6 filmes sobre o capiroto

3

Estamos no mês das bruxas, então, brindarei com uma seleção caprichada, de um gênero que amo, sugestivamente chamada de 6 filmes sobre o capiroto.

Essa primeira seleção tem algumas coisas em comum, sendo elas: todos os filmes são inspirados em acontecimentos reais, todos tratam das influências malignas do outro mundo, todos são bons filmes.

1) Exorcismo de Emily Rose

Inspirado na vida e morte da jovem alemã Anneliese Michel, este filme retrata o julgamento do padre que a “socorreu”. Erin Bruner (Laura Linney) interpreta com maestria a advogada que defende o padre Richard Moore (Tom Wilkinson) e não é o tipo de filme pastelão repleto de sustinhos.

É bacana por que mostra a história da personagem (Emily) de forma envolvente e chocante, deixando na dúvida se o que houve foi decorrente de espíritos malignos ou apenas uma jovem influenciada pela religião.

Melhor do filme: cena da gargantilha achada pela advogada até então agnóstica. Os gritos da atriz também são de arrepiar os pelos da nuca.

Moral do filme: coisas ruins acontecem com gente do bem.

2) Invocação do mal

Nessa foto estão as irmãs Perron e as mais jovens são as atrizes que as interpretaram. Essas pessoas foram aterrorizadas por 10 anos e foram retratadas em Invocação do Mal, talvez seja por isso que o filme seja tão legal.

Ed e Lorraine Warren são famosos “caça-fantasmas” dos Estados Unidos, a Lorraine é uma velhinha muito bacana que ainda faz participações em algumas séries como Assombrados do Discovery Id.

O melhor do filme: o nervoso que dá por todos acharem que tudo é imaginação.

Moral da história: tenha bons caça-fantasmas na lista telefônica e não espere 10 anos pra largar tudo e fugir dos demonho.

3) Horror em Amityville

É uma história bem macabra e conta brevemente a história de Ronald Defeo Jr. e como ele assassinou toda a sua família.

No julgamento ele alegou que ouvia vozes e, o mais estranho de tudo, é que não havia indícios de que as vítimas reagiram ou que foram sedadas, então a pergunta era: como ele matou todos a tiros e ninguém ouviu, acordou ou reagiu?

Após o assassinato da famía Defeo, a casa foi vendida para a família de George e Kathy Lutz, e aí que o trem aperta, não demorando muito para que estranhos eventos comecem a acontecerem, afetando a vida da família e indicando que uma presença maligna está oculta na casa.

Melhor do filme: quando o George faz o menino segurar a madeira e desce o machado. Dá uma agonia do cacete.

Moral de história: não compre uma casa assombrada! Eu imagino a energia do lugar e pode ser que nada de sobrenatural exista, mas saber que ali morreu toda uma família e mesmo assim fechar negócio é coisa de gente doida.

4) Evocando espíritos

Lá pro ano de 2003/2004 eu assisti um documentário com a companhia da minha mãe chamado Hauting in Connecticut que passou no Discovery Channel. Na época, fiquei com o loke na mão de medo e comentei: “mãe, se isso virar filme eu vou assistir nem que seja no quinto dos infernos”.

Depois de um tempo o meu sonho virou realidade. Tá certo que o documentário é mais legal, mas o filme não deixa a desejar e trás uma história muito macabra.

O filme gira em torno de uma família que teve que mudar de cidade para o tratamento do menino que está com câncer (até aí bate com a história original). Acontece que mudaram para uma casa mal assombrada e tudo desce ladeira abaixo.

E apesar de não ser nenhuma obra-prima ou novo clássico, ele assusta e diverte em alguns bons momentos, e ainda compensa pelas atuações convincentes e os ótimos efeitos especiais.

Melhor do filme: é o final.

Moral da história: Tudo sempre pode piorar.

5) Poltergeist (1982)

Tentem localizar esse clássico dos anos 80, se não conseguirem, tem um remake, porém, não é tão legal quanto o primeirão.

O filme não é verídico, mas existe um bafafá sobre a maldição que ele trouxe ao elenco, pois várias pessoas (atores, roteiristas, ajudantes) morreram durante e depois do filme em situações bizarras.

Melhor do filme: sem dúvidas que é a Carol Anne (Carolayne kkkk).

Moral da história: não brinque com coisas que estão além da sua compreensão.

6) O Ritual

O Anthony Hopkins tem uma cara de doido que só de olhar pra ele eu tenho medo, talvez seja resquícios da época de Hannibal, mas esse filme também é daqueles de arrepiar a nuca.

O Ritual não é um filme apelativo e nem tem aqueles vômitos característicos de filmes de exorcismo.

Melhor do filme: o Anthony possuído.

Moral da história: “A escolha de não acreditar no diabo não o protegerá dele”.

***************

Dica 1: Metade da listinha tem na Netflix, a outra metade não. Aí basta baixar via torrent ou alugar na locadora mais próxima.

Dica 2: Filme de terror/suspense é para ser assistido à noite e no escuro buhhhhhhh.

Dica 3: Filmes noturnos combinam com pizza de pão velho:

  • Pegue os pães de ontem
  • Abra-os ao meio em três partes para não ficar grosso
  • Passe molho de tomate (de preferência caseiro) e não economize, pois ele irá umedecer os pães
  • Presunto e Mussarela (ou o queijo de sua preferência) e na quantidade que você quiser
  • Tomate, uma pitada de sal e orégano
  • Asse por 15 min em forno baixo (só para derreter o queijo e secar o pão)
Instagram
Share.

About Author

Mari Cobra

Intolerante a lactose, quase advogada, geminiana e fodidamente indecisa. Apaixonada pela vida, pelo meu namorido e em dar pitacos na vida dos outros.

  • Jps

    Bom não sou muito fã de filmes de terror, mas eu assisti esse O Ritual e realmente é muito bom.

    O que eu gosto dele é que de certa forma é tratado como “algo real”, do tipo, não tem torção de cabeça (não que eu me lembra, rs), desaparecer e aparecer, e foco é a tensão no filme. Não tem muitos momentos de dar susto em si, mas do meio para o fim o suspense aumenta até o ponto de precisarmos “lembrar de respirar”, rs

    Não sei a qualidade do filme, mas A Possessão (2012) talvez seja uma opção para colocar na lista. Falo porque a história em que ela é baseia talvez seja mais assustadora do que o filme em si, rs
    E fatos reais.

    Obs: muito boa suas dicas do que comer/fazer que está final do texto, rs

    • tb adoro essas receitas da Mari kkkkkkkkkkk

  • João Emanuel

    Não curto filmes com poderes acho meio nada ver prefiro um psicopata sedento de sangue e mais fácil vc acha nas ruas kkkkkk mais desses ai só assistir
    Exorcismo de Emily Rose
    Horror em Amityville
    O Ritual
    Poltergeist esse faz tempo nossa era moleque na época.

    Lance do demônio, exorcismo só curto o clássico de 1974 O Exorcista cara como fiquei com medo desse filme tinha 6 anos de idade me deu um trauma tão grande que ate os 22 eu não tinha coragem de assistir o filme ate um dia meti o loko assistir e ri pra Caraí dos efeitos especiais. kkkkkk