É possível duas pessoas diferentes darem certo?

27

Leitora: Oi Lu, minha dúvida é a seguinte: é possível duas pessoas diferentes darem certo? 

Estou me envolvendo com uma pessoa que é diferente de mim, que tem uma história de vida com alguns problemas, diferente da minha vida que é bem tranquila, já vem com uma bagagem de relacionamentos, diferente dos meus que foram poucos e o modo de ver a vida (ex: se liga mais em dinheiro e bem material do que eu), porém, estamos nos entendendo bem e nos gostando. 

Pela primeira vez tenho vontade de fazer dar certo e não desistir na primeira pedra que aparece no caminho do relacionamento. Se fosse antigamente, eu já teria desistido diante das diferenças. 

O que eu faço? Será q tem chance disso dar certo ou estou sendo movida pelo impulso? Não é carência e nem falta de opção.
Eu tenho 24 e ele 28. Obrigada pela atenção.

A teoria para escolher alguém representa inteligência e até mesmo um pouco de “autocuidado/moderação”. Porém, em exagero vira um pouco de burrice, rs. Sem contar que, cá pra nós: quem é que consegue colocar toda a teoria em prática? E mais, mantê-la ao longo da vida?

Em tese a gente quer:

1- Alguém legal

2- Companheiro

3- Fiel

4- Sem filhos

5 – De idade x

6- Gostos semelhantes aos nossos

7- Bem humorado

8- Morando na mesma cidade

9- Blablablá

Agora na prática, por quem é que a gente se apaixona? Por alguém que tenha metade dessas características e olhe lá! kkkk

A verdade é que, em geral, essas fórmulas só dão certo quando o relacionamento foi arranjado ou movido apenas por interesses. Na prática, quando o amor e a química batem, você até pode querer que a pessoa fosse um pouco diferente “para se ajustar aos seus gostos e expectativas”, só que é o coração (destino? rs) que manda e acabou.

Ao longo do seu texto você citou uma frase mágica:

“Pela primeira vez tenho vontade de fazer dar certo e não desistir na primeira pedra que aparece no caminho do relacionamento”.

Isso significa que você está realmente interessada no rapaz. É claro que tentar fazer dar certo não significa que dará. Porém, a boa notícia é que:

1- Você está fazendo a sua parte (em relação a ele e inclusive ao procurar ajuda). E ainda que isso pareça óbvio, muita gente não faz e já abandona o barco por medo de dar certo (parece piada, mas é verdade kkkk).

2- Você também precisa reconhecer que, por mais que você esteja amando (e tentando), a necessidade da autossabotagem ainda está dentro de você. Então, se policie em relação a isso.

É brega o que vou dizer, mas a verdade é que o ser humano morre de medo de ser feliz. Se é assim, é “normal” que, mesmo que inconscientemente, a gente dê um jeito de “andar pra trás pra fazer a vida ficar como estava”. O medo do novo é real, e até certo ponto, benéfico. Só que é aquilo, né: é confortável/cômodo/seguro, mas também não lhe trará nada de novo ao coração. E se você não quiser viver “pela metade” que nem a maioria das pessoas….

Você pode quebrar a cara? Obviamente que sim, mas se ele não parece ter feito nada para que mereça você desistir dele, por que você desistiria?

Se homem e mulher não é tudo igual, relacionamento também não é tudo igual. Então, mesmo se der errado uma vez, não precisa desistir da vida por causa disso. Agora, se você nem tentar, aí sim é autossabotagem.

Você já pensou em usar as diferenças entre vocês a seu favor? Quem sabe ele pode aprender a ser um pouco mais desapegado contigo, e você aprender a também pensar um pouco no futuro como ele? Nem todo defeito dele será 100% defeito, e vice-versa. Use tudo que você puder a favor de vocês e para um bem maior comum. Só não crie expectativas, nem imponha nada. Afinal de contas, tendemos a pensar que o outro se parecer com a gente será sempre melhor pra ele, nunca o contrário. Somos egoístas.

Vá com medo, mas vá, garota.

Por fim, se vivemos de presente, pense assim: você está feliz? Ele mais te ajuda do que te atrapalha? Ele também está afim de tentar? Então é isso aí minha amiga, ao menos o filho ele não tem. E se tivesse, já te falei sobre a tese do amor, né?

Em último caso, chore um pouco que depois passa ao se lembrar que, querendo ou não, você fez tudo que pode.

Até amanhã!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.