Te conto como convenci minha mulher a transar com outro

300

Entrevista com um homem que conseguiu fazer a mulher dele transar com outro!!!

Fiz minha mulher transar com outro

PAM: Interessante esse seu caso, hein?! Não tive como não fazer uma entrevista contigo, até porque acredito que ajudará muitos leitores do blog, que mesmo que muita gente não acredite, querem o mesmo que você! Combinamos que essa entrevista seria anônima para preservar a sua identidade, mas você poderia nos dar uma breve apresentação sobre a sua pessoa? Menos o nome (risos!).

Sou um cara bem resolvido pessoalmente e profissionalmente, tenho 28 anos, casado, e minha prioridade é ser sempre feliz.

PAM: Como você começou a ter esse fetiche? Você se sente meio “maluco” por isso? Pergunto isso porque o que mais tem é gente que não só chamam vocês de doidos por causa desse desejo, como também porque ouço das próprias pessoas que assim desejam, comentários do tipo “acho que eu sou meio doido!”, “você pode me achar doido”. O que você pensa a respeito disso?

Olha….Na verdade não sei dizer como isso começou exatamente, só sei que um dia me dei conta que eu gostava disso e que gostaria de ir em frente, mas confesso que demorei para confessar isso a minha esposa. Louco? Doido? Pode até ser, tudo depende da forma que as pessoas enxergam isso. Sei que a sociedade é preconceituosa, e por isso que mantive sigilo.

PAM: E o que você acha do apelido de “corninho” (risos). Você se sente realmente um traído e tem tesão nisso, ou você acha que traição acontece só com quem não sabe que é enfeitado (risos)?

Acho que o apelido só serve pra dar mais tesão…. O fato de ser chamado de corninho por ela não quer dizer que eu seja traído, até pq eu soube e quis o que aconteceu. O fato é que o apelido só serve pra colocar mais fogo na fantasia, pra demonstrar que a esposa/namorada está transando com outro.

PAM: Se me pedissem para transar com outro certamente pensaria que o cara não me ama mais e, falando com outras mulheres sobre o assunto, elas falaram que pensariam o mesmo que eu. Por que será que tantas mulheres associam isso com a falta de amor? Você diria que passou a querer isso da sua mulher quando a amou menos?

Pelo contrário, passei a querer isso cada vez mais depois que realmente percebi o quanto ela significava pra mim. Quanto mais eu amava, mais confiava. Confiança a ponto de confessar minha vontade a ela.

PAM: Algo comum de se ouvir também é a associação que muitos homens fizeram, inclusive nos comentários do blog, falando que o homem que deseja esse tipo de coisa na verdade é gay, e que querem é transar com o outro homem e, como não tem coragem de admitir isso, querem se realizar através da mulher. Será?! (risos)

Pra ser bem sincero, não acredito nisso. Acho que a pessoa que tem tendências homossexuais procuram por isso e não foi o que procurei.  Se minha vontade fosse ter relações com outro homem, certamente eu procuraria por isso, o que não é o caso, pelo contrário, eu procurei realizar minha fantasia de liberar minha esposa.

PAM: Os homens que querem o mesmo que você geralmente são casados há anos, por que será que eles perceberam querer isso só depois de tanto tempo de casados? Seria para inovar, para ter um sexo novo? Ou só porque demora mesmo para finalmente conseguir falar que quer uma coisa dessas para a mulher? (risos)

Acho que demoraram somente pelo fato de conseguir separar sexo de amor após anos de casamento. Eu consegui separar isso muito antes.

PAM: Indo finalmente a parte prática, nos diga como você conseguiu (mais para frente você nos dará um top 10 mais requintado de dicas hahaha) e como foi o processo mental para colocar isso em prática, porque querer é uma coisa, colocar em prática é outra totalmente diferente e que nem sempre dá certo, né?

Na verdade eu vinha conversando isso com ela fazia tempo, mas ela nunca concordava, dizia que eu era louco, que era perigoso alguém descobrir e que isso nunca iria acontecer. Com o tempo, ela começou a confessar que já pensava no assunto, mas que não tinha coragem de fazer. Continuei insistindo e ela começou a fantasiar isso nas nossas transas, mas nunca aceitou que pudesse realizar minha fantasia. Resolvi então deixar isso pra lá, ou pelo menos fazer de conta que não pensava mais no assunto, pra ver qual seria a reação dela, e deu certo. Uma vez ela me perguntou se eu não queria mais e confessou que isso não saia da cabeça dela. Conversamos e resolvemos que a coisa iria acontecer, mas não combinamos nada. Deixamos acontecer naturalmente.

PAM: Você acha que é fácil um homem querer muito isso, mas na hora H dar erro, tal como alguém se arrepender bastante, ou até mesmo passar a gostar menos um do outro depois que o tesão passou e a fantasia já foi realizada?

Acho muito fácil isso acontecer quando não se tem certeza do que quer.

PAM: Como foi arrumar o homem escolhido? Quais foram as exigências? Quem escolheu, você ou ela?

Ela escolheu. Foi com um amigo meu que estava morando no exterior e veio passar uma temporada no Brasil. Fomos em um churrasco na casa de um outro amigo, e a coisa começou a rolar…Olhares que ela lançava pra ele, insinuações, provocações. Resolvemos convida-lo para um vinho em casa e ela fez a coisa acontecer.

PAM: E depois do sexo, que todo mundo já gozou, o que vocês fizeram? Mandaram o “outro” ir embora? (risos)

Ele dormiu em casa e foi embora só pela manhã.

PAM: Mas ele dormiu com vocês ou em outro quarto? Conte mais detalhes rsrs.

Ele dormiu em nosso quarto. Na verdade ele não saiu do quarto com ela, se é que você me entende….

Na verdade a coisa rolou da seguinte forma: Como eu disse acima, no churrasco ela começou a lançar olhares e a se insinuar pra ele, que no fim do churrasco foi convidado pra ir embora conosco. Chegando em casa ela já partiu para o ataque (depois acabou me confessando que fez isso para não perder a coragem). Ela o beijou e começou a tirar a roupa dele, que percebendo que tinha minha permissão, também começou a tirar a roupa dela. Eu estava meio apreensivo, mas confesso que meu nervosismo foi embora a hora que ela se ajoelhou na frente dele….rs… Depois disso fomos para o quarto, e ela se entregou completamente… Deixou tudo acontecer. Confesso que fez coisas que eu duvidei que faria. No meio da noite acordei com os dois transando. Nunca havia tido tanto tesão na minha vida. Pela manhã, ele acordou e foi embora.

PAM:  Agora que deu tudo certo para vocês, você diria que valeu a pena? E para ela? Vai ter “bis”?! (risos)

Valeu a pena sim. Se ela quiser Bis, por que não? Já rolou uma vez. Segundo ela, valeu muito a pena.

PAM: O amor de vocês, você diria que mudou em algo?

Mudou sim. Ficou melhor. Ficamos mais confidentes e cúmplices.

PAM: Por fim, e talvez a resposta mais esperada, dê dicas para que os tantos homens que querem o mesmo que você finalmente consigam convencer as mulheres a transar com outro. Pode fazer listinha tipo top 10 (rsrs) de coisas importantes a se fazer para enfim conseguir o que quer.

1- Não ter pressa.

2- Demonstrar que você realmente deseja isso.

3- Mostrar que a ama muito, para que ela se sinta mais confiante.

4- Não pressionar quando a coisa estiver prestes a rolar.

5- Deixar que ela escolha o outro, afinal de contas, ela que vai transar com ele.

6- Incentivar o uso de roupas provocantes para que ela perceba que é desejada por outros homens.

7- E pra mim, o mais fundamental, elogiar sempre a sua mulher, pq se ela se sentir desejada e gostosa, vai ser cada dia mais confiante.

PAM: Muito obrigada pela entrevista, até eu aprendi um monte, estou até agora pensando na parte que você disse ter morrido de tesão rsrs, se fosse outro homem ele iria ficar é chateado com o cara que fez aquilo com a sua esposa rsrsrs. Enfim, acho que essa entrevista ajudará esse monte de homem que aparece aqui pelo blog e que querem o mesmo que você! Grande beijo!

Quem deve agradecer sou eu, por ter me ouvido quando encaminhei a pergunta…..Nada mais justo do que eu retribuir sua gentileza…..como dizem por aí, gentileza gera gentileza….Outro beijo…

Por fim, como esse é um tema extremamente procurado por aqui, eu deixei um espaço para falar mais ainda a respeito dele no livro “Pergunte a uma Mulher”, feito para homens e mulheres. Fora o tema “fetiche”, abordei outros temas, tais como traição, timidez, sexo, autoestima, etc. Se você gostar, dê o livro para a sua esposa/namorada também ler. Ela lerá o livro como um todo e caberá a você dizer ou não se quer que ela leia por causa de um tema específico (o seu fetiche), ou por causa dele como um todo. Você decide a forma que o livro ficará mais a seu favor. Espero que seja útil =)

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.