É possível duas pessoas diferentes darem certo?

28

Leitora: Oi Lu, minha dúvida é a seguinte: é possível duas pessoas diferentes darem certo? 

Estou me envolvendo com uma pessoa que é diferente de mim, que tem uma história de vida com alguns problemas, diferente da minha vida que é bem tranquila, já vem com uma bagagem de relacionamentos, diferente dos meus que foram poucos e o modo de ver a vida (ex: se liga mais em dinheiro e bem material do que eu), porém, estamos nos entendendo bem e nos gostando. 

Pela primeira vez tenho vontade de fazer dar certo e não desistir na primeira pedra que aparece no caminho do relacionamento. Se fosse antigamente, eu já teria desistido diante das diferenças. 

O que eu faço? Será q tem chance disso dar certo ou estou sendo movida pelo impulso? Não é carência e nem falta de opção.
Eu tenho 24 e ele 28. Obrigada pela atenção.

A teoria para escolher alguém representa inteligência e até mesmo um pouco de “autocuidado/moderação”. Porém, em exagero vira um pouco de burrice, rs. Sem contar que, cá pra nós: quem é que consegue colocar toda a teoria em prática? E mais, mantê-la ao longo da vida?

Em tese a gente quer:

1- Alguém legal

2- Companheiro

3- Fiel

4- Sem filhos

5 – De idade x

6- Gostos semelhantes aos nossos

7- Bem humorado

8- Morando na mesma cidade

9- Blablablá

Agora na prática, por quem é que a gente se apaixona? Por alguém que tenha metade dessas características e olhe lá! kkkk

A verdade é que, em geral, essas fórmulas só dão certo quando o relacionamento foi arranjado ou movido apenas por interesses. Na prática, quando o amor e a química batem, você até pode querer que a pessoa fosse um pouco diferente “para se ajustar aos seus gostos e expectativas”, só que é o coração (destino? rs) que manda e acabou.

Ao longo do seu texto você citou uma frase mágica:

“Pela primeira vez tenho vontade de fazer dar certo e não desistir na primeira pedra que aparece no caminho do relacionamento”.

Isso significa que você está realmente interessada no rapaz. É claro que tentar fazer dar certo não significa que dará. Porém, a boa notícia é que:

1- Você está fazendo a sua parte (em relação a ele e inclusive ao procurar ajuda). E ainda que isso pareça óbvio, muita gente não faz e já abandona o barco por medo de dar certo (parece piada, mas é verdade kkkk).

2- Você também precisa reconhecer que, por mais que você esteja amando (e tentando), a necessidade da autossabotagem ainda está dentro de você. Então, se policie em relação a isso.

É brega o que vou dizer, mas a verdade é que o ser humano morre de medo de ser feliz. Se é assim, é “normal” que, mesmo que inconscientemente, a gente dê um jeito de “andar pra trás pra fazer a vida ficar como estava”. O medo do novo é real, e até certo ponto, benéfico. Só que é aquilo, né: é confortável/cômodo/seguro, mas também não lhe trará nada de novo ao coração. E se você não quiser viver “pela metade” que nem a maioria das pessoas….

Você pode quebrar a cara? Obviamente que sim, mas se ele não parece ter feito nada para que mereça você desistir dele, por que você desistiria?

Se homem e mulher não é tudo igual, relacionamento também não é tudo igual. Então, mesmo se der errado uma vez, não precisa desistir da vida por causa disso. Agora, se você nem tentar, aí sim é autossabotagem.

Você já pensou em usar as diferenças entre vocês a seu favor? Quem sabe ele pode aprender a ser um pouco mais desapegado contigo, e você aprender a também pensar um pouco no futuro como ele? Nem todo defeito dele será 100% defeito, e vice-versa. Use tudo que você puder a favor de vocês e para um bem maior comum. Só não crie expectativas, nem imponha nada. Afinal de contas, tendemos a pensar que o outro se parecer com a gente será sempre melhor pra ele, nunca o contrário. Somos egoístas.

Vá com medo, mas vá, garota.

Por fim, se vivemos de presente, pense assim: você está feliz? Ele mais te ajuda do que te atrapalha? Ele também está afim de tentar? Então é isso aí minha amiga, ao menos o filho ele não tem. E se tivesse, já te falei sobre a tese do amor, né?

Em último caso, chore um pouco que depois passa ao se lembrar que, querendo ou não, você fez tudo que pode.

Até amanhã!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Num outro post, a Elisa citou Gikovate que vê a atração por parceiros diferentes de nós como sintoma de baixa auto estima. Procuramos no outro o que não temos.
    Minha fórmula ideal de relacionamentos seria, ambos terem a mesma “ideologia” mas formas diferentes de atuação. Por exemplo, um tímido e um extrovertido mas que tenham os mesmos valores.
    Cara perguntadora, quando você fala em diferenças quanto às coisas materiais, é de se perguntar o que realmente significa isso. Se for algo fundamental, não tem jeito, um dia explode. São muitas etapas num relacionamento, e quanto mais degraus se sobe, mais certas coisas básicas e primordiais aumentam em importância.
    O interesse começa de fora e vai se adentrando, existe a atração mas não senti firmeza…

  • Mika

    Leitora, sabe qual ao índice de probabilidade de uma pessoa encontrar alguém que detenha todos os atributos que consideramos ideal num parceiro? Eu não faço ideia, mas chuto que é algo muito próximo do zero.
    Mais importante do que pensar igual a nós, melhor é quando nos é complementar, porque nos acrescenta.
    Quando se ama, tudo fica mais gostoso, embora nem sempre mais fácil.
    Só tome cuidado com as diferenças muito “gritantes”, porque daí só sai atrito. Observe também se esses problemas que ele trouxe do passado não irão atrapalhar o relacionamento de vocês.
    Aqui, vale o ditado: Um olho no peixe, outro no gato!

  • Monalisa

    Achei muito superficial o jeito que a leitora colocou. Diferentes em que? ”
    ex: se liga mais em dinheiro e bem material do que eu” , mas isso não me diz muita coisa, ele é um insano que quer ganhar dinheiro a todo custo? ou só quer ter conforto, uma casa maior, o carro do ano, e etc?
    “Estou me envolvendo com uma pessoa que é diferente de mim, que tem uma história de vida com alguns problemas, diferente da minha vida que é bem tranquila, já vem com uma bagagem de relacionamentos” eu gostaria de saber que problemas foram esses. Ele se divorciou, tem filhos, exes escandalosas, ou era o “ricardão”?
    Porque dependendo de qual problema ele teve eu sugiro você sair do barco. Porque as pessoas não mudam tão facil.
    Inicialmente a maioria se apaixona por pessoas que tem algo em comum. seja musica, estilo, temperamento e etc. Posteriormente que vamos descobrindo as diferenças. Para que eu vou procurar o amor da minha vida em um show de sertanejo se eu não curto sertanejo? ou vou ficar com alguém fumante sendo que não suporto o cheiro do cigarro? ou seja, no inicio são as coisas em comum que unem as pessoas.

    Um casal pode dar certo sendo diferente? sim. mas depende do nivel de diferença e como os dois lidam com isso. Se você tiverem uma moral muito diferente e estilos de vida diferentes, isso uma hora vai bater de frente. ai vocês tem que saber administrar, ou a relação só vai ser briga o tempo todo.

    Vou contar o que eu vivo. Meus pais são muito diferentes um do outro, MUITO! minha mãe é temperamental, meu pai mais calmo. minha mãe grita,xinga e meu pai fala baixo e controladamente. Minha mãe nunca quis estudar, já meu pai sempre cresceu profissionalmente. o que fez da certo foi: meu pai é tradicional e minha mãe também. O homem trabalha, a mulher fica em casa. E eles vivem a 28 anos assim. Apesar de todas as diferenças eles tem uma coisa em comum que faz com que eles vivam em harmonia. Sua relação pode dar certo sim, mas não vai ser pelas diferenças e sim pelas coisas em comum que vocês tem.

    Já eu não casaria com um cara tradicional que iria me podar, me obrigar a ter filhos e ficar em casa cozinhando. Por mais que eu o amasse, não ia dar certo! por mais coisas em comum que tivessemos ,essa diferença arruinaria a relação.

    Então reflita se as diferenças que vocês tem são assimiláveis para uma relação a longo prazo.

    • eu voltei o email pra ela e ela falou mais essas coisas mesmo
      ou seja, nada demais pra não tentar (acho eu kkk)

    • hadassa

      É isso aí mona disse tudo pena que nossa leitora não especificou quais são essas diferenças entre ela e o namorado. A gente seria mais certeiros pra ajudá-la e falar a real pra ela amiga a não dá para vc continuar namorando ele há um abismo muito grande entre vcs se você insistir o negócio vai piorar.

  • Mariana Cobra

    Diferenças são saudáveis e nada que o diálogo sincero não resolvam.

    • Mika

      Há diferenças… e DIFERENÇAS. Temos que admitir que algumas são insuperáveis.

      • Mariana Cobra

        Tava falando das diferenças citadas pela moça e complementadas pela Lu qdo ela disse q não era nada demais.

        Hoje estou sem tempo e saco pra devanear nas resposta! Mas uma simples diferença na criação já causa grandes dilemas!

  • Possibilidades e probabilidades.
    Leitora, você pode utilizar todo o seu potencial matemático para calcular o quão próximo do sucesso você chegará nesse relacionamento, mas mesmo assim estará jogando no escuro.
    Se dará certo ou não, só o tempo para lhe responder.
    Olhe para mim, estou casado há 15 anos e já fui tímido, inseguro, infiel. Minha esposa suportou os meus defeitos e os meus erros, mas ela poderia muito bem ter seguido o caminho distante de mim.
    Eu também poderia ter seguido outro caminho, mas não o fiz e não o farei e sabe porquê?
    Porque entre nós 2 existe uma fusão sexual amorosa que expurga para longe todas os problemas e dificuldades. Essa fusão gostosa deliciosa é mais forte que o mundo e suas armadilhas.
    E eu estou aqui sempre aquecendo o meu motor nuclear sexual a espreita de um ataque kkkkkkk

  • Jenny

    Olha, eu tenho 26 anos, namoro um homem de 28 há 1 ano. Somos completamente diferentes também, eu moro sozinha, sou formada, tenho um bom emprego, carro e caminho para um futuro mais promissor…já ele é filho único, mora com a mãe (até entendo pois o pai faleceu e a mãe só tem a ele), a mãe compra até as cuecas dele. E ultimamente comecei a me questionar, se casarmos será que ele será meu parceiro de vida ou um filho adulto? Perguntei pra ele que caso nos decidimos nos casar se ele vai dividir as tarefas de casa comigo, tendo em vista que não estou nenhum pouco disposta a ser empregada de ninguém, e ele me disse que com algumas coisas e as vezes até poderia “ajudar”. Isso fez com que surgisse um alerta vermelho na minha cabeça, sempre soube que as diferenças uma hora poderiam interferir, então sei que a culpa é minha. Isso é só um exemplo dos vários que poderia dar, o que quero dizer é que depois que passa aquela fase deliciosa da paixão, as diferenças começam sim a ser problemas. Na dúvida procure alguém que seja mais parecido com você, o meu namorado já estou consciente que esta com os dias contados. Espero não ter parecido cruel e ter ajudado.

    • Mariana Cobra

      Cruel? Não vi crueldade alguma, só uma mulher bem inteligente usando a razão!
      Vejo diariamente homens que não tiveram a experiência de morarem sozinhos e proverem a própria subsistência se tornarem crianças grandes.
      Acreditam que o mundo gira em torno do próprio umbigo e que a esposa é obrigada a prover todo o conforto ora ofertado pelos pais ou avós!
      Pode saber que é cilada!
      Esse papo “ajudo com algumas coisas” já é estranho mesmo pq dentro de uma casa não se deve ajudar, deve-se fazer junto.
      Faz bem em repensar o futuro do seu namoro!

      • Jenny

        Mari, que honra receber uma resposta sua, adoro suas respostas/textos 🙂
        sempre leio todos os comentários, nunca opino, esse no entanto me senti na obrigação de dar o meu relato. Obrigada ;*

        • Mariana Cobra

          🙂 imagina, honra alguma! Vc devia comentar mais, achei seu relato de uma coerência ímpar!

          • tb gostei dela kkkk

            e já q estamos elogiando dona Cobra: seu texto sobre o capiroto ficou demais kkkkkkkkkkkkk RI MT dos memes kkkkkkk
            enfim, vou postá-lo no fds s2

          • Jps

            Hmm……ficarei no aguardo desse texto.

            Memes e capiroto chamaram minha atenção, rs

          • Mariana Cobra

            Tente postar a tempo do povo curtir o feriadao kkkkk

          • essa postagem fica eternamente no site kkkkk e nem sempre assistem no dia q a gente posta. As vezes assistem até um mes depois pode ficar susse kkkkk

    • Mt legal Jenny!
      Eu penso assim: dá pra resumir tudo em uma questão bem simples e que independe de vocês serem ou não diferentes (claro que até certo ponto kkk)
      Vc admira seu namorado?
      Isso já te responde muita coisa.

      Quanto a ser uma mãe penso mt igual vc. Deus me livre ser mãe kkkk
      mas é tão gostoso dar banho, lavar o cabelo, cuidar de uma ferida, passar remedinho kkkkkkkkkkkkk
      ai Meu Deus será q sou meio mãe? kkkkk Mas enfim, achei seu relato muito útil e nada cruel
      Tem q ser prática as vezes mesmo kkkk

      • Franciele

        De qualquer modo, filho barbado quem tem é gato, rs.

      • Jenny

        Luiza sua linda, sou super sua fã.

        Vou começar a aparecer mais por aqui então 😀

        beijos e obrigada ;*

        • será um prazer, depois coloque uma fotinha. Nem que seja do seu gato kkkkkkk s2

    • Franciele

      A grande causa de histórias como a tua é o clichê difundido e até repetido pela Lu nesse post, segundo o qual não “escolhemos” de quem gostamos, porque é coisa do coração. Isso leva as pessoas a acreditarem que amor, a influência recíproca e o tempo moldarão todos os aspectos que incomodam no parceiro, mas isso quase nunca acontece.
      Parabéns por estar se preparando emocionalmente para terminar; a essência acomodada, e talvez até exploradora dele, não irá mudar, apenas trocará a forma de ser expressa quando o óbvio de agora não te convencer mais.

      • Jenny

        Franciele, concordo com tudo que você disse.

        Esse preparo emocional para o término não é fácil, afinal, ele tem suas qualidades também e as coisas que eu considero defeitos intoleráveis, para ele é algo comum, nunca foi diferente, então não consegue ver as coisas como são na realidade e longe de mim querer ensinar algo a alguém que esta feliz assim. Muita obrigada pela resposta, grande beijo ;*

        • Hamilton

          Jenny, tudo na vida é um aprendizado. Realmente para algumas pessoas saírem da zona de conforto é difícil. Mesmo porque isso depende “principalmente delas mesmas”. Acho que essa lição será importante para que ele aprenda um pouco mais a respeito dele mesmo. E digo a você que mesmo que termine, acredito que futuramente outras mulheres também não vão querer. Casamento hoje para dar certo tem que ser uma parceria em todos os sentidos. Desejo sucesso a você!

    • Hamilton

      Cruel? Com certeza não!!! Achei que essa conversa foi a melhor coisa que você fez, até mesmo para que fique claro. Divisão das atividades entre o casal é importante, mesmo porque se você já trabalha a coisa fica bem difícil, por isso é importante a divisão de tarefas. Ser esposa é uma coisa, ser empregada ou babá de marmanjo é outra coisa bem diferente. E tem que deixar claro que “as vezes até poderia ajudar” está totalmente fora de questão. Se é um casamento, com toda a certeza deverá haver divisão de tarefas. E se a mamãe dele dá tudo na mão, você está certíssima de estar preocupada. Entendo que toda mudança envolve sair da zona de conforto, e se ele realmente te amar e quiser assumir o compromisso diga a ele que seus termos são estes e ponto final. Não pense que a culpa é sua, você também tem que ver o seu lado.

  • Franciele

    Leitora, tu escreveu que vocês são muito diferentes, mas, honestamente, não vi tanta diferença assim e vou explicar.
    Tu ter iniciado e sustentado por um tempo relacionamentos que não queria que dessem certo, além de uma bela canalhice, te aproxima bastante dele que, por sua vez, ficou pulando de galho em galho, muito mais do que tu talvez gostaria de admitir.
    Quanto a vida tranquila, isso bem pode ser efeito de um certo comodismo/conformismo da tua parte, enquanto ele, que deu a cara pra bater, teve logicamente mais problemas.
    Por fim, a questão financeira por ser reflexo do momento de vida, aduzindo que tuainda viva com os pais e portanto não precise se preocupar tanto, enquanto ele precisa se virar mais, apesar que, segundo Gustavo Serbazi, financistas, pessoas que calculam tudo em termos financeiros, e desligados, pessoas quemnem sabem direito quanto custa a vida que levam, combinem.
    Quanto ao relacionamento, considero que o mais importante é saber se tu não estás te enganando e enganado o outro, como pelo visto é acostumada aagir, transferindo para ele alguma carência ou algo assim, para mais tarde perder o interesse, sem saber porque; o resto, como disse, não é tão diferente assim.

  • Stanley Lewis

    Sim, é possível duas pessoas diferentes darem certo, mas pra isso é preciso que haja amor, companheirismo, respeito e divisão justa das tarefas. Se o seu parceiro for um homem com esses atributos, mesmo que tenham gostos diferentes, a chance do relacionamento dar certo é alta.

  • hadassa

    Depende amiga leitora eu já discordo da opinião que a luiza deu se há diferenças enormes e que incomodam um ou a ambos o melhor nem começar a namorar e se já estiver namorando o melhor terminar logo porque quanto mais adiar o fim do namoro ou até um noivado um dos parceiros ou ambos será mais sofrimento para se desapegarem e superar cada um seguir seu caminho.
    Como diz o ditado o mal se corta pela raiz IMEDIATAMENTE igual quando médico fala para paciente vc precisa fazer uma cirurgia se não corre risco de piorar situação e até ir a óbito essa analogia serve na área amorosa hora de tomar decisão usar a cabeça(razão) e não deixa o coração(sentimentos) que vem acompanhado: medo da solidão, baixa auto estima, acomodação e aquela sensação enganosa com tempo as coisas pode melhorar há mais existe: paixão, amor, sexo compensa mais não isso pura ilusão em se tratando da vida sentimental deve outros fatores consistentes existir objetivos comuns e se dá para vislumbrar evolução nesse namoro algo duradouro de futuro rumo ao casamento.
    Amiga só atração física não é alicerce para ter um bom relacionamento precisa ambos ter conexão mental(papo a conversa que flui o encontro das mentes com a outra pessoa vc esquece até da hora se bobear chamo isso clique com pessoa na amizade kkk) e conexão intelectual(Ambos tem mesma conexão aqui nenhuma das partes tipo fica sobrando e boiando nas conversas sabe aquele silêncio por exemplo: Eu gosto de ler livros sou apaixonada eu não conseguiria amiga namorar um cara que detesta ler passa longe de uma livraria rs), conexão espiritual( por exemplo eu sou cristã católica praticante principalmente que vive a virtude da castidade essa minha FÉ seria difícil complicado eu namorar um rapaz ateu que não acredita em Deus dando exemplo ou até de outras religiões seria inevitável eu iria ficar chateada, aborrecida, triste e iria começar a contestar seria inevitável as brigas iria surgir e a nossa paixão/ amor que sentisse por outra pessoa não compensaria entendeu. Vou te dá outro exemplo eu não namoraria um rapaz ou homem pai solteiro ou divorciado que tem filhos não adiantaria de nada eu me apaixonar e quando cara na conversa se abrir a vida dele a tenho um filho com uma ex namorada ou to separado e tenho filhos não tem paixão que ficaria de pé meu interesse pelo cara cairia por terra na hora e questão de critério meu pessoal não é perfil de homem para mim que eu procuro. Outro exemplo não conseguiria começar namorar um rapaz não gosta de estudar e trabalhar sabe que não tem objetivos de vida um acomodado e preguiçoso não conseguiria amar e tá apaixonada por cara assim ao contrário eu gosto de rapaz esforçado, sonhos, metas, trabalhador e sabe o que quer e onde quer chegar.
    Por exemplo até perfil físico eu tenho atração por homem moreno não sinto atração alguma por homem loiro por acaso sou uma pessoa má por isso não gosto cada um tem o seu eu não tenho critério por altura porque eu sou baixinha só tenho 1.50 um cara de 1.70 pra mim eu acho gigante.

    Observação importante altura o casal precisa sentir confortáveis e seguros a moça e rapaz com altura um do outro se um se incomoda a única solução e terminar o namoro procura no próximo namoro altura compatível e que tu se sentirá confortável.
    Eu presenciei um casamento quase fazendo 10 anos com 2 filhos pequenos que acabou por “causa da altura” o marido de 1.60 e esposa dele com 1.78 uma morena bonita parecida atriz bruna maquezine quem deu o fim foi ele casamento deles em todo tempo foi de altos e baixos várias crises claro nada justifica traição o marido que acontecia ele não podia vê na frente dele uma mulher mais baixa do que ele tipo como eu que tenho 1.50 se apaixonava que acontecia ele não resistia e traia colocava várias galhas na esposa era bola de neve trai, perdoa, trai, perdoa.
    Não era só questão de altura e tbm de questão de profissão e estudo a esposa dele tranquila trabalha em casa o perfil dela dona de casa e já ele não vou colocar aqui a profissão dele de perigo muito envolvido com a carreira e estudo crescer na profissão ele não um cara feio não ele bonito e tem sorriso lindo sabe aquele estilo simpático, atraente, charmoso.
    Resumo o casamento dele acabou por causa da altura e profissão aí pergunto pra vc amiga leitora?
    Antes de casar eles namoram não sei quanto tempo pô será que não viram ou fingiram não vê essas incompatibilidades e diferenças que não agradava na parte dele o que existia nela não o agradava ser mais alta e ela não ser uma moça na busca de uma profissão, carreira, estudar e crescer na vida trabalhar fora com mesmo perfil estilo dele que agradaria e que ele aprecia e admira mulher baixinha e no mercado de trabalho numa carreira. Resumo esses dois jamais deviam ter se casado tinham que ter terminado o namoro lá trás no decorrer que viram as diferenças era abismo para ambos.
    Em compensação eu soube de outra história pessoal me conta de um rapaz ele fez o certo terminou mais demorou e enrolou muito com namoro de quase 5 anos com a moça sabe qual foi motivo?
    Sobre altura dela mais alta do que ele rola boatos no fundo achava ela tbm na visão dele feia e tbm outra questão que fez ele terminar de vez não gostava da profissão dela professora e sabe que tipo de moça ele admira na profissão: médica ou estudante de medicina.
    Resumo da opera ele gosta de moça baixinha, bonita(aos olhos dele até porque beleza algo relativo o que pra um é belo para outro feio) e médica ou que já está estudando nessa área falo pra vc ele ruim não? Ele tem direito de ter o perfil da moça que ele almeja namorar, noivar, casar.
    Todos solteiros(as) de plantão isso exercício a lei atração fala para pensar qual perfil de pessoa e relacionamento amoroso vc busca? Universo vai trabalhar em seu favor a gente precisa saber o que gente quer? Nos agrada? etc… colocar no papel e escrever mesmo.
    Recomendo tbm livro: Namoro blindado a prova de coração partido autores: Cristiane e Renato Cardoso eles falam mesmo tudo sobre o amor inteligente que precisamos sim usar a razão na área do amor e de antemão afinal paixão, sexo, amor supera tudo? Já respondo NÃO tem que existir outros fatores mais profundos e sólidos compatibilidades, afinidades, admiração mútua para um relacionamento amoroso dê certo e tenha futuro promissor.