Vim de um país onde fazer topless é normal, mas ele não aceita. E agora?!

96

Leitora: Venho tendo problemas sérios com meu namorado, pois fico na praia sem usar a parte de cima do biquíni. Eu gosto de ficar assim porque trabalhei 2 anos na Dinamarca como babá e lá eu ficava na praia o tempo todo topless, porque é super normal, daí eu me acostumei a ficar com os peitos de fora e não tolero mais de jeito nenhum usar o sutiã do biquíni na praia. Acontece que meu namorado está pegando no meu pé demais por causa disso, me enchendo o saco mesmo. Eu já disse pra ele mil vezes que não uso a parte de cima de jeito nenhum e não ligo a mínima se tem mocorongos olhando. Acontece que mesmo assim, meu namorado não me entende, não me apoia e continua a me encher o saco assim mesmo… pode uma coisa dessas? Daí a minha pergunta: Você não acha que o meu namorado está sendo super injusto comigo querendo me controlar e policiar o jeito que eu fico na praia? Afinal de contas, estamos no século XXI e não tem mais essa de homem dizer como a mulher vai se vestir, eu fico como eu quero e ninguém tem nada a ver com isso. O que é que eu faço para ele me entender?

Vim de um país onde fazer topless é normal, mas ele não aceita. E agora?!

Meu sonho é pagar tetinha numa praia nudista, mas sem ter ninguém lá e eu podendo voltar bemmmm de boa pra casa kkkkk. Só que assim, ao mesmo tempo em que você tem os seus gostos, o cara também tem o direito de ter os dele, né? E isso nem sempre tem a ver com “machismo ou feminismo”, mas talvez com ambos estarem sendo marrentos demais. Não adianta nada os dois ficarem brigando no 80 se quando a gente namora, ou ficamos 40 ou só dá treta mesmo.

Por que vocês não tentam negociar? Por exemplo, querendo ou não, você está no Brasil e não dá pra ser ingênua a respeito da cultura GERAL do povo daqui. E por mais que você diga que não se importa, você pode correr inclusive risco de morte a depender dos lugares, sabia? Não é todo mundo que pensa com a cabeça de cima aqui não! E ainda que obviamente nada justifique, tem tarado pra tudo quanto é lado. Isso em todos os lugares do mundo, eu sei, mas a gente sabe que no Brasil é uma minoria que vê o nudismo com a naturalidade e sem a conotação sexual que deveria ser visto. OK, também sei que tem muito machismo nisso, só que também existe cultura, gosto pessoal e nem tudo pode ser 100% do nosso jeito, né? Sonhar é bom, mas nem tanto, rs.

Tipo assim: você deixaria o seu namorado fazer TUDO “que ele curte e acredita”? Não, né? Tem coisa que você vai falar que não gosta, ou até mesmo que “não aceita”. E aí se tudo ele responder “olha eu tenho meus direitos e faço como quiser”, você não vai gostar, certo? Então assim, lembre-se que combinado não sai caro. Tente se colocar no lugar dele: conversem sobre os motivos de ambos, tentem abrir a cabeça, ter empatia e carinho pela felicidade do outro, que não tem como não chegar a um meio termo aí.

Depois disso, se pergunte: para que tipo de praia você vai? Combine com ele que você irá apenas para as nudistas mais seguras, e que por sua vez, também se esforçará para ir “nas do método tradicional dele”, desde que ele se esforce para fazer um pouco os seus gostos também. Quando um ver que o outro cede, só se for muito egoísta sem noção pra não ceder um pouco também!

Por fim, veja também se você não é fetichista, ou até mesmo exibicionista. Se for, não existe problema NENHUM nisso. Porém, é muito mais digno explicar pro cara o motivo de você “não querer arredar o pé” por ser algo muito importante e dar exemplos práticos disso, do que simplesmente falar que morou fora “e que lá era assim”, sabe? Até porque você não quer ter o mesmo autoritarismo que você está reclamando dele. Por mais que a gente aprenda a amar coisas de fora, temos que aprender a namorar e viver em parceria também. Do contrário, o que se achar sempre o dono da razão virará apenas uma companhia chata.

Por fim, a depender da conclusão da conversa entre vocês, lembre-se que ninguém será obrigado a aceitar os motivos do outro, e que nem tudo é certo ou errado: às vezes, vocês só não se batem mesmo. Sem contar que nesse caso aí, também dependerá muito da maturidade e do amor entre vocês. “Sacumé”, né? A onça corre mais quando está com fome kkkk.

“Amar é aceitar os defeitos do outro, mas jamais algo que te faça infeliz”.

Boa sorte!

Leia:

Entrevista com um casal naturista

Sou exibicionista e não entendo por que meu namorado não aceita isso!

Não que seja o caso, mas a ideia central pode ajudar se ele assistir ao vídeo sobre “o passado da minha mulher rodada”.

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.