Como mudar a imagem negativa que você tem de você mesma

190

Como mudar a imagem negativa que você tem de você mesma

Eu sei que pode parecer muito surreal quando eu afirmo que “toda mulher deveria sofrer e se decepcionar” e talvez lhe pareça até controverso, não é verdade? Eu também acharia isso se eu mesma já não tivesse sofrido e me decepcionado várias vezes e se essas experiências não tivessem me feito bem!

Mas quem sou eu para falar com tanta propriedade sobre Superação Emocional e Autoestima? Me chamo Cintia Souza, tenho 32 anos, formada em Coach, especializada em PNL e Análise Comportamental, executiva e proprietária de 2 empresas bem sucedidas, verdadeiramente feliz, mas nem sempre foi assim… Deixa eu te contar um pouco da minha história!

Era uma vez, na minha “nada doce vida” até os meus 27 anos, onde até ali eu havia passado por algumas situações bem contrárias a de um conto de fadas: sofrer assédio sexual aos 12 anos e poucos acreditarem por achar que eu havia inventado, ter tido 2 filhos sendo 1 de cada pai e sentir vergonha disto, descobrir pela internet que o pai do meu filho me traiu e ficou noivo de outra mulher durante o período de 1 mês em que ficou fora a serviço, ter que dar meus 2 filhos para os pais criarem por não ter condições financeiras e psicológicas de criá-los, ser criticada pela minha família e amigos por ter dado meus filhos, não ter o que comer por muitas vezes e por fim, ter descoberto um câncer de mama e não ter compartilhado isso com ninguém da minha família e encarar todo o tratamento sozinha, logo após uma separação amorosa.

Mas façamos uma pausa aqui. Antes que sinta pena de mim, quero que saiba, que agradeço todos os dias, por ter passado por cada uma dessas situações, pois elas fizeram de mim a pessoa que sou hoje.

Uma vida feita apenas de confiança, amor e alegria, não faz o menor sentido! Vamos analisar juntas? As emoções têm a capacidade de transformar uma única pessoa como você ou como eu, em várias, cada uma para um tipo de situação diferente.

Por exemplo, quando estamos tristes, de tanto remoer os problemas, acabamos por encontrar uma solução para ele. O medo faz com que reajamos às ameaças com força e agilidade. Quando estamos com raiva, encontramos a motivação necessária para remover obstáculos e fazer justiça. Por mais incômoda e desagradável que estas emoções possam parecer, elas são extremamente necessárias, mesmo nas situações em que você julgue não ter propósito algum.

Mas atenção, não sejamos generalistas. As emoções também podem nos cegar e nem sempre ser positivas. Esses sentimentos podem por vezes durar muito mais tempo do que o próprio fato que os disparou. Sentimentos como medo, raiva, mágoa ou rancor, por exemplo, podem continuar a nos incomodar mesmo que já não exista um porquê para eles.

Temos uma dificuldade muito grande em buscar soluções para aliviar essas dores que são emocionais. O que você faz para se curar da rejeição? Ou amenizar o sofrimento da solidão? Ou a decepção amarga do fracasso? Ou recuperar a sua autoestima? Ou ainda superar um trauma?

O motivo de tomarmos pouca ou nenhuma providência para cuidar destas dores emocionais se dá pela falta de ferramentas para lidar com essas experiências. A bem da verdade é que costumamos negligenciar todas essas dores até o ponto em que se tornam graves o suficiente comprometendo nosso funcionamento e equilíbrio emocional como um todo.

Quando falamos de todas essas dores, pensamos imediatamente em achar a solução para se livrar dela, e uma palavra que descreveria bem isso, seria a Superação. Toda superação é resultante de um trauma e trauma, como já vimos, é uma experiência de sofrimento emocional. Muitas pessoas me perguntam: “Como posso esquecer o que aconteceu?” Veja, “esquecer” seria amnésia, e esta não é uma solução recomendada (rs). A solução é você se lembrar da situação, mas ter ferramentas e equilíbrio emocional o suficiente para não reviver as mesmas dores, os mesmos medos e as mesmas inseguranças.

E é justamente neste ponto que eu entro. Meu trabalho com Coaching é todo voltado na reprogramação neurológica da sua Autoimagem. Através de ferramentas e exercícios práticos, é possível curar seus traumas, fobias, fortalecer e elevar a sua autoestima e resolver questões de fundo emocional profundamente arraigadas. Durante 10 encontros, faremos de forma gradativa pequenas mudanças na sua forma de se ver, de pensar e agir. Pequenas mudanças que no início podem parecer imperceptíveis, mas a medida em que seguirmos em frente, você perceberá o quão longe chegou e o quanto mudou.

Que tal começar a experimentar agora? Acesse aqui para receber um Exercício poderoso para reprogramar a sua autoimagem de negativa para positiva em apenas 20 minutos!

******************************************************

As empresas e publieditoriais são cruciais para a manutenção e existência desse site, porém, só passam por aqui aquelas que gosto, e/ou que trazem algo de útil e relevante para o leitor. 

Instagram
Share.

About Author