É normal ser trintona e não ter vontade de ser mãe?

73

Leitora: Bom dia Lu, tenho algo que me intriga muito… ​Depois que “trintei”, notei uma cobrança sobre filho… “Quando vc terá um filho?! Olha que vc vai ficar pra titia!!!” 

Raríssimas pessoas me perguntam se eu quero ter filho. Ou pior ainda, quando alguém pergunta e eu respondo que não quero, as pessoas ficam com uma cara meio que de repulsa… sei que é natural o ser humano querer ter filhos, mas eu não sou assim. Se um dia eu fosse ter um filho, seria por uma decisão, mas confesso que não sinto o desejo de ser… pois minha situação financeira não está em conformidade para ter uma criança, mas acho louvável que tem a coragem para ter um numa situação financeira crítica. ​​

​O que vc pensa sobre isso, pareço ser muito radical?! Às vezes me sinto culpada por não sentir e nem querer um filho.

Miga, eu não entendi uma coisa: você não quer ter filhos porque não quer ter mesmo, ou porque você acha que (ainda) não tem condições financeiras para tal? Entendo que uma coisa pode levar à outra, porém, se for a segunda opção, que isso te motive a ir atrás de ter condições, nem que para isso tenha que trabalhar em triplo ao invés de simplesmente se conformar/se iludir que “não quer ter filhos”, “sacumé”?

Porém, se você não quer mesmo ter filhos, você sinceramente acha que é você ou são as pessoas que te cobram (de)mais? Não que elas não cobrem nada da gente, mas você concorda que, às vezes, nós mesmas que nos cobramos e, por isso, acabamos por ter “certa mania de perseguição”? Tipo como quando você sai na rua se “sentindo feia”, daí acha que tá todo mundo olhando a “sua feiura”, enquanto na verdade, estavam, sei lá, olhando seu batom que é bonito? kkkk.

“Não Luiza, eles olham de cara feia mesmo. Não é coisa da minha cabeça não!”.

Caso seja isso, você já pensou em “mudar sua resposta” para eles? Sei que o clichê é a gente dizer que “não se importa”, ou que “vai é tacar o foda-se”, BUT, se não podemos nos enganar e você realmente quer “tentar fazer com que eles tirem o cu da cara”, o que você acha de tentar outras respostas do tipo:

“Cada um é feliz de um jeito, eu tô feliz assim.”

“Ficar pra titia por quê? Não existe vida conjugal (ou feliz) sem ter que ficar pra titia?”

“Tudo bem, minha tia é a maior gente boa mesmo!”

Tudo isso com sua melhor cara e, se possível, com tom de humor pra não dar aquele climão que não queremos kkkk. Assim, quem sabe você não adestra essas pessoas a serem menos inconvenientes da próxima ou simplesmente entenderem melhor o seu lado? Digo isso porque, às vezes, elas queriam tanto, ou gostam tanto de ter filhos, que simplesmente “não entendem quem pensa diferente” e só precisam dessa contrapartida para entenderem melhor o seu lado.

Por fim, Lulu aqui em pleno seus 31 aninhos tem sido cada vez menos cobrada (mas claro que ainda sou), não sei se é porque “dei sorte”, “se moro longe da minha família” (provável? kkkkkkkk), ou se sempre me dão menos idade do que realmente tenho (adoro! kkkk), mas enfim,  o que importa é que tem dado certo e, caso queira saber melhor “sobre como levo o meu mundo”, assista ao vídeo em que falei sobre por que não me caso com o Thiago e veja se te inspira de algo.

Já deu certo!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Mariana Cobra

    Eu passo exatamente pelo mesmo dilema, com um detalhe, tenho condições de procriar. Contudo, não me vejo mãe, não sinto vontade de ser mãe e não gosto de crianças.
    A pressão que as pessoas nos colocam é enorme, surreal e ofensiva.
    Meu pai já me disse “qual o propósito então de você ter se casado?” Ao passo que respondi, ser feliz ao lado de quem amo. Não o convenci e meus pais SEMPRE nos cobram.
    Nossos amigos que já tem filhos são os mais inconvenientes, pois tentam enfiar goela abaixo a ideia de que os filhos são a oitava maravilha do mundo e que nós não sabemos o que é ser feliz.
    CONTUUUUUDO, vejo que esses casais mascaram uma verdade bemmmmm inconveniente. A vida deles sem filhos era bem mais tranquila, feliz e sem estresse, mas ninguém admite.
    Cheguei a ouvir que uma mulher que não quer filhos tem problemas, não é mulher de verdade e PIOR, mães são melhores que mulheres que não são mãe.
    Cara, eu fiquei possuída e disse…fia cê realmente acha que é melhor que eu só pq abriu as pernas e procriou? Tenha dó! E esse papo que é o maior amor do mundo e bla bla bla não cola pq vira e mexe eu escuto vc toda descontrolada gritando feito uma doida com a guria, você não consegue assistir um filme com tranquilidade, não consegue fazer uma única refeição sem gritaria, não consegue nem cagar, está atolada em dívidas, vive com cara de cansada, ficou gorda, nunca mais tirou um cochilo descompromissado a tarde, nunca mais pode dizer “hoje não farei porra nenhuma” e tem um compromisso eterno com outro ser humano, então menos é mais.
    Ela fez cara de cu e faz alguns dias que não bota a cara no meu portão kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Meus motivos para não ser mãe:
    – Nada me garante que eu vá amar meu rebento…tenho medo de não gostar da criança;
    – Nada me garante que eu vá me arrepender…aí não posso voltar atrás e é um compromisso de vida;
    – Vida sexual prejudicada por um BOMMMM TEMPO;
    – Nada me garante que o rebento será um ser humano bacana, mesmo que eu me esforce para tanto;
    – Minha rotina será colocada de cabeça para baixo e passarei a viver em função de outro ser por pelo menos 3/4 anos (depois dizem que melhora);
    – As nossas finanças serão voltadas para a criança e não mais para nós mesmos (egoísmo, eu sei);
    – Dormir a tarde, mais tarde ou em qualquer horário já era;
    – Ter obrigações fixas com horários…hoje se eu disser que não vou limpar casa, fazer almoço ou porcaria nenhuma tá tudo certo, mas e com uma criança?

    Motivos para ser mãe:
    Um idealismo utópico de como não sabemos o que é amor;
    Realização pessoal como mulher (Oi?);
    Criar um vínculo eterno com o mozão…

    Se alguém quiser me convercer eu super que agradeço pq não enchergo boas razões para procriar nesse mundo cão.

    • E quando vc fala q não gosta d crianças oq t dizem? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Tava pensando aqui q adotar t eliminaria metade “dos problemas citados”, já pensou nisso?

      Ou nem assim? kkkk

      • Mariana Cobra

        Eu jamais adotaria Lu. Eu sei que essa afirmativa é fria, feia e vai contra muita coisa que muita gente pensa.
        Porém, a minha crença no carma latente é tão forte que não teria coragem para adotar.
        Se eu não tiver ou por opção ou por questões físicas, tbm não terei através de adoção.

        No futuro penso seriamente em fazer parte da família acolhedora, mas adotar em definitivo não.

        Qdo eu falo que não gosto de crianças as pessoas fazem cara feia e me perguntam pq…respondo que não vejo graça, ainda mais qdo é mal educada.

        Nunca tive um momento owwwmmmm com uma criança pequena ou bebe. Já qdo chegam numa idade próxima dos 6 já da pra começar q gostar kkkkkkk

        • kkkkkkkkkkkkkkkkkk
          como seria esse Karma Latente, Mari? Acho que nunca ouvi falar. Não com esse nome kkk

          • Mariana Cobra

            Aquele que vc nasce.
            Tem aquele que vc desenvolve (nesse momento por boas e más ações) e o carma por ligação (quem te rodeia).

    • Franciele

      Vou escrever uma iniciativa popular de lei para criar o crime de plágio mental, rs.
      Agora que tu me obrigou a mudar a direção do comentário que eu pensei em escrever, eu acho importante observar a imensa dificuldade que as pessoas tem de entender que todo amor é construído, inclusive entre pais e filhos, e que também tenho muita dificuldade de admitir alguém na minha convivência sem poder “testar” antes, afinal, pode nascer uma criatura ajustada, tendente a valores elevados, ou um rebelde desde o berço, insensível a toda orientação, e vou ter que administrar isso para o resto da vida.
      Só pra constar, acho que depois de bebê não melhora não viu, porque, o caráter da criatura começa a aparecer, rs.

      • Mariana Cobra

        Sim, eu penso muito nisso. Já pensou se vem um cuzao ou cuzona, não importa o que eu faça?!
        A personalidade da pessoa vem com ela, a educação só ressalta.

        • Franciele

          Eu até acredito que educação muda sim, mas exige demais dos pais; só observar quem tem filho que não gosta de estudar, o trabalho que dá convencer a pessoa que ela tem que se preocupar com o futuro.
          Agora, quanto a personalidade, pode até não ser algo ruim, mas incômodo; por exemplo, eu não gosto de junção em casa, porque me cansa, imagina ter um filho que volta e meia quer trazer uns 20 amigos, rs? posso até barrar algumas vezes, mas em algum momento a preocupação de saber com quem ele/ela anda vai pesar.
          Sobre adoção, já vi de tudo, casos em que o adotado virou um problema, como um psicopata, sem exagero, que um tio meu adotou, e casos de puro amor, como um colega de religião que, não satisfeito adotou mais cinco, sendo que sempre encontrava essas crianças doentes e acabava ficando com elas no fim das contas, então é loteria mesmo, rs.

          • Gaia

            Minha irmã sempre diz que filho é loteria! Adotado ou biologico, vc nunca sabe o que virá!
            E eu mesma sempre brinco que se resolver ter um filho será adotado, primeiro pq odeio a ideia de engravidar e segundo pq sou uma bomba genética de tanto problema (não são dos piores, mas se vierem todos coitada da criança!)! Não passaria isso a outro ser.

    • Jps

      A real Mari é que ter filho é um investimento de risco para a vida inteira que pode ou não dar resultado em 23 anos (época de sair da faculdade), rs

      Se a gente for analisar racionalmente os motivos, nunca escolheríamos ter filhos, porque são muitas incertezas.

      Eu não tenho filho, mas acho que existem pessoas que nascem querendo ser pais e outras que não (sem problemas também). Minha mãe e meu pai, por exemplo, adoram crianças.

      Tipo sério, eles tem uma paciência de Jó com qualquer criança, mas claro também sempre souberam se impor e não deixar a criança “sair muito da raia”…..falo isso pela minha criação.
      Eles vêem das minhas avós que também gostam muito de criança e de família grande, então pode ser que isso seja meio costume também.

      Pessoas de família grande, tendem a querer ter famílias grandes.

      Eu mesmo quero ter filhos, apesar de não saber se quero casar……rs
      Mas não saberia por em palavras direito, só que quero ter essa experiência, ver uma parte de mim seguir a vida e ver até onde vai chegar.

      • Monalisa

        Parabéns por querer ter filhos, mesmo sabendo das incertezas. O que eu mais vejo é gente colocando filho no mundo, só para dizer que tem, que procriou , que passou os genes adiante, mas são poucos que realmente CRIAM e dedicam tempo para os filhos. Eu não tenho nem saco/paciencia para ouvir as bobagens da minha irmã de 13 anos, com relação a escola, meninos, paixonites. Eu fico até com remorço porque eu não tenho paciência nenhuma para as coisa da minha irmã. E ela fica triste eu sei que fica. Estou até me esforçando para passar mais tempo com ela, mas acabo dando prioridade ao meu trabalho e minhas saidas com meu namorado. Eu seria uma pessima mãe.

        • Jps

          Acho que a questão da paciência pode ser um pouco relativo, porque uma coisa é ter paciência com o filho dos outros e uma é ter com o nosso.

          Mas claro, tem pessoas que não tem paciência com nenhum, rs

    • Gaia

      Tenho um casal de primos de 30 e poucos anos (estão juntos há uns 15!) que optou por não ter filhos. No seu círculo de amigos são os únicos. Uma vez minha mãe peruntou como era ser o único casal sem filhos e eles disseram: “fácil, enquanto eles cuidam dos filhos, nós viajamos!” (eles amam viajam e poupam para fazer isso o máximo possível!)
      Uma vida bem mais fácil! E conheço pais que dizem que se soubessem que era isso que os esperava, não teriam tido filhos. Conheço também os que amam seus filhos, mas estão cansados e não veem a hora de voltarem a poder pensar primeiro neles mesmo, pelo menos em algum aspecto de sua vida (tipo: que horas EU quero dormir hoje, o que EU quero jantar, o que EU quero ver na tv. Com crianças, nunca é sobre vc, é tudo sobre elas). E isso pode ser lindo na teoria, mas na prática pode causar mães e pais arrependidos. E nenhum filho quer ter sido a “escolha errada”

    • Stanley Lewis

      Te convencer? Você é que me convenceu! HUUHAHUAHUAHUA, gostei do “Um idealismo utópico de como não sabemos o que é amor” , provavelmente vou usar essa frase se alguém quiser meter o bedelho em se ou quando vou ter filhos”

  • M Holmes

    Já fazem mais ou menos 5 anos que decidi que não quero ter filhos. Por este motivo, quando outras pessoas vem com perguntas e papinho inconveniente, já tenho respostas firmes para elas. O mais interessante é que, na maioria das vezes, as mesmas acabam concordando comigo sobre alguns aspectos e acabam respeitando minha opinião e decisão. Então, acredito que vc ainda não tenha uma opinião formada sobre este aspecto da sua vida, pois vc ainda se incomoda pelo fato das pessoas te questionarem e ficarem te pressionando. Lembrando que, tudo que sai fora dos padrões culturais da sociedade onde vive, tende a sofrer certos preconceitos e até repulsa nas pessoas mais conservadoras. Mas o importante é saber o que vc quer (ou não quer) e ser firme na sua decisão, sugiro que procure relatos de mulheres que não querem ser mães e compartilhe suas experiências para saber se é isso que vc quer para sua vida ou não.

    • Mariana Cobra

      Vc poderia compartilhar seus motivos?

      • M Holmes

        Posso sim, Mari.

        1- A enorme responsabilidade que temos em educar um outro ser humano e a desigualdade na distribuição da mesma entre os pais (nem preciso dizer que a mãe acaba tendo que assumir uma grande parte e não pq ela quer, mas nossa cultura força a mulher a se sacrificar mais e a maioria das pessoas acha isso correto);
        2- Eu preciso ter meus momentos de descanso, o que com um filho isso é quase impossível de acontecer;
        3- Não levo jeito com crianças de faixa etária abaixo de 6 anos, assim como tbm não consigo me interessar pelo universo delas (já tentei mesmo com meus sobrinhos e em colégios, mas eu não me encontrei nisso. Apesar de tudo isso, até que elas gostam de mim pq brinco com elas hehehehhehe);
        4- Detesto gente dando “conselhos” sem solicitação, e quando se tem filho parece que todo mundo vira pediatra, psicólogo infantil e etc;
        5- Nunca tive o grande sonho de ser mãe. Lembro até hj que quando brincava de Barbie com a minha irmã e primas, eu tinha vontade de voltar a brincadeira do começo quando decidíamos ter filhos. huahauahahuahuah

        Acredito que é basicamente isso, se eu lembrar de mais eu adiciono aqui. 😀

        • Gaia

          Não quero ser mãe pq:
          1 – seria péssima em.educar uma criança, já que não consigo fazer nem a cachorra ter respeito por mim, imagina crianças! Elas simplesmente me ignoram quando digo algo que não querem ouvir! E para ajudar, sou muito mole, do tipo que é só chorar que eu cedo, bato no gato que fez arte e em seguida pego no colo e peço desculpas. Não sirvo para isso!
          2 – filho é muita responsabilidade e eu não tenho responsabilidade nem para cuidar de mim!! Como vou cuidar de uma criança? Sou muito desligada e esquecida. Capaz de fazer como a minha tia e esquecer a criança em algum lugar! (Ela foi na casa de uma patente apresentar o filho De menos de 1 anos e voltou sem ele! Só deu pela falta mais de uma hora depois, quando estava quase em casa e notou que o carro estava muito silencioso)
          3 – odeio cozinhar e vivo a base de comida pronta ou o que encontrar nos armários. Só sei fritar ovo e por o arroz na panela elétrica. Como criar um filho comendo assim?! Mato a criança! Fora o péssimo exemplo que eu daria!! E eu tb piraria se tivesse de cozinhar todo dia.
          4 – amo dormir e durmo muito. Sou do tipo que podem fazer barulho a vontade e eu estou em sono profundo. Não acordo fácil e sempre acordo mal-humorada. Só a ideia se passar meses/anos dormindo mal já me dá angústia. Fora o risco de eu dormir e não ouvir o choro da criança.
          5 – detesto vômito, baba, coco. Nem sequer consigo pegar um bebe no colo, primeiro pq são muito moles e segundo pq só a ideia de babarem em mim me dá muuuito nojo!
          6 – Amo ter meu próprio espaço e preciso dele. Poder ficar sozinha comigo mesma, sem ter que conversar, ter algum tempo só meu. Com um filho, serão anos em que todo meu tempo livre será dele. Não consigo.
          7 – Não gosto e não tenho paciência com crianças. Brincar com elas é um saco, ouvir suas conversas tb. Seus desenhos repetidos, músicas repetidas, a mesma história mil vezes… Não dá.
          8 – ter filho é caro demais!!

          • M Holmes

            Eu tbm sou muito o seu motivo 1, ou eu sou mole demais ou sou megera a ponto de dar tapa e me arrepender depois. Fora as minhas explosões de raiva quando estou sem paciência. Huahahuaha

      • Monalisa

        Meus motivos também Mari. Tenho duvidas se quero ter ou não, mas a parte negativa é superior a parte ´positiva pelo que vivi até agora:

        1-nunca pensei em ter filhos, só veio esse pensamento a tona porque enchem meu saco.
        2-Quero ter liberdade. Combinar de sair com uma amiga, e comer um x tudo, não será tão facil quando se tem filho. Tem que ver com quem vai ficar, arrumar mochila, dar comida etc. Imagina fazer uma viagem? você nem aproveita direito porque tem que ficar correndo atras de criança.
        3-A carga de cuidar quase sempre fica em cima da mulher. Não importa, por mais que o marido ajude, a responsabilidade maior fica sempre nas nossas costas.
        4-Além da carga pesada, eu tenho a auto estima baixa estou lutando para melhorar isso, e nunca se sabe como o corpo vai ficar depois da gravidez. Algumas cicatrizes, estrias nunca mais saem. Enquanto o homem fica lindo e maravilhoso, nos ficamos acabadas! Uma dificuldade para emagrecer depois, e se demorarmos demais para emagrecer porque ficamos cansadas da rotina, dizem que somos desleixadas.
        4.1-já ouviu falar de mãe solteira? Ser mãe dificulta encontrar novos relacionamentos, e principalmente um emprego! Já preenchi varias formularios de trabalho e muita gente não foi aprovada para o emprego porque tinha filhos. Já quando o homem é pai solteiro, ele é visto como um cara fofo. Mas nos somos vistas como quem carrega uma bagagem a mais.
        5-Dizem que o filho pode salvar casamentos mas acredito que ele pode também acabar com um. Muitas mulheres ficam sem vontade de ter relações depois que o bebe nasce. acho que também pelo fato de sentirem inseguras com o corpo mais gordinho e flacido.
        5-Muita gente não pensa nisso, mas você casa com uma pessoa diferente de você ,então é normal os pais terem opiniões contrarias com relação a criação dos filhos. Isso gera bastante desentendimento.
        6-Muitas já me disseram: ” ah mais se você não tiver filhos, quem vai cuidar de você na velhice?” primeiro: existem tanta gente que tem uma penca de filhos e vive isolado em um asilo, então ter filhos não é garantia que eles vão cuidar de você. por melhor pai ou mãe que você tenha sido. segundo; eu quero um filho ou um cuidador? só porque tive um filho ele é obrigado a cuidar de mim? eu acho isso muito egoismo.
        7-” precisa passar seus genes adiante, como a familia vai continuar se você não procriar?” ora simplesmente eu não vou estar aqui para ver mesmo, então para que vou me preocupar em passar meus genes adiante? sinceramente pouco me importa, vou estar morta já! rsrs
        8-Ter por ter filhos, e não criar e se dedicar é pior do que não querer ter. Eu não tenho muita paciência com criança, nunca levei muito jeito.
        9- Praticamente criei minha irmã, quando fiz 15 anos ela fez 1. Então acompanhei de perto todos os problemas de saude, escola, canseira dos meus pais , etc. e agora na puberdade, minha irma esta insuportável.. má influencia das coleguinhas da escola, e não há nada que possamos fazer. Então , não importa o quão bem a gente tente criar, tudo pode acabar com más influencias. claro que isso não é uma regra.
        10-Se um filho vier, tenho que aceita-lo do jeito que é, com doença ou sem doença, isso é uma roleta russa hoje em dia. é bem complicado.
        11-Filhos com ou sem problemas de saude geram muitos gastos.
        12-hoje em dia os filhos demoram cada vez mais a sair de casa, porque as coisas estão mais dificeis. então será mais tempo dando suporte.
        13- eu particularmente sofreria demais se fosse mãe porque sou muito sensivel. eu sinto pelo outro e eu faria de tudo para que meu filho não sofresse. Dessa forma acredito que eu como mãe criaria alguém extremamente mimado e incapaz.
        14-meu noivo não quer ter filhos. e eu sinceramente prefiro o amor do meu noivo a de um filho. Não ia gostar que isso abalasse nossa relação. E também se eu insistir para ter, talvez ele não daria tanto suporte com a desculpa de que eu que quis ter.

        • Mariana Cobra

          Não tem o que refutar Mona. Ter filhos hoje em dia é uma escolha extremamente arriscada e as chances de dar merda são enormes.
          – Questão da liberdade: quantos casais você já presenciou passando vergonha em restaurante por que o filho está descontrolado? E pra sair! Nossa, é uma saga de tanta coisa que deve ser levada…
          – Questão do corpo: já disse pro maridex que não engravido se não tiver uns bons 15mil na minha poupança para depois dar um jeito no meu corpo, afinal, seios caem, barriga fica flácida mais um monte de trem. Então a minha contraprestação é essa. A minha sorte que ele concorda.
          – Questão de sofrer pelos sofrimentos: cara, eu fico desesperada e em pânico quando a Kiki adoece. Meu coração pára…aí eu imagino como é terrível para uma mãe cuidar de um filho doente. Acho que eu morreria.
          – Questão das más influências: tbm penso que é questão de sorte e não basta só educação dentro de casa, vai tbm da personalidade do serzinho.
          – Questão da divisão de tarefas: meu marido sai de casa as 7 e só retorna as 18:30 num dia normal e faz faculdade. Ou seja, eu serei mãe e pai por um bom tempo e realmente não estou disposta em abdicar da minha vida desse jeito.

          O que eu vejo (sem exceções) são pais exaustos, falidos e estressados. Colocam um celular/tablet/TV nas mãos da crianças para comprar silêncio. Não tem paciência pra brincar junto e desenvolver a criança como uma criança deveria ser. Vejo pais que largam os filhos na casa dos avós.
          Ter filhos é mó fácil, difícil mesmo é criar com qualidade.

          • Monalisa

            concordo também da parte de dar um “up” depois da gravidez! acho mais do que justo. As famosas que tem grana, já tem todo esse suporte. por isso estão sempre lindas e belas. Ou acha que a ivete sangalo gestando gemeos com mais de 40 anos não iria cair tudo? Mas grana é grana hehe

        • Jps

          Mona, acho que você precisa pensar se quer ou não na real.

          Claro que é bom analisar os pros e contras, mas tem coisas que se a gente pensa muito não faz, mesmo querendo, e no futuro pode ficar frustado.

          Filho é uma coisa complicada e nunca será fácil nem nas melhores situações, mas mesmo assim não é motivo para não ter, rs

          Na minha opinião você é nova, então não precisa ter pressa, mas não empurre muito esse situação, porque infelizmente a biologia tem seu tempo.

          • M Holmes

            “Filho é uma coisa complicada e nunca será fácil nem nas melhores situações, mas mesmo assim não é motivo para não ter, rs”

            Como assim, não é motivo para não ter!?
            Vc poderia me esclarecer esta sua afirmação?

          • Monalisa

            Isso por si já seria um motivo para não ter! haha

          • M Holmes

            Exatamente! Não ter filhos é bem diferente de ter uma vida solitária.

          • Jps

            Leia meu comentário de resposta, rs

          • Jps

            Sim…..

            É muito complicado criar um filho, mesmo se a gente for rico, ter babas, médico particular e etc (melhor condição), porque ele pode nascer da pá virada, ser egoísta, mesquinho ou algo assim e te trazer dor de cabeça.

            Sem contar que se você quiser ser um bom pai ou mãe, precisa abdicar de muito do seu tempo, principalmente no começo da criação para focar 100% no bebe e pensar nisso, sem amar o bebê (porque ele não existe ainda) pode ser difícil.

            Mesmo assim, se a pessoa quer ter um filho deve esquecer esses contras, se preparar o máximo que puder e ter o filho. Existem muitas coisas boas que ele pode trazer, como o nosso amor incondicional, dar vida a um ser e ter oportunidade de seguir cada etapa da vida dele (principalmente para mãe que gera o bebê). Fora mudar nossa perspectiva do mundo e saber que nem tudo é sobre a gente mais e diversas outras coisas que nem eu sei ainda.

            Resumindo, tem coisas na vida que nos trazem insegurança, talvez um pouco de medo, mas se é algo que a gente quer mesmo, deve correr atrás…..o mesmo com os nossos sonhos (tipo ser astronauta, médico e esportista…viajar pelo mundo).

          • M Holmes

            Sim, quando alguém quer muito algo não há contras que as impeça de faze-lo (ao menos se forem pessoas muitos inseguras). Mas, quando as pessoas também não querem algo, justamente estes mesmos contras servem como motivação para que elas não caiam na conversa de felicidade pre estabelecida (nascer-crescer-se formar-casar-ter filhos).

            “Existem muitas coisas boas que ele pode trazer, como o nosso amor incondicional, dar vida a um ser e ter oportunidade de seguir cada etapa da vida dele (principalmente para mãe que gera o bebê). Fora mudar nossa perspectiva do mundo e saber que nem tudo é sobre a gente mais e diversas outras coisas que nem eu sei ainda.”

            Para quem deseja ter filhos, é claro que a maternidade/paternidade vai trazer coisas boas tbm. Porém, para quem não gosta, pode ser uma grande tortura e é isso que estamos colocando aqui neste tópico. Quase todo mundo tem argumentos para ter filhos, mas também existe o outro lado onde pessoas tbm não os quer e pronto. Como vc colocou lá embaixo, cada um faz uma escolha, só vou acrescentar que escolhas podem ser feitas independente dos motivos, pois cada um tem os seus.

          • Jps

            Mas existem pessoas que querem, não tanto, mas se deixam abalar pelos contras.

            Ta cheio de pessoa também que quer ter filho, mas um dos parceiros não quer, ai fica amargurado ou pior….se separa e a primeira coisa que o(a) ex faz é ter filho.

            Acho que no final não devemos ceder a pressões de nenhum jeito e tentar seguir o que queremos. Principalmente nesse caso, que tem uma certa “data de validade”.

          • M Holmes

            Mas aí vai da insegurança da pessoa e do parceiro/a que escolheu, o que é bem diferente de uma pessoa que tem certeza que não quer como eu, a Franciele e a Gaia. O nosso problema é a pessoa vir com mil e um argumentos querendo te convencer ou até mesmo querer duvidar da sua decisão pq acha “natural” uma mulher querer ter filhos, muitas vezes até te diminuindo como ser humano por isso. Não que a dor que vc mencionou seja inválida, mas só quem nada contra a corrente sabe o que é estar de saco cheio deste romantismo que as pessoas colocam sobre maternidade/paternidade.

          • Jps

            Sim, no caso de vocês parece um pensamento bem sólido e ta certo. Ninguém é obrigado a ter filhos.

            Só penso em pessoas com dúvida e as vezes por medo ou insegurança não tem, da mesma forma que tem e no final não querem.

            Como falei com a Mari, é complicado.

          • M Holmes

            Sim, é uma questão bem complexa mesmo. Por isso eu falei para a leitora ler relatos de mulheres que não tiveram filhos para ver se é isso que ela quer ou não, pq a maioria das pessoas já conhecem os prós de serem mães.

        • M Holmes

          “6-Muitas já me disseram: ” ah mais se você não tiver filhos, quem vai cuidar de você na velhice?” primeiro: existem tanta gente que tem uma penca de filhos e vive isolado em um asilo, então ter filhos não é garantia que eles vão cuidar de você. por melhor pai ou mãe que você tenha sido. segundo; eu quero um filho ou um cuidador? só porque tive um filho ele é obrigado a cuidar de mim? eu acho isso muito egoismo.”

          É justamente o que eu respondo quando colocam este argumento e as senhoras que eu conheci que não tiveram filhos tinham uma vida bem bacana e eram muito amadas.

          Uma delas era viúva, médica aposentada e estudava inglês na escola onde eu dava aula. Ela viajava muito e ajudava a irmã no cuidado com os sobrinhos (nos quais a considerava como uma segunda avó).

          A outra criou vários sobrinhos, morava numa casa bem simples com alguns deles e sempre foi dona de casa. Era uma pessoa tão sabia que todos da família iam conversar com ela quando passavam por problemas. Quando ela morreu, o corpo dela foi velado em casa e lotou de pessoas (sério, eu nunca vi um enterro com tanta gente assim, a não ser que fosse uma pessoa famosa).

          Claro que elas não tiveram filhos por escolha, mas sim pq não conseguiram engravidar. Mas o ponto é:

          Se mesmo elas que não tiveram escolha puderam ter uma velhice boa, pq nós que optamos não podemos ter!?

          Fica o questionamento… 😉

          • Monalisa

            Eu tenho uma toa solteirona com esse mesmo perfil. Ela é uma segunda mãe para mim. E ela não deu certo de encontrar alguem. é claro que ela se sente só. Mas a diferença é que eu sempre quis casar. Encontrar alguém para compartilhar as coisas, viajar, fazer planos, construir uma vida. Eu ficaria realmente triste se não encontrasse essa pessoa. Mas filhos, nunca achei que iria ser infeliz sem te-los.

          • M Holmes

            Eu tbm sempre quis e ainda quero um parceiro pra vida. Mas é sempre bom manter relações boas por aí, tanto com os familiares como com os amigos. Aliás, foi por causa da força deles que consegui sair de um relacionamento ruim.

          • Jps

            Sim, mas isso não quer dizer nada de ter filhos ou não….porque ela poderia ter tido os próprios filhos também, e ser do mesmo jeito.

            Acho que no final, não devemos ter filhos por causa disso ou aquilo, mas sim porque queremos ter o filho, saca? rs

            Senão quiser, não precisa ter também, acho que isso é escolha nossa.

          • M Holmes

            “Sim, mas isso não quer dizer nada de ter filhos ou não….porque ela poderia ter tido os próprios filhos também, e ser do mesmo jeito.”

            Em nenhum momento afirmei que as pessoas que exemplifiquei eram assim pq não tiveram filhos, mas sim pq elas tiveram uma boa velhice independente disso.

  • Franciele

    Leitora, eu, que também não quero ter filhos, decisão amadurecida desde os 13 anos e consolidada aos 21, acho importante tu refletir sobre a transitoriedade ou definitividade do teu posicionamento, porque, as pessoas que mais costumam desacreditar quem diz não querer filhos são justamente as que fazem todo um discurso sobre o assunto para, no fim da conversa, revelarem que não são “tão radicais assim”, como me disse por esses dias uma colega de religião; portanto, seja franca consigo mesma e assertiva na exteriorização do teu posicionamento.
    Quanto a responder aos inconvenientes, costumo dizer que não quero filhos porque acredito que só deve tê-los quem traz um desejo profundo no coração, tem consciência dos sacrifícios e renúncias necessários e está preparado para caso algo dê errado nesse caminho.
    Digo isso porque, ao nascer eu tive um problema grave de saúde, que obrigou minha mãe a peregrinar comigo de hospital em hospital por quase sete anos, e desistir da carreira por mais dez ainda e, caso ela não tivesse me desejado muito, teria me cobrado um preço alto pelo “tempo perdido”, como fez meu pai, em que pese tenha segurado a barra junto com ela.
    Caso os inconvenientes insistam nessa coisa de vocação indelével da mulher, realização essoal e etc, relembre casos comoventes de abandono, como daquele bebê abandonado num lago, se não me engano em MG, e, caso possa cite algum caso de mulher que gerou, finge cuidar dos filhos, mas todo mundo vê que na verdade nunca se tornou mãe; isso vai ajudar a refletir que, se existe o risco de tu te arrepender de não ter filhos, tê-los pode gerar o mesmo efeito.
    Por fim, caso opte por nunca ter filhos, lembre de dizer isso sempre que conhecer alguém, afinal, tu não quer ser cobrada no futuro, ter que abrir mão de uma relação já consolidada e ainda passar pela humilhação de ver teu ex marido se aproximar de moças mais jovens a fim de gerar.

    • Noêmia Morais

      Cara Franciele, obrigada pelas palavras.
      E toda vez que inicio um relacionamento eu aviso, quase de imediato.
      O desejo realmente de ser mãe, nunca tive.

  • Monalisa

    Eu admiro as mulheres que são mães por escolha. Ser mãe é algo muito difícil. Acho que o espirito materno vem de uma vontade intrínseca de cuidar. Isso pode vir antes da maternidade, ou só ser despertado depois que a criança nasce. A boa mãe aceita o filho como é, o ama incondicionalmente. A boa mãe tem prazer em arrumar, cuidar, lavar, limpar, educar, ir nas confraternizações da escola, registrar cada fase da criança com alegria. E o cansaço/pouco tempo para si/ vida corrida é só algo secundário de todas essas coisas que uma mãe tem prazer em fazer.
    Pensando em tudo isso, eu ainda tenho minhas duvidas se quero se mãe. Desde que criança nunca pensei nisso, nunca pensei em ter filhos, até pensava em casar, mas em ter filhos era algo que quase não passava pela minha cabeça. Talvez no fundo eu não queira, mas fico em cima do muro devido a frequente frase que eu escuto: ” você vai se arrepender depois”.

    • Jps

      “A boa mãe tem prazer em arrumar, cuidar, lavar, limpar, educar, ir nas confraternizações da escola, registrar cada fase da criança com alegria.”

      Acho que isso é meio relativo. Ela não precisa adorar tudo e não existe mãe “perfeita”…..acho que a questão é cuidar e se importar com o filho.

      Além disso, saber que por muitos anos a prioridade será o filho, mas não é necessário abdicar da vida 100%

      • Mariana Cobra

        É necessário que ela faça todas essas atividades com leveza e para ter essa leveza, faz-se necessário que não se odeie as atividades.
        Na grande maioria dos lares, ter uma empregada doméstica que lave, passe e limpe (não coloco nem cozinhe) é luxo, então é um fator a ser considerado com seriedade máxima.
        Assim como para a grande maioria dos homens a paternidade é algo relativamente fácil, pois não se exige dos homens a mesma dedicação que é exigido das mulheres.
        Homens não ficam com o corpo avariado. Não amamentam e não participam 100% da organização da casa…
        Eu mesma jamais poderei dizer que meu marido me ajuda, pois estaria sendo injusta…ele faz tudo comigo, participa de todas as atividades domésticas, porém, a responsabilidade minha ainda é 3x maior que a dele. Portanto, a decisão definitiva é mais pesada para mim, pois estará em mim a maior carga negativa da procriação.
        Por fim, ainda não bati o martelo numa decisão por realmente não saber se quero ou não quero e pelo medo de me arrepender no futuro, afinal, a biologia tem seus prazos (como vc mesmo ressaltou).

        É tenso JPS

        • Jps

          Sim, a mulher sempre tem mais atividades não importando o quanto o homem ajude/faça em conjunto.

          Só quis dizer a Mona que, não é porque ela não ama todas as pequenas coisas que ela não será uma boa mãe.

          Nenhuma mãe gosta de cada parte maternidade, mas é como você disse. O ideal é tentar distribuir a carga….se possível contratar alguém para limpar a casa, lavar a roupa.

          Isso por si só já ajuda bastante, mas tem custo.

          Tenso mesmo, mas acho que você deve pensar nisso de forma mais passional e não racional. A lógica nunca estara a favor de ter um filho, a menos que seja ter um filho do Neymar, rsrs

          • Ane Rodrigues

            Só sendo filho do Neymar msm, pra eu querer ter filho, o filho dele é lindo e de quebra uma puta herança kkk
            Fora isso #nãoquerosermãe #porquenãoeponto

          • Jps

            hahahah
            É lindo, mas você viu a mãe do menino também? rs

            No final, acho que todo mundo tem sua escolha e não existe errada nesse caso.

    • Franciele

      Existe um grande tabu social de admitir que, sim, podemos nos arrepender de ser mâe, e não tem como devolver, rs; além do mais, tem gente que apesar de gerar nunca desperta para esse amor que tu mencionou, então cabe muito conhecimento nessa hora.

    • Gaia

      Realmente, tem gente que nasceu para ter filhos e tem gente que não nasceu para isso. Cada um se realiza de uma forma diferente e temos que aprender a respeitar isso. Minha mãe ama crianças, diz que casa sem criança é deprimente e que a melhor fase da vida dela era quando eu era criança, a adolescência também foi boa, mas depois que sai dos 20 e poucos perdeu a graça. Como nem eu nem minha irmã queremos ser mães, minha mãe “adota” os filhos das amigas mais jovens. Por ela, teríamos a casa cheia de gritos e corre-corre todo fds (deus me livre disso!). Minha mãe seria muito infeliz se nunca tivesse sido mãe. Eu sou o contrário, como a Mariana vejo mil motivos para não ter filhos e nenhum para ter. Eu nunca seria feliz sendo mãe e sei disso desde que era adolescente. Já com 20 anos dizia claramente que não queria ser mãe.
      Como tudo na vida, alguns seguem um caminho, outros seguem outro. E escolher o que causa felicidade aos outros e não a vc, não é uma boa opção de vida.

  • Omagnífico

    Se tornar mãe/pai é literalmente perder sua liberdade, e automaticamente viver em função de criar um novo indivíduo para que ele seja apto o bastante para fazer a mesma coisa. É um ciclo natural que nascemos programados e tais instintos são inexoráveis pela deusa Biologia. É um jogo onde poucos tem a capacidade de quebrar a programação inerente sem sofrer as severas consequências de o tê-lo feito.

    • Monalisa

      E quais seriam essas severas consequências em não ter o filho?

      • Omagnífico

        Psicológicas e emocionais, muito mais por parte das mulheres. Mas depende de cada um, há aqueles que realmente conseguem burlar as leis da biologia sem sem serem afetados. Mas isso vai muito além de simples vontade de quebrar paradigmas.

  • Monalisa
  • Gaia

    É super normal! Muitas pessoas não querem ter filhos, muitas mulheres não querem ser mães e não há problema nenhum nisso! Problema teria se vc tivesse um filho sem realmente deseja-lo. Um filho é uma mudança muito radical, longa e exaustiva em vários sentidos, se desejando isso já é difícil imagina sem ter essa vontade? Não seria justo nem com vc, nem com a criança.
    Moça, acredite, muitas mulheres simplesmente não tem essa vontade, na minha família materna (que é pequena, só 8 pessoas) incluindo eu, cinco pessoas já decidiram não ter filhos, na do meu namorado ele é o terceiro, das minhas amigas só uma quis ser mãe e apenas uma está na dúvida se quer ou não.
    E todos temos motivos diferentes para isso. Seus motivos não importam, vc não é menos mulher por isso.

    Pesquise sobre o movimento No-mon (Não mãe) e verá que vc é muito normal. E lembre-se que muitas mulheres não escolhem serem mães, apenas são pq nunca disseram a elas que elas tinham escolha.

    • Ane Rodrigues

      Eu também acho normal não querer ter filhos. Eu pelo menos nunca quis.
      É tão senso comum pensar que só porque é mulher tem que ter filho, querer casar e tal. Eu não quero e ponto final.

      • Gaia

        Eu tb não me lembro de ter tido vontade de ser mãe. E desde os 23 sei que não quero.
        Quanto a casar, eu sempre quis um companheiro, mas não tenho vontade de casar. Namoro há 4 anos não me vejo casando nos próximos anos!
        Felizmente, já aprendi a ignorar os comentários negativos sobre isso!

  • Ana Elisa Bacon

    é super normal não querer ter filhos, o triste é não querer ter e tê-los mesmo assim por causa da cobrança da família.

  • Larissa

    Eu tambem nao tenho… Vontade de ter por agora, no caso. Tenho quase 30. Nao tem regra nao…. Provavelmente sao mulheres machistas que enchem seu saco. Nessa crise q ta, ter filho ta sendo complicado. Tenho que ter minha propria casa primeiro, crescer profissionalmente, etc… N eh simples assim. Nem viajei intencionalmente ainda. Eu tinha vontade de ta namorando, mas fazer oq. Eu fico em crise por isso… Pq homem gosta das novinhas.

    • Monalisa

      Muitas homens gostam de novinhas porque são inseguras e querem controla-las. Eles dominam porque elas são ainda imaturas como nos fomos. Conheci um cara mais velho , ele era chefe da minha mãe. Ele tinha 45 engravidou uma menina de 19. Ela o idolatrava de tudo. Ela sem emprego, sem grana, dependia dele para tudo. E nem pensou duas vezes quando ele pediu o filho, na mente dele essa criança iria segurar a relação, e melhora-la. Foi ao contrario, ele não ajudava em nada, só queria participar da parte boa de ficar com a criança, mas as obrigações eram zero. ou seja, ele era um cara de 45 com mente de um moleque. resumo da opera, ele queria viver uma vida de solteiro mesmo com um filho, e uma namorada, tacava sempre na cara dele que ela não tinha nada, ela decidiu se separar e seguir com a vida. Mas agora e a dificuldade que é arranjar emprego com um rebento?pensão não paga o cansaço, o tempo, a dedicação. e o cara só pega a criança uma vez a cada 15 dias, por um final de semana. Isso porque ele que quis. Ele poderia muito bem ser mais presente! porque nada foi determinado pela justiça, eles que combinaram assim. Ele continua no bem bom, já arranjou outras novinhas e ela literalmente se lascou, porque não tinha ninguem para alerta-la da lavagem cerebral que ele fazia nela. Ingenuidade ne. mas claro que ela tem sua parcela de culpa. Então fica tranquila, que com um tempo, um homem de verdade vai aparecer. E homens de verdade querem mulheres de verdade, já decididas da vida. E não que o idolatrem

      • Larissa

        Verdade! Quem se ferra eh sempre a mulher. Dia desses comentei que nao ia ter filho pq nao quero estragar meu corpo! Kkkk ai quase fui apedrejada em praça pública. Tenho amigas casadas e solteiras que tem filhos… A vida delas deu um belo atraso… Uma engravidou pra segurar o namorado e tava indo morar em outro país, a outra engravidou d um ficante sem querer… Ela tava com planos de fazer doutorado em outro país, sempre curtiu sair e tal… Nos dois casos, elas se ferraram. No primeiro o cara foi pro outro país mesmo assim, mas casou com ela… Vinha pra ca de 2 em 2 meses, pois minha amiga ainda estava estudando…. Ja no outro, o ficante morava no interior, a trabalho, e ela ficava com a criança, cuindando da casa e cuidando do mestrado igual doida…. Entrou em depressao e ate feminista agora eh rsrsrs

        A maioria dos homens so contribuem com o espermatozóide!

  • Gaia

    Super recomendo esde texto:

    https://www.buzzfeed.com/revatiupadhya/eu-sou-uma-mulher-que-nao-quer-ter-filhos-e-sou-fe-29ysw

    “Não há vida sem arrependimentos. Toda escolha importante tem suas vantagens e desvantagens, queira as pessoas admitam isso ou não ou até mesmo reconheçam o fato: não ser mãe traz a liberdade radical e duradoura que é essencial para minha felicidade. Eu nunca conhecerei a intimidade ou o impacto que ser uma mãe tem sobre um filho. Perdas, incluindo a perda de possibilidades futuras, são inevitáveis na vida; ninguém consegue ter tudo.”

    • Noêmia Morais

      Acabo de ler o texto indicado, excelente. Obrigada.

  • Noêmia Morais

    Respondendo sua dúvida Lu, eu não sinto o desejo de ser mãe e se caso fosse ter um filho seria por decisão, não pq senti o desejo da maternidade.
    Talvez minha criação tenha muito influência sobre essa ausência de desejo materno. E agradeço imensamente vc ter colocado o post em discussão, pois assim pércebo que não sou uma estranha no ninho!!!!! Um forte abraço à todos pela disponibilidade em falar sobre esse assunto. Um beijo no coração de todos, em especial para vc Lu.

    • Outro pra você e tamo aí sempre s2 s2 s2

  • Logan Chigurg

    Desencana! Todo mundo vai cobrar a gente a vida inteira por alguma coisa. Se vc é mulher, perguntam de filho, se é homem, perguntam quando irá assumir a responsabilidade e se casar.

    “mas vc namora há 8 anos? e ainda não casou? eu não a-cre-di-to!!” – Sua vó, suas tias, na ceia de Natal.

    • Noêmia Morais

      kkkkk… eu nem namorado tenho. Faz uma idéia o terror… rsrsrs, mas hoje em dia já consigo ser um pouco mais esportiva na resposta.

      • Tem tbm o vídeo do “tenho medo de morrer solteira, sozinha e encalhada”
        não lembro se indiquei no texto kk

        • Noêmia Morais

          Os outros tem esses medos por mim…
          Tô de “boínha”! Mas vou dar uma olhadinha no vídeo, não custa!
          Obrigada gata!

          • Tem mt coisa que é na lógica da sua pergunta, esse foi só o título do vídeo kkk Qd vc assistir vc entende

            PS: Acho vc chegou no canal mais recentemente, esse é vídeo véio kkk

          • Noêmia Morais

            Realmente sou noob por aqui!

          • Stanley Lewis

            “Os outros tem esses medos por mim”, é exatamente isso, e o pior é que querem ficar empurrando o medo deles pra nós rsrs, se preocupam e se intrometem demais em nossas vidas rsrs

  • Lily Pi

    Eu passo por algo parecido, com a diferença de que eu tenho a condição financeira de tê-los. Mas como a Mari não gosto de crianças e não me vejo mãe e assumo isso sem qualquer problema. O que me incomoda é a impertinência das pessoas de se acharem no direito de me cobrarem e se acharem no direito de darem sermão sobre a “minha obrigação de por filhos no mundo”, isso sem contar a cara de pau de acharem que tem o direito de julgar e decidir o que faço com o meu dinheiro. Na empresa em que trabalho minha antiga chefia imediata tinha o hábito de vir encher o saco para que eu casasse e tivesse filhos (adendo: quem cuidava das filhas dela era a mãe dela e ela sequer ajudava as filhas no dever de casa) enquanto o meu chefe se achava no direito de querer definir como eu destinaria os recursos que eu rotineiramente destinava em auxilio para animais abandonados, chegando a premissa de que O que eu gastava com animais daria para cuidar de várias crianças(propagava esse discurso publicamente me constrangendo), até hoje me pergunto quantas crianças ele ajudou já que ele não gastava com animais (a hipocrisia alheia dói) isso sem contar que meu auxílio não se restringia a animais mas também ajudava e ajudo várias famílias carentes, mas não acho necessário nem que essas famílias ou quaisquer outras pessoas saibam. Desculpem o textão e o desabafo, rs.

    • Stanley Lewis

      Você fez 18 anos? quando vai tirar a carteira de motorista?
      Você tem carteira de motorista? quando vai comprar o carro?
      Você comprou um carro? quando vai comprar a moto?
      Você está solteiro? quando vai namorar?
      Você está namorando? quando vai casar?
      Você está casado? quando vai ter filhos?
      Você já tem 1 filho? quando vai ter outro?

      A sociedade sempre quer nos persuadir. Vivem enchendo o saco para que sejamos escravos das ordens deles. Minha vida, minhas regras! Não podemos deixar outras pessoas mandarem na nossa vida! Sociedade hipócrita!

  • Não existe nada que se compara a um filho. É um amor incalculável e que SÓ quem é pai de verdade entende.
    Mas ninguém quer ser pai/mãe, eu mesmo nunca pensei nisso, mas hoje com 2 filhos eu falo com todas as letras: Trocaria todo o meu dinheiro, todas as minhas experiências em viajens e todo o meu tempo livre por um sorriso ou por uma vozinha me dizendo: Oi papai.

    Se eu precisar morrer para que um filho meu viva, eu morrerei.