Sou mulher, mas por que atraio tantos homens gays?

8

Leitora: Bom dia! Sou mulher, tenho 23 anos. Sou muito cobiçada na cidade pequena em que vivo, no interior da Bahia. Não só pela aparência, mas sempre gostei de estar muito arrumada e me vestir bem.

Peso 56 quilos, tenho 1,65 de altura, cabelos castanhos claros longos e olhos azuis. Já tive alguns relacionamentos, uns sérios, outros nem tanto, porém, o que me intriga mais diante disso tudo é que eu atraio muitos gays, o que passou a ser motivo de muita preocupação para mim nesses últimos tempos.

Eu namorei 4 anos com um cara gay, em que só descobri depois. Hoje, depois de 3 anos de término, ele se assumiu gay, e é afeminado tanto quanto eu. Depois dele, eu me relacionei 3 meses com outro cara gay (isso sem eu saber de nada). E agora eu estou noiva, e tenho medo de que meu noivo seja gay também, como aconteceu outras vezes.

Os caras nos quais eu me relacionei sentiam forte atração por mim, me satisfaziam sexualmente, e demostravam interesse e carinho por mim. Inclusive, o meu primeiro namorado, que hoje se assumiu gay, mesmo eu descobrindo tudo, ele ainda veio atrás de mim várias vezes por 2 anos apos o término.

Mas esse e-mail e toda essa história gira em torno de um questionamento: Por que eu atraio tantos homens gays?

Leitora, inverta essa pergunta aí para POR QUE TANTOS HOMENS GAYS SE ATRAEM POR VOCÊ que o caminho da resposta fica menos dificultoso kkkkkkk

Todas as perguntas são muito difíceis de responder, pois existem lacunas que somente uma conversa olho no olho poderia sanar, o que sempre apresento são conjecturas e posturas que eu assumiria no lugar da pessoa. Fiquei desde ontem conversando com um amigo gay para tentar chegar num denominador comum dessa pergunta tão particular.

E chegamos nessa conclusão –> AUTOAFIRMAÇÃO. Esse foi o ponto chave para tentar desvendar o mistério da moça ímã de gays.

Ocorre que todo ser humano se autoafirma em algum ponto da vida, e geralmente são os pontos mais frágeis e mais doloridos que demandam ações autoafirmativas. Sendo assim, você é alvo da autoafirmação sexual de moços indecisos.

Cidade pequena é o inferno, todo mundo sabe da vida de todo mundo e é comum as pessoas se importarem de forma alucinada com a opinião da vizinhança, por isso é mais complicado sair do armário no interior (ou ser diferente). Eu tenho a impressão que na cidade grande as pessoas se importam menos, tem menos proximidade, sei lá. Não é como no interiorzão onde as tias sentam na calçada e ficam fuxicando da vida alheia.

Assim, numa cidade pequena, você se torna com mais facilidade o alvo preferido das fofocas. E uma forma de evitar a fofoca da tia da calçada sobre o filho da fulana que é meio afeminado, é o cara provar que é macho hétero. O cara vai e fica com a moça mais bonita já pra calar a boca do povo e assumir o posto do moço pegador.

Ahhhhh, mas ele curtia pra kct o sécsu.

Uai, e quem disse que moço gay não pode curtir uma ppk? kkkkkk

Portanto, o cara tá lá, todo indeciso, sabe que tem o bumbum guloso, mas quer provar para si e para os outros que é macho hétero pegador; aí o que ele faz? Mente para si mesmo, assume o namoro com uma moça de destaque (tipo você) e tenta levar a vida dentro dos padrões.

Contudo, você diz que um dos seus ex é tão afeminado quanto você, mas deixou em mim uma dúvida: ele sempre foi afeminado ou soltou a franga depois de assumir?

Ocorre que podemos ter dois poréns derivativos da pergunta acima: ou você gosta de caras mais femininos, aí só um profissional para respondê-la do motivo dessa preferência, OU esses caras ficaram mais femininos com o tempo (não sei).

De qualquer forma, essa dúvida sobre seu noivo é muito esquisita, pois eu já teria perguntado para o meu mozão e jamais ficaria com essa faca na cabeça sendo noiva, tá loka? Se tiver dúvidas sobre a vida sexual do seu noivo, é hora de sentar e conversar com ele da mesma forma que você está conversando conosco.

Eu sei que muita gente não tem a mesma boca aberta que eu, e por ser muito de boa com tudo, achar super normal qualquer tipo de conversa entre um casal, portanto, às vezes pode ser difícil para você cogitar a hipótese de perguntar algo que possa ser ofensivo para um homem.

Infelizmente não vejo outra forma de descobrir a não ser se abrindo, pois conheço cara que era super machão e que namorou/noivou/casou, passava a rola em todas, mas na surdina das noites saía com travestis. Quero dizer que não adianta também ficar observando o jeitão do cara e pirar na batatinha para descobrir qualé que é, pois quem vê cara não vê coração.

As suas certezas devem girar em torno das questões: meu noivo me ama? Eu amo meu noivo? Ele me trata bem? Sou feliz com ele dentro e fora do quarto?

Se estiver tudo ok nesses quesitos, chuta o balde e viva bem enquanto puder. Não podemos nos agarrar a nada nessa vida, não temos como prever o amanhã minha fia, sai dessas paranoias e seja feliz.

Instagram
Share.

About Author

Mari Cobra

Colaboradora do Pergunte a uma Mulher. Intolerante à lactose, bem cuzona, nunca disse que sou legal, tenho um coração grande e geralmente tomo na tarraqueta, geminiana e fodidamente indecisa. Apaixonada pela vida e falo muito palavrão.