Meu namoro é tóxico, conheci um cara que me faz bem, mas não quero traí-lo!

73

Leitora: Olá. Sou universitária, tenho 17 anos e namoro um rapaz com 17 anos também. Estamos há aproximadamente 1 ano e a nossa relação sempre teve “altos e baixos”, nós já demos um tempo e voltamos. Ele é desconfiado, inseguro e agressivo em relação a mim, acha que eu não posso ter amigos e se eu demorar para respondê-lo, o mesmo diz que eu não dou atenção e age rispidamente (como se fosse uma punição). Eu sempre tento entendê-lo de todas as maneiras possíveis e ele nunca entende nada do que eu digo ou faço. Ah, ele nunca me beijou na boca (diz que sente vergonha) e nem transamos.

Todas as vezes que eu tento propor soluções para nosso relacionamento, ele sempre joga todos os problemas nas minhas costas, faz com que a culpa seja minha e vem na minha cabeça a possibilidade de terminar, porque eu realmente me sinto infeliz e insatisfeita com a relação.

Ultimamente, eu venho conversando com um amigo e ele me faz bem, mas de certa forma, eu não me sinto feliz porque penso em traí-lo só para satisfazer os desejos que meu namorado não supre. Há 2 dias, nós discutimos feio e eu quase terminava, porém, penso que eu o deixaria muito deprimido e eu não quero que aconteça nada com a pessoa que amo.

O que eu preciso fazer para resolver essas questões? Eu realmente não sei o que fazer.

Namorado que não beija na boca, não transa, não te deixa ter amigos, é inseguro e ainda te trata mal? Coragem heim, miga =(

Primeiramente, é importante que você se dê conta que ele possui muito, mas muitossss problemas e que, visivelmente, você será incapaz de ajudá-lo (leia até o final do texto para entender melhor). E se é assim, que você tente se salvar, para que mesmo sem querer, quemmmm sabe e bemmm no talvez (não crie expectativas), acabe “o ajudando” também.

Depois que vocês tem tudo, menos um namoro. Vocês estão mais para amigos. E o pior, uma amizade tóxica.

Como é namorar e ser fiel a um cara que nem te beija na boca? Namoro agora é andar de mãos dadas e brigar sempre? rs. Porém, se vocês dizem que são namorados, namorados são e aí vem a outra questão:

Você não precisa traí-lo…..

É “só terminar”. E quando digo “só”, é “só” mesmo, porque pense: fora tudo o que disse, você ainda está se encantando por outro rapaz que, ao meu ver, foi enviado por “Deus” pra te fazer finalmente ter coragem de terminar o seu namoro. Cá pra nós: você não termina “porque seu namorado iria sofrer”, mas você deve ter seus motivos também (Medo? Comodismo? Acha que é isso que você merece e meio que por isso + a convivência, chama de “amor”?), etc.

Reveja seus conceitos sobre amar e ser amada e, se precisar, se trate. Sem contar que, mesmo se o seu medo for fazê-lo sofrer, e você? Não sofre não? Tá legal pra você assim? Jamais coloque-o acima de você – ainda mais quando nem merecer isso ele merece. No mais, a vida é assim mesmo: a gente namora, pode terminar. Anda de bicicleta, cai. Ri, chora. Ele terá que aprender a lidar com todas as felicidades e perdas da vida e isso serve para você também. Lembrando que não existe nenhuma perda que não possa virar lição depois. Então, tente não dramatizar demais também – nem pro seu lado, nem pro dele.

Eu no seu lugar terminaria. Daria uma chance para esse novo rapaz (ou ficaria sozinha, caso só gostasse mesmo do outro) e pensaria seriamente sobre a minha autoestima e o que é que eu vejo em mim mesma para que, mesmo que inconscientemente, ache que isso que vivemos é amor.

Não tenha vergonha de pedir para sua mãe te pagar um tratamento caso precise. Nada pode ser pior do que sofrer, e se você sofre, é porque não está conseguindo sozinha, concorda? Eu também gosto dos florais, caso você ainda não se sinta preparada “para fazer terapia amanhã mesmo”. Mas aí é algo pessoal e que jamais substituiria um acompanhamento, ainda que eu, Luiza, já fui pessoalmente beneficiada por eles.

Mesmo que você não siga meu conselho e continue com o seu atual: nunca, jamais, ache que apenas você é culpada. Mas sim que está com ele por escolha sua e é essa batalha que você irá travar para conseguir sair.

Entenda também que, tal como dito no início desse post, ele é “problemático” por todos os motivos que você mesma escreveu na sua pergunta. Porém, quem terá que perceber isso e se tratar é ele e você não poderá levá-lo nas costas. Mas quem sabe ao terminar e contar os seus motivos ele finalmente não passa a entender que não é assim que se segura um amor, e com sorte, parará de fazer isso com as próximas meninas? No fim, você fará um favor a ele e a elas. Sem contar que, propositalmente ou não, todos nós precisamos pagar “um preço” pelas nossas atitudes e escolhas, até porque é esse preço que geralmente nos faz ir em busca das mudanças, concorda?

Até amanhã!

Lu

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.