Tenho medo de me arrepender por voltar com ele, mas também por não tentar!

56

Leitora: Bom, em 2010 conheci uma pessoa, ficamos por dois anos até começarmos a namorar, eu na época com 19 anos e ele com 36. Relacionamento diferente dos meus últimos dois namoros anteriores, era completamente apaixonada. Nosso namoro durou 11 meses, terminou porque descobri que ele namorava outra ao mesmo tempo, pois morávamos a 500 km de distância, deixei ele ver o que queria fazer, e devido à distancia acabamos terminando e eu nunca contei nada para a outra. Porém desde 2013 até hoje, nunca deixamos de nos falar e às vezes ficar, eu sempre tentei cortar relação, mas passavam meses e voltamos a conversar, tanto ele me procurando como eu.

Tive relacionamentos nesse meio tempo, porém não consigo amar mais ninguém, temos uma relação muito forte. Ano passado ele quis voltar, mas eu não aceitei, porém semanas atrás passamos mais uns dias juntos e estou balançada. O que fazer? estou com 25 anos e ele 41, tenho medo de me arrepender tanto de voltar como de não voltar. (Obs: ele ainda está com a outra). 

Tenho medo de me arrepender por voltar com ele

A metáfora do pescador

Existe uma terminologia muito utilizada pelos amantes da pesca: “curva de rio” e essa terminologia traduz com perfeição o seu problema.

Veja bem, a “curva de rio” é evitada ao máximo pelos pescadores, pois é sinônimo de problema. Em toda curva de rio há plantas, galhos e qualquer acúmulo de detritos que prendem a linha de tal forma que a única solução é cortá-la, perdendo a linha, o anzol, o chumbinho, o tempo de preparo da vara e, às vezes, até o peixe.

Em 2010 você jogou a sua linha numa curva de rio e até agora não entendeu que o peixe que mordeu a sua isca nunca será retirado do rio. Ou pior, pode ser um lobó.

O lobó é um peixe de lodo, gosta do escuro e da lama, nunca ouvi falar do seu cultivo em cativeiro, pois tem sabor de barro e é cheio de vermes. Portanto, assim como a carne suína, se o cozinheiro não fritá-lo de acordo, uma solitária (Taenia solium) pode se alojar no seu cérebro.

Em 2010 você não conheceu uma pessoa, conheceu um LOBÓ e vem perdendo seu tempo e a sua energia emocional numa relação sem futuro.

Seu homem-lobó tem algumas características próprias da espécie:

1 – Alimenta-se de alevinos e peixes novos:

Por que será que um cara de 36 anos (COMPROMETIDO) deu lado para uma guria de 19? Só consigo pensar que uma mulher jovem é mais fácil de ser manipulada e levada na lábia. Ou seja, uma presa fácil.

2 – Gosta de ambientes escuros e folhagem para se esconder e atacar sua presa de surpresa:

Seu homem-lobó age do mesmo jeito. Fingiu por 11 meses ser solteiro e foi te enganando enquanto pôde.

3 – Se faz passar por um peixe nobre (pintado), mas é impróprio para consumo:

Por causa de algumas pintadas, você ficou “balançada” de novo. TENHA DÓ. Falar coisas lindas, fazer juras e promessas românticas até um papagaio faz, mas e as atitudes? Esse homem aí só mostrou no decorrer dos anos que não vale o sal do batizado.

Leitora, coloque a cabeça no lugar por um instante e analise com frieza esse tempo que você desperdiçou pensando nesse homem-lobó.

Entenda que a sua dificuldade de amar outro homem reside no fato de que em nenhum momento deixou esse peixe estragado sair da sua vida. Muito pior, foi cevando essa curva de rio e está se iludindo que esse sentimento é amor.

Carência não é amor.

Você só tem 25 anos, já foi corna e agora é amante? Tens uma bagagem tão negativa, tão cheia de sentimentos e situações ruins que Deus te livre!

De qualquer forma, vou te cantar a pedra e espero que tome a decisão correta, mas sinto que você vai se arrepender se voltar com ele e sabe por quê? Por que nada te garante que você não será corna de novo e nada justifica ele ficar contigo e “ainda estar com a outra”.

Sem contar a distância e a diferença de idade entre vocês que também pesará no decorrer dos anos.

Assim sendo, corte os contatos, não dê chance ao azar e evite esse homem-lobó.

Garanto que você vai sofrer um pouco, contudo, ninguém morre de amor, fia. Vai ocupar seu tempo, a sua cabeça e fazer qualquer coisa, mas pare de pensar nesse homem.

Vá sair com as suas amigas, faça novas amizades, vá fazer um curso ou alguma atividade física. OCUPE A SUA CABEÇA.

Supere e agradeça a Deus por ter 500km de distância entre vocês. Certeza que na sua cidade tem algum boyzinho da sua idade que vale mais que esse veião aí.

Corte a linha e deixe o peixe ir embora com a corrente e aprenda a nunca mais jogar a sua isca numa curva de rio.

Instagram
Share.

About Author

Mari Cobra

Intolerante à lactose, bem cuzona, nunca disse que sou legal, tenho um coração grande e geralmente tomo na tarraqueta, geminiana e fodidamente indecisa. Apaixonada pela vida e falo muito palavrão.