Meu namorado implica até com a foto que eu devo – ou não – postar em minhas redes sociais!

52

Leitora: Olá. Então, eu tenho um namorado. Nós namoramos desde 2014, porém sempre terminávamos e voltávamos, e foi assim. Sempre tivemos muitas discussões. Mas dessa vez, nossa discussão está mais longa do que as outras, ele fez 18 anos recentemente e eu tenho 16.

Ele disse que ele tem 18 anos e não está transando e que eu devo satisfazer ele. Eu disse que não era obrigada a isso, ele pediu desculpas e ”nos resolvemos ” porém, eu tirei uma foto, com minha roupa de dormir, uma blusa normal e uma calça, porém estava sem sutiã, mas a blusa não era transparente nem nada, nem sei como ele percebeu que eu estava sem sutiã na foto, eu mandei pra ele. E ele basicamente me proibiu de postar ela. Ele quer mandar em mim, o que eu faço?

Miguinha, mas que bela bosta de namoro é esse hein, fia!?

As relações humanas são moldadas desde que nascemos e aprendemos a observar o nosso meio. Nesse sentido, nos inspiramos e reproduzimos os comportamentos dos nossos pais, irmãos, tios, vizinhos etc.

Nos espelhamos naqueles que inspiram admiração, medo e até mesmo repulsa. O problema disso tudo é a reprodução de comportamentos nocivos e em dar continuidade no ciclo da infelicidade.

Então, se seu modelo de casal (usualmente pai e mãe) estão numa relação tóxica, é muito provável que você traga essa toxicidade para a sua vida.

Eu trouxe essa explanação por ter quase certeza que seus exemplos não são bons e por acreditar que a sua autoestima e autoimagem foi prejudicada lá no início e é muito provável que o seu modelo masculino não é lá dos melhores.

Caso contrário, você jamais aceitaria estar com um cara que diz “tenho 18 anos e ainda não estou transando, tenho você como namorada e é seu dever transar comigo!”. Esse discurso é o ápice do ridículo. Não entendi também por que você pediu o aval dele para publicar uma foto. Ele não é seu pai para pedir permissão.

Então acorde pra vida guria! Bom senso é algo que deve nascer dentro de você, portanto, é uma decisão sua publicar uma foto, decidir quem serão seus amigos, definir que roupa usará pra sair e, assim por diante.

A opinião do namorado/marido/companheiro conta, mas a decisão final é sua. Eu mesma pergunto pro mozão “tá boa essa roupa?” e se ele diz “tá muito curta, troca”, mas eu estou me sentindo bem, eu digo foda-se e vou do jeito que eu quero.

Sendo assim, você aceita se relacionar com um cara tosco, prepotente, mandão, machistinha de merda, pra quê? Só dizer pras amigas que tem namorado?

Geralmente a reprodução de comportamentos é algo subconsciente, contudo, somos seres racionais e temos a habilidade de rever comportamentos, analisar os males e mudar a forma de agir. Certo? Então aproveite que seu cérebro deu um clique e você procurou ajuda, use o site e esses conselhos para rever seu comportamento e definir a partir de agora que tipo de vida você quer ter.

“Mas o que isso tem a ver com a pergunta?”

Tem tudo a ver com a pergunta, pois você é uma adolescente de 16 anos que desde os 14 vive um relacionamento ruim e, se deixar o barco andar sem direcionamento, já já será uma mulher de 30 frustrada, que nunca conseguiu ter uma relação saudável.

“Mas como eu posso definir a vida que quero ter?”

Simples, basta decidir nesse instante que tipo de relacionamento você quer ter.

Se você gosta de drama mexicano, da adrenalina do sofrimento e de ter um cara tosco ao seu lado, de ser mandada e viver brigando, aí sim você está no caminho certo. Continue namorando a fera e passando raiva a cada briga sobre o que pode ou não postar nas redes sociais, ou brigas sobre as suas obrigações como namorada na satisfação sexual dele (isso pra mim foi o pior).

“Então, o que eu faço?”

Termine esse namoro, fique um tempo sozinha, defina que tipo de homem quer ao seu lado e, obviamente, gaste mais energias nos estudos.

Seja uma mulher independente, culturalmente evoluída, procure desenvolver o seu eu antes de estar numa relação afetiva.

Namoro é uma fase de descobertas, de sentir-se bem, alegre e divertir-se ao lado de outra pessoa. Se for pra passar nervoso é melhor ficar solteira, né não?

Leia: Como saber se você está em um relacionamento abusivo?

Assista ao vídeo: Um caso real de relacionamento abusivo

Instagram
Share.

About Author

Mari Cobra

Colaboradora do Pergunte a uma Mulher. Intolerante à lactose, bem cuzona, nunca disse que sou legal, tenho um coração grande e geralmente tomo na tarraqueta, geminiana e fodidamente indecisa. Apaixonada pela vida e falo muito palavrão.