Meu namorado implica até com a foto que eu devo – ou não – postar em minhas redes sociais!

44

Leitora: Olá. Então, eu tenho um namorado. Nós namoramos desde 2014, porém sempre terminávamos e voltávamos, e foi assim. Sempre tivemos muitas discussões. Mas dessa vez, nossa discussão está mais longa do que as outras, ele fez 18 anos recentemente e eu tenho 16.

Ele disse que ele tem 18 anos e não está transando e que eu devo satisfazer ele. Eu disse que não era obrigada a isso, ele pediu desculpas e ”nos resolvemos ” porém, eu tirei uma foto, com minha roupa de dormir, uma blusa normal e uma calça, porém estava sem sutiã, mas a blusa não era transparente nem nada, nem sei como ele percebeu que eu estava sem sutiã na foto, eu mandei pra ele. E ele basicamente me proibiu de postar ela. Ele quer mandar em mim, o que eu faço?

Miguinha, mas que bela bosta de namoro é esse hein, fia!?

As relações humanas são moldadas desde que nascemos e aprendemos a observar o nosso meio. Nesse sentido, nos inspiramos e reproduzimos os comportamentos dos nossos pais, irmãos, tios, vizinhos etc.

Nos espelhamos naqueles que inspiram admiração, medo e até mesmo repulsa. O problema disso tudo é a reprodução de comportamentos nocivos e em dar continuidade no ciclo da infelicidade.

Então, se seu modelo de casal (usualmente pai e mãe) estão numa relação tóxica, é muito provável que você traga essa toxicidade para a sua vida.

Eu trouxe essa explanação por ter quase certeza que seus exemplos não são bons e por acreditar que a sua autoestima e autoimagem foi prejudicada lá no início e é muito provável que o seu modelo masculino não é lá dos melhores.

Caso contrário, você jamais aceitaria estar com um cara que diz “tenho 18 anos e ainda não estou transando, tenho você como namorada e é seu dever transar comigo!”. Esse discurso é o ápice do ridículo. Não entendi também por que você pediu o aval dele para publicar uma foto. Ele não é seu pai para pedir permissão.

Então acorde pra vida guria! Bom senso é algo que deve nascer dentro de você, portanto, é uma decisão sua publicar uma foto, decidir quem serão seus amigos, definir que roupa usará pra sair e, assim por diante.

A opinião do namorado/marido/companheiro conta, mas a decisão final é sua. Eu mesma pergunto pro mozão “tá boa essa roupa?” e se ele diz “tá muito curta, troca”, mas eu estou me sentindo bem, eu digo foda-se e vou do jeito que eu quero.

Sendo assim, você aceita se relacionar com um cara tosco, prepotente, mandão, machistinha de merda, pra quê? Só dizer pras amigas que tem namorado?

Geralmente a reprodução de comportamentos é algo subconsciente, contudo, somos seres racionais e temos a habilidade de rever comportamentos, analisar os males e mudar a forma de agir. Certo? Então aproveite que seu cérebro deu um clique e você procurou ajuda, use o site e esses conselhos para rever seu comportamento e definir a partir de agora que tipo de vida você quer ter.

“Mas o que isso tem a ver com a pergunta?”

Tem tudo a ver com a pergunta, pois você é uma adolescente de 16 anos que desde os 14 vive um relacionamento ruim e, se deixar o barco andar sem direcionamento, já já será uma mulher de 30 frustrada, que nunca conseguiu ter uma relação saudável.

“Mas como eu posso definir a vida que quero ter?”

Simples, basta decidir nesse instante que tipo de relacionamento você quer ter.

Se você gosta de drama mexicano, da adrenalina do sofrimento e de ter um cara tosco ao seu lado, de ser mandada e viver brigando, aí sim você está no caminho certo. Continue namorando a fera e passando raiva a cada briga sobre o que pode ou não postar nas redes sociais, ou brigas sobre as suas obrigações como namorada na satisfação sexual dele (isso pra mim foi o pior).

“Então, o que eu faço?”

Termine esse namoro, fique um tempo sozinha, defina que tipo de homem quer ao seu lado e, obviamente, gaste mais energias nos estudos.

Seja uma mulher independente, culturalmente evoluída, procure desenvolver o seu eu antes de estar numa relação afetiva.

Namoro é uma fase de descobertas, de sentir-se bem, alegre e divertir-se ao lado de outra pessoa. Se for pra passar nervoso é melhor ficar solteira, né não?

Leia: Como saber se você está em um relacionamento abusivo?

Assista ao vídeo: Um caso real de relacionamento abusivo

Instagram
Share.

About Author

Mari Cobra

Intolerante a lactose, quase advogada, geminiana e fodidamente indecisa. Apaixonada pela vida, pelo meu namorido e em dar pitacos na vida dos outros.

  • M Holmes

    “Namoro é uma fase de descobertas, de sentir-se bem, alegre e divertir-se ao lado de outra pessoa. Se for pra passar nervoso é melhor ficar solteira, né não?”

    E eu sempre falo que se for para entrar em um relacionamento só para brigar, prefira conviver somente com os seus pais e com parentes chatos. huahauhaiahahuaha
    Mas já que amizades e namoro são nós que escolhemos (e somos escolhidos tbm), dê preferência para relações nos quais os outros não precisam te controlar ou demandar favores (como sexo ou dinheiro) para que continuem ao seu lado. Se ame um pouco mais!

  • Rodrigo Silva

    Se isso está ruim agora, imagina mais tarde? Melhor acabar com isso antes que piore!
    Você tem a decisão, menina.

  • Gaia

    Como minha mãe sempre me ensinou: “peça a opinião de um namorado e a siga se o que ele falar tiver sentido e não for contra algo importante para vc. Caso contrário, ignore”.
    Então: se para vc é indiferente postar uma foto e ele diz não poste, beleza. Pq insistir? Agora se vc quer postar e ele não te deu um bom argumento para não fazê-lo (tipo: vc não ficou tão bem nessa ou essa blusa está transparente, vc tem certeza que quer postar?), poste!

    Numa relação sempre terão momentos que vc terá de ceder, mas nunca deve ceder em coisas que são importantes para vc. Ceda naqueles detalhes que não te incomodem abrir mão.

    E nunca, nunca mesmo, transe com alguém sem que vc queira fazer isso! Vc não deve sexo a ninguém, nem a seu namorado.

  • Guiguizinha

    Gatinha vc é muito nova para estar tanto tempo em um relacionamento sério, ainda mais com um cara obviamente autoritário e possessivo. Aproveite sua juventude, saia, estude, faça amizades, reflita sobre oq quer para o futuro e depois pensa em relacionamento sério. Homens geralmente amadurecem mais devagar, um garoto com 18 anos, salvo excessões, ainda não tem aqueeeelaaa maturidade para levar um relacionamento, álias tem homens de 50 que não tem, imagine um menino tão jovem. Vá curtir a vida com leveza e deeepoooiss vc pensa em ter um relacionamento sério, seja com ele (depois que ele amadurecer, SE amadurecer claro, e vc tbm) ou com outro que saiba te respeitar e não te tratar como um objeto dele. Ouça uma mulher de 27 anos, casada e que já viveu muito e se relacionou com muitos tipos de pessoas e já se fodeu muito!!!
    Aproveitando, Lu, não sei se já teve esse tema mas iria amaaaar se fosse abordado: NAMOREI UM RAPAZ E DPS DESCOBRI Q ELE É GAY E AGORA?? me recordei disso agr, pois passei por isso na juventude e foi beeem complicado. E vejo muitas meninas sofrendo por se apaixonarem e descobrir que seu parceiro é homossexual. Sei q não tem nd a ver com a questão da leitora, é que acho um tema diferente e algumas dicas, pra essas meninas não sofrerem com a auto estima abalada, seria ótimo. Bjss

    • Mariana Cobra

      Seria legal uma entrevista.

    • Guiga, nesse caso, existem duas opções:
      1- Vc mandar sua pergunta pro site (é muito abrangente escrever sobre “meu namorado virou gay”, seria necessário mais detalhes mesmo e por isso a pergunta pro site).

      2- Ou vc escrever seu relato e enviar pro site (com começo, meio e fim), daí a gente poder opinar (estilo os “relatos dos leitores” que temos por aqui e tals)

  • Joao

    vc saber o que e sexo ? saber transa ? pelo amor Dios santo 16 anos começou a namora o malandro aos 13 tá doida menina depois vira um adulto depressivo agora que era o momento para está começando a namora já esta quase virando mãe de tanto dar cuidado usa camisinha não faz merda para depois seu pai está comprando fralda.

  • NaT

    Não entendo como uma pessoa começa a namorar tão cedo. Enfim…
    Minha dúvida, ele reclama pela ausência de sexo ou reclama pela quantidade?

    • Mariana Cobra

      Ausência…meio que força a barra para começarem a transar.

    • Mas no sentido de q ele está sendo chato, vc acha q faria diferença Nat?

      • NaT

        Lu…
        Nada justifica forçar uma transa, NUNCA! E ninguém tem obrigação de transar para agradar.
        Porém, eu penso assim.
        Se não for um namoro cristão, onde só rola beijinho e muita oração pra saber se ele/ela é o parceiro ideal. Todo namoro fora deste tipo que citei, haverá um momento que rolará sexo.
        O que me estressa nestes casos é uma menina que começa a namorar tão jovem e que aparentemente NINGUÉM a alertou. Ninguém avisou que uma hora ou outra o namorado vai sugerir? Você acha que nesses 4 anos de namoro, ele ficou feliz em ficar apenas na punheta? Obviamente que devida a imaturidade e machismo, iria utilizar de chantagem pra obter sexo.
        Todos nós sabemos que é sexo é bom e é importante num relacionamento. Cabe o casal estabelecer suas próprias regras. Muitas moças, moços optam em ter só depois do casamento. E é direito deles…
        Só acho que o caso chegou nessa situação pq não houve diálogo.

        • Franciele

          Bem Nat, eu não vejo na idade cronológica um grande problema, mas sim na falta de orientação mesmo;
          Conheci um casal no ambiente religioso que começou a namorar quando ele tinha 15 e ela 14; fizeram sexo depois de dois anos e nunca tiveram problemas em esperar a hora certa para casar, de forma que cursaram o ensino médio sem problemas, passaram pela faculdade sem excessos, aguardaram ambos terem um emprego e só aos 28 anos dela casaram, passando inclusive por grande pressão familiar depois que se formaram;
          Eu acho que o grande segredo deles é terem entendido que deviam somar um na vida do outro.

          • NaT

            Franciele,
            A idade cronológica não é um grande problema quando tratam-se de dois adultos. Este caso que citou, ao meu ver é pontual.
            Mas concordo que orientação influencia muito.
            Falo por mim. Eu acho que pra tudo na vida há uma fase. Com 13 anos, meu objetivo era passar de ano já no terceiro bimestre.

          • Franciele

            Bem, eu tenho 28 e nunca namorei, então o que posso dizer com conhecimento de causa é que as tais fases não acontecem da mesma forma para todos, portanto o contexto deve ser avaliado.
            Eu aos 13 já me preparava do jeito que dava para cursar Direito, me preocupava em passar de ano, sobretudo naquelas matérias que não tinham relação com está área e queria encontrar um marido, por isso tanta admiração pelo casal citado; eles viveram o que eu queria ter vido, um relacionamento que não implicasse pular etapas da vida, mas sim complementação.

          • Mariana Cobra

            Mais uma vez vc trás a exceção para um bando de regras.
            Só contabilizar quantas amigas você tem e quantas tiveram relacionamentos na adolescência…
            O geralzão é vermos adolescentes que não se preocupam com os estudos ou a qualidade do que se aprende. Só pensa em vestibular no segundo ano do ensino médio e estão mais preocupados com redes sociais, league of legends e com fofocas de quem saiu com quem.
            Se tivessemos mais Fran’s o nosso país não estaria nesse buraco sem fundo.

          • NaT

            Bom, eu tenho 38 anos e já passei por namoro e casamento.
            Só fui namorar depois dos 20, aliás, perdi minha virgindade com 25 anos. Me arrependo? Não.
            Não voltaria atrás, nem das cagadas que cometi. Se não fossem por elas, não teria aprendido.
            Isso que aconteceu não foi pq planejei e sim pq as coisas aconteceram assim. Porém, sempre mantive a posição que nada poderia atrapalhar a minha formação.

            Durante a minha adolescência e fase acadêmica não conheci ninguém que me despertasse o interesse de me relacionar. Eu ficava só nos beijinhos mesmo.
            Obviamente que cada um tem uma vida em especial e única.
            Eles fizeram uma escolha que deu certo.
            Eu por exemplo. Nunca planejaria minha vida com uma pessoa aos 14 anos…NUNCA!

          • Me lembrei q era “veinha” e ainda gostava de bonecas kkkk
            O povo querendo lingerie e eu querendo ganhar boneca kkk
            brinquei até muito tarde, e vc?

          • NaT

            Eu gosto de boneca até hoje. To na procura de uma Reborn oriental…hahahaha
            Também brinquei até tarde. Adorava costurar tb. fazia roupinhas pra Barbie.
            Com 11 anos entrei pra um curso de corte e costura que ofereceram na igreja….hahahaah

          • Coloquei no google e fiquei com medo da boneca kkkkkkkkkk

          • NaT

            hahaha tem umas esquisitas. Outras bem feitas e lindas

          • M Holmes

            A última vez que eu brinquei de boneca (Barbie, mais especificamente) foi com 17 anos com a minha prima de 12 anos. Só no ano seguinte que eu meti o louco (perdi bv e outras cositas mas com um cara só em menos de um mês) huahauahhuahaua

          • Joao

            Legal vc tem minha idade geração manchete, mais uma duvida responde se quiser vc é Virgem ? pq vc não namorar ?

          • Franciele

            Sinto desiludir tua fantasia, rs, mas, não sou virgem; quando cheguei a idade em que gostaria de ter casado, sem perspectiva, providenciei um sexo sem risco emocional ou de exposição do meu fracasso.
            Quanto ao motivo de eu não namorar, é uma série de barreiras:
            Decidi minha profissão aos 12 anos e queria encontrar um guri como eu que, por estar preocupado com o futuro, me ajudaria a estudar ao invés de me desconcentrar dos objetivos de longo prazo;
            Logo depois, percebi que quase nenhum dos que ficavam com várias pessoas, estavam procurando a certa, e passei a ter nojo de qualquer um cujo corpo tenha estado a disposição de várias pessoas pessoas, sem um bom motivo pra isso;
            A medida que confirmava minha decisão de não ter filhos, nem agora nem daqui 15 anos, isso também passou a ser requisito, porque não quero investir em alguém pra ter que largar por uma diferença irreconciliável como essa;
            e, por fim, quero alguém que nunca tenha morado junto ou se casado com alguém, porque, por mais leviano que se seja, o fim de uma relação que chegou a esse ponto deixa marcas profundas.
            Esses requisitos são tão importantes que me fazem perder o interesse sexual pelo candidato quando ausentes, inviabilizando qualquer envolvimento; e tem ainda o fato que não bebo e preferiria que o cara também não bebesse ou fosse bem comedido.

          • Jps

            E pensar que com 13 anos só me preocupava com desenhos e cartinha de Yugioh……interessante

            Faz sentido, porque to meio perdido agora, hahah

          • NaT

            Minto….
            Tb me preocupava com o horário que começava os desenhos favoritos…rsrsrsrsrs

          • Jps

            Melhor coisa na vida…..
            Muito mais em época de Natal. Essa é uma coisa que sinta falta real mesmo

          • Mariana Cobra

            Pra mim nada substitui Dragon Ball. Nessa idade eu só queria zerar Donkey Kong e assistir desenho kkkk

          • Jps

            Não existe coisa melhor, até hoje rs
            Só não faço mais isso, porque não da haha

          • Mariana Cobra

            Sei não Fran, mas esse casal que você conhece é a exceção da exceção.

          • Franciele

            Bem Mariana, eu sou idealista sem infantilidades, e tenho duas crenças basilares: não é porque um comportamento se tornou comum que se deve conformar com ele, notadamente quando as consequências são involutivas; e, o mal só perdura no mundo porque´o bem é muito tímido, de modo que todos os que não se encaixam, por quererem algo diferente da mediocridade erminam se convencendo que eles é que são os errados da história.

        • Mães/pais em geral têm medo d conversar sobre sexo com os filhos e é por essas e outras q penso que, por via das dúvidas, deveria ter palestra/aula de educação sexual nas escolas.

          Ainda quero me prontificar para isso no futuro, quem sabe ajudo a mudar um tiquinho as coisas. Projeto “Lulu nas escolas” kkkk

          • NaT

            Lu…
            Concordo contigo. Porém, os pais tem que ter ciência que se surgir uma gravidez precoce a responsabilidade será deles.
            Nem vou entrar na questão das DST´s.
            Se os filhos começam a namorar, a probabilidade de darem início na vida sexual é imensa. Você não vai dar pílula pra uma menina de 13, será que ela exigirá que o parceiro utilize sempre camisinha?
            Por isso, se os pais tem medo. Que escolham alguém que possa fazer isso por eles.

          • Eles já “escolheram” (em sua maioria). Muitos se iludem que é “tarefa” da escola e eu que já fui professora, sei bem como botam coisa nas costas da “escola” kkkk.

            Na vdd, os pais não devem confiar na escola, pq VAI que não rola esse papo por lá? E se rolar, vale de reforço. Ou seja, conversa a mais é melhor do que “deixar pra ver se outro alguém faz”, etc;

            a não ser que eles contratem esse serviço e, assim, já tenham certeza que foi dado e tals kkkk Mas mesmo assim, eu tbm conversaria, ou pediria pra minha irmã, prima, alguém “mais ok em conversar sobre isso” kkkk.

            Eu tenho uma prima q eu q converso mais sobre essas coisas por ex, pq ninguém tem coragem. E vamos indo, né kkkk

          • NaT

            Novamente Parabéns pelo espaço, Lu!
            Ajuda muitas pessoas!

          • Obrigada Nat, saiba que vocês me ajudam muito também =) É como sempre falo, me sinto em um boteco pq com vcs converso não só “sobre problemas dos leitores”, ou “problemas”, mas sobre várias coisas

            Me sinto tipo que entre amigos kkk

            enfim, obg o/

      • Frederico

        Oi Luiza ,tudo bem !

        • isso foi uma pergunta ou resposta a algo q disse? Disqus tá meio doido hj Fred kkk

  • Franciele

    Leitora, eu fiquei pensando o que teria te feito começar a namorar tão cedo, considerando que tu não mencionou afinidades, mesmo as vulgares de adolescente como gostar das mesmas músicas e séries, e tampouco percebi no teu relato qualquer referência a atividades que tu gosta de fazer sozinha ou sem ele, o que me leva a pensar se esse namoro não seria uma desculpa para sair de casa seguidamente, independente do motivo por trás disso.
    Independente desse aspecto acessório, peço que tu reflita no seguinte: a partir do momento que tu permite que um companheiro decida todas as minudências da tua vida, tu se converte em um bloco de argila, que ele irá moldar ao sabor das inseguranças dele, colocar na estante das acomodações e procurar outra mulher por fora para sentir-se numa relação entre iguais e não numa hierarquia; isso não significa que daqui pra frente tu não deve levar em conta nada do que a pessoa do teu lado disser, mas que deve haver certos limites, questões em que tu não cede, por fazerem parte da tua forma de ser.
    Vou dar um exemplo pessoal: eu, adoro batom escuro, roxo, vermelho, rosa forte; se algum namorado implicasse com isso, seja por machismo seja por ficar marcado, eu riria e daria um demaquilante de presente, mas manteria minha marca registrada, rs.
    Quanto ao aspecto sexual, não ficou claro para mim se tu ainda é virgem mas, caso seja, procure perceber que o fato dele ter respeitado o teu hímem não significa que ele te respeite; antigamente quase todos os rapazes respeitavam o hímem da namoradas, mas quase nenhum as respeitava porque traiam na cara dura e elas tinham que aceitar.
    Portanto, para além dele não ter forçado nada, observe se ele te trata bem, se se preocupa com o teu futuro e o de ambos, como se relaciona com tua família e a dele, porque o ambiente de onde vem alguém diz muito sobre as tendências dessa pessoa, justamente pelos exemplos, com os quais podemos nos identificar ou criar repulsa.
    Se tu não for mais virgem, mais provável no meu entender, convença-se que a perda do hímem não te tira o direito de ter limites, coisas que não faz, dias que não está com vontade e, quando ele ou outro alguém vier com esse papo de obrigação, lembre com firmeza que ele também tem obrigação de te respeitar.
    Quanto ao atual relacionamento, penso que tu nunca sentiu admiração por esse rapaz, ou se sentiu já perdeu, o que é motivo suficiente para terminar, justamente porque quando falta admiração não existe amor e a relação tende a ruir sob o próprio peso ou estagnar na amargura, coisa que tu está muito nova para vivenciar.

  • Paulo

    Se vai fazer as coisas mesmo se o cara n gostar então praq pergunta ?

    • Pq ela se incomoda com esse incômodo? kkk

      • Paulo

        Né,foda quando a mina quer mandar noq o cara vai fazer né kkk

  • Frederico

    Blz João !
    Vou dar minha opinião daqui a pouco .

  • Franciele

    Oi João, respondendo;
    Considero uma falta de respeito consigo mesmo deixar-se ter contato físico com alguém sem ser por amor, para ter a primeira vez ou em um momento de crise pessoal, pela que pela própria natureza deve ser exporádica; ademais, penso que, quem objetiva monogamia exclusiva de longo prazo, deve se preparar para isso, e sexo casual, bem como, namoros sem objetivo não ajudam, porque a pessoa passa a usá-los como fuga psicológica.
    Se está feliz, procura um parceiro, se stá triste também, se está aturdido pela rotina ou entediado tam´ também; e, como esses sentimentos acontecem com as pessoas a vida toda, fica difícil acreditar que, só porque me conheceu, algum cara irá mudar a conduta condicionada de buscar por novidades nessas ocasiões.
    Quanto a falta de autoconhecimento que tu referiste, sim, não saber o que quer é isso, o maior problema que vejo é as pessoas quererem iniciar a caminhada já sabendo todos os passos; eu, por exemplo, decidi cursar direito cedo mas nunca imaginei que seria auditora, entretanto, a cada etapa vencida me preocupava em pesquisar sobre o próximo passo e as coisas foram acontecendo.
    por fim, quanto ao português, quer dizer que ansiedade para digitar o mais rápido possível e preguiça de ler denovo e corrigir agora se chama burrice?

  • Logan Chigurg

    Se esse cara terminar contigo, é ele quem vai se livrar do problema, não o contrário. Mulher que não respeita é FODA.

    “nem sei como ele viu que eu estava sem sutiã” AHHH banca a santinha agora. Tá postando foto assim pra que? Ta atrás de olhares de outros machos SIM, e não respeita seu par.

    espero ter ajudado