Aprenda a fazer falta

10

Você se considera muito possessivo(a)?

Tem medo constante de perder algo, ou alguém?

Tem medo de deixar a vida fluir e, absolutamente, parar de tentar ter controle sobre ela?

Então esse vídeo é pra você.

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Jps

    Sou bem assim Lu,
    Tenho algumas boas amizades e eu não converso todo dia com elas, já que todos temos nossas vidas e rotinas, mas sempre conversamos durante a semana, marcamos algo quando dá e estamos presentes para quando o outro precisar.

    Não acho legal essa coisa de falar todo dia, porque a partir de um tempo parece que vira obrigação e eu gosto de ficar “recluso” algumas vezes, vendo meus videos, lendo algumas coisas e etc.

    O truque como você disse é saber balancear nossa presença e fazer de forma natural também, rs

    Além disso, to tentando pregar cada vez mais isso na vida……de sempre trazer “coisas boas” para a vida das pessoas a minha volta. Não é facil, mas me esforço.

    Falo que não é facil, porque é muito mais simples só “passar” pela vidas delas…..não digo a parte negativa.

    • “Além disso, to tentando pregar cada vez mais isso na vida……de sempre trazer “coisas boas” para a vida das pessoas a minha volta. Não é facil, mas me esforço.”

      E olha que engraçado – e meio contraditório ao que eu e vc estávamos falando – que tava filosofando agora: trazer coisas “ruins” tb gera proximidade.

      Eu por ex adoro ouvir problemas e ajudar a resolvê-lo. Semana passada tava falando com um cara que ele disse “nossa, dá pra ver q vc quer mesmo ajudar a resolver”. E eu só ri e pensei “é, eu gosto disso”.

      E vi que isso tb aproximou a gente, olha que doido né? Aí depois a gente riu e conversou sobre outras coisas

      E é engraçado pq eu adoro rir d uma desgraça tb. Vi q uma hora ele ficou meio puto e eu falei: não liga, sou assim mesmo pq acho que rir ajuda a resolver (e realmente acredito nisso). Se vc se levar a sério demais, vc bloqueia seu cérebro apenas na parte ruim e já viu…

      Sei lá, eu te vejo meio assim. Não de rir (acho q vc não chega a tanto kkk), mas vc parece aqueles meninos q ficam ouvindo bem d boas e depois diz “senta aí, bora conversar” kkkk

      O problema é quando a pessoa só usa a gente pra parte ruim, agora usar pra parte boa E ruim eu acho até mais legal do que usar só pra parte boa. Parece uma relação mais sincera e inteira.

      Será que deu pra entender? kkk

      • Jps

        Acho que entendi por cima, hahahahah

        Tipo, é bom querer sempre ter conversas “boas” com os outros, mas não quer dizer que as “ruins” fazem mal. No final, quando nós temos as “boas” e “ruins” a relação fica mais natural e sincera, já que na vida temos os dois

        E você me vê como alguém que ouve bem os problemas dos outros, mas pode levar um pouco a sério de mais? é isso?

        Fiquei curioso, rsrs

        Depois te conto mais como eu acho que sou, rs

  • Jps

    “Bem, homens tb, só assumem menos pq precisam ser machões e tals”

    Fato, rs
    Eu nunca peço, mas quando eu recebo um cafuné na cabeça ou algo do gênero de alguém é muito bom.
    Quem sabe algum dia quebro esse paradigma de mim e começo a pedir pelo carinho, rs
    (obviamente não toda hora, haha)

    “Homens em geral são bons ouvintes, mas vc me parece ser um bom ouvinte eeeee bom conselheiro tb kkkk”

    Espero que sim, rsrs
    Como dizem, se conselho fosse bom ele seria pago e como os meus não são…..espero que as pessoas que o escutam tenham o discernimento de absorver só quando falo algo certo, haha

  • Pudim

    Caraca que vídeo manero, Luiza.

    Passei por isso recentemente. Me afastei de pessoas por diferentes motivos, senti falta, mas era necessário. Depois de um tempo, sentiram a minha falta e me procuraram. Pra algumas, reapareci. pra outras, ainda não.

  • Mariana Cobra

    Melhor vídeo de todos os tempos! Amei Amei Amei.

    Todos nós precisamos de uma Camila na vida kkkkkkkkkk ou quem sabe nos tornarmos uma Camila.

    • Mas vc tem todo o potencial d ser uma Camila
      o bom coração vc já tem e os bons conselhos tb kkk

      • Mariana Cobra

        Eu já disse que eu sou a pior amiga pra se ter, pq eu sou muito desleixada, não entro em contato, as vezes sumo do mapa kkkkkk pra ser uma Camila eu precisaria ser mais atenta e atenciosa

        • É, vc não é uma boa amiga kkkk
          PS: mas eu ainda acho q vc é mó carinhosa, só tá com a casca ainda houhou

  • Roberto Silva

    Eu trocaria o título do vídeo para “Aprenda a se sentir presente”, pq eu acho que aprender a fazer falta pressupõe um jogo. Na verdade só falo do título mesmo, pq o vídeo diz outra coisa completamente diferente.
    No mais acho que a vida é isso mesmo. A gente acorda todos os dias com alguma esperança e esquece de olhar o que tem e de tirar pó do que está guardado. Fica sempre pensando no futuro e não nota o presente, não vê o aprendizado do passado e não nota o quanto o passado é tão presente.
    Esta semana fui jantar com uma pessoa que faz muita falta na minha vida. Minha grande esperança é que a presença dela me fizesse ver que aquilo tudo era só passado. Não foi assim que aconteceu, notei toda uma preocupação dela de esconder o presente, notei a conduta dela de não se mostrar feliz com tudo que tem, notei que ela se preocupava em pontuar nosso passado como algo presente e o presente dela como algo oculto, nem tão bom nem tão ruim. Depois que nos despedimos me senti leve como uma pluma, depois que percebi tanta tentativa de não se mostrar feliz na minha frente, fiquei um tanto triste, por achar que ela tem medo de ser feliz na minha frente e com isso me ver triste.
    Eu torço sempre pela felicidade dela, mesmo sabendo que se algo desse errado ela estaria mais próxima. Assim passo o tempo todo que converso com ela tentando me manter afastado de tudo que era nosso, negando o tempo inteiro o amor que sinto por ela. Só que no fundo é tudo uma tentativa inócua de disfarçar, já que fica claro que ela sabe, sabe que se quisesse eu estaria junto dela.

    Quando nos despedimos, depois de 5 horas de conversa e passarmos um bom tempo abraçados no sofá, ela me falou que foi bom ela ter me encontrado e ter matado um pouquinho da imensa saudade que sente por mim. Eu só consegui dizer: que exagero. Sei lá se saudade é isso. As pessoas que sinto imensa saudade já morreram, ou não existe a mínima chance de traze-las de volta para minha vida, por diversas razões que todos nós conhecemos. É estranho ouvir de alguém que mora tão perto, que está sempre tão presente no whatsapp e que sabe que eu nunca digo não, de que sente imensa saudade.
    No final eu vou vivendo minha vida conforme deve ser vivida, sentindo falta mas não deixando que isso impeça outros movimentos, até que não haja mais nada o que certamente se transformará em saudade, mas saudade do passado que vivemos e não do presente tão fácil de consertar.
    Devo ter fugido bastante do tema do vídeo, mas foi um lugar que achei pra desabafar algo que não consigo entender. Só que depois de por em palavras eu consegui entender. Vai saber né?