Meu marido não me respeita e tudo fala “em divórcio”

41

Leitora: Bom dia, estou vivendo uma vida horrível, meu marido é muito orgulhoso, acha que é perfeito, sempre quando vou falar sobre algo que ele faz e me magoa, ele fica bravo e fala em divórcio. Ele não assume que precisa mudar, ele acha que é perfeito!

Uma coisa muito estranha é que ele só me procura para fazer sexo 2x por mês ….. e ainda nem se preocupa se eu gozei ou não, ele goza em 5 minutos e tá tudo certo!

Tenho depressão desde os 15 anos e ele não me ajuda a melhorar…. Quando estou em crise só me deixa pior!

Ele tem 34  anos e eu 26 anos, não é rico, mas trabalha em dois empregos e ganha razoavelmente para vivermos muito bem. Trabalha tanto que sempre achei que era um escape para fugir de ter que ficar em casa comigo e as crianças!

Não trabalho para cuidar da casa e das crianças, ele acha necessário, eu não gosto de ser dona de casa, mas faço para agradá-lo e pelas crianças! Uma menina de 5 do primeiro relacionamento e um menino de 3 filho dele! Meu primeiro marido faleceu … ele cuida muito bem da minha menina, não tem muita paciência com as manhas dela, mas no geral trata bem.

A gente sempre brigou muito, só me casei e vim morar aqui por que engravidei …. achei que ia ser melhor, porque dois filhos um de cada homem e sem nenhum homem era pior. Só que durante a gravidez, antes do nascimento do menino, ele me tratava bem melhor. Quando nos conhecemos então …. me tratava igual princesa! Levava café da manhã na cama pra mim, fazia recadinhos e espalhava pela casa antes de eu acordar. Mas acho que como ele vê que eu estou na mão dele… não tenho para onde ir com as duas crianças, não tenho emprego …. então ele me trata como quer… pois acredita com muita certeza que nunca vou embora…

Meu marido não me respeita e tudo fala "em divórcio"

Briga demais;

Te procura pouco para sexo;

Não se preocupa em te agradar;

Fica pouco tempo em casa;

Fala constantemente em divórcio;

E, com sorte, não tem uma amante.

Aonde está a sua dúvida de que esse homem não te ama, nem te respeita mais? Aonde está a sua dúvida de que em grande parte, tirando o fato dele ser um covarde que se aproveita das suas fraquezas, a “culpa” é sua?

Acho que cada um faz o que bem entender da própria vida, mas eu tenho receio demais quando a mulher leva essa vida que você leva, de não trabalhar, de só cuidar das crianças, de não ter nenhuma grande conquista pessoal e pah: todos os ingredientes básicos para a pessoa se enjoar e perder rapidinho a admiração por você.

Cadê a sua novidade, suas metas de vida e seu brilho, garota?

Sorte que o seu marido ao menos não é muito da caridade ao achar “que tem que te aguentar só porque você largou tudo por ele” e já fala em divórcio logo. Agora resta você aceitar que talvez ele esteja certo ao já querer cortar esse câncer de vez.

Quando digo “certo”, não é porque o casamento seja algo descartável, que é só ter uma briguinha aqui que amanhã já termina e tá tudo certo. Só que assim: você quer um casamento só pra dizer que se casou e que “ficou com o pai de ao menos uma das crianças”, ou você quer SER FELIZ e amada de verdade? De preferência, com alguém que te respeita e que mova ao menos um pouquinho do mundo por você?

O tempo passa tão rápido que o medo é apenas uma grande armadilha pra gente se arrepender de tudo que não fizemos depois…. Sem contar que os filhos crescem, você vai envelhecer e o cenário só piora.

Tudo bem que eu tenho fama de “doida”, mas depois de ter feito minha parte e visto que, mesmo me esforçando, não saiu coelho daquele mato, eu no seu lugar pegava minhas coisas e ia embora. Mas calma que não faria isso do nada! Sou “doida”, mas nem tanto.

Vamos aos passos:

1- Procure ajuda para colocar sua mente um pouco mais no lugar e entenda que não é ELE que tem que te ajudar a melhorar sua depressão, mas sim você que tem que entender que a maior  interessada em sair dessa é você, não ele.

PS: Ele poderia ser mais legal, bem como ter mais empatia com esse seu problema? Poderia, mas se não tem, quem deve se tocar é quem?

2- Procure um emprego: pare de se enganar que faz isso para agradá-lo e blablablá. Você age como age porque está acomodada/acostumada com essa vida. E outra, que agrado ele está merecendo a ponto de você ser dona de casa “só para agradá-lo”, mesmo supostamente “nem gostando de ser isso”? Nos poupe e se poupe também.

Na verdade, ele acha “melhor que você fique assim” porque fica mais fácil te manter no papel de trouxa, não porque ele ache isso de verdade.

3- Entenda que ele está certo em dizer que pode fazer o que quiser que você não fará nada. PORÉM, ele começar a estar errado só dependerá de você 😉

Não o ameace, não fale que irá se divorciar, não dê piti. Fique na sua traçando a sua meta de escapatória e vai saindo dessa aos poucos. Procure seu emprego, cuide mais da sua beleza/estética, faça amigos…. Depois você só dará “tchau e bença” e pronto! Com um pouco de sofrimento, claro, mas simples assim.

A outra alternativa é ficar brigando com ele, ficar implorando por amor ou dando sermão “sobre o quanto um casamento deve ser pra sempre” e em troca só levar na cabeça.

É clichê, a gente repete isso o tempo inteiro, mas as pessoas só te dão o valor que você se dá. Pode se justificar, pode falar que é “mãe”, “que por isso não larga essa vida”, “que faz para agradá-lo”, “que é porque as crianças não iam gostar de ter pais separados” e mimimi. Invente mil desculpas para não ter que correr atrás da sua própria felicidade e enfrentar todos os seus medos, mas depois também não fique reclamando sobre a merda que é a sua vida e sobre o quanto você só piora da depressão.

Seja um pouco mais poderosa. Fará bem para você, para sua autoestima, para suas crianças (ao terem em quem se espelhar), e, quem sabe – mas não mais importante – para o seu casamento.

Boa sorte.

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Noêmia Morais

    Bom dia Leitora, vc não acha que o seu parceiro está numa situação muito cômoda?!?!?!

    Digo isso pelos seguintes aspectos:
    1. Ele tem a babá, para cuidar das crianças;
    2. Ele tem a doméstica, para a limpeza da casa;
    3. E quando ele está tenso, tem alguém para “aliviar” gozando em vc… e vc?!?!?! nada!!!!

    Vá a luta, se não for por vc, que seja por seus filhos!!!! É isso que vc quer passar para eles?!?!? Que eles devem se sujeitar a uma vida de migalhas por pura acomodação?!?!?! Não estou dizendo que é fácil… mas vc precisa dar o primeiro passo e somente vc poderá iniciá-lo!!!!!
    Já reparou que vc está sofrendo uma violência psicológica e financeira?!?!?! Seu companheiro a ameaça com o divórcio pq pra ele vc nunca irá deixá-lo por saber que tens medo de ficar sozinha com 2 crianças…
    Tome as rédeas da sua vida…

  • Rodrigo Silva

    “Mas acho que como ele vê que eu estou na mão dele… não tenho para onde ir com as duas crianças, não tenho emprego …. então ele me trata como quer… pois acredita com muita certeza que nunca vou

    O homem quando começa a tratar mal, é porque está seguro demais do sentimento que a mulher tem por ele.E isso nunca é um bom sinal. Ao menor sinal de desrespeito, a mulher que sabe do seu valor, recua, e o faz perceber que não é desse jeito que as coisas funcionam.
    Se ele está seguro, logo, é porque voce não está lá sabendo muito do seu valor.
    Seja o reflexo dele, se ele foi grosseiro, seja grosseira, se foi indiferente, seja mais ainda, se ele quer o divórcio, diga que você também quer e assim por diante… Além de eliminar o mau comportamento, ele ainda vai saber que você tem sangue quente, não é uma molenga.

    • Elisa

      Não acho prudente. Como a Luiza falou, ela está, sim, na mão dele. Deve sair dessa aos poucos e não pondo a lenha na fogueira. Ela não tá em condições de barganhar.

      • Rodrigo Silva

        Quato mais demorar as coisas só vão piorando. Ou ela toma uma atitude ou deixa como está.

    • Mariana Cobra

      O homem começa a tratar mal não é pq o jogo está ganho, mas pq perdeu o respeito, admiração e até mesmo carinho.

      Fazer joguinhos no sentido de tratá-lo na mesma medida é a maior burrice emocional que uma pessoa pode fazer dentro de uma relação afetiva.

      • Rodrigo Silva

        Não é fazer joguinhos emocionais. Ele precisa entender como ela se sente quando ele a trata mau. Se não entende com palavras, talvez entenda com atitudes.

        • Elisa

          Ele não está nem aí, Rodrigo. Quer que ela se dane.

          • Rodrigo Silva

            Eu sei. Mas se continuar abaixando a cabeça ele vai continuar pisando.

      • Elisa

        Concordo. Só piora. Ele quer que ela faça isso, na verdade. Quer que ela concorde com a possibilidade de uma separação. Tá na cara.

  • Elisa

    O problema é que pessoas que, geralmente, tem problemas mentais, no caso, a depressão, estão a procura de um cuidador e não de um parceiro, de fato. Querem um enfermeiro e um psicólogo. Se autovitimam, se acomodam. Concordo em dizer que ele não é um único errado dessa história. Seu marido não tem que se tornar refém da sua depressão, nem vc, por ter depressão, deve se submeter a uma situação como essa. Você precisa, sim, viver por vc e para vc. Tem que, sim, arrumar um emprego, estudar, se firmar na vida e não esperar que ninguém tenha pena de vc porque a maioria não terá. Vocês dois se vampirizam, vc a ele por conta da depressão, certamente, e por conta da amargura que daí advém, e ele a vc já que, aparentemente, seria muito fácil pra ele dar um basta nisso e terminar contigo, mas vc faz os afazeres domésticos, cuida do filho dele e etc. É mais fácil manter vc pra ele não pagar nenhuma empregada, babá e gp.

    • Mariana Cobra

      Na maioria das vezes o cara não larga não é pq a mulher é doméstica, faz as coisas e pra não pagar GP.

      O cara não larga por comodismo, pq homens evitam conflitos, pela pressão familiar, pelos filhos e por pena da pessoa, por isso ele fica ameaçando, pra ver se ela toma prumo e se torna independente dele.

      • Elisa

        Vai ver ele quer que ela tome a decisão. Decisão de se separar porque pelo relato duvido muito que ele tenha pena dela ou queira que ela mude pro relacionamento melhorar. Acho que ele tá sendo canalha pra ver se ela cansa msm. Minha opinião.

      • Eu tb sinto isso. Tem homem q pode até fazer tudo pra mulher terminar com ele, mas ELE terminar nunca kkkkkkk
        Que dó =(

    • Com a diferença de que fora ser menos valorizada do que uma empregada de verdade, ainda sairá mais barata do que a mesma

  • Mariana Cobra

    Ele não me ajuda a sair da depressão.

    Ele não me trata bem.

    Ele não me deixa trabalhar.

    Pare de terceirizar a sua vida e responsabilizar outras pessoas pelo seu fracasso pessoal e profissional.
    Vc só não trabalha pq não lhe convém.
    Vc não se separa e aceita ser mal tratada por que quer, ninguém está lhe obrigando.
    E por fim, vc está trocando a sua saúde emocional e a sua felicidade por um teto, água/luz e algum conforto.

    Existem milhares de pessoas que lutam, buscam, falham e vencem, basta vc realmente querer e parar de usar desculpas para a inércia.

    • Aline

      Me parece que ela está sempre utilizando uma muleta para sair de uma situação ruim para uma menos pior e agora quer que alguém resgate o seu marido para que o casamento dela seja salvo por um milagre. Como sempre o inferno são ou outros…

  • M Holmes

    “Mas acho que como ele vê que eu estou na mão dele… não tenho para onde ir com as duas crianças, não tenho emprego …. então ele me trata como quer… pois acredita com muita certeza que nunca vou embora…”

    Pelo que vc relatou, está mais do que óbvio a causa dos seus problemas conjugais. Mas vou te dar umas dicas do que eu acredito que deva priorizar para sair desta situação:

    1- Cuide da sua saúde primeiro. Já que tem depressão, procure um psicólogo e psiquiatra para trata-la. Caso o seu marido não queira ajudá-la no tratamento, há faculdades e universidades que oferecem terapias gratuitas ou com taxas bem em conta (procure na sua cidade). Lembre-se que, se caso não gostar do primeiro terapeuta, não desista e vai tentando até achar um no qual vc consiga se abrir melhor;
    2- Volte a estudar, tem cursos onlines gratuitos online de todos os tipos, e vc pode faze-los na sua casa até poder pagar um curso técnico ou superior. Estes cursos são bons para que vc possa se inserir no mercado de trabalho novamente;
    3- Procure um emprego, mesmo que seja um simples no começo. Até vender produtos por catálogo tá valendo, vender doces em porta de faculdade/escola e etc (caso não possa deixar as crianças com outras pessoas).

    Depois que vc der estes passos, poderá analisar se seu marido vai te respeitar como no começo da relação ou se ele vai tentar te sabotar não te ajudando nestes itens acima e mantendo o status cômodo de ter uma “mulher do lar”.

  • Douglas Moura Ferreira

    Cara leitora,

    Pelo o que entendi, o que está em pauta no assunto, é sua felicidade. Por um momento, esqueça os filhos, o relacionamento, a casa, o dinheiro e tudo mais, limpe sua mente, pense em você, na sua felicidade e prazer de viver. Encare-se no espelho olhando em seus olhos e pergunte: “Você está feliz?” e veja a reação de sua própria imagem. Acredite, isto pode doer e te fazer chorar, mas te fará bem se fizer pensando em melhorar sua vida. De acordo com o que disse, por diversas vezes você tentou conversar com ele e de nada adiantou, ele não está pronto para mudar, então, para que continuar insistindo em algo que não está dando certo? Você não pode viver para agradar a ele ou a qualquer pessoa que seja o tempo todo, você também precisa ser agradada e isto não está acontecendo. Busque fazer o que te faz bem, como por exemplo o trabalho, que você cito. Você gosta de trabalhar e não ficar em casa o dia todo, então lute por isso, vá atrás de sua felicidade. Se tem vontade de se separar dele, que seja, busque a melhor maneira de fazer isso e vá ser feliz com seus filhos. Tudo está em suas mãos, só depende de você. Caso decida realmente pela separação, com certeza não será fácil no começo, mas com perseverança você irá construir sua felicidade e de seus filhos juntos. A era em que o homem mandava e fazia o que queria e a mulher baixava a cabeça acabou, e você sabe disso, seja independente e feliz.

    Te desejo muita luz, prosperidade e felicidade.

  • Franciele

    Leitoratu parece ser vítima daquela máxima segundo a qual
    tudo o que coeça errado continua errado; tu casou, não por ter amor ou
    admiração pelo teu parceiro, mas porque cometeu, pela segunda vez, diga-se, o
    erro de engravidar sem planejamento, francamente né? E precisava se preservar
    da alcunha puta que dá pra qualquer umm, bem como, ostrar aos outros que agora
    tem tua vida encaminhada.

    Assim, teu marido foi pra ti, desde o começo, uma muleta
    social, pelo que mencionei acima, e emocional, por conta da depressão que
    certamente acarreta baixa autoestima; a chegada do filho criou uma falsa proximidade
    entre vocês, entretanto, o firo contato com a realidade não existir nenhum vínculo
    sólido tem criado a situação que tu vive.

    Teu casamento acabou virando um contrato de permuta; ele te
    proporciona a estabilidade social que tu precisa, por não querer enfrentar as
    consequências dos teus atos, e tu se deixa anular para corresponder ao modelo
    acomodado dele agir contigo.

    Aconselho que busque terapia para fortalescer tua
    autoestima, prepare-se para algum concurso de nível médio, é possível estudar
    de casa sem gastar muito se tu pesquisar e procure se convercer que não adinata
    ser casada apenas para ser chamada de senhora se isso não te realiza como
    pessoa

    • Franciele

      Luiza, já que a intenção é fazer mudanças no blog, bem que tu poderia adequar melhor o site para outras telas; comentar no celular é um verdadeiro sofrimento, rs.

      • Denilson

        Comigo acontecia isso no começo, mesmo comentando pelo pc, meu texto virava um poema kkkkkkkkkkk

      • Isso é algo básico para qualquer site, Fran. Nem precisa pedir isso “como melhoria pra 2018” kkkk
        De qualquer forma, o menino que cuida disso me falou que o site já é inteiro responsivo o.O
        Só se for coisa no Disqus (que não pertence ao site), porém, eu tenho um app do Disqus (vc comenta usando o app tb, ou de outra forma?) e tá tudo ok. Depois tente assim?
        Tb não sei se é coisa do cel, mas aí me fala q no que puder melhorar eu vou fazer

        • Mariana Cobra

          Na maioria das vezes (como agora) eu sofro pra logar no discus pelo celular. Trava, aí o texto fica esquisito e da um monte de pau.

          Nesses dias q estou só no celular tem sido uma sofrencia

          • É que o Disqus não é do site, aí não posso fazer mt coisa, infelizmente =(
            Se alguém conhecer outro sistema de comentários melhor, me fale

  • Denilson

    Minha mãe sempre disse (e ainda diz) pra minha irmã q o melhor presente q uma mulher pode se dar, é estudar, trabalhar e ser independente, não só por conta dos mtos (“homens”) trastes q abandonam as mulheres com filhos, como tb pra não ter nada jogado na cara.
    Meu pai já fez isso com a minha mãe, o famoso “eu trabalho, o dinheiro é meu e eu faço o que quiser com ele”, quando minha mãe começou a trabalhar, ele se deu conta da merda q tinha feito.

    Não conheço a sua situação, mas eu aconselho q vc mude a sua postura, procure um serviço nem q seja em meio período, algo q além de lhe dar uma renda, ocupe a sua mente.

    Paz pro seu coração, e que vc tenha dias melhores!

  • Gaia

    Parece que eu estava lendo o relato de vida da minha mãe: dois filhos pequenos (que ele não trata mal, mas não tem paciencia), dependente totalmente de um marido que te trata mal e se acha o bom, te trata mal inclusive sexualmente, vida financeira estável, dona de casa por imposição, a confiança dele que vc nunca irá embora…
    Um cara que te vê como lixo pq acredita que vc nunca será mais do que isso. E sabe pq ele age assim? Pq sabe que vc não irá embora, afinal, se for, quem vai pagar as contas? Sabe pq ele quer vc dentro de casa cuidando das crianças? Pq se vc trabalhar, vai ganhar seu próprio dinheiro e, mesmo que não o suficiente para viver como vive agora, não vai mais depender dele para sustentar a si mesma e seus filhos. Vai conhecer outras pessoas que vão te valorizar, quem sabe outro homem, vai saber que não precisa de um marido como ele. Vai perceber que vc merece bem mais do que isso.
    Então, que tal começar procurando um emprego? Pode demorar, mas te garanto que assim que ele perceber que vc não depende mais dele para tudo, as coisas começam a melhorar. E assim que vc puder, deixe-o. Será melhor para vc e para seus filhos. Vc não imagina como um relacionamento ruim desses afeta a cabeça das crianças, como saber que sua mãe ficou com um mal marido por vc te ferra emocionalmente, como saber que vc foi a causa dela ter sofrido tanto traz culpa. Então, faça isso por vc e por seus filhos. Sim, um pai é importante na vida, mas é melhor ser mãe solteira do que ser infeliz para que seus filhos tenham um pai.
    O padrão financeiro vai cair, mas vcs aguentam. Principalmente as crianças que ainda são novas demais para perceberem claramente.

    • Mariana Cobra

      “como saber que sua mãe ficou com um mal marido por vc te ferra emocionalmente”… não poderia escrever melhor!

      Se ela não decidir por si, que faça pelos filhos!

      • Monalisa

        As vezes as pessoas jogam a culpa nos filhos pela sua própria covardia. E acabam realmente ferrando emocionalmente com a cabeça das crianças. São casos e casos ne, mas já ouvi tantas vezes essa desculpa.

        • Gaia

          Quando uma relação não vai bem, obviamente as pessoas ficam infelizes. E os filhos percebem isso.
          E mais tarde, já crescidos, carregam a culpa de terem “obrigado” seus pais a serem infelizes. Quantas vezes pensei que se eu não existisse, minha mãe poderia ter tido outra vida e ter sido muito mais feliz. Ainda penso muito nisso, na verdade.

          • Elisa

            Sei como é. Minha mãe teve que segurar um pouco a onda com meu pai por conta de mim e do meu irmão porque ela precisava da ajuda do meu pai pra nos dar um ensino de qualidade. Tanto que foi só entrarmos na facul, ela pediu o divórcio.

          • Gaia

            Isso nos enche de um misto de muita gratidão e culpa, não?

          • Elisa

            Sim. Muito ruim isso, mas eu entendo. Me consola saber que eu não acobertei meu pai, pelo contrário, defendi e amparei minha mãe esse tempo todo.

  • Monalisa

    Vou falar a relação aqui em casa. Meu pai sempre pagou as contas. Tudo mesmo. E minha mãe cuidava da casa e dos filhos. Dessa forma economizavam com baba e faxineira. E quando meu pai começou a ganhar melhor, pagava academia para minha mãe, comprava uns agrados etc.
    No entanto, nunca meu pai barrou a minha mãe de estudar, trabalhar e etc. Ela só faria se quisesse. mas minha mãe nunca se interessou. Ela até de vez em quando arranjava uns bicos, vendia avon etc. Mas nunca permanecia em nada, porque não tinha obrigação de pagar as contas, meu pai não a pressionava e nem ela tinha sonhos ou metas em mente. MASSSS Na primeira briga sabe o que acontecia? meu pai jogava na cara que pagava as contas! jogava mesmo! como se o trabalho domestico não fosse um saco. Depois as coisas se esfriavam eles se entendiam , mas se brigassem de novo por n motivos lá estava o fantasma do “eu pago as contas”. Mesmo apos isso, minha mãe nunca se tocou, e quando a raiva passava, voltava ao seu comodismo de sempre.
    Hoje mais velha, minha mãe se arrepende de não ter lutado por uma coisa só dela. um negocio, um emprego, um sonho, o que for! ela se arrepende! mas ai ela diz ” ah não.. agora já to velha, não vou tentar mais anda não”. E eu achando que ela tinha aprendido..kkkk, continuou dando desculpas para ela mesma!!!
    Eu vendo isso, nunca, jamais quero que alguém jogue na minha cara que paga as contas. por isso já sou independente financeiramente. Dessa forma, meu noivo sabe que estou com ele por ESCOLHA, e não por DEPENDENCIA e que posso na hora do vacilo pegar minhas trouxinhas e ir embora! Não interessa se ganhar pouco, ou muito, é seu. E você tem LIBERDADE de ir e vir com DINHEIRO. por isso leitora, busque sua LIBERDADE!!! Seja LIVRE! Busque um emprego, um bico, concurso, o que for, se decidir realmente separar, peça pensão. E vá viver sua vida. Mãe solteira não é o fim do mundo, é chato ninguém quer, mas infelizmente essas coisas podem acontecer. Nos mulheres somos fortes! Eu sei que você aguenta o tranco mulher! Reaja e comece a ser PROTAGONISTA da sua VIDA!

    • Paulo

      Engraçado mas é o homem q sempre paga a conta.

      • Roberto Silva

        Eu sempre dividi as contas pq eu procuro parceiras e não mulheres que eu precise dominar por imposição financeira.

      • Monalisa

        Sim , paga a conta, mas foi algo combinado entre eles. Minha mãe que não seguiu um trabalho/carreira por que não quis, nada lhe foi imposto. Então ela arrumava a casa, cuidava dos filhos e meu pai trabalhava. É uma questão de perfil, eu não vejo nada de mais de um cara trabalhar e a mulher ficar em casa ou vice e versa. só que tem que ser combinado e não ser jogado na cara depois. Se o homem sustenta desde o inicio e acostuma a mulher, vai reclamar depois? Tem que ser claro desde o inicio e propor que ambos trabalhem e pronto.
        O trabalho domestico eu particularmente, acho uma chatice! Não é fácil lavar, passar, fazer comida, é um trabalho repetitivo e monótono. E tem muito valor sim. mas é um saco.. rsrs. Eu prefiro trabalhar fora, do que ficar arrumando casa.

        • Paulo

          Raramente é combinado,homem paga pq a mina é folgada mesmo.

          • Roberto Silva

            Raramente é combinado pq vcs entram em relacionamentos como se faz compra no supermercado, vai pegando o que quer e coloca no carrinho. Depois a folgada é a “parceira”.

  • Stanley Lewis

    Se ele gosta de te ameaçar com divórcio, bote medo nele também, fale que tudo bem, que você aceita o divórcio, que já que em vez de te tratar com respeito, ele prefere ficar fazendo pressão psicológica em vez de dar amor e carinho. Vá embora e deixe ele sozinho.

  • Lily Pi

    Querida, você praticamente descreveu a história de vida da minha mãe e como testemunha do que ela passou, não falarei da minha experiência inexistente mas da dela que vi e vivi. Meu pai é aquele típico machista que quis cercear minha mãe em todos os aspectos utilizando dos filhos e da casa de prisão. Assim como o seu companheiro, o meu pai vivia com ameaças de deixá-la, isso sem adicionar a péssima mania que ele tinha de controlar tudo nela (roupas, onde ia, com quem saia) e adicionalmente implicava com tudo. Hoje estão com 32 anos de casados, como ela resolveu?
    – Da última vez que ele ameaçou ela de ir embora ela o apoiou a ir e disse que se ele tivesse alguma intenção de voltar ele teria um prazo de 1 dia, depois nem precisava procurar. Ele foi embora (fazendo um drama “mexicano”) mas acabou retornando no horário do almoço. Desde então ele nunca mais a ameaçou e sequer discutiram novamente, e esse episódio foi há aproximadamente 25 anos. Naquela ocasião minha mãe ganhou o respeito do meu pai e desde então ele fala se um dia alguém quiser ir embora é ela quem vai, porque ele nunca mais sai de casa (rs). Moral da história se for pra ele ser feliz ao seu lado, pois que ambos sejam, mas se ele estiver infeliz deixe-o voar, quem sabe ele não descubra que a felicidade dele está ao seu lado e que a postura dele não está contribuindo para afastá-los.
    Quanto ao sexo, pelo amor de Deus! A satisfação deve ser mútua mas já que é pra ficar insatisfeita, frustrada e não saciada, fique apenas não saciada, porque se é para não ser um momento de comunhão( não no sentido religioso, mas de cumplicidade, entrega e prazer mútuo) do casal, pra quê fazer?
    Agora, um ponto muito importante, se pergunte qual o exemplo e educação que quer dar para seus filhos?
    Essa história que contei eu vivi quando tinha 5 anos de idade e lembro até hoje do meu pai voltando todo sem graça pra casa e foi um aprendizado valioso, com ele aprendi o tipo de relacionamento que não quero e que se eu permanecer no comodismo as pessoas darão aquilo que lhes for mais cômodo no relacionamento.

    • Paulo

      A casa n é dele?