Por que a gente se atinge com críticas de pessoas que nem conhecemos na internet?

9

Leitora: Bom dia!!! Tenho 23 anos!!! O que é ser humilde para vocês? Pq isso ficou na minha cabeça!

Assim, um homem tava me mandando direct falando que me amava aí eu ñ respondi! Depois ele começou a comentar nas minhas fotos falando que eu tinha que ser mais humilde que hoje poderia ter tudo e amanhã não ter nada! Que poderia precisar um dia! Só excluí o comentário e aí depois ele comentou novamente que eu era preconceituosa e ignorante! (Detalhe, ele é deficiente)!

Só que eu ñ respondo essas pessoas que nem conheço! Eu tenho namorado e todos sabem (temos várias fotos no insta)! A pessoa já manda ñ diz nem oi nem nd! Já vai direto falando q me ama! Então ele acha q ñ respondi por causa da deficiência! E ficou falando essas coisas! Eu fiquei um pouco triste com as palavras! Pq ele nem me conhece nem eu o conheço!

O que acham? Como deveria ter agido nesse caso? Bjusss!

Vamos aos 4 tópicos:

Entenda que ele está carente…

…e fazendo apelação emocional para ver se recebe a atenção de alguém. Se ele está “com a proteção da Internet”, aí que se enche de coragem para descarregar toda a frustração e revolta mesmo. No caso dele e ao que tudo indica, principalmente em relação às mulheres kkkk.

Já ouviu falar que tem gente que procura ajuda para superar os próprios vazios, e tem gente que apela? Pois é, esse menino apelou!!

E sabe porque tanta gente faz isso?

PORQUE FUNCIONA!

Mexeu contigo e pode ter certeza que mexeu também com muita gente. Nisso, o “hater/chato” não pensa que está recebendo atenção “de forma negativa”, mas sim que simplesmente “está recebendo atenção” e aí, pra quem se sente “esquecido” como ele, já acha que esse “ser visto” é bem melhor do que nada. Nesse momento, o monstro é alimentado e entramos no item dois:

Seja bem vinda à Internet

Se você tem um perfil em qualquer rede social, já te dou uma lição para você levar para o resto da sua vida: não leve a internet (tão) a sério!

Não que exista comparação, mas nós que trabalhamos com ela, recebemos cada coisa, que se fosse pra dar bola pra tudo, já tínhamos desistido da vida e viveríamos de antidepressivos há muito tempo.

Daí eu te pergunto: tu acha que vou me estressar, ou viver minha vida?

É claro que às vezes a gente se estressa (somos humanos). Porém, se temos um perfil na internet, temos que saber que ela está cheia de gente sem noção que dará um jeito de descarregar tudo de ruim que pensa/sente em relação à vida pra cima de você.

Essas pessoas, poderiam elas estarem culpando a si mesmas por não irem atrás do que realmente as fazem felizes, a ponto de não sentirem mais prazer em deixar os outros tristes?

Poderiam!

Mas né? Muito mais rápido virar o revoltadão sincerudo das internets do que deixar quem não tem os mesmos problemas do que ele em paz.

Enquanto isso, cabe a você se proteger para não ser tão afetada assim, entende? Ainda mais por uma pessoa que, tal como você mesma disse, você nem conhece e, automaticamente, nem sabe sobre suas dores e amores para estar te dando qualquer tipo de lição de moral.

Coloque seu perfil no privado

Aproveite também que você não é uma pessoa pública e coloque seu perfil no privado. E quando fizer isso, não aceite ninguém que você não conheça para te seguir. Nesse caso, quanto menos gente sabendo sobre a sua vida, melhor. Concorda?

Digo isso porque quando a pessoa é pública, faz parte da vida dela “ler e receber de tudo”, sem ter muito como filtrar isso. Porém, se você pode se dar ao luxo de filtrar, use e abuse dessa vantagem.

Por fim,

O que foi que ele disse que mexeu tanto contigo?

Que você não é humilde? Que em um dia você pode ter tudo, mas no outro pode não ter nada?

Foram apenas exemplos, mas nesse caso (e usando apenas como exemplo de novo), eu responderia algo como “continuo preferindo não ter nada do que ter alguém tóxico e chato como ele por perto” kkkk.

Parece algo pesado de se dizer (talvez fosse melhor bloqueá-lo mesmo), porém, essa ideia serviria não só como um último caso, como também para ser usada como um “se toque”, ao doer nele também. A diferença entre vocês é que, ao contrário dele, você usaria a crítica de uma forma positiva, visto que ele poderia (quem sabe) refletir sobre a pessoa que ele está sendo para o mundo e, com sorte, parar de ser assim.

O que foi que ele disse – mesmo sem querer – sobre você? Que você anda medrosa? Com a autoestima um pouco mais em baixa? Se sentindo mal de alguma forma com as qualidades que você acredita ter a oferecer?

Exercite um pouco a sua compaixão, não só em relação a ele, como em relação a você mesma. Isso também te ajudará a encontrar respostas do motivo que o pouco se tornou “tão pesado assim” pra ti.

Foi só um frustrado, tá?

Luiza

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.