3 séries que você PRECISA assistir!!

6

Olar meninos e meninas!

Hoje deu vontade de escrever um review sobre o feriadão e as séries que concluí no Netflix. Ontem a noite (04/11) deu uma sensação de velório, feriado acabando, horário de verão começando e terminar uma série deixa um vazio que só um bate-papo maneiro pode suprir. Então bora lá analisar e conversar sobre três séries: House Of Cards, O mundo sombrio de Sabrina e Irmãos à Obra.

House Of Cards

Houve muito borborinho acerca dessa série, até porque descobriram que o Kevin Spacey era um cuzão tremendo e expulsaram ele da trama. Contudo, a magnífica Robin Wright (Claire Underwood, ou melhor, Hale) segurou o boi pelos chifres e tocou a última temporada da série.

Eu estava muito ansiosa, porque a propaganda em cima foi grande, vários artigos pipocando, a crítica elogiando a Robin e a expectativa foi crescendo. Sempre que acontece da minha ansiedade bater nas alturas dá merda. E não iria ser diferente.

Não sei pra vocês, mas pra mim foi uma droga. Não vou dizer que odiei, foi um bom entretenimento e cheguei até o fim dela na expectativa de que uma hora iria melhorar. Teve alguns pontos altos, mas no balanço final, ficou MUITO a desejar.

Acho péssimo dar spoilers de uma série que acaba de ser lançada, por isso só digo que há momentos bacanas e emocionantes, mas nada comparado à primeira temporada.

Pra mim, o principal problema foi ter sido assombrada pelo Kevin Spacey (Francis/Frank) e o foda é que eles poderiam ter seguido com uma trama independente dele, mas ficaram presos ao cara. Não entra na minha cabeça eles kickarem o homem, banirem todas as imagens e até a voz, mas falar do personagem a cada minuto. Encheu o saco.

Na minha humilde opinião, eles poderiam ter relegado o personagem do Kevin numa posição secundária, tratar dos efeitos colaterais gerados pelas ações da personagem dele, mas seguido em frente com a história da Claire que por si só dava muito pano pra manga. E olha que nem estou citando outros personagens maravilhosos que foram mal explorados.

No mais, dá pra refletir bem sobre como os jogos de poder são e como as necessidades do povo não são prioridade. Por isso amiguinhos, não vale a pena perder amizades e brigar com as tias do zap zaperson por causa de política viu! #FicaDica

Vale a pena assistir? SIM, se você assistiu às demais temporadas e até mesmo para você fechar um ciclo de séries inacabadas. Mas só se você não tiver coisa melhor para fazer.

Nota da sexta temporada: 6. Não é uma nota ruim, mas não empolga.

O que falei quando acabou: “Porra, acabou assim?! Mai que bosta.”

O mundo sombrio de Sabrina

Descobri essa série sozinha, sem publicidade, sem indicação da crítica… Foi pelo Netflix mesmo. Então, quero dizer que fui de mente aberta e assisti sem nenhuma pretensão.

Na hora que vi o cartaz, disse: “OLHA, FIZERAM O REMAKE DA SABRIIIIIINA!” Ceis não tem noção de como eu amava assistir, dava risada do Salém e fui tão movida pela saudade que maratonei em dois dias essa série.

Esqueçam a série água com açúcar do gato falante e da bruxinha sapeca. O mundo sombrio de Sabrina só tem em comum o fato dela ser adolescente, meio bruxa, meio mortal e o Salém, que de Salém não tem nada.

Me surpreendi com o capeta na tela o tempo todo e levei alguns sustinhos. A trama narra a história de uma jovem que se encontra numa encruzilhada entre abrir mão dos amigos, escola e namorado pela tradição familiar. Ou seja, ir para o lado negro da força e assinar o livro do capiroto ou abrir mão do poder e imortalidade (vida extremamente longa) por amor.

Teve momentos que fiquei putaça com a guria, pela arrogância e prepotência, mas adolescentes são assim mesmo e se acham os donos das verdades (eu fui assim e às vezes me pego assim depois de adulta também kk) e, eventualmente, acabam se lascando.

No decorrer dos episódios dá pra dar uma desanimada e, se não fosse feriado prolongado, teria desistido. MAS, persisti apesar de achar que na metade ficou mais pra trama do adolescente mongoloidão na qual você torce pra ele se ferrar kkkkk.

A minha crítica à série é o Salém. Ele teve relevância em duas situações e não há interação bacana entre eles, achei mal explorado a história do Salém (do familiar que virou o Salém). Os personagens mais massas pra mim foram a tia Hilda (rachei de rir com ela várias vezes) e a Sra Wardwell (torci por ela).

No fim e se prestar atenção, dá pra tirar uma lição muito importante: a cada escolha, uma renúncia.

NÃO SE PODE TER TUDO. Assim sendo, dá pra trazer as lições do mundo sombrio para o cotidiano e entender que sempre teremos que escolher os caminhos que percorreremos. Por isso, tenham responsabilidade pelas suas ações e nunca desejem o mal ao próximo, pois todas as energias retornarão a você em triplo.

Vale a pena assistir? SIM, se você curte seriados voltados para a mitologia e para o sombrio, vai amar. Entretém, não são episódios muito longos e a trama vai amarrando de forma muito lógica, não deixa pontos abertos.

Nota da primeira temporada: 8. Se o Salém falasse, e não tô falando do gato, seria mais legal. Queria ter visto a história dele e também acho que faltou explorar o porquê dela ser tão especial pro capeta.

O que falei quando acabou: “Quando começa a segunda temporada?”

Irmãos à Obra

É uma das séries que mais assisto. Adoro os irmãos Scott. São lindos, divertidos e super habilidosos.

Pra mim é a melhor série para: almoçar, jantar, “fazer o kilo” e passar raiva com os casais que topam os desafios.

Quando estou entediada e não consigo achar o que assistir, coloco os irmãos à obra.

Quando estou sem sono e preciso fazer naninha,  coloco os irmãos à obra (a voz deles me acalma kkkkk).

A cada final de episódio me dá uma vontade de pegar uma marreta e sair pela minha casa reformando tudo, mas logo penso na trabalheira que daria e sossego a periquita kkkkk.

Vale a pena assistir? SIM, eles são super legais e sabem como entreter.

Nota da série: 10. Sou super fã da série e a minha temporada preferida é Irmãos à Obra: compra e venda. Só odeio muito as dublagens.

O que falei quando acabou: ainda não acabei. Vejo até episódios repetidos porque gosto muito. Mas quando um episódio acaba eu sempre falo: “otários, deveriam ter escolhido a outra casa!” kkkkkkk

Falou galera, deixem a opinião de vocês e indiquem novas séries pra mim kkkk. Beijo!

Instagram
Share.

About Author

Mari Cobra

Colaboradora do Pergunte a uma Mulher. Intolerante à lactose, bem cuzona, nunca disse que sou legal, tenho um coração grande e geralmente tomo na tarraqueta, geminiana e fodidamente indecisa. Apaixonada pela vida e falo muito palavrão.