Criei muitas expectativas em relação a um homem que só me decepcionou. O que faço agora?

25

Leitora: Em 2014, conheci um homem quase vinte anos mais velho que eu. Ele já vinha de dois casamentos e culpava as ex-mulheres pelo fim de cada relacionamento. Com o passar do tempo, vi que ele não era a pessoa que imaginei. Era um homem mentiroso, ganancioso e interesseiro. Comecei a trabalhar e ele queria todo o meu dinheiro. Todos os dias brigava só por conta dinheiro. Por fim, descobri que ele estava me traindo com uma ex. Mandei ele ir embora. Estou me sentindo triste pois criei muitas expectativas. Gostaria de uma palavra por favor.

Expectativas frustradas

Amiga, você tá precisando é de quatro coisas: um abraço, uma xícara de café, um bolo de fubá e um ombro amigo.

O café e o bolo são por sua conta, mas o ombro e o abraço estão fortemente mentalizados, portanto, sinta-se abraçada e espero que essas palavras lhe tragam algum sossego.

Uma das coisas mais difíceis é perceber o tempo perdido com alguém que não vale o sal do batizado. Porém, antes tarde do que nunca, não é?

Pelo o que pude perceber, você está presa à culpa por não ter percebido antes que seu ex era um canalha e pelos planos que saíram voando pela janela. Contudo, prender-se ao passado não vale a pena, não existe uma máquina do tempo que nos faça viajar bem naquele momento em que você conheceu o dito cujo.

Essa sensação de perda de tempo é terrível, eu sei, porém, nem tudo está perdido, pois cada situação na vida é capaz de nos ensinar algo, por isso é bom que você aprenda a analisar melhor os perfis dos seus pretendentes, pois um cara que diz “a culpa do fim do relacionamento anterior é da minha ex” não pode ser boa gente. Afinal, casamento é via de mão dupla e assumir as próprias responsabilidades já demonstram grandeza de caráter.

Assim como você não deverá dizer “o fim do meu relacionamento foi por culpa de fulano que era mentiroso, ganancioso e interesseiro”, afinal, foi você que deu crédito a ele, que acreditou no bla bla bla e não esperou as atitudes ratificarem os verbos jogados ao vento.

Desta forma, é necessário que pare de pensar na história que viveram de 2014 pra cá, PARE de pensar nos planos que fez para o futuro e as idealizações de família feliz e VIVA O HOJE na plenitude do saber que você fez o que devia ser feito.

E assim como diz aquela música cafona: “um joelho ralado dói bem menos que um coração partido”, ou seja, dê tempo ao tempo. Segure aquela vontade louca de dizer aos berros “por que você tem que ser tão canalha?”, engula o orgulho ferido que logo tudo isso passa.

Se tempo cura até queijo, não vai curar seu coração por quê?

Tenha paciência que já já esse fulano estará guardado tão somente nas suas memórias e será relegado à lembrança de um ex-pilantrão da qual você não sente falta.

E para o seu próximo relacionamento, seja mais paciente e espere o cara provar através de atitudes aquilo que ele diz.

Veja bem, não estou dizendo para você se tornar rancorosa e desconfiada, mas que seja um pouco mais criteriosa e entenda o peso das palavras “perdão”, “desculpas” e “eu te amo”, pois muita gente as utiliza como vírgulas na vida.

Penso ainda que o que está te entristecendo é ficar pensando no “e se”. “E se eu fosse mais esperta? E se eu tivesse percebido que tudo era mentira? E se…” Pare com isso e veja que tem coisas que foram daquele jeito e ponto.

Às vezes tinha que ser do jeito que foi para que você aprendesse alguma coisa e passasse por alguma experiência capaz de torná-la uma pessoa melhor, isto é, seja como o bom vinho que fica melhor a cada ano e não permita que esse relacionamento horrível te transforme em vinagre.

Assim sendo, o sofrimento só é em vão quando não aprendemos nada com ele. E eu tenho comigo que aprendemos com mais ênfase no sofrimento do que em épocas amenas e felizes.

O babado agora é definir como vai ser daqui pra frente e como se dará a sua recuperação desse relacionamento tóxico, pois voltar com ele está fora de cogitação, certo?

Se estiver na dúvida ou com vontadinha de voltar pro canalhão, me avise que desço aí e te dou um pedala hein kkkkk. Olha lá, urubu voa com urubu, viu!

A minha dica de ouro é: OCUPE A SUA CABEÇA e viva a sua vida de forma plena e com a consciência tranquila, pois você não é ele, um cara mentiroso, ganancioso e interesseiro.

Boa sorte.

Instagram
Share.

About Author

Mari Cobra

Intolerante à lactose, bem cuzona, nunca disse que sou legal, tenho um coração grande e geralmente tomo na tarraqueta, geminiana e fodidamente indecisa. Apaixonada pela vida e falo muito palavrão.