Sou lésbica e só consigo chegar ao orgasmo sozinha!

8

Leitora: Sou lésbica, tenho 20 anos e namoro com uma menina (1 ano mais nova)  há 3 anos. Nos conhecemos muito novas e tínhamos pouca experiencia sexual (nenhuma com homens), de forma que perdi a virgindade com ela. Temos uma vida sexual ativa, mas nunca consegui ter um orgasmo com ela. Eu consigo ter orgasmo sozinha, me masturbando, mas já tentamos de tudo e não consigo. Sempre chego perto e quando estou quase, a sensação simplesmente desaparece. É uma coisa que nos incomoda e já não sabemos mais o que fazer. Não podemos recorrer a acessórios pois nossa família não sabe do namoro. Não me sinto insegura e nem envergonhada durante o sexo, então o que pode ser?

Sou lésbica e só tenho orgasmo sozinha

Vou te dar umas dicas “de mulher para mulher”, mas já vou adiantando que a grande maioria dessas dicas funcionam não só para lésbicas, mas sim para mulheres em geral!!

Amiga, se vocês já transam e os seus pais não sabem do namoro, é porque vocês já tem um cantinho às escondidas. Assim, que diferença faz trazer um acessório a mais para a vida de vocês? Se é por medo de descobrirem o brinquedinho, é só arrumar um lugar secreto na sua casa estilo pirata e esconder o seu tesouro!! Todo quarto tem um lugar secreto, é só você fuçar e encontrar o seu!

De  qualquer forma, Sex Shops também vendem uma opção de vibradores e perus que vêm dentro de ursinhos de pelúcia com cadeados, você já viu?? Sei que você é lésbica, mas o peru funcionaria só como objeto para entrar lá e ajudar no orgasmo que pega a parte interna da vagina, te dando assim mais uma opção para gozar. Esses ursinhos são bem interessantes e ninguém vai dizer que tem um artigo erótico lá dentro! Só cuidado para não perder a chave! rsrsrs. Acredito que usar vibradores – clitorianos, rabbit, líquidos ou de ponto G – pode ajudar vocês e muito nessa primeira etapa, porém, tem outra coisa que acho de igual valia: cadê o seu espírito professora?! Se você sabe gozar sozinha, é porque você já sabe o caminho das pedras e tenho certeza que a sua parceira adoraria saber! Tudo bem que dá um pouco de vergonha ensinar “como é que faz”, porém, pense só: tanto para você, quanto para ela, é melhor passar um pouco de vergonha no início e dar tudo certo, do que ambas morrerem frustadas – você, pensando que nunca vai chegar ao orgasmo e ela se sentindo mal por isso.

Tome coragem, pegue o dedinho dela e a ensine a brincar com o seu botãozinho, no começo você pode até colocar a sua mão em cima da dela, estilo professora mesmo. Se vocês têm intimidade e são parceiras, isso não precisa ser desconfortável e valerá a pena. Também dê dicas em relação ao o sexo oral e peça para ela continuar fazendo do mesmo jeito quando ela perceber que a sua respiração está mudando e que você está quase chegando nos finalmentes. Se você for for atenta, hora ou outra você vai se dar conta do que ela está fazendo de errado e aí basta você avisar.

Ninguém melhor do que você mesma para saber o jeito certo, e isso você tem que avisar para ela, pois não adianta nada não ter vergonha durante o sexo, se você não tiver coragem para explicar como é que faz. Ser desinibida é apenas o básico para chegar ao orgasmo. Se você é livre, leve e solta, mas a aluna é perdida, do que adianta? Coragem e se possível se masturbe um dia na frente dela. Fora a experiência ser uma inovação sexual para vocês, ela também poderá perceber como você faz, como você mexe os dedos, a pressão, a velocidade em cada momento e aí depois é só felicidade! Espere aquele seu dia bandida de coragem e inspiração e faça isso, tenho certeza que ajudará!

8 Curiosidades sobre o orgasmo!

Aconselho a leitura do post com dicas para chegar ao orgasmo, que acredito que também te ajudará bastante.

Quanto aos vibradores, aconselho a leitura do post Meu primeiro vibrador.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Acompanhe dúvidas através do Youtube - Pergunte a uma Mulher - ou agende sua consultoria particular através do e-mail [email protected]