Como chegar ao orgasmo?

46

Nem sempre chegar ao orgasmo é uma tarefa fácil: algumas vezes, até conseguimos chegar nele, mas em outras tantas essa sensação tão esperada acaba não acontecendo, sendo que nem sempre sabemos direito o motivo disso. Sem contar as pessoas que nunca tiveram acesso à esse prazer, e não raramente chegam a pensar que estão com algum problema sério, enquanto na verdade o que falta pode ser apenas seguir algumas dicas.

Primeiro de tudo vamos ao clássico do “relaxe e goze!”: Essa famosa frase, objeto até de piadinha para querer dizer coisas nem sempre de cunho sexual não deixa de ser a mais pura verdade. Ansiedade demais, estresse ou qualquer outro sentimento que nos impossibilidade de relaxar pode afetar diretamente o prazer, porque afinal de contas se o seu corpo não relaxa, fica mais difícil ainda chegar ao orgasmo. Ficar pensando demais em quando será essa tão esperada hora, se culpar ou se lamentar porque ela demora tanto só tende a piorar as coisas. Assim, essa primeira etapa fica como um desafio à mente, porque quanto mais você pensa nele, mais estressada você tende a ficar, e mais ele fugirá de você.

Conheça o seu corpo: Ficar relaxada sozinha pode ser inclusive mais fácil do que acompanhada, assim, aproveite seus momentos de solidão para se conhecer mais. Se você não se conhece bem, como poderá usar isso à seu favor, e até mesmo dar as dicas ao seu parceiro sobre os pontos que você mais gosta? Conhecer o corpo tem que ser de lei e isso significa tentar conhecer literalmente todas as partes dele: o que você sente quando tocam desde a sua orelha, até as partes mais íntimas. Nada de vergonha nessa hora, até porque ninguém estará vendo!

Masturbação: Está ai um tema tabu, principalmente no que diz respeito ao mundo feminino, porém, esse ato além de ser um alívio para os períodos de estresse e de solteira, é um ato que te ajudará  a conhecer melhor o seu corpo. Ninguém precisa ver nem saber que você faz isso e você verá que, se você é capaz de chegar ao orgasmo sozinha, certamente não chegou acompanhada por outros motivos que pouco ou nada tem a ver com os biológicos (ufa!) e que você é absolutamente normal nesse aspecto.

Tenha intimidade com o seu parceiro: É sempre interessante manter relações sexuais com pessoas de sua confiança, principalmente quando você tem dificuldades de chegar ao orgasmo. Se você considera postivamente o seu parceiro e confia nele, a chance de vocês chegarem a momentos prazeirosos só tende a aumentar, porque afinal de contas, quem confia elimina 90% dos medos e neuras, o que nem precisa falar que facilitará consideravelmente a chegar ao momento tão esperado.

Não tenha medo de falar sobre essa dificuldade: É claro que você não precisa falar para os quatro cantos do mundo que você tem esse probleminha, porém, falar isso para quem importa pode ser de grande valia. Não tenha medo de conversar com o seu parceiro sobre isso, porque fora aumentar ainda mais a intimidade e os laços, um bom diálogo levará duas cabeças a pensarem juntas sobre o que fazer a partir do problema dado, e nisso nem precisa falar que duas cabeças pensam melhor do  que uma!

Dê uma chance aos itens de sex shop: Muita gente considera o brinquedo erótico quase que como um rival, o que está longe de ser uma verdade e, ao contrário disso, pode ser o seu melhor amigo! Um artefato a mais não elimina um parceiro real, e tampouco compete com ele, porém, pode ser um forte aliado visto que tem coisa que só um objeto pode fazer, e outras tantas que só um corpo quentinho e de verdade faz. Então, por que não unir essas duas possibilidades diferentes? Se livrar dos tabus e ver com bons olhos as novas possibilidades do mercado além de ser um bom libertador de mente, pode ser uma mão na roda para chegar ao orgasmo!

Uma pausa para falar sobre masturbação, que tem tudo a ver =)

Prefira a posição ativa na hora do sexo: Se você fica em posições mais ativas, tal como em cima do parceiro, inevitavelmente você ficará com mais domínio sobre a situação, o que tornará mais fácil ficar saracutiando em cima do parceiro, até achar um ponto que te agrade, e isso consequentemente facilitará mais uma vez a encontrar o tão sonhado ponto G.

Por fim, goste do seu corpo e cuide da sua autoestima: Está aí uma teoria que todas nós conhecemos, mas nem sempre conseguimos colocar em prática. Gostar do seu corpo e manter a auto estima é algo fundamental para se libertar sexualmente, porque afinal de contas, se você não gosta de você, como é que você conseguirá ficar relaxada e aproveitar integralmente as possibilidades? Não importa se o que você rejeita é algo físico ou mental: se há algo em você que te desagrada, corra atrás disso o mais rápido possível, seja procurando um psicólogo, indo para a academia, ou o que mais for. Tem coisas que só você pode fazer por você mesma e, auto estima de fato é algo que vem de dentro para fora e parceiro nenhum poderá te ajudar nesse sentido mais do que você mesma.

 Chega de preguiça, mente aberta e mãos à obra!

Você acha normal gozar “quase sempre”, não todas as vezes?

Por fim, 8 curiosidades sobre o orgasmo!

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.