés de ficar insistindo no que parece ser inviável no momento, pelo simples fato de não depender apenas de você? Você não vai se casar com os sogros mesmo!! Inclusive, taí outra coisa boa kkkkk

Acho que já passou da hora de vocês dois pararem de derramar lágrimas por causa dessa história. Daí depois vocês terminam e a culpa será de quem? Da família dele? NÃO! De vocês que deixaram com que os outros se intrometessem mais do que deveriam e que ficaram fracos justamente no momento que deveriam se juntar.

Respeito a gente conquista, não pede. E mesmo merecendo, nem todo mundo nos dará.

Entenda que, por mais que ele converse, tem gente que morrerá sem gostar da gente e isso é normal na vida de todo mundo. Não é especialidade nenhuma de vocês não kkkkkkk. O lado bom é que pode ser que algo bom aconteça e vocês comecem a se dar bem daqui a um mês ou dois, quem sabe. Porém, SE NÃO ACONTECER, vai ficar chorando por antecipação e pelo que você visivelmente não tem mais controle por quê?! Não seja “burra” não, mulher! kkk. Seja esperta e tente mudar um pouco mais a sua vida e o seu coração ao invés de querer mudar a vida e o coração dos outros.

Digo isso porque também já me senti forçada a gostar de gente que, sinceramente, nunca gostei e isso é um saco. Sei que, ao contrário de você, eu tinha motivos e eles não, mas e aí? Afogá-los que não vai dar, né? kkkkk. Se a vida não é justa, cabe a nós fazer nossa obrigação – que é ser feliz – e acima de tudo, ter fé de que as coisas irão mudar. Ou você vive indo ao culto, mas não acredita em Deus e nas coisas que a vida preparou para vocês? Seria até contraditório com a sua fé acreditar que as coisas precisam ser sempre do seu jeito para que você finalmente consiga ser feliz, não acha não?

Pense nisso e tome uma boa dose de otimismo que vai dar tudo certo.

Até amanhã!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.