Depoimento de uma leitora que finalmente conseguiu sair de um relacionamento abusivo:

6

Oi tia Lu, depois de muito pensar e largar a preguiça de lado, resolvi contar minha história.

Na verdade dar um desfecho pra ela, já que havia mandado há muito tempo atrás uma em relação ao meu antigo relacionamento abusivo (hoje percebo que era). Enfim, como sabe, eu mandei uma história contando sobre meu ex-namorado que era atual e que eu tinha descoberto as traições dele, porém, eu não tinha autoestima e nem forças pra terminar. No fim, acabei me rebaixando ao nível dele e acabei devolvendo a traição.

Depois que enviei a história, a confiança desmoronou totalmente ao ponto de que, quem terminou foi ele. Claro que fiquei super mal, eu queria salvar aquela relação (confesso que não sei porquê, mas enfim). Só que ele fez de maneira babaca total. Terminou comigo de madrugada na casa dele, não me deixou ir embora (entendo que talvez por ser tarde da noite, mas dane-se, eu queria sumir) e ainda por cima ficou conversando no telefone com outra mulher e rindo de boa, como se nada tivesse acontecido.

Chorei a noite inteira, mas no outro dia peguei minhas coisas e fui embora para minha casa. Eu não ia mais me sujeitar àquilo. Um mês se passou, ele nem se quer respeitou o tempo de término e começou a se relacionar com a amante dele. Aquilo me deixou furiosa pra caralho, mas tudo bem, o que esperar de um cara que vivia ferrando com meu psicológico, me diminuindo e sendo escroto? Nada, não é? Enfim…

Passei meses bebendo em casa, mas bebia pra ficar bêbada mesmo, até cair no sofá e apagar. Comecei a sair pegando geral em apps de encontros (com responsabilidade, camisinha sempre), até que, depois de 8 meses de término, eu finalmente estava conseguindo esquecer o embuste. O problema era que o embuste fazia perfis fakes nesses sites, na verdade em um específico pra ficar me cantando. Daí eu não aguentei e acabei com a raça dele: “Olha aqui, para de fazer perfil falso pra atormentar a minha vida, você está namorando e fazendo esse tipo de coisa? Deixa de ser babaca cara, está com quase 30 anos nas costas e com atitude de moleque, tô vivendo minha vida em paz sem atrapalhar a tua, me deixa e vê se some logo“. Depois ainda tiveram outros 2 fakes que acabei ignorando e aí ele parou.

1 ano se passou, já tinha superado as dores que havia me causado e me sentindo mais leve por ter me livrado de um traste. Tive umas paixonites que não vingaram, mas eu já sabia o que eu não queria mais para minha vida: quando percebia que poderia ser a mesma coisa do antigo relacionamento, pulava fora antes de dar merda. Foi nesse período, mexendo nos facebooks da vida, que vi uma publicação em uma Page da cidade: um anônimo convidando pra tomar milkshake ou capuccino e tals. Confesso que comentei de brincadeira na publicação, mas quando ele me chamou no inbox, acabei topando sair com ele… por que não? Era milkshake 0800.

E foi aí que conheci meu atual namorado e eu não sei qual foi o exato momento em que eu me apaixonei por ele, só sei que a cada encontro e a cada gesto dele fui me apaixonado ainda mais. Só que aí a ex dele resolve aparecer pra empacar, porém, ele a despachou… Isso me fez ter ainda mais confiança nele e me fez ver que de fato ele gosta de mim e que se apaixonou. Não poderia estar mais feliz em estar ao lado de um cara carinhoso, doce, que se preocupa comigo, que está me ensinando inglês na maior paciência do mundo, que me elogia sempre que estamos juntos e que temos planos para  o futuro.

Sei que são apenas cinco meses, mas são os melhores cinco meses da minha vida. Eu digo pra vocês que, a gente se livra de uns encostos para encontrar alguém que saiba dar valor às nossas qualidades e nos ajuda com nossos defeitos. Que não é o fim do mundo sair de uma relação, ainda mais uma relação abusiva psicologicamente (e que poderia ser fisicamente no futuro) e que estar sozinha não é sinônimo de solidão, apenas de paz interior e exterior por não ter alguém tóxico do lado minando sua autoestima.

Eu deveria ter seguido vários conselhos do blog? Sim, eu deveria, mas eu era covarde demais para tomar alguma decisão e não enxergava com a clareza necessária. Ele me fez foi um grande favor por ter terminado comigo, porque eu me senti muito melhor, me sentia leve sabe? Então, se um dia você se encontrar numa relação dessas, crie coragem e caia fora não deixe que esse tipo de pessoa destrua suas vontades e sonhos.  É difícil? Muito, mas coloque na sua cabeça que há um mundo lá fora te esperando e que é bom estar sozinha, aprender a amar sua própria companhia é a melhor coisa que você faz para si mesma.

Bem, tentei resumir a história para não ficar tão grande hahaha, espero que de alguma forma eu tenha ajudado. Bjos no coraçãozinho de vocês e obrigada do fundo da alma por todos os conselhos que deixaram naquela história: aquilo me fez abrir os olhos e mesmo não tendo tomado uma atitude, hoje sei que não admito mais esse tipo de relacionamento.

Instagram
Share.

About Author

Anônimo

Espaço reservado pros "bródis" e "sisters" anônimos que querem colaborar sem mostrar a cara!

  • Mariana Cobra

    Pelo jeito vc, em primeiro plano, era abusiva consigo mesma. Parabéns por superar as dificuldades e estar caminhando rumo a felicidade duradoura.

  • Jps

    Verdade seja dita, você não conseguiu em si escapar do problema, mas foi forçada a “desintoxicação” então sempre fique atenta para não cair na mesma situação.

    Agora, parabéns por perceber o quão ruim era o seu ex e conseguir seguir em frente. Realmente não deve ter sido fácil, porque além de tudo mexe com autoestima e carência.

    Além disso, boa sorte na nova empreitada (relacionamento)

  • João Emanuel

    e isso ai agora corre atras de outro não faça o mesmo erro de novo tem muita pica no mundo.

  • Rodrigo Silva

    É isso aí! Na vida nunca se deveria cometer duas vezes o mesmo erro. Há bastante por onde escolher. Desejo felicidades aos dois!

  • Stanley Lewis

    Fico feliz que sua vida tenha mudado pra melhor e que tenha se livrado desse “embuste”! Espero que outras vejam seu relato e criem forças pra sair do relacionamento abusivo.

  • hadassa

    Parabéns leitora ter conseguido sair do ciclo de relação abusiva com ex namorado que ótima conquista pessoal de descobrir que devia entender que deve se AMAR em primeiro lugar antes de reconhecermos alguém bacana para amar a gente precisa ter amor próprio e dignidade.Espero que continua nessa jornada de entender que uma pessoa para entrar na nossa vida tem que vir para somar e não diminuir ou dividir. Um relacionamento saudável deve se compõem a afeto, carinho, atenção, desejo, amor mútuo, respeito, admiração, atenção, disponibilidade, amizade, companheirismo, fidelidade, lealdade trazendo alegria, leveza, divertido. Boa Sorte!!!!!