Como fazer ela demonstrar mais amor por mim?

1

Leitor: Olá, gostaria de ouvir um conselho sobre a situação amorosa que estou passando: tenho 17 anos e conheci uma menina (da minha idade) e eu gosto muito dela, eu demonstrei isso em forma de carinho no dia a dia e ela correspondeu. Nós já saímos várias vezes, nos beijamos, ela disse que gosta de mim e sempre que eu a chamo para sair ela aceita prontamente.

Então, decidi abrir meu coração e falar para ela que eu gosto dela e queria algo a mais do que só nos vermos nos fins de semana. Eu queria um namoro, pra levá-la em casa, cuidar dela e estar do lado dela, não apenas nos momentos bons, mas nos problemas também. Ela ficou vermelha, sorriu, aceitou e disse “tudo bem, vamos deixando acontecer” ela me deu um beijo, deixei ela em casa e fui pra minha casa. O problema é que, após esse pedido, eu achei que ela mudaria e ficaria mais presente em minha vida, mas acontece que ela não demonstra que gosta de mim como eu gosto dela. A atitude sempre parte de mim, eu tenho que mandar mensagem, eu tenho que chamá-la pra sair, eu a elogio… Mas ela nunca me demonstra nada, ela não se declara pra mim, nem me manda mensagens fofas que namorados mandam. É como se nós não tivéssemos namorando.

O que eu faço? esse relacionamento tem jeito ainda? Eu amo muito ela, gostaria que houvesse como recuperá-lo, mas se não for possível, me ajude a tomar uma decisão ou fazer algo para sair desse problema.

Como fazer ela demonstrar mais amor por mim?

Primeiro amor…

Quem é que nunca perdeu as estribeiras e um pouco do limite nesse momento tão novo, né não?

É isso que está acontecendo contigo, mas pode ficar tranquilo, porque (ainda) não tem nada de mais e, a meu ver, é só você voltar ao seu ponto de equilíbrio que vai dar tudo certo. Vou tentar te explicar melhor:

Muito provavelmente, essa menina gosta de você. Talvez não tanto quanto você dela, mas sim, acredito que ela gosta de você.

A diferença entre vocês dois é que ela está vivendo um dia por vez, enquanto você está colocando grande parte da sua vida em torno dela.

Veja essa frase que ela disse logo após ser pedida em namoro:

“Tudo bem, vamos deixando acontecer”

Parece coerente e sábia, não acha?

Se sim, quem você acha que está certo?

Muito provavelmente, ela.

E sabe por quê?

Porque o relacionamento é novo, vocês estavam apenas ficando, se curtindo, se conhecendo. Enfim, começaram a namorar agora. Não tem porque ela ficar toda desesperada como se fosse morrer caso não ficasse “sempre muito próxima” a você, tal como você tanto deseja, entende?

“Mas Lu, eu não queria que ela ficasse grudada. Queria apenas que ela fizesse algo”.

Mas como é que você quer que ela faça algo, se você está visivelmente ansioso/cheio de expectativas e trabalhando por dois? Assim fica difícil.

Quer chamá-la para sair? Chame.

Quer elogiá-la? Elogie.

Porém, quando você achar que você já fez demais, pare – sem reclamar sobre quem fez mais, menos, ou mimimi – e simples assim.

Faça o que você pode. Faça o que o seu coração (não o seu desespero) manda e nada mais do que isso.

Na verdade, até se você fosse o amor da vida dela e ela gostasse 10 vezes mais de você do que você dela, esse tipo de equilíbrio sempre deveria existir, e sabe por quê?

Porque aconteça o que acontecer, ambos sempre precisarão ter limites E vida própria. Do contrário, um minuto parecerá uma eternidade e “o mais fragilizado” sempre esperará mais do que deveria de cada situação.

Você já pensou sobre os motivos que fazem tantos casais se enjoarem um do outro com o tempo?

Justamente por esperarem sempre “demais”, não se contentarem com “pouco” (digo isso no bom sentido, tá?) e, principalmente, não ter essa tal da vida própria. Ao menos não de forma suficiente.

Isso significa menos novidade para contar = menos assuntos variados, mais expectativas e até mesmo, menos autoestima = menos poder de atratividade. Porque, né? Não acredito que uma pessoa empacada e com tempo de vida sobrando tenha calma o suficiente para respeitar o tempo/limite do outro.

Sendo assim, pense se você não está sendo aquela pessoa que quer sempre cuidar do próximo, sem cuidar de si.

Sem contar que não é porque você a pediu em namoro que ela iria necessariamente mudar de comportamento.

Eu pessoalmente acredito que, namorando ou ficando, o sentimento não muda só por causa de um status, entende? E se não muda, faz todo sentido que as coisas continuem parecidas com o “antes”, para quem sabe ir melhorando “depois”. Ou até mesmo piorem caso essa sua dependência emocional/carência aumentem demais.

Anote suas novas metas para esse namoro:

1- Fazer apenas o que pode.

2- Viver um dia por vez.

3- Aproveitar o momento, seja lá como ele for, ou com quem for.

Se no fim, você achar que mesmo assim não tá valendo a pena para você, termine.

Se por outro lado você achar que a relação já voltou a se equilibrar e que ela está começando a fazer a parte dela, você pode voltar a fazer mais por ela. Não para “dar um real e sempre esperar um real em troca”, mas sim pelo equilíbrio e saúde emocional de ambos.

Por fim, chuto que se você se focar mais em si (sem ser egoísta, óbvio), tenderá a ficar cada vez mais interessante para ela. Ou se não for para ela, no mínimo para você mesmo e para outras mulheres, rs.

Boa sorte

Lu

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.