É normal ser trintona e não ter vontade de ser mãe?

73

Leitora: Bom dia Lu, tenho algo que me intriga muito… ​Depois que “trintei”, notei uma cobrança sobre filho… “Quando vc terá um filho?! Olha que vc vai ficar pra titia!!!” 

Raríssimas pessoas me perguntam se eu quero ter filho. Ou pior ainda, quando alguém pergunta e eu respondo que não quero, as pessoas ficam com uma cara meio que de repulsa… sei que é natural o ser humano querer ter filhos, mas eu não sou assim. Se um dia eu fosse ter um filho, seria por uma decisão, mas confesso que não sinto o desejo de ser… pois minha situação financeira não está em conformidade para ter uma criança, mas acho louvável que tem a coragem para ter um numa situação financeira crítica. ​​

​O que vc pensa sobre isso, pareço ser muito radical?! Às vezes me sinto culpada por não sentir e nem querer um filho.

Miga, eu não entendi uma coisa: você não quer ter filhos porque não quer ter mesmo, ou porque você acha que (ainda) não tem condições financeiras para tal? Entendo que uma coisa pode levar à outra, porém, se for a segunda opção, que isso te motive a ir atrás de ter condições, nem que para isso tenha que trabalhar em triplo ao invés de simplesmente se conformar/se iludir que “não quer ter filhos”, “sacumé”?

Porém, se você não quer mesmo ter filhos, você sinceramente acha que é você ou são as pessoas que te cobram (de)mais? Não que elas não cobrem nada da gente, mas você concorda que, às vezes, nós mesmas que nos cobramos e, por isso, acabamos por ter “certa mania de perseguição”? Tipo como quando você sai na rua se “sentindo feia”, daí acha que tá todo mundo olhando a “sua feiura”, enquanto na verdade, estavam, sei lá, olhando seu batom que é bonito? kkkk.

“Não Luiza, eles olham de cara feia mesmo. Não é coisa da minha cabeça não!”.

Caso seja isso, você já pensou em “mudar sua resposta” para eles? Sei que o clichê é a gente dizer que “não se importa”, ou que “vai é tacar o foda-se”, BUT, se não podemos nos enganar e você realmente quer “tentar fazer com que eles tirem o cu da cara”, o que você acha de tentar outras respostas do tipo:

“Cada um é feliz de um jeito, eu tô feliz assim.”

“Ficar pra titia por quê? Não existe vida conjugal (ou feliz) sem ter que ficar pra titia?”

“Tudo bem, minha tia é a maior gente boa mesmo!”

Tudo isso com sua melhor cara e, se possível, com tom de humor pra não dar aquele climão que não queremos kkkk. Assim, quem sabe você não adestra essas pessoas a serem menos inconvenientes da próxima ou simplesmente entenderem melhor o seu lado? Digo isso porque, às vezes, elas queriam tanto, ou gostam tanto de ter filhos, que simplesmente “não entendem quem pensa diferente” e só precisam dessa contrapartida para entenderem melhor o seu lado.

Por fim, Lulu aqui em pleno seus 31 aninhos tem sido cada vez menos cobrada (mas claro que ainda sou), não sei se é porque “dei sorte”, “se moro longe da minha família” (provável? kkkkkkkk), ou se sempre me dão menos idade do que realmente tenho (adoro! kkkk), mas enfim,  o que importa é que tem dado certo e, caso queira saber melhor “sobre como levo o meu mundo”, assista ao vídeo em que falei sobre por que não me caso com o Thiago e veja se te inspira de algo.

Já deu certo!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.