Terminei com ele e me arrependi, mas agora ele não quer mais voltar

13

Leitora: Luiza, me ajuda, tô muito ansiosa. Terminei com o meu namorado de 2 anos por ser precipitada. Depois de 10 dias enxerguei que estava sendo egoísta, insegura e deixava minha mãe se meter entre nós.

Eu acabei engordando, me desleixando e fiquei com muito ciúme, não compreendia, chegava a ter até inveja do sucesso dele. E quanto à minha mãe, ela sempre se mete nos meus relacionamentos, acha que nenhum homem é bom para mim, falava mal dele o tempo inteiro e eu acabei caindo na pilha.

Minha mãe tem um ciúme horrível, não posso ter amigos, namorado, nada. Ela sempre deu a entender que ele me trai, mente, que deixou de gostar de mim depois que engordei. Chegou até a me dizer que ele era homossexual por sair com os amigos.

Quanto à minha inveja do sucesso dele, era algo mais no meu subconsciente, ele nunca percebeu, nem eu percebia, depois que acabou ficou um pouco mais claro.

Pedi pra voltar, mas ele disse que tem passado por problemas no trabalho e que não tem pensado nisso, e se sente muito magoado pelos meus erros. Nos encontramos, apenas ficamos, nos falamos todos os dias, mas queria poder saber se ele pensa em voltar. Nos falamos todos os dias, mas não existe muito carinho, ele chegou a dizer que tem esperança, mas lembra muito das coisas ruins e ontem falou que espera que essa fase passe logo.

Terminei com ele e me arrependi, mas agora ele não quer mais voltar

Uma pergunta, sem julgar, mas apenas para te fazer refletir com sinceridade: no fim, será que você se tornou uma pessoa chata, egoísta e insegura, como você disse que sua mãe é?

Digo isso porque, ao que parece, agora que ele conseguiu se livrar de você (independente de quem terminou), sentiu um alívio tão grande, mas tão grande, que está morrendo de medo de voltar a ter o mesmo peso de antes. E vamos ser justas? Ele está certo e provavelmente você faria o mesmo no lugar dele.

O amor precisa ser leve. Se não for, alguém sempre acaba fugindo. Aprenda isso antes que você perca o próximo =)

Caso você concorde comigo, vamos pensar em alguns pontos juntas:

Cuide de você

Você já viu que quando a gente não busca um progresso na vida, não luta por nada e nem constrói nossa autoestima a gente acaba por querer detonar a dos outros? E, não raramente, acaba descontando tudo em um prazer fácil? No seu caso – e no de milhares de pessoas – na comida? Daí você engorda, se sente mais lixo ainda, tenta “jogar o companheiro no chão” pra ele se sentir meio lixo como você está se sentindo, e aí é ladeira abaixo porque claro, uma hora o outro cansa e o resto você já sabe.

Lembrando que não existe problema em ser gorda ou magra, mas sim em você se sentir “pior” por isso. Sem contar que, assim:

Será que sua mãe estava 100% errada?

Por mais que ela seja “chata”, será que ela errou mesmo em tudo que disse a respeito dele? Porque por mais que ela seja isso ou aquilo, ela pode ter tido razão em algo que você só está discordando agora por estar desesperada pra ter o moço de volta. Não sei, pode ser que sim, pode ser que não. Na dúvida, não se precipite e tente ser o mais realista possível.

Um exemplo figurativo: “ok”, você até pode ter tido a personalidade fraca e de fato precisa melhorar isso ao ouvir menos as neuras da sua mãe. Porém, você sentia que ele parecia estar te “amando menos” mesmo? E por aí vai.

Seu corpo

Uma vez gravei um vídeo sobre insegurança com o próprio corpo. Só que eu penso assim: independentemente dele ter se incomodado ou não, você está visivelmente incomodada por estar acima do peso. Então, que tal emagrecer e, se você concordar em dar um tempo ao procurá-lo (leia até o final desse texto), quem sabe até aproveitar “a pausa” pra ir fazendo uma academia + cuidar dessa sua ansiedade e fazer o tempo passar mais rapidamente enquanto ele pensa?

Nisso entra meu outro conselho:

Respeite o espaço dele

Pare de forçar, pare de se submeter a ficar “ficando” só para ter alguma migalha de um moço que, tal você mesmo disse, nem carinho te dá! É muita humilhação e a gente sabe que você não precisa disso.

“Luiza, mas e se eu demorar muito e aí ele não me quiser mais”?

De fato é um risco que se corre. Porém, antes perder o cara do que fazê-lo ficar tendo um “caso” com você só por falta de coisa melhor. Coisa que, cá pra nós, é normal em término recente, ainda mais quando ambos ainda estão inseguros e carentes (será?). Então, muito cuidado com esse tipo de buraco também. Agora…

Voltando àquele nosso papo sobre o amor

Acredito que, se ele ainda te amasse, você sentiria isso a quilômetros de distância. E mesmo se ele não te dissesse uma só palavra, o amor estaria na energia e, com sorte, até mesmo nas atitudes dele. Só que sei lá, eu chutaria que você até sabe que ele não sente mais nada (ao menos não como você gostaria), mas tá assustada demais pra pensar nisso.

E outra, qual é a dúvida em saber se ele pensa em voltar? Sendo que ele mesmo te disse com todas as letras que não está pensando nisso agora? Se toca, mulher.

Aprenda a sentir “o momento certo”

E por mais que isso pareça brega, quem te avisará será o seu coração.

Pense aqui com a Lu: você acha mesmo que tá na hora de tentar voltar com ele? Sendo que nós duas sabemos que você continua absolutamente a mesma, só que mais ansiosa e desesperada?

É por essas e outras que acho que voltar agora não seria vantagem nem pra ele, nem pra você. Pra mim, seria como voltar a ter a mesma vida de antes, só que já conhecendo os tropeços. Até porque a senhorita bem sabe que precisará de um tempo pra melhorar esse monte de problema que o afastou de você.

Responda com sinceridade:

Você conseguiria fazê-lo feliz se vocês voltassem hoje?

Conseguiria colocá-lo para cima?

Cortar as brigas pela metade?

Guardar seu ciúmes para você e entender que nem ele – nem ninguém – é sua posse?

Torcer pelo sucesso de quem você ama?

E, mesmo quando sentisse ciúmes (acontece), se recusar a fazer disso um ciclo de desconfianças que só minará a vida e o amor entre vocês?

Pense, mas pense bem.

Por fim, questione também se ele merece todo esse esforço pra voltar. Me veio aqui na cabeça que às vezes ele nem é o homem da sua vida, mas sim alguém que te fez errar bastante para poder aprender a agir bem com quem realmente dividirá o resto da vida contigo, sabe?

Não que seres humanos sejam descartáveis, só acredito que existem pessoas que vieram mais na nossa vida para nos ensinar algo valioso do que para ficar com a gente pra sempre.

Boa sorte e até amanhã,

Lu

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.