O que é cronograma capilar? – Entenda de uma vez por todas as fases de hidratação, nutrição e reconstrução

2

O que é cronograma capilar? - Entenda de uma vez por todas as fases de hidratação, nutrição e reconstrução

Não importa o tipo do seu cabelo: se é liso, cacheado, com química, coloração ou 100% natural. Ele sempre precisará seguir um cronograma capilar, que nada mais é do que a “agenda de cuidados” que manterá a saúde e a integridade dos seus fios.

O mesmo é composto por basicamente 3 etapas: hidratação, reconstrução e nutrição. Abaixo falarei separadamente sobre cada uma delas + o melhor momento para usá-las.

Hidratação

Essa é fase que até a pessoa que não gosta de cuidar do cabelo entende e faz. O lado bom é que essa é de fato a etapa que o cabelo mais precisa. Porém, o lado ruim é que muita gente acaba se esquecendo do resto, ao pensar que “quando o cabelo estiver feio, é só hidratar que tá bom”. Coisa que claro, não é verdade e vocês entenderão o porquê até o final desse post.

Mas Lu, o que é a hidratação?

Ela é a responsável por basicamente devolver a água dos seus fios + alguns nutrientes. O efeito mais imediato que ela promove e a gente percebe, é a maciez.

E como saber se o cabelo está precisando dessa etapa do cronograma?

Ele está com a aparência ressecada? Meio palha de aço inox e com pouco balanço?

Certamente ele precisa da hidratação. Porém, constantemente é bom aliar ao processo da umectação, que em breve explicarei o motivo.

Quantas vezes na semana é recomendado fazer a hidratação?

Para cabelos muito ressecados, duas a três vezes na semana. Para os “normais”, uma vez na semana pode ser suficiente.

Mas atenção: Não só nessa etapa, como em todas as outras desse post, é necessário que você sinta o que seu cabelo precisa, pois cada cabelo é um cabelo e não existem regras universais para nada no mundo. Aqui a Lu só norteia e ensina o básico, tá? O resto vai do bom senso de cada um.

Continuando….

Outra coisa legal sobre a hidratação é que, diferentemente da etapa de reconstrução, por exemplo, você pode usar e abusar dela que dificilmente seu cabelo ficará sobrecarregado. Diria que, das 3, ela é o processo mais básico e inofensivo. Mas lembrem-se que até água demais mata, então, não empolguem demais kkkk.

Agora vamos à segunda etapa:

Nutrição / umectação

A nutrição nada mais é do que a fase que ajuda a repor os lipídios dos seus fios. Existem cremes e máscaras nutritivos, porém, a nutrição que mais gosto de fazer é a com basicamente qualquer óleo vegetal 100% natural.

O mais famoso é o Óleo de Coco. Porém, existem vários outros óleos maravilhosos e pouco abordados pelas blogueiras e especialistas, tais como os de abacate, macadâmia e até mesmo o Azeite de Oliva que temos em casa. Mas por favor e como disse: sempre os 100% vegetais, hein?

E como saber se meu cabelo está precisando de nutrição no cronograma capilar?

Ele está muito desalinhado? Com muito frizz? Pontas duplas? Então certamente você está precisando nutri-lo mais.

Agora, tal como prometido no item explicativo sobre “hidratação”, muitas vezes o seu cabelo ressecado/espigado também precisará da nutrição, visto que, falando de forma leiga pra todo mundo entender, a hidratação entrará dando mais maciez e a nutrição dará mais brilho e alinhamento aos fios.

Enfim, experimente dormir com o óleo de coco no cabelo e, no outro dia, lavá-lo fazendo uma hidratação que você entenderá a diferença maravilhosa que dá!

Quantas vezes na semana é recomendado nutrir os fios?

Depende de como estiver o seu cabelo. Em geral, uma vez só por semana está bom. Algumas lisas me dizem que fazem de 10 em 10 dias e acham mara também. Porém, como estou sofrendo muito com o frizz e com cabelos novos nascendo, chego a fazer 3 vezes na semana! kkk

Diferente da fase da hidradação (que raramente acontece), umectação em demasia pode, sim, pesar os fios. Não só pela quantidade feita, mas também em gente que não enxágua direito.

Por fim, a última etapa:

Reconstrução

A reconstrução é a etapa que, tal como o próprio nome já diz, ajuda a “reconstruir” seus fios ao repor a massa perdida. Isso acontece devido ao uso de químicas, (des)coloração e, até mesmo, os danos causados ao longo do tempo, tais como sol, calor, secador, etc. Coisas que, por sinal, também fazem perder a água da hidratação mais os demais itens das etapas citadas acima.

Inclusive, é justamente por isso que todo cabelo precisa de todas as etapas do cronograma capilar, ainda que claro, alguns precisem mais de alguma do que de outra a depender “da época e do maior prejuízo que o cabelo está tendo no momento”.

O jeito mais famoso de reconstruir os fios é com queratina líquida. Porém, se quiserem, posso fazer um post com outras opções, inclusive caseiras. Basta pedir nos comentários.

E como saber se o meu cabelo está precisando ser reconstruído?

Ele está fraco por causa do excesso de química/descoloração/etc? Mais fino do que a textura natural dele? Quebradiço? Então certamente é dessa etapa que ele precisa.

Quantas vezes é recomendado reconstruir os fios?

Se seu cabelo está saudável, uma vez a cada 30 dias ou 40 dias está ótimo. Porém, se ele estiver com os problemas citados acima, pode fazer uma vez a cada 15/20 dias, até recuperá-lo de vez e aí sim, fazer de 30/40.

Mas atenção:

A meu ver, essa é a etapa “mais perigosa” entre as 3. Digo isso porque apesar dela ser maravilhosa para ajudar a salvar os fios, você precisa tomar alguns cuidados que em geral são:

1-Não faça mais do que a quantidade recomendada. Do contrário, por essa etapa ser muito potente, pode dar efeito reverso. Ou seja, seu fio pode não aguentar e quebrar de vez.

2- Antes de fazer essa etapa, capriche na nutrição e na hidratação, visto que elas darão ao seu cabelo a resistência necessária para ser reconstruído.

É isso, qualquer dúvida, coloquem nos comentários =)

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.