Preciso de uma namorada urgente para provar que não sou gay!

38

Leitor: Venho aqui desabafar o meu caso: eu simplesmente nunca tive relação (amizade , namoro , ficar , beijar) com nenhuma mulher e tenho 24 anos, sou virgem, e pra piorar eu não consigo arranjar ninguém que me queira. Eu já não sei o que fazer, até meu irmão mais novo já ficou com várias e tá na quarta namorada dele e tem só 18 anos.

Eu nem sequer dei um beijo, pra ter ideia nem abraço de mulher eu ganho, tenho vergonha até de conviver com meu irmão. Sempre que ele trás a namorada na casa dos meus pais, eu saio de casa e só volto quando eles vão embora, pq eles ficam se agarrando perto de mim, sinto vergonha também pelo filho que estou sendo pro meu pai.

Eu não tenho mulher pra apresentar pra eles e pra cidade, já cogitei até em contratar uma acompanhante de luxo pra apresentar pra todos como minha namorada pra calar a boca da cidade que ficam falando pros meus pais que eu só posso ser gay. Pior ainda é viver na faculdade onde todo mundo se pega e eu sempre sou descartado, estão sempre de piadinha pro meu lado, que eu devia virar padre, que isso e aquilo. Na minha cidade nenhum cara chega perto de mim pq falam que sou gay, pq eu não pego mulher e as mulheres e meninas me chamam de fracassado; sempre que tento chegar numa elas me dispensam, nem sequer dão chance pra conversa, todas com nariz empinado.

Todo mundo me evita , os únicos que não fazem isso são as pessoas mais velhas, digo de 40 anos pra cima, mas claro, só no serviço pq amizade é zero.

Eu não sei mais o que fazer. Eu preciso arranjar alguém, não tenho mais coragem nem de visitar meus pais mais.

Preciso de uma namorada urgente

Vamos lá, primeiro de tudo: pare de se colocar nessa posição de vítima, de que todo mundo te chama de fracassado e isso e aquilo e foge de você. Duvido muito que te tratam com toda essa amargura que você fala pelo simples de fato de que:

1- As pessoas não se importam com a nossa vida o tanto que a gente acha que elas se importam

Ou seja, mesmo que te achem “gay”, você acha mesmo que a cidade se preocupa tanto assim com a sua vida quanto você pensa? Eles no máximo devem se lembrar disso uma vez por mês – e com uma intensidade muito menor do que a que você colocou na sua cabeça – e olhe lá! No resto do mês, eles simplesmente cagam.

2- Ser gay não afasta grande parte das pessoas

Até parece que as pessoas fogem de você porque “você é gay”, ou “só porque não pega ninguém”, até porque isso não é doença. No fim, é mais fácil se afastarem de você porque te acham chato e chorão do que por essas características.

Na verdade, muito homem hétero adora conviver com gays, inclusive devido à fama que eles têm de ter muita amiga mulher gata. Mas aí, se até as mulheres fogem de você, me remete mais uma vez que isso não tem nada a ver com ser ou não gay, ou com você pegar ou não alguém. Até porque se você tivesse outras qualidades e, tendo em vista que ninguém é perfeito, já valeria a pena se aproximarem de você…

3- E mesmo que existam preconceituosos:

A gente sabe que é minoria e, mesmo se fosse maioria na sua cidade, ou tu continua na posição de vítima que alimenta como verdade tudo que dizem a seu respeito, OU muda de posição perante o que é atualmente, “a sua realidade”.

“Mas como, Luiza?”

Para começar, isso que você faz com o seu irmão já é muito esperado de quem se sente um fracassado, e sabe o que acontece? Você acaba se tornando um fracassado mesmo!

Fique feliz pelo seu irmão ter uma namorada e pare de se incomodar – e fugir dos estabelecimentos! – só porque, sei lá, alguém beija e você não beija. O primeiro passo para ser feliz é ficar feliz pelos outros e parar com essa mania de perseguição. Depois que, tal como você já faz com seu irmão, você deve fugir de tudo e de todos justamente por “já prever uma possível rejeição”, e aí é claro que você acaba sendo rejeitado mesmo!

Daí eu te pergunto: como as pessoas vãos e aproximar de você, se você foge delas e está altamente complexado? Sem contar que, se você se acha um merda, você acaba se comportando como tal. E aí meu amigo, não é que as meninas “sejam nariz empinado”, mas sim porque ninguém gosta de homem – ou melhor, de ser humano – que se coloca na posição de coitado em tempo integral.

Motivos?

1- Geralmente eles se escondem;

2- Tendem a reclamar de tudo e de todos;

3- Já chegam em mulheres falando mal delas! O que, consequentemente, acaba afastando-as pelo simples fato de que, né? Ninguém gosta de já começar algo “sendo xingada” ou, no mínimo, com mimimis.

Por fim, por que você acha que tem que provar algo pra sua família?

Tenho certeza que se você aprendesse a ser REALMENTE feliz – sozinho ou acompanhado – não só te encheriam cada vez menos o saco, como também até te admirariam por você ser quem você é. Tipo, “nossa, ele é tão auto suficiente”, “tão autêntico”, “ele nem se importa com nossas piadinhas e continua vivendo a vida mesmo assim”. Mas não, ao invés de você fazer as pessoas quererem ser suas amigas e admirarem sua diferença – e força ao ser diferente – você fica chorando e alimentando o demônio delas. Daí, né? Fica mesmo difícil ser feliz e/ou admirado.

É por essas e outras que chego a um outro ponto, bem clichê, eu sei, mas que também aproximaria as pessoas de você:

Quais são os seus hobbies? Você sabe conversar? Gosta de ler? Sabe contar piadas? Gosta de mundo fitness e vida saudável? Algo nerd? Falar sobre negócios/empreendedorismo? Ou qualquer outra coisa que te faça feliz e que não seja “mulheres”?

Sei lá, desde que você tenha um hobby, sempre haverá outra menina que gosta desses mesmos assuntos e aí, já seria o primeiro passo para começar uma amizade. E depois, quem sabe, algo a mais.

Agora, meu amigo, se tu girar seu mundo só “em ter ou não mulher”, você será não só um vitimista, como um desesperado “raso nas outras áreas da vida”. E pior, preocupado com a aprovação dos outros! O que claro, mesmo que inconscientemente, passará para as outras mulheres que você é inseguro e assim, não passaria segurança nenhuma à elas. E os homens, claro, não terão porque te admirarem, visto que você mais se parecerá com um zé-virjão que só sabe se preocupar com um rabo de saia do que um potencial amigo deles.

Mude seu modo de ver a vida, use mais as pessoas para aprender com elas, ao invés de criticá-las e deixá-las te manipular, que tenho certeza que sua vida mudará em 90%.

Beijão;

Lu

Assista: Tenho medo de morrer solteiro, sozinho e encalhado

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.