Aos 26 anos, nunca vivi uma história de amor:

50

Aviso: O vídeo de domingo sairá hoje à noite. Ou seja, teremos dois posts hoje o/

Leitora: Boa tarde! Tenho 26 anos. Minha maior queixa é nunca ter encontrado um parceiro. Nem mesmo uma história vivi. Parece que tem algo em mim que causa nojo, porque não pode ter explicação. Antes tinha esperança, hoje não mais. Me sinto inferior às outras mulheres, não saio mais com amigas pq não aguento ouvir as histórias delas e na minha vida não acontecer nada. Me sinto inferior a todos, um motivo de vergonha. Todos dizem que sou bonita, mas tenho um corpo flácido e feio, isso piora minha situação. Enfim, fora outras partes da vida. Não gosto da vida que tenho.

Miga, aprenda uma coisa pra sua vida: quando você se acha feia, todo o seu modo de vida, a sua postura, e até mesmo o seu papo muda. E, como resultado disso, você não fica feia não: fica horrorosa! E nesse caso, pouco importa a sua aparência externa.

Aposto que, quando você vai conversar com um cara, você fica olhando pra baixo, tem dificuldade em deixar seu fluxo livre porque se julga e se cobra o tempo inteiro. Fica pensando na barriguinha, no corpo fora de forma e “se ele está reparando nisso ou naquilo”. Com isso, vem a dificuldade em sorrir, em se concentrar naquele momento e aí, minha cara, todo seu encanto vai por água abaixo e até um cara que a princípio te achou bonita (gosto é gosto, nem venha com essa de que você é feia kkkk) broxa ao ver que te faltou uma luz, um algo a mais que vem da alma.

Sem contar que eu acredito demais na lei da atração. Tente estudar um pouco sobre isso e, mesmo se você não acreditar na lei em si e por si, acredito que se você concorda que o charme é mais importante do que a beleza e você está matando justamente ele…. como é que fica?

“Ah Luiza, eu acho a beleza mais importante!”

Será mesmo?

Por quantos caras que estavam longe de ser “modelos” você já se apaixonou? E quantos caras lindos você viu, porém, achou eles “sem graça”?

Daí você já tira muita coisa pra você e pra sua vida.

É comum a gente querer que alguém chegue “do nada” e nos salve, enquanto na verdade, nós mesmas que temos que nos salvar, entende? E aí, depois disso, o que não vai faltar é piroquinha querendo entrar no seu barco kkkkk. Não se coloque em uma posição “fraca” que precisa de ajuda. Seja ativa e dona do seu destino, mulher!!

Se tem uma coisa que aprendi na vida e que vale a pena é tentar ser o melhor partido do mundo (dentro das suas limitações, claro), porque o resultado disso é que VOCÊ poderá escolher a dedo. Não ficará nesse papel de vítima que está doida para ser escolhida por um (ou pior, “por qualquer um”), sabe?

Use toda essa carência e, quem sabe, “até mesmo raiva”, para provar para si mesma que você pode mais. E se você é mesmo “mais feia” do que a média das mulheres, trabalhe em dobro, trabalhe em triplo. Se vire, mulher! Mas faça algo por ti.

Se você se acha flácida, o que acha de começar a malhar? Tomar um colágeno (meu médico falou que só funciona se tomar com vitamina C junto. Eu tomo aquelas efervescentes kkkk) todos os dias? Subir umas escadas? Enfim, parar de considerar o seu corpo como algo “imutável” e trabalhar um pouco mais nele? Sem desculpas de falta de tempo ou de dinheiro! Quem quer deixa de comer Mc Donalds (ou de assistir TV) pra pagar/ir à academia. E por aí vai.

SE VIRA!

Eu, por exemplo, já fui 15 kg mais gordinha e quem me vê hoje em dia nunca acredita (e olha que ainda não sou magrela kkkk)! Agora mesmo estou com minha cintinha enquanto te escrevo kkkk. Sofrendo um pouco, mas para um “bem maior”. Tô fazendo por mim, porque não quero ser mais uma “vítima da minha condição”, nem que precise encontrar ajuda psicológica (e chore um tiquinho kkkk) pra isso!!

Vejas a diferença entre psiquiatras, psicólogos e conselheiros.

Nada é de graça. Nada cai do céu e tudo que é bom te exigirá um esforço – e um risco! – maior. Acostume-se com esse fato.

Quanto à ideia de “você não gostar da própria vida”. Não é só de piroca que faz um dia feliz não, miga! É clichê, mas todo mundo sabe que a felicidade vem de dentro, não de fora. Tanta “linda” infeliz e tanta “feia” feliz (e bem casada!), já notou? Ou você só repara no que te convém?

Já pensou em trocar de emprego para um que você gosta? Arrumar um hobby pra alma, outro pra mente? Escrever um livro? Ajudar alguém que esteja precisando mais do que você e, assim, se sentir útil para o mundo?

Eu melhorei muito a minha vida ajudando a vida de outras pessoas. Daí sempre indico isso pra todo mundo porque sei lá, a gente se centra “tanto na gente”, que se esquece do outro e aí sente um vazio interno gigantesco mesmo. Não estamos aqui (apenas) para nos servir e sentir as nossas dores. Olhe um pouco para os lados também….

Sem contar que tem tanta coisa que nos faz bem e que independe do nosso físico – ou até mesmo de como foi o nosso dia – que é só você se abrir um pouco mais pra perceber.

Gatinhos? Cachorrinhos? Livros? NetFlix? Café? kkkk

Quanto às suas amigas, tente vê-las sobre outro ponto de vista.

Por exemplo, quando alguma te contar uma linda história de amor, por mais que te pareça difícil, tente ficar feliz por ela. Afinal de contas, tu é amiga ou não é? kkkk

Parece algo meio besta, mas ajudará – e muito – na sua alma e no seu bem estar. Afinal de contas, ficar feliz pelos outros te dá uma segunda chance de ser feliz, ainda mais quando nada acontece na sua vida. Seria mais ou menos como assistir a um belo filme, aonde você se realiza e sorri pelas conquistas e vitórias dos outros. Já parou pra pensar nessa possibilidade? É melhor do que viver como você está vivendo, né não?

Depois que, eu no seu lugar, pensaria que essas histórias das migas também servem para mostrar que viver um amor é possível e está ao alcance de todas. Ou todas elas são a Gisele divinuda? Aposto que não!

Por fim, você pode até reparar no que essas meninas “têm que você não tem”, mas pra se inspirar, não pra querer pular do baldinho, entende?

Pra começar, elas devem sair mais de casa e se arriscar mais. Depois que elas devem “reclamar menos” (sei que você não faz de propósito, mas no fim, fica como isso, né?). Quem sabe um pouco de conhecimento de make e estilo? Enfim, ao invés de usá-las para legitimar o seu fracasso, inspire-se e peça umas dicas pra quem você acha que entende. Use tudo a seu favor! Use tudo como uma bela de uma oportunidade pra sua vida.

Tenha certeza que toda e qualquer mulher – ou melhor, ser humano – pode ser ao menos 100% melhor do que está hoje, mas tem que pagar o preço, concorda comigo?

Vai lá!

Lu

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.