Me incomoda o fato das mulheres terem tido mais experiência sexual do que eu e isso me trava!

46

 Leitor: Boa tarde Luiza, acompanho o site há muito tempo e gosto muito do seu trabalho. Gostaria de enviar uma pergunta/caso que está ocorrendo comigo:

Saí recentemente de um relacionamento de 5 anos com uma menina incrível, eu com 22 anos e ela 29. Ela foi a primeira e única mulher que tive, estou sofrendo pelo término, mas tem algo que esta me deixando muito mal mesmo, peço que não me julguem como machista ou apenas alguém com idéias “tortas”.

É o seguinte: estou tendo dificuldades de conhecer outras meninas, por diversos motivos, timidez, autoestima baixa (sofri uma situação “humilhante” nesse término) e o principal, tenho dificuldades em lidar com o fato de outras meninas terem mais experiência sexual que eu, o fato de terem tidos outros parceiros. Quando é só namorado ainda consigo segurar a onda e ir conhecendo, mas se desconfio que fazia sexo casual, eu travo na tentativa de conhecer mesmo, isso está colocando em risco eu ter outras pessoas, ou se conseguir, ter um relacionamento estável, estou sofrendo com isso, não julguem por favor.

passado da mulher

Assim como você “julga” essas mulheres a partir das suas crenças, eu e as pessoas do site também iremos “te julgar”. Isso acontece porque é algo inerente ao ser humano, tá? Só relaxe e se lembre que:

1 – Mesmo que algo que a gente diga possa te doer na hora, só queremos te ajudar.

2 – Se falarmos algo que não concorda ou não procede, seja inteligente. Ignore e pegue apenas o que te valer.

3 – O site está aqui para isso mesmo, para pensarmos juntos. Não para concordarmos com tudo.

Estamos combinados assim? Então bora pras dicas o/

Primeiro de tudo: não é fraqueza, mas sim questão de inteligência reconhecer que, se a forma que “você é” está te incomodando e esse seu “jeito de ser” está internalizado há basicamente desde quando você se reconheceu “como homem” disposto a ter experiência sexuais, será necessário mais do que um texto, mas sim um acompanhamento constante para que você não só entenda, como internalize toda a lógica que te fará ver esses fatos de uma forma muito mais leve do que a que você está vendo agora.

(Leia esse post para entender melhor a diferença entre conselheiros, psicólogos e psiquiatras).

Também é importante que você entenda que esse problema é seu, não das pessoas. Digo isso porque apesar de parecer óbvio e todo mundo saber, “ninguém é obrigado a nada”. Ou seja, que você não é obrigado a namorar tipo X ou Y de mulheres. Muitos homens acabam namorando/se apaixonando pelas mesmas, mas depois cobram e reclamam demais, fazendo a vida de ambos um inferno. E aí, como sabemos que o amor não escolhe “passado sexual” e como imagino que você não quer namorar com “uma vagina”, mas sim com “uma alma e com um coração”, é mais uma vez importante que você procure um acompanhamento extra.

Ainda que não seja essa a intenção, você já parou pra pensar que esse seu comportamento pode estar sendo arrogante e “burro” (fora inseguro)?

Pense comigo. Se você gosta de sexo e tudo tem o lado bom, olha que legal ter a chance de aprender com uma mulher que entenda e saiba fazer direito! Lembrando que, ao contrário do que muito homem pensa, uma mulher boa de cama não necessariamente transou com vários. Não que isso interferiria no que ela tem de mais importante como “ser”, mas só pra te ajudar com a sua neura: às vezes ela fez muito com um só, gosta muito da coisa, tem talento, ou tudo isso junto, sabe? kkkkkk. Quantidade nem sempre envolve qualidade e competência sexual, pode ter certeza disso.

De qualquer forma, se você encontrar uma “sabichona”, aproveite e aprenda, homem! Tenha humildade pra saber que você não é o fodelador mesmo (alguém é?) e tá tudo bem! Na verdade, com todo respeito e, sim, generalizando um pouco, muito homem como você costuma ser péssimo de cama porque racionaliza tanto, que acaba criando travas e julgamentos que simplesmente atrapalham no que existe de mais importante: o fluir, a conexão, a união dos seres. É brega, mas é isso kkkkk.

Sem contar que, quando você melhorar a sua autoestima, verá que, fora tudo isso tudo que disse, a mulher pode se soltar muito contigo simplesmente porque você passou confiança, porque foi aquele encontro que parece que vocês se conheciam há séculos, sabe? Confie que você e o destino podem ser incríveis o bastante para haver a possibilidade disso acontecer também. Ou melhor, que você pode – e “deve” – praticar essa competência como homem e despertar em uma mulher o que existe de melhor nela.

No mais, você só saberá o passado sexual de alguém se você perguntar. Mas como você é um garotinho ixperto e, enquanto não tiver feito e finalizado todo um acompanhamento particular, é melhor optar por gozar do que por ficar maluco. Concorda com a Lu? Daí, calar a boquita e perguntar pouco – ou melhor, nada kkkk – será melhor pra todo mundo.

PS: E ó, quando for procurar ajuda, tente não conversar apenas sobre as mulheres, mas sim sobre como elevar a sua autoestima, porque não só uma coisa leva a outra, como mais do que tratar o problema, é necessário tratar a causa do mesmo, concorda?

Veja: Não consigo esquecer o passado sexual da minha mulher!

Boa sorte!

Lu

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Gomes

    vamos ver se entendi, vc tem medo de sair com as pessoas porque não tem experiencia suficiente com as mulheres….. mais como vc pretende ser uma pessoas experiente se não sair com ninguém???
    não entendi hhahhahahahaah
    maluco acredito que o seu problema é outro no relacionamento, o seu relacionamento que acabou sua ex te colocou um belo chifre e vc esta camuflando o verdadeiro problema, não minta para vc mesmo fica mais difícil sair do poço, seja realista e tente melhorar, nós humanos sempre estamos em constante evolução, mmais para isso temos que reconhecer o verdadeiro problema para evoluirmos.

    • Gomes, pior q muito homem sem chifre tem o mesmo medo que o leitor. Pra mim tbm não tem lógica
      ou melhor, machismo ao extremo? Medo de “ser menos macho fodelador”?

      • Bell Waltzi

        Macho fodelador foi ótimo, Luiza! Nunca tive essas neuras, pois gosto de mulher independente de qualquer coisa e se ela já saiu com 1 ou com 100, não faz a menor diferença pra mim. Tenho 45 anos e já vivi e passei por muita coisa, mas nada me tira minha auto estima. Não sou bonito, não sou rico, mas graças a Deus sei conquistar uma mulher quando estou afim. Meu caro leito se acha que mulher que já ficou com muitos é experiente, não se iluda, pois muitas vezes não são, assim como homens que se dizem pegadores, mas no fundo não sabem de nada de mulher. Seja feliz, fique com quem quiser, com quem gostar e não ligue para o passado, caso contrário, nunca será feliz.

        • Mas já teve alguma q vc não conseguiu conquistar?

          • Bell Waltzi

            Sim, com certeza! Ninguém consegue tudo que quer assim fácil. Já levei muitos foras, mas isso nunca me deixou pra baixo, pelo contrário, ficava triste, porém no outro dia estava bem. Aconteceu uma vez da garota me dar um fora e meses depois ficarmos juntos e também já aconteceu de estar tudo certo e não rolar absolutamente nada!

          • F.V

            Hum..rolou o clima ai!

      • Gomes

        Lu, não sei exatamente o que se passa com pessoas assim, mais acredito que não é normal, o passado é passado, mais tem gente que dar mais atenção ao passado que ao futuro e acaba deixando de viver o presente

    • F.V

      Se resolva meu irmao…

      • Gomes

        hahahahahhaahhahahaaha, não transfira a sua neura, primeiro ponto vai aprender a interpretar um texto.

  • Caros perguntadores,
    resolvi dar uma olhada nas instruções do blog, de como enviar as perguntas. Mudou bastante desde a última vez que eu li. Tá desenhado!
    Talvez a Luíza devesse acrescentar um vídeo permanente e falar mais sobre como perguntar… Fica a sugestão, porque formular uma questão, e sobre algo importante da própria vida, não é tarefa fácil. Percebo que a grande maioria se perde e desperdiça a chance.

    Apenas como exemplo, veja o caso desta consulta:
    “Boa tarde Luiza, acompanho o site há muito tempo e gosto muito do seu trabalho. Gostaria de enviar uma pergunta/caso que está ocorrendo comigo:”
    Se tem limite de linhas, não tem porque usar o espaço com apresentações e elogios, poderia ser fora do corpo da pergunta, apenas para a Luiza.

    “peço que não me julguem como machista ou apenas alguém com idéias “tortas”… não julguem por favor.”
    Pedir para não ser julgado num espaço de que uma maneira ou outra todo mundo julga, não tem sentido, também desperdiçou o espaço.

    Mas o principal problema nas perguntas está nas omissões.
    “(sofri uma situação “humilhante” nesse término)”
    Pô, perguntador! Gastar umas palavras e descrever o que foi exatamente essa situação humilhante provavelmente seria importante para te entender. Fica a impressão que nem escrever a respeito você conseguiu, tal o tamanho do trauma.

    O conselho que dou: Formulem a pergunta sem se importar com limites, lembrem-se sempre que estão anônimos, abram o jogo. E deixem a perguntar “descansar”. Revisem uma semana depois, cortem , acrescentem e mudem, quando o lado racional tiver mais chances de atuar.

    Caro perguntador, se você teve um relacionamento de cinco anos, não poderíamos classificar isso como pouca experiência. Parece que o que te incomoda é não ter tido variedade e pelo que fica entendido nas entrelinhas é que o seu desempenho com sua ex-namorada não foi satisfatório, ou você acha. Mas você nada disse sobre isso para que possamos te dar dicas objetivas. O que foi mal na sua vida sexual?
    A solução pode estar em resolver algo só seu antes de ir a campo, batalhar.

    • Jps

      Realmente, disse tudo

      A galera se esforça mais para “rodear” o problema e “não ficar mal”, do que realmente mostra-lo, então dificulta dar uma resposta mais precisa sobre a situação do perguntador.

      Obs: também estou achando que a “situação humilhante” tem haver com satisfação da ex sexualmente.

    • Olha pra vc ver como está na minha pele é difícil, meu amigo =( kkkk

      1- Fazer vídeo para explicar?

      R: Eu vivo meio que em uma “guerra entre formatos”. O povo do vídeo nem sempre tem saco pro blog. E o povo do blog, nem sempre tem saco pro vídeo. Ou seja, pra garantir, teria que ser mais por escrito mesmo (explico melhor nos próximos itens kkk).

      2- É claro que tem mt gente do blog q assiste aos vídeos, porém, comentam muito mais nos textos do que nos vídeos. Eu sei (e a ciência tb sabe kkk) que é um pouco do efeito manada do “deixem comentar primeiro que depois eu comento”, “vou pela maioria”, e aí “ninguem faz” (com exceções pq tem gente q não gosta mesmo, como tudo na vida, claro, as vc entendeu kkkk).

      Oq importa é q , no fim, fica mais vantajoso deixar por escrito, visto que se o formato da consultoria é por escrito e se o povo daquii dá mais bola pro escrito, vou mantendo no escrito e pro Youtube deixo pra quem “valoriza mais o youtube”, tendeu? E tá tudo bem, ainda q tenha gente q goste de tudo, nem todo mundo é obrigado a gostar de tudo. Porém, como cada formato dá “um trabalho para fazer”, eu prefiro gastar um vídeo com o povo do youtube q valoriza (até mesmo no sentido d ver), do que pro povo do blog q, mais uma vez, parece preferir o escrito, entende? Daí vou deixando pra vcs mais a parte escrita q vcs parecem gostar mais

      O resumo é que sempre uso mais a linguagem favorita de cada formato, não sei se deu pra entender. E é por isso q sempre digo pra participarem em todos os formatos q gostam, não só “seguirem o efeito manada”.

      3- Ainda no papo do escrito e em paralelo a tudo isso q disse, também existe aquele outro problema de muito brasileiro, de que em geral, ele não gosta nem de ler, nem de escrever, aí quando precisa escrever, se bate mesmo.

      4- “O conselho que dou: Formulem a pergunta sem se importar com limites, lembrem-se sempre que estão anônimos, abram o jogo. E deixem a perguntar “descansar”. Revisem uma semana depois, cortem , acrescentem e mudem, quando o lado racional tiver mais chances de atuar.”

      Melhor conselho!!! Só q entra outra coisa: a pessoa fica ansiosa, quer enviar logo, daí muitos optam pela consulta particular mesmo. Mas outros não querem nem fazer direito, mas tbm não querem pagar. O resultado é que a nossa ajuda pode ficar meia boca tb. Como está nas regras, a consulta do blog nunca será completa como a particular por motivos óbvios, porém, muita gente não aproveita “o melhor” da oportunidade mesmo assim.
      Acho que vou acrescentar q quem não gosta d escrever ir pra consulta particular mesmoo, ou não sabe escrever que seja. Pq no fim, mesmo com essa regra desenhada, ainda tem gente q reclama dos limites de linha. Ainda mais que, em 90% dos casos, dava pra resumir sim, mas não possuem esse carinho – como vc bem disse, de escrever, depois peneirar e aí vai dando no que as vezes vemos por aqui. E ó, isso de peneirar e deixar o importante é dica base de redação, nem precisava ter regra pra isso. Mas……
      Enfim, deixe sempre suas sugestões pq vejo mt coisa bacana nas suas ideias. Só dei a contra partida pra vc entender o contexto mesmo, é complicado. E olha q eu tento facilitar, ou melhor, desenhar kkkk

      • Tenho uma sugestão conciliadora: Por que você não faz um vídeo contando sobre alguma(s) consulta(s) que tenha ocorrido que depois de algum tempo o consultador conta algo importante que omitiu, conscientemente ou não. Imagino que você tenha uns bons causos de gente que tem dificuldade de se expressar. Fale um pouco sobre esse assunto, a dificuldade de se abrir, dar a real.

    • Monalisa

      você está certo, o pessoal não aproveita o espaço. não entendo porque omitir as coisas sendo que estamos anonimos. Por isso que eu prefiro o anonimato para pode dar a minha opinião sem que papas na lingua.

    • Stanley Lewis

      É impressionante né, o cara pode mandar uma pergunta de forma totalmente anônima e mesmo assim ainda fica ocultando fatos importantes, e espera conseguir um ótimo conselho ainda por cima.

  • Gaia

    Vc não quer ser chamado de machista, conservador ou algo do gênero, mas então como vc classifica esse seu sentimentos? Se algo em nós nos incomoda ou atrapalha, o inteligente seria trabalhar nisso para que para de nós prejudicar, certo? Mas para trabalhar em algum defeito/problema precisamos antes de mais nada aceitar que o temos. (E todos temos defeitos! Alguns mais faceis de corrigir, outros mais dolorosos. Nem todos vão acabar, mas saber deles ajuda a lidar com eles, não? Um exemplo pessoal: eu procuro viver de acordo com a crença de que se as pessoas não estão prejudicando ninguém, não posso me meter na vida delas. Mesmo assim, sei que tenho preconceito com relacionamentos com grandes diferença de idade (como a sua e a da sua ex, por exemplo. 7 anos não é quase nada para um casal na faixa dos 30 para frente, mas quando se tinha 17 anos é muita coisa para mim!). Procuro pensar que o amor nessas situações pode ser real, que se tem 17 já deve ter maturidade emocional para saber o que faz, etc. Isso diminui meu preconceito? Não. Mas me ajuda a trabalhar a questão constantemente e quem sabe um dia a primeira coisa que eu faça ao ler um relato como o seu, não seja calcular quantos sua ex tinha quando começou a sair com um rapaz de 17)
    Agora, voltando a vc, precisa analisar se vc julga essas mulheres por não ficarem presas a ideia de sexo só com sentimentos (o que diminui o “pecado” de gostarem de sexo) e por isso não verem problemas em transar casualmente ou se o faz por pura insegurança, não se sentimento bom o suficiente para transar com uma mulher que gosta e sabe o que quer.
    Se for a primeira opção, vc tem ideias machistas (e o machismo está em todos nós, pois foi nesse mundo que fomos criados. E ter ideias machistas não significa que vc acredita em todas as ideias tortas que são pregadas por ele. Vc pode ser boa pessoa, não acreditar em muitas dessas ideias, mas ainda assim ter enraizado outros pequenos conceitos. Isso não te torna uma pessoa ruim, mas não te exclui a responsabilidade de pensar a respeito. E quando pensar, vc pode até achar que está certo, e não haverá problemas nisso se vc decidir que VC não consegue lidar com isso e sendo assim é melhor não se envolver com pessoas assim, desde que não ache que todos devem pensar igual)
    Agora, caso seja a segunda opção e vc apenas esteja inseguro em não “fazer direito”. Moço, não existe um certo ou errado quando o assunto é sexo. Existem gostos e preferências e vc pode ser o rei do sexo para uma e um desastre para outra, simplesmente pq as pessoas gostam de coisas diferentes! Então, não importa o que vc pense da sua performance, conversando com a moça, aprendendo o que ela gosta e ensinando o que vc gosta, vcs tem tudo para o sexo ser ótimo! (Desde claro, vc não gostem/desgostem de algo que ela adore/desgoste! Pq ai simplesmente não dá certo. E não pq um esteja errado, mas pq possuem preferências que para satisfazer o outro, um tem que fazer algo que não lhe faz bem. E se alguém tem que fazer algo que não lhe faz bem numa relação, não tem como a relação ser saudável para ambos)

  • Rodrigo Silva

    Então a solução pra voce seria aprender a transar cada dia com uma mulher diferente ?
    Isso é mais uma das mentiras que a sociedade nos impõe. Sem pinto ativo, sem prestígio.
    As mulheres não se interessam pelo seu currículo sexual, porque diferente do homem, a mulher valoriza o momento presente.

  • Jps

    Meu jovem perguntador, num texto pequeno você pede duas vezes para não ser julgado. Só por isso já da para notar que você reconhece o seu pensamento como errado, pelo menos aos olhos dos outros, mas não consegue seguir em frente.

    O que está esperando para buscar uma ajuda particular? (da Luiza ou de algum terapeuta)

    As vezes ficamos com vergonha de buscar ajuda, porque os outros podem nos achar loucos ou “fracos”, mas no final você fica sozinho, acumulando traumas e problemas, e por fim se torna realmente louco e “fraco”, rs

    O seu problema acho que vai além da questão de mulheres mais experientes valerem menos, ou sexo casual como algo vulgar e etc. Acho que seu maior medo mesmo é não satisfazer a sua namorada/ficante. Assim, se uma garota tem mais experiência, ela pode te comparar com outros caras e isso te deixa mais ansioso e nervoso.

    Para inicio, tira isso da sua cabeça.

    Sexo todo mundo pode aprender, exige apenas dedicação e esforço da sua parte. Segundo que existem mais coisa do que só o número de posições que você domina. Seja romântico, respeite a garota e crie um clima que faça a garota querer dar para você.

    Sem querer prolongar muito o texto, procure ajude ou pelo menos faça um esforço para abrir a sua mente. Estude, trabalhe e se esforce todos os dias para melhorar a sua confiança que os resultados logo iram aparecer.

    • “As vezes ficamos com vergonha de buscar ajuda, porque os outros podem nos achar loucos ou “fracos”, mas no final você fica sozinho, acumulando traumas e problemas, e por fim se torna realmente louco e “fraco”, rs”

      Uma frase melhor do que a outra nesse post, dá pra fazer um livro kkkkkkkkkkkk

      • Jps

        Se for fazer o livro, escreve que quem falou isso foi o Bátima, hahah

  • Mariana Cobra

    Caro leitor, experiência sexual se adquire na tentativa e erro. Seja honesto com as moças e se coloque como uma pessoa disposta a aprender a transar.
    Não acho que essa sua “repulsa” por pessoas com passado seja relacionada ao passado propriamente dito, mas sim a mulher que saberá se vc transa bem ou não.

    Procurar uma moça e colocar como quesito que ela não tenha experiência sexual só para nivelarem ambos só lhe trará prejuízo, pois assim vc nunca vai aprender a transar bem ou a entender como uma mulher bem resolvida se expressa.

    No mais, relaxe filhao e pense que cada um está onde está devido aos caminho trilhados, basta identificar se é uma pessoa do bem e de caráter. O que adianta vc encontrar uma virgem mal resolvida que vai te chifrar lá na frente?

    Cure a sua dor de cotovelo e vai aprender a tomar Danoninho sem as mãos.

    • “nunca vai aprender a transar bem ou a entender como uma mulher bem resolvida se expressa.”

      “basta identificar se é uma pessoa do bem e de caráter. O que adianta vc encontrar uma virgem mal resolvida que vai te chifrar lá na frente?”

      Mari, pq vc não mora na casa ao lado? Ia te levar bolo pra gente tricolar. Mas já aviso q meu bolo é ruim pra caramba, ia ter q comprar mesmo kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Mariana Cobra

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk faz assim então, eu faço o bolo e vc leva o suco!

        • ah, esse eu sei fazer! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk s2 s2 s2

    • perguntador da questão

      Moça, o processo para melhorar irá levar um tempo, e é natural né, mas queria dizer que vc me fez refletir, já é um primeiro passo e isso ajudou muito….. Obrigado

    • Franciele

      KKKK.
      “nunca vai aprender a tranzar”; fossse assim duas pessoas com pouca experiência nunca estariam satisfeitas, mesmo com um bom diálogo ou disposição de agradar o outro.

      • Mariana Cobra

        Sim, estariam insatisfeitas. Basta vc ver os índices de mulheres que nunca gozaram.
        Acredito que a falta de experiência, de conhecimento do próprio corpo, de liberdade de expressão e religiosa e diálogo verdadeiro são a chave pro prazer.
        Agora me diga: realmente acha que isso é possível com casais inexperientes e jovens?
        Hahahahahah vc tá piadista hein

        • Franciele

          Piada! imagina, não tenho teu talento.
          As mulheres que não gozam ou é porque não se conhecem, ou porque o parceiro, muitas vezes por pensar que “entende de mulher” não procura descobrir do que ela gosta, mas isso nada tem a ver com a quantidade de encontros que se teve na vida.
          Sexo é troca, e duas pessoas inexperientes ou com pouca vivência, que no entanto se conheçam, muitas vezes são mais satisfeitas que outros que se focaram em ter vários parceiros ao longo da vida.
          Essa ideia que um dos dois “precisa” ser experiente para conduzir o outro é, na verdade, a sustentação do hedonismo que tantos prejuízos traz, tanto é que se mostra o objeto da maioria dos casos por aqui.

  • Ana Elisa Bacon

    Parece medo de comparação mesmo

  • Fui lendo o relato e rapidamente detectei um homem inseguro que vislumbra deixar as mulheres no esgotamento sexual. Um homem que deseja levar as mulheres a exaustão do prazer, que quer ser procurado e lembrado como o macho que transa como ninguém, aquele que leva a múltiplos orgasmos, aquele que domina, bate, segura, bomba e deixa as mulheres acabadas e jogadas na cama misturadas ao suor e aos lençóis. Porém não é isso que vem ocorrendo, afinal de contas é muito jovem e não nasceu com o dom do sexo.
    Eu não acho que algumas palavras minhas irão ajudá-lo pois acredito que precise de orientação (Luiza), de mais transas(experiência) e tempo (paciência).
    Porém quando o leitor diz que sofreu uma situação humilhante no término do relacionamento e dentro desse contexto todo, eu não consegui não deixar de imaginar o que ocorreu, talvez algo assim:

    Era sábado a noite e o leitor fez todo o preparativo para ter uma noite de amor inesquecível. O relacionamento não ia muito bem e ele desconfiava da própria performance sexual, afinal de contas ele só tinha tido aquela mulher, mas dela não podíamos dizer o mesmo.
    Com várias dúvidas na mente ele a levou para o melhor motel da cidade. Beijos e “amassos” daqui, tira uma parte da roupa daqui, na hora H, seu membro sexual não funcionou. Aquele momento de ansiedade gerou um stress e iniciou-se uma briga. Com o acaloramento da briga, alguém do quarto ao lado ouviu e bateu na porta preocupado. “Tudo bem por ai? . . estou ouvindo gritos.”
    A namorada do nosso leitor abre a porta e se depara com um homem na faixa dos 34 anos, 1 metro e 80 de altura, cabelos castanhos com alguns grisalhos, muita educação e um belo sorriso. O belo homem pergunta: “Está tudo bem, fiquei preocupado com você pois ouvi gritos, pensei que estivesse sendo agredida”.
    A moça meio despida responde: “Não, não, está tudo bem, é apenas uma briga boba com meu namorado, mas acho que iremos terminar nosso relacionamento hoje.”
    O belo homem, com um olhar fixo e uma postura insinuante pergunta: “Tem algo que eu possa fazer para ajudar?”. Nesse momento a namorada do nosso leitor se arrepia inteira e é rapidamente conquistada pelo belo homem. A eletricidade sexual do momento une o homem com a namorada do leitor em uma transa frenética. O leitor, sem reação, apenas assiste aquela cena.
    Depois de gemer como nunca e de ser levada ao êxtase, o homem se levanta para ir embora, preocupado. Nesse momento tanto a namorada do leitor, quanto o leitor perguntam: “Ei moço, você fez tudo isso e vai embora assim. Nos diga ao menos o seu nome?”
    E o homem responde, com um belo sorriso: “Podem me chamar de Eros”

    • Tem mais gente escrevendo histórias neste blog….

      • Foi humilhante, mas foi necessário.
        Mas porque o belo homem estava preocupado e porque o leitor ficou sem reação?

        Muitas perguntas no ar.

    • Stanley Lewis

      Acho que o leitor tomou um chifre mesmo e ficou com vergonha de falar.

  • Impasse… se vc não aceitar minhas sugestões de pauta eu não assisto. kkkkk
    Mas a minha praia é no mar das perguntas, ká um, ká um…

    Não notei o maior feedback, mas eu tô meio ausente. Lembro duma briga recente de uma leitora que não curtiu muito a resposta. Alias, eu acho que os comentários tão diminuindo, sei lá… Pode ser só impressão. Antes de eu começar a comentar, a partir de 2014, tinha umas postagens antigas que pareciam ter bem mais envolvimento do pessoal. Nesses três anos de comentário eu vejo umas “fases”. São como ondas, vem, vão…

    • Sim, tudo é fase, com certeza.
      Mas antes o povo brigava bemmm mais tbm, era muita treta. Nessa tá tendo uma galera mais “goodvibes”, que respeita mais a opinião do outro. Q discute em um dia e no outro tá mais de boa, que não se ofende por qualquer coisa. Q discorda, mas não vira mimimi.
      Enfim, acho que prefiro essa fase kkkkkk
      E já no facebook e instagram, a interação só aumenta (vai entender a lógica das coisas kkk). Isso quando o facebook me ajuda e manda pelo menos para um pouquinho d gente o post, claro kkkk(fica a ideia de tbm irem pra la e aqui e la, enfim, conhecer outros povos) e no instagram tbm.
      Sei lá, tudo é fase, não tem jeito e acho bom. Aprendo algo novo com cada uma delas.

  • Monalisa

    Leitor, você esta confundindo qualidade com quantidade. Você tem sim uma experiencia, cinco anos é muita coisa! Principalmente se você quer arranjar uma NAMORADA. Que os erros que você cometeu com sua ex, você pode se esforçar para não cometer de novo. Agora, se você só quer curtir e pegar varias mulheres realmente tu es inexperiente e com o namoro acho que muita gente perde a pratica do “flerte”. Mas isso você só vai conseguir com tentativa e erro. Mas não entendi do que você tem medo ? de “mulheres rodadas” que você não respeita , ou de que as mulheres não queriam ficar com vocÊ por te acharem inexperiente?
    Que eu saiba mulher não liga para homem inexperiente, se você for carinhoso, prestativo, e bom de conversa.

  • Stanley Lewis

    Deixe-me ver se entendi, você acabou de sair de um relacionamento com uma mulher 7 anos mais velha que você (e provavelmente mais experiente) e agora não consegue se relacionar com outras mulheres que transaram com mais pessoas que você? Qual é o sentido disso?

    Você viveu 5 anos com uma mulher mais experiente, e agora fica travado quando se depara com outras mulheres mais experientes? É como disseram nos comentários, você tomou um chifre, ficou com vergonha de comentar isso aqui no site, pegou trauma de mulher experiente, e agora quer arrumar uma “virgem” pra se sentir melhor kkkkk

    Se você for ficar pensando na quantidade de parceiros sexuais que suas ficantes/namoradas ja tiveram, você vai ficar paranóico, a vida não é uma competição cuja pessoa mais rodada vence, as coisas não são assim.

    Fazendo uma breve analogia: Um motorista pode ter dirigido 10 carros diferentes e não ter conseguido ser um bom motorista em nenhum deles. Isso significa que mesmo que uma mulher tenha transado com 5 ou 10 caras diferentes, não a torna automaticamente uma “expert” quando o assunto é sexo.

  • Joao Manu

    Mano eu já assim como a grande maioria dos homens já passou por essa fase sua é normal não queremos uma mulher rodada de preferência menos do que a gente mais quem disse querer é poder kkk vc tem que acostuma com isso pq simples sempre haverá alguém que fode mais do que a gente pode ser amanha ou depois um dia vc vai aceita o fato isso é normal o importante se não tem B.O doenças, filhos pq ai entra o papai que se acha dono da EX esposa por ai vai Eu não ligaria se minha mulher transo mais do que eu o importante e o agora com ela e não passado talvez vc transe com 20 mulheres ate um dia casar e ainda pode pula a secar então relaxa mano vc tá novo vai curti a vida vai come as ppks feliz essa fase dos 20 aos 25 vc pega a melhor forma física do seu corpo depois de velhos vc só que paz uma velhinha uma casa 2 catarrentos.

  • perguntador da questão

    Luiza, sou o perguntador da questão. Obrigado pela publicação, pela resposta e me ajudou bastante, foi mal pela complexidade da pergunta kk. Irei sim buscar ajuda. Foi bom ter opinião dos outros participantes tbm

    • Franciele

      Cheguei atrasada para responder tua pergunta, mas quero dizer que entendo o que tu sente; tenho 28 anos e só tive contato físico com duas pessoas, então é muito difícil lidar com o passado dos outros.
      Cabe aqui um parêntese; alguém que namorou por bastante tempo, exatamente como é o teu caso, teve muito mais oportunidades de experimentar do que uma pessoa que só teve relacionamentos fugidios.
      Isto posto, te digo que acabo de descartar a possibilidade de namorar um cara de 29, justamente por conta do passado, afinal, a criatura disse que desde os 13 anos, entra e saí de relacionamentos, demonstrando não saber o que busca, além do fato de muitos desses “namoros”, serem na verdade ficadas recorrentes.
      Aconselho que tu sejas honesto consigo mesmo, descubra o que de fato te incomoda e seja firme nos critérios critérios, porque só tu sofrerá caso não leve em conta as próprias preferências.
      Nada justifica desqualificar alguém para outras pessoas, mas, tirando por mim, sei que ficaria incomodada com comentários da família do cara sobre as muitas ex, em ter que encontrar alguéns que ele já “comeu” por aí, e ainda não ter nada para ele aprender sexualmente comigo, porque, enquanto eu procurava um marido, ele estava namorando sem objetivo, e não seria coerente cobrar algo nesse sentido sendo que eu saberia desde o começo onde estava me metendo.
      tu tens todo o direito de ter preferências quanto a conduta sexual da parceira, do mesmo modo que pode definir outros critérios, enquanto não desrespeitar ninguém por não pensar como tu gostaria ou agir como esperavas.

      • Mariana Cobra

        Cada vez mais estou ficando preocupada com seu futuro Fran.
        Desqualificar alguém tão somente pela quantidade de parceiras é a maior asneira que já ouvi.
        Desculpe-me, mas saia um pouco fora da sua caixinha e raciocine de forma menos robótica.
        Tente analisar pelo prisma: o cara foi sacana com as ex? O cara traiu alguma ex? O cara era do tipo que criava falsas expectativas?
        De resto é só insegurança sua mesmo.
        Como já venho dizendo em várias ocasiões…se vc encontrar um cara digno, leal a você, honesto, com firmeza de caráter, com cultura e objetivos similares aos seus já está com meio caminho andado para ser feliz.
        A busca pela perfeição é enganosa, pois você não é perfeita.
        Seu comentário soa futilidade, insegurança e rancor.
        Parece-me que vc poderá deixar escapar o amor da sua vida por ele não se encaixar nos seus critérios e isso talvez aconteça pela sua falta de experiência de vida (não de relacionamentos).

        • Franciele

          Preciso ser coetente comigos mesma; só eu sei como doeu ouvir isso dele, só eu sei o quanto me incomodou fazer um comentário sobre minha irmã, que prometeu sentimentos a alguém que na verdade não gostava, e escutar que ele também fez isso no passado.
          Eu quero encontrar alguém que saiba o quanto incomoda a solidão, o quão difícil é a busca por um relacionamento profundo.
          Como já escrevi, não acredito em fases da vida, então, não posso achar que esse carateve tanntas namoradas porque encontrou todos esses grandes amores e, como pra mim atração física isolada, tédio ou passa-tempo não legitimam relacionamentos, não consigo manter o interesse.
          É triste pensar que, enquanto eu espero por alguém, ninguém espera por mim; admito que que a pessoa tenha feito sexo em momentos de crise, namorado para tentar, mas, para ser razoável, isso não pode ter acontecido com tanta frequência a ponto de denotar hedonismo e a ausência da busca por uma esposa para a vida.

      • Marcel

        Teu caso é muito raro, vc vai morrer no dilema não fico porque não fiquei antes e não fiquei antes porque não costumo ficar, isso vai se arrastar até você chutar os seus “valores” para o alto ou morrer sozinha, sei do que estou falando. Só que há uma grande diferença, a mulher é a passiva, enquanto ela está no papel natural dela é cobiçada, e falta de experiência valorizada, pelo menos está sempre com o ego inflado porque é para isso que servem os homens, para aumentar a autoestima das mulheres, já o homem que está no papel ativo vai entrar em depressão.

        • Franciele

          Não conheço ninguém que tenha “chutado os valores para o alto” e seja feliz, então, por inteligência mesmo, não convém repetir o feito; considero que ficar é uma auto objetificação infrutífera então não há dilema nesse sentido.
          Quanto ao suposto papel de homens e mulheres, nunca tive problemas em me aproximar de quem despertou interesse, afinal, se a montanha não vem a Maomé… e nunca me fez nenhum bem ao égo perceber que alguém apenas me deseja, e provavelmente n~~ao desejaria a medida que eu envelhecer, sem se interessar pelas minhas características mais permanentes.
          Acho que seguir o teu conselho e o da Luiza também, me deixaria tão ressentida quanto tu e em depressão, mas não por contrariar minha suposta natureza, mas porque, podemos tentar enganar quem quisermos, jamais a nós mesmos.
          Só um adendo sobre meu futuro, se eu não encontrar uma raridade como eu, fico sozinha com gosto, afinal, são muitos autoenganos travestidos de relacionamentos por aí.

          • Marcel

            ”considero que ficar é uma auto objetificação infrutífera então não há dilema nesse sentido.”

            Pode ser só uma forma de aplacar a carência, ou não se sentir estranho no mundo.

            “Quanto ao suposto papel de homens e mulheres, nunca tive problemas em me aproximar de quem despertou interesse, afinal, se a montanha não vem a Maomé…”

            Hum me pareceu que vc via os homens do alto do Olimpo

            “e nunca me fez nenhum bem ao égo perceber que alguém apenas me deseja”

            Desculpe duvidar, lógico que se for um cara feio até acredito mas se for de mediano para cima duvido. Falo por experiência própria.

            “Acho que seguir o teu conselho e o da Luiza também, me deixaria tão ressentida quanto tu ”

            Não sou ressentido.

    • De nada! s2