“Eu não tenho nada contra os gays, só não quero ser um deles” – Diz leitor.

21

Leitor: Luiza, eu tenho um assunto incômodo para desabafar contigo, já que me incomoda tanto e eu não sei o que fazer e não existe amigos confiáveis para isso, nem meu irmão. Esse assunto é também polêmico, porque dizem que viadagem não é doença, mas eu discordo, porque há muitos anos eu tento resistir a virar gay mas.. parece que é mais forte do que eu e não sei até quando eu vou ser forte e suportar essa pressão psicológica.    

Tenho um sentimento legal mesmo quando vejo uma linda mulher, mas, quando eu vejo um belo homem também, com um bumbum sexy e todo sensual, cabelo bem produzido, corpo sarado e bem vestido eu fico bem mais atraído. Já conversei com Deus, pedi para que ele me ajudasse, já pensei em fazer até promessa, tentei até odiar eles, mas nada me ajuda, é mais forte do que eu. Quando eu era criança, não tinha esse sentimento, mas agora!! Faz muitos anos que isso me persegue.

Eu não sou contra os gays, até porque eu sei o que eles passam, mesmo eu não sendo gay, quando os caras me acham gay por alguma gentileza cometida por mim e alguns caras me acham gay, eu fico puto da cara, porque são caras as vezes feios e mal cuidados, e ainda me confundindo! Até o momento Deus não ouviu minhas preces. Tenho medo de fraquejar e chupar um pau e dar a bunda. Sou um cara jovem, que as mulheres sempre falam que sou bonito, perguntam quando vou casar, e por aí vai. Eu  ando cheiroso, bem vestido, elas também já falaram que sou sexy. Meu Deus isso é um pesadelo pra mim. O que eu faço??

E como que não é doença se estes desejos vão contra a minha vontade? Tenho 38 anos e sou católico.

gay no armario

Mas eu gostaria de morar em outra cidade e ainda não moro, gostaria de ter mais dinheiro e não tenho, será que estou doente? rs. Amigo, não é porque você gostaria de ser hétero e não é, que isso é uma doença, mas sim um fato que, quanto antes você entender, melhor será para você: no mínimo, você é bissexual e precisa se conformar com isso. Do contrário, você não sentiria atração por homens, concorda? E como você mesmo disse, há anos nada disso “passa” e os sentimentos só afloram. Ou seja, acho que já está na hora de você entender que orientação sexual não é uma escolha, mas sim algo que nasce contigo. E que maturidade é justamente aceitar que nunca teremos tudo o que gostaríamos e da forma que gostaríamos.

Sem contar que quando você era criança não rolava nada dessas atrações porque, como o próprio nome já diz, você era uma criança! Ou seja, só queria saber de brincar mesmo. Porém, quando os hormônios foram se aflorando e você foi vendo uns gostosões bundudos, começou a mudar de ideia, entende? rs.

Não sei qual é o meio em que você vive, se seus pais e familiares são preconceituosos ou o quê, mas humildemente, acredito que, se “Deus não ouve as suas preces”, é porque não tem o que ele ouvir. Estamos aqui para evoluir, não para pedir e ser atendido em tudo o que queremos. Eu por exemplo, precisei aprender a ser mais tranquila, mais paciente com as pessoas (obrigada site!). Outras pessoas precisaram aprender a serem menos egoístas para atraírem o relacionamento que desejam, etc. Já você, precisará aprender que, se veio ao mundo gostando de homens (e não gostaria dessa orientação), é porque você precisa aprender a lidar com isso. Se for muito difícil pra você considerar como “o algo normal”, o que realmente é, procure um acompanhamento particular semanal (terapia, consultorias ou o que você achar melhor para o seu caso). Só entenda que não adianta nada ser infeliz querendo mostrar algo para a sociedade, se quando você morrer, o maior arrependido disso será você mesmo.

Lembre-se que, em geral, as pessoas não se importam contigo, só querem fofocar e cuidar da sua vida mesmo kkkk. Então, se você não tacar o foda-se para elas e se esforçar para ser feliz, mesmo estando com 38 anos e sem poder se realizar plenamente, fica difícil, né?

No fundo você sabe exatamente quem é você e quase 40 anos de vida já te fizeram ter várias provas disso. E se depois de mil orações e preconceitos com você mesmo nada adiantou, talvez seja a hora de você sair da casinha: começar a pensar diferente, a fazer diferente. Sem essa de ficar forçando uma situação que, como você mesmo disse, não está rendendo em nada que não seja sofrimento.

Use camisinha, cuide dos paus que você chupar (e se forem pererecas também kkk), enfim, tenha as suas exigências. De resto, pare de se atrasar tanto porque já já você fica velho e não aproveitou um único boy kkkk.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.