Sou machista ou é normal uma mulher ter comportamento vulgar com vários homens ao mesmo tempo?

85

Leitor: Conheci uma mulher que me deixou um pouco confuso. Não gostaria de rotular, mas acabei me decepcionando com ela e agora não sei se estou sendo machista. Ela tem 24 anos e já tem uma filha de 7 anos. Eu descobri que ela gosta de paquerar vários homens, e que gosta de fazer jogos e seduzir todos. Mantém conversas com alguns homens com certa vulgaridade, com o uso de palavras chulas. Prefere frequentar baladas do que se dedicar a estudar ou a pensar no futuro. Descobri também que ela gosta de se fazer de vítima e usa a mentira para isto, e até manipula alguns homens para conseguir algo. Usa roupas muito sensuais e tenta sempre chamar a atenção de algum homem por meio de um gesto sensual. Comigo ela fez um jogo de sedução e mantinha conversas com outro tom, como se fosse uma outra pessoa. Quando descobri que ela não era a pessoa que eu pensei, acabei dando um fora nela e falei que aquele jogo era típico de uma pessoa imatura e carente. O pior é que me sinto o maior idiota de ter tido algum interesse nela e tenho receio que toda a mulher que me aproximo seja semelhante ela.

mulher biscate periguete

Eu particularmente não curto muito quando começam a rotular tudo como “machismo”, “feminismo”, ou sei lá o quê. Tem coisa que é gosto pessoal e acabou! Como você mesmo disse, você não precisa e nem deve rotular a menina. Porém, é nítido que você não curte pessoas com esse perfil, então, fazer o quê, horas? As pessoas não são obrigadas a te aceitar. Nem você é obrigado a aceitar as pessoas. Eu por exemplo, também não curto caras que vivem em baladas e ficam com papo hot com mulheres – quem dirá várias ao mesmo tempo, kkkk. E gosto muito menos quando não querem estudar. Sem contar que, querendo ou não, é complicado não achar que essa menina foi duas caras. Ou seja, o problema não foi bem ela paquerar geral, mas sim ela agir de uma forma contigo, e de outra nas suas costas. Se ela avisasse que queria mais é vida livre e liberal, talvez você agisse de outra maneira. E mesmo que desse um pé na bunda dela, pelo menos a admiraria pela sinceridade, correto?

Só não concordo com você considerar, nem que seja rapidamente, que todas as mulheres seriam assim, porque é evidente que não, né? kkk. Ou você é igual a todos os homens? Ou sua mãe é assim também? Entendo que você deve ter tido um trauma e precisa de um tempo pra processar. Afinal de contas, tudo indica que você criou uma expectativa muito maior do que a que ela acabou te entregando. Porém, respira e não pira, né? Tem gente que gosta de cachorro. Tem gente que prefere gato. Gente que curte lasanha e gente que prefere um franguinho grelhado. Gente que curte suruba e gente que prefere ser poligâmico. Então, né? Vamos entender o óbvio que é a pluralidade do mundo e usar tudo isso a seu favor: não gostou da pessoa? Elimine-a, não neure e parta pra próxima.

Por fim, claro que ela é imatura e insegura. Do contrário, não precisaria ficar se provando o tempo inteiro ou manipulando alguém pra conseguir as coisas. Se ela se garantisse, seria ela mesma e ponto final. E ainda que seja óbvio que mudamos de comportamento a depender do contexto (por exemplo, ela não vai tratar a amiga que nem trata a mãe, nem que nem te trata, etc), o que ela fez foi sem noção pelos mil motivos evidentes que você já citou.

Por fim, talvez, e apenas talvez, você ainda seja um pouco apaixonado por ela e por isso me escreveu. Caso sim, procure uma ajuda particular com alguém de sua confiança e assista ao vídeo sobre como esquecer alguémDo contrário, se você já tiver desencanado e só estiver traumatizado com o baque mesmo, seja feliz e assista ao vídeo abaixo – “Ninguém presta nesse mundo” –  pra você relaxar mais ainda:

Assine o Canal e receba as novidades =))

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.